skip to Main Content
5 de junho de 2020 | 11:14 pm

PSDB (1) VERSUS PSDB (2)

Tempo de leitura: 2 minutos

Marco Wense
Mesmo depois de derrotados na disputa presidencial, os tucanos do PSDB (1), da sofisticada Avenida Paulista, continuam a mesma coisa: arrogantes, prepotentes e donos da verdade. Parece até que conquistaram o Palácio do Planalto.
Chateados com o senador eleito Aécio Neves, apontado como o responsável direto pelo fracasso do candidato José Serra no estado de Minas, alguns tucanos, ainda inconformados com a derrota, estão chamando o ex-governador de “Aético”.
Aliás, o PSDB (1), cheio de rancor e ódio, sempre tratou Aécio, neto do saudoso Tancredo Neves, como um adolescente irresponsável, afastando qualquer possibilidade do bom mineiro se candidatar à Presidência da República pela legenda.
O principal culpado pelo desastre eleitoral de José Serra em Minas é o próprio José Serra, que fez de tudo para liquidar qualquer chance de Aécio como pré-candidato, impedindo até que o PSDB (2) consultasse as bases do partido.
Essa atitude arbitrária e antidemocrática do PSDB (1), tendo a frente os três mosqueteiros do tucanato paulista – FHC, Geraldo Alckmin e José Serra –, mexeu com a autoestima dos mineiros.
Aécio Neves, liderança maior do PSDB (2), tem toda razão quando defende uma urgente mudança na legenda: “Estamos no momento de refundar o PSDB para recuperar nossa identidade partidária”.
Se o PSDB (1) continuar se achando o tal, Aécio Neves só tem o caminho de procurar outra agremiação partidária, sob pena de ser novamente “engolido” pela esperteza dos tucanos da Avenida Paulista.
PSDB (1) versus PSDB (2). Dois bicudos não se beijam.
Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

MEDO DE DEBANDADA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma proposta de fusão entre o PSDB e o DEM foi rejeitada pelo presidente desta legenda, o deputado federal Rodrigo Maia. E o maior medo do dirigente é a fuga de políticos que detêm mandato parlamentar.
A razão é simples: a fusão partidária é uma das brechas previstas na lei para que o filiado deixe a legenda sem correr o risco de perder o mandato por infidelidade.
Maia, pelo visto, sabe que tem um bom número de democratas inclinados a debandar. Por isso, o seu lema é “seguro morreu de velho”.

AS COMPANHIAS DOS PRESIDENCIÁVEIS NO "DIA D"

Tempo de leitura: < 1 minuto

Ilimar Franco, d´O Globo
A candidata do PT, Dilma Rousseff, vai acompanhar a apuração dos votos no Palácio da Alvorada, ao lado do presidente Lula, de dirigentes do PT e da campanha, e dos governadores Jaques Wagner (PT-BA) e Eduardo Campos (PSB-PE).
O candidato do PSDB, José Serra, ficará em sua própria casa, em São Paulo, ao lado de familiares e alguns poucos assessores.
Os demais políticos tucanos e dirigentes da campanha devem se reunir na casa do secretário de Cultura Andrea Matarazzo, também em São Paulo.
O comando do PMDB vai se concentrar na casa do presidente da Câmara e vice da chapa governista, Michel Temer (SP), em Brasília.

PARA AÉCIO, O PT TENTA "REESCREVER A HISTÓRIA"

Tempo de leitura: < 1 minuto

Encontro de tucanos e democratas em Salvador

O ex-governador e senador eleito pelo PSDB de Minas Gerais, Aécio Neves, esteve nesta terça-feira, 26, na Bahia, e procurou animar a militância serrista para esta reta final do segundo turno. Aécio foi recebido por lideranças do PSDB,DEM, PPS,PR,PTN e PRP, em um evento no Fiesta Convention Center, em Salvador.
No encontro, o tucano manifestou opinião pessoal de que há uma faixa de 20% de eleitores ainda inseguros com relação ao voto no próximo dia 31, embora a última pesquisa Datafolha, divulgada nesta terça, aponte 6% de indecisos. E outros levantamentos têm indicado que quase 90% dos eleitores não pretendem mudar o voto.
Aécio disse ainda que o PT tenta reescrever a história. “Um desavisado que chega ao país e assiste à propaganda da nossa adversária, pensa que o Brasil foi descoberto pelo PT”, alfinetou o mineiro.
Entre outras lideranças, participaram do evento com o senador eleito o ex-governador Paulo Souto, o senador ACM Júnior e os deputados federais ACM Neto, Jutahy Jr. e João Almeida.

A RESPOSTA AOS TUCANOS "VERMELHOS"

Tempo de leitura: < 1 minuto

Prefeitos baianos filiados ao PSDB, mas que estão de corpo e alma na campanha da petista Dilma Rousseff, sofrerão sanções da legenda. Processos de expulsão já foram abertos contra os gestores de Brumado, Eduardo Vasconcelos, e Pojuca, Gerusa Laudano. Ambos pediram votos para Wagner e Dilma no primeiro turno e continuam apoiando a escolhida de Lula.
Segundo a Tribuna da Bahia, o presidente do diretório estadual do PSDB, Antônio Imbassahy, também ameaça entrar na justiça pedindo a cassação dos mandatos dos infiéis. Democratas também deverão fazer o mesmo com alguns membros do DEM que “pularam a cerca” nestas eleições.

PREFEITO TUCANO NA CAMPANHA DO PT

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Bahia tem alguns tucanos de penas vermelhas: são aqueles que se mantêm fiéis à velha tradição do PSDB na Bahia, que até esta eleição não dividia o mesmo ninho com o DEM. O partido mudou, mas nem todos os membros aceitaram as novas diretrizes.
Esse é o caso do prefeito de Brumado, Eduardo Vasconcelos, que no primeiro turno das eleições na Bahia não quis saber de Paulo Souto e entrou de cabeça na campanha do petista Jaques Wagner. E ontem, durante uma carreata com a presença do governador reeleito, lá estava Vasconcelos, coladinho no barbudo.
O tucano de plumagem rubra é Dilma desde criancinha…
Com informações do Blog do Anderson

IBOPE: DILMA ATINGE 56% E SERRA CAI PARA 44%

Tempo de leitura: < 1 minuto

Dilma cresce seis pontos em uma semana

Do G1

Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (20) aponta a candidata do PT, Dilma Rousseff, com 56% dos votos válidos para presidente da República. O adversário da petista no segundo turno, José Serra (PSDB), aparece com 44%, segundo o instituto.
Na pesquisa anterior do Ibope, divulgada no último dia 13, Dilma aparecia com 53% dos votos válidos, e Serra com 47%.
A pesquisa ouviu 3.010 eleitores, de 18 a 20 de outubro. Encomendada pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S. Paulo”, está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número de protocolo 36476/2010.
Votos totais
Pelo critério de votos totais (que incluem no cálculo brancos, nulos e indecisos), Dilma Rousseff soma 51% das intenções de voto, e José Serra, 40%.
De acordo com o Ibope, as intenções de voto em branco e nulos acumulam 5%. Os eleitores que disseram não saber em quem vão votar são 4%.
Nos votos totais da pesquisa anterior do Ibope, do último dia 13, Dilma tinha 49%, e Serra, 43%. Brancos e nulos eram 5%, e indecisos, 3%.

RICHA EM CAMPANHA PARA SERRA EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Cia da Notícia anuncia, com exclusividade, que o ex-prefeito de Curitiba e governador eleito do Paraná, Beto Richa (PSDB), estará em Itabuna na próxima sexta, 22, e participa de caminhada na avenida do Cinquentenário, centro, às 10 horas.
O ato terá a participação do presidente do PSDB baiano, o deputado federal eleito Antônio Imbassahy, e de ACM Neto (DEM). O trio também caminhará pelo centro de Ilhéus, no mesmo dia, logo após o compromisso em Itabuna. Outro evento está agendado para o final da tarde, em Salvador.
Leia mais

SERRA FALA SOBRE "CAIXA 2" TUCANO, PAULO PRETO, NEPOTISMO E CORRUPÇÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O tucano José Serra foi o entrevistado da terça (19) do Jornal Nacional, da rede Globo. Ele foi questionado sobre suspeita de Caixa 2 na campanha presidencial, o enigmático Paulo Vieira de Sousa (o Paulo Preto) e nepotismo na Casa Civil do tempo em que ocupou o cargo de governador de São Paulo. Os apresentadores também questionaram Serra sobre o apelo à religião, e a temas como o aborto, para ganhar voto.

PESQUISA "SEM VERGONHA"

Tempo de leitura: < 1 minuto

Após criticar o Insituto Sensus no primeiro turno e usar pesquisa da mesma empresa no horário eleitoral nesta semana, o PSDB decidiu rever sua relação com os números.
Hoje, o presidente nacional da legenda, Sérgio Guerra, descarregou adjetivos para cima do Vox Populi, que apontou Dilma Rousseff com 51% e José Serra, com 39% (ante 40% a 48% na semana passada). Para o tucano, a pesquisa que dá vantagem à petista é “sem vergonha” e induz o eleitor.
Marcos Coimbra, do Vox Populi, ficou na dele. “Pesquisas trabalham com probabilidades. Não é matemática, é estatística”. O que alivia os tucanos é o fato do VP ter errado em margem considerável em relação ao pleito do dia 3 de outubro, quando deu Dilma com 51% dos votos. Ela ficou com 46,2%.

Back To Top