skip to Main Content
18 de fevereiro de 2020 | 05:47 am

PSDB E O "TERCEIRO TURNO"

Tempo de leitura: 3 minutos
Aécio Neves, tucano derrotado na disputa presidencial (Foto Orlando Brito).

Aécio Neves, tucano derrotado na disputa presidencial (Foto Orlando Brito).

Por meio do Instituto Teotônio Vilela, o PSDB emitiu nota nesta manhã em que deixa claro um “terceiro turno” da eleição presidencial, de que irá resistir a descer do palanque. Após destacar a votação obtida pelo tucano Aécio Neves ontem (26), quando conquistou 48,36% dos votos, a “Carta de Formulação e Mobilização Política” informa que a presidente reeleita, Dilma Rousseff (PT), não terá refresco pela frente.
O final da nota dá o tom de como será o PSDB até as urnas em 2018.
“À presidente reeleita, cabe consertar os estragos que impôs ao país nos últimos anos, superar a divisão que estabeleceu entre os brasileiros a fim de novamente triunfar nas urnas e recolocar o Brasil nos trilhos. Para o bem dos brasileiros, resta torcer para que Dilma Rousseff não seja a Dilma Rousseff que conhecemos nos últimos anos e que se mostrou ainda menos digna na campanha eleitoral que ora termina. Refresco, ela não vai ter”.
A nota do instituto do PSDB não fala claramente em “guerra política”, mas evidencia o furor com o qual deve ir para cima da presidente. Apoio da grande mídia – os dias anteriores à eleição mostraram – não vai faltar. Confira a íntegra da carta no link “leia mais”.

Leia Mais

"LISTÃO DO VANE"

Tempo de leitura: < 1 minuto
Prefeito Claudevane Leite (Foto Gabriel Oliveira).

Prefeito Claudevane Leite (Foto Gabriel Oliveira).

Começou a correr uma lista com nomes de ocupantes de cargos comissionados que contrariaram a orientação eleitoral do prefeito Claudevane Leite (PRB). Decidiram, por conta própria, fazer ostensiva campanha para Aécio Neves (PSDB). Vane, como se sabe, defendeu e pediu votos para a presidente Dilma Rousseff (PT).
Os “traidores” da orientação do prefeito deverão ser convidados a sair, pois, em avaliação de um dos governistas, ajudaram a dar força à oposição – que pode vir forte com nomes como o de Augusto Castro que é do PSDB de Aécio. Atualizado às 11h19min.

AÉCIO MINIMIZA PESQUISAS E AFIRMA QUE VAI GANHAR

Tempo de leitura: 2 minutos
Aécio Neves critica pesquisa e nível de campanha (Foto Orlando Brito).

Aécio Neves critica pesquisa e nível de campanha (Foto Orlando Brito).

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, desconsiderou o resultado das pesquisas eleitorais, que o apontam atrás da petista Dilma Rousseff, que disputa a reeleição, criticou o nível da campanha e garantiu que será vencedor no próximo domingo (26).
Aécio falou à imprensa na tarde de ontem (23) no comitê de campanha do Rio. Sobre as pesquisas, o candidato lembrou que o que se viu no primeiro turno foi uma distância muito grande entre a vontade do eleitor e o que as pesquisas manifestavam.
“Eu vejo as pesquisas como um estímulo aos nossos companheiros e companheiras que querem mudar. Fiquem alertas e atentos porque temos todas as chances de ganhar. Mas eu não paro para avaliar pesquisas. Quero reafirmar que, assim como eu cheguei no segundo turno, no domingo que vem, vamos vencer as eleições e escrever uma nova página na história do Brasil”, disse Aécio, que estava ao lado da filha Gabriela.
Aécio mostrou-se inconformado com o nível político da campanha. “No futuro, essa campanha será tida como a de mais baixo nível de todas as que tivemos desde a redemocratização. A campanha conduzida por nossos adversários é a mais sórdida e mentirosa de todas. Hoje mesmo estão sendo presas pessoas com boletins falsos, com infâmias, com acusações levianas em relação a mim, à minha família.”
De acordo com o candidato, hoje mesmo surgiram denúncias sobre mensagens de telemarketing assustando e aterrorizando pessoas beneficiadas pelo Programa Bolsa Família. “Quem age de forma tão sórdida como essa, não está preparado para a democracia e teme o resultado das eleições”, afirmou Aécio.

Leia Mais

53% A 47%: DILMA ABRE 6 PONTOS DE VANTAGEM NO DATAFOLHA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Dilma aparece à frente de Aécio e fora da margem de erro.

Dilma aparece à frente de Aécio e fora da margem de erro.

O Datafolha acaba de publicar nova pesquisa com as intenções de voto do eleitor na disputa à presidência da República. Dilma Rousseff (PT) abre seis pontos de vantagem. Aparece com 53% contra 47% de Aécio Neves (PSDB) nos votos válidos.
Quando considerados os votos totais, Dilma aparece com 48% e Aécio oscila para 42%. A diferença está fora do limite da margem de erro e não há mais empate técnico. Brancos e nulos somam 5%, assim como o percentual de indecisos.
A rejeição a Aécio bateu em 41%, enquanto a de Dilma manteve a tendência de queda. A presidente é rejeitada agora por 37% dos eleitores. Há duas semanas, eram 44%.
O Datafolha ouviu 9.910 eleitores ontem e hoje (22 e 23). A margem de erro é de 2 pontos percentuais. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 1162/2014.

FEBEAPÁ* ELEITORAL

Tempo de leitura: 3 minutos

Regina FlorêncioRegina Florêncio 
 

Artistas populares são os mais utilizados como munição dessa artilharia insana. O ator Wagner Moura, por exemplo, é coxinha de Ossocubo da Direita em algumas montagens e esquerda caviar em outras. O cardápio ficou maluco e indigesto.

Em tempos de disputa política acirrada e ânimos à flor da pele, usar do bom senso ao compartilhar posts nas redes sociais é essencial. Um FEBEAPÁ de informações equivocadas, bizarrices de todo tipo e a utilização de imagens de pessoas públicas à revelia das mesmas, infesta principalmente o facebook.
Na maioria das vezes o internauta distraído cai na rede dos incautos. Como não confiar naquele seu contato, seu amigo tão politizado, acima de qualquer suspeita, que compartilhou aquele post bacana na timeline dele?
Numa era em que somos soterrados por toneladas de informações, falta tempo para verificar a veracidade de tudo que lemos ou compartilhamos. Quem fabrica o hoaxe (histórias falsas recebidas por e-mail, sites de relacionamentos e na Internet em geral) politico, é claro na sua intencionalidade: atacar um candidato ou projeto político através de um boato. Uma irresponsabilidade que muitas vezes acaba prejudicando quem supostamente seria beneficiado e desmoraliza quem compartilha.
Artistas populares são os mais utilizados como munição dessa artilharia insana. O ator Wagner Moura, por exemplo, é coxinha de Ossocubo da Direita em algumas montagens e esquerda caviar em outras. O cardápio ficou maluco e indigesto. Deu nó no estômago e na cuca:

montagem

1. Por que o Aécio Neves bateu na mulher do Kadu Moliterno?
2. O Wagner Moura é direita, esquerda ou volver?
3. Na Festa do Golpe Comunista 2015 vai ter churrasco de Carne Friboi, que é do filho de Lula, parceiro do Juba, que é o… Kadu Moliterno? Armações Ilimitadas.
4. A Fafá de Belém, perseguida pelo PT de Vitória da Conquista, será obrigada a cantar a Internacional Socialista nos Eventos Oficiais do Estado sovietizado? A Nicete Bruno confirma a informação.
5. O primo do candidato Aécio Neves é o imperador asteca Cláudio Montezuma, líder de um cartel do narcotráfico latino americano? Dilma ouviu isso no ponto eletrônico durante o debate do SBT.

Leia Mais

UMA GOTA DE SANGUE AZUL

Tempo de leitura: 3 minutos

sócratesartigoSócrates Santana | soulsocrates@gmail.com

A partir da aprovação da lei contra a prática de nepotismo, a noção entre público e privado no país passou a figurar com mais rigor pelos corredores do poder. O uso de recursos públicos para benefício pessoal ou familiar também ganhou contornos de crime, mas, infelizmente, ainda batalha para obter a alcunha consensual de imoral.

Se, por um lado, uma parcela da sociedade mostra ojeriza às cotas para negros nas universidades públicas, por outro, revela naturalidade ao enobrecer privilégios como se fossem direitos hereditários. É o caso explícito de 60 famílias no Brasil, que se enraizaram nas entranhas da cultura política deste país e, a cada eleição, apresentam para o eleitor a sua árvore hereditária como se fosse uma credencial para ocupar qualquer cargo público, inclusive, a Presidência da República.
Há alguns anos, o sociólogo Demétrio Magnoli dedicou 400 páginas para identificar as políticas de promoção da igualdade racial no Brasil com a organização social norte-americana e o nazismo. Deu ao livro o título Uma gota de sangue: história do pensamento racial. Faz críticas a classificação dos seres humanos a partir do critério de raça e defende o conceito de nação contra o que chama de “construção ideológica de uma nação negra”. Trata-se de uma refinada argumentação contra uma política de “exceção” supostamente em curso no país. É, sem dúvida, o mais tergiverso manuscrito conceitual contra o modo petista de governar, mas, também é o maior exemplo para quem – erroneamente – classifica como iguais PT e PSDB.
Ao contrário do que muitos pensam o sociólogo paulista não só deu argumento para os nobres atacarem o ato “discriminatório positivo” deste governo, mas, também distinguiu de maneira singular a política de desigualar os desiguais até se tornarem efetivamente iguais, mediante a geração de desigualdades em sentido inverso ao ato discriminatório no Brasil. É tudo uma questão de tempo, literalmente. Sendo assim, o que se vê é uma completa dissimulação da ordem cronológica da história, onde “os que mandam simulam as virtudes dos que servem”, como diria Friedrich Nietzsche.

Leia Mais

SOUTO AINDA NÃO SABE EXPLICAR DERROTA "TÃO GRANDE" PARA RUI COSTA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Souto: continua sem explicação.

Souto: continua sem explicação.

O ex-governador Paulo Souto (DEM) disse que ainda não sabe “explicar uma diferença tão grande” imposta pelo adversário Rui Costa (PT), que o derrotou em 5 de outubro.
– Não houve nenhum erro grave. Uma parte da população, de alguma forma, estava votando na candidata do governo (Dilma Rousseff) e acabou tomando essa decisão [de votar em Rui Costa, que é do mesmo partido] – disse ele em entrevista ao programa Cacá Ferreira, da Rádio Difusora de Itabuna.
Para ele, só o voto “casadinho” seria a hipótese mais aceitável para o resultado imposto por Rui. Souto foi derrotado ao governo baiano pela terceira vez consecutiva. Antes, havia perdido a peleja, sucessivamente, para Jaques Wagner (PT).
Souto disse ter feito uma campanha “alegre, com muita tranquilidade”. E completou: “de modo que não consigo fazer uma análise que indique [as razões da derrota]”.
O democrata estará em Itabuna nesta quarta (22) para participar de uma carreata em apoio ao candidato a presidente da República pelo PSDB, Aécio Neves, à tarde.
Souto evitou falar de aposentadoria política. “O dia de amanhã ninguém sabe. Digo, nesse momento, que vou continuar presente nas coisas da Bahia”.

NOVA PESQUISA DATAFOLHA REVELA AVANÇO DE DILMA ENTRE INDECISOS

Tempo de leitura: 2 minutos
Dilma tem 47% e Aécio aparece com 43% nos votos totais (Foto Site Band).

Dilma tem 47% e Aécio aparece com 43% nos votos totais (Foto Site Band).

Nova pesquisa Datafolha manteve situação de empate técnico na corrida à presidência da República, mas a presidente Dilma Rousseff (PT) conseguiu “pescar” um ponto entre os indecisos. A pesquisa foi feita ontem (21) e os números foram divulgados hoje pela Folha de São Paulo.
Nos votos válidos, Dilma tem 52% das intenções de voto ante 48% de Aécio Neves (PSDB).
O avanço de Dilma é observado quando computados os votos totais. Ela sai de 46% para 47%, enquanto Aécio mantém-se em 43%. A presidente avançou entre indecisos, que eram 6% na pesquisa anterior, divulgada na segunda (20), e caiu para 4%. O percentual de brancos e nulos saiu de 5% para 6% no mesmo intervalo.
A pesquisa também revela que 82% dos eleitores de Dilma acreditam na vitória da candidata à reeleição. Para 78% dos eleitores de Aécio, ele será o vencedor.
ECONOMIA AJUDA DILMA
Os eleitores estão mais otimistas com a economia brasileira, o que pode explicar o avanço da petista. 31% acham que a inflação vai aumentar, mas esse percentual era 50% em setembro e 64% em abril passado. A mesma pesquisa revela que 35% disseram que a inflação ficará como está e 21% acreditam em queda da inflação.
Só 26% acreditam em aumento do desemprego, enquanto 33% acreditam que ficará estável e 31% creem em redução. Só 15% dizem que vai piorar.
AÉCIO É MAIS AGRESSIVO, DIZ PESQUISA
De acordo com o Datafolha, 71% criticaram as acusações (agressividade) na campanha. Para 36%, Aécio é o mais agressivo, percentual que cai para 24% para Dilma.
O levantamento do Datafolha ouviu 4.355 eleitores ontem (21) em 256 municípios e tem margem de erro de 2 pontos percentuais. Está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01160/2014.

VOX POPULI CONFIRMA DATAFOLHA E MOSTRA DILMA COM 52% E AÉCIO, 48%

Tempo de leitura: < 1 minuto

Pesquisa feita pelo instituto de consultoria Vox Populi, a pedido do grupo Record, mostra empate técnico entre o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, e a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT). Segundo o levantamento, Dilma aparece com 46% das intenções de voto e Aécio com 43%. Votos brancos e nulos somam 5% e indecisos, 5%.
No levantamento anterior, Dilma tinha 45% dos eleitores consultados e Aécio, de 44%.
Considerados os votos válidos, excluindo-se os votos brancos, nulos e indecisos, mesmo procedimento utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial, Dilma tem 52% e Aécio, 48%. Configurando também empate técnico.
Dilma Rousseff se sai melhor entre os eleitores das regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste. Aécio lidera no Sul e no Sudeste.
Quanto à avaliação de governo, 43% consideram o governo de Dilma bom ou ótimo; 36%, regular; e, 21%, ruim ou péssimo.
O Vox Populi ouviu 2 mil eleitores no sábado (18) e no domingo (19), em 147 cidades. O nível de confiança é 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-01136/2014. Informações da Agência Brasil.

DILMA ATINGE 52% E AÉCIO CHEGA A 48%, DIZ DATAFOLHA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Aécio perdeu a dianteira e Dilma impôs diferença de quatro pontos.

Aécio perdeu a dianteira e Dilma impôs diferença de quatro pontos.

A candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) aparece pela primeira vez à frente de Aécio Neves (PSDB) neste segundo turno, conforme o Datafolha. Dilma tem 52% dos votos válidos contra 48% de Aécio. Os dois estão empatados no limite da margem de erro, que é de 2 pontos percentuais.
A pesquisa foi feita hoje, sob encomenda da Folha de São Paulo e da TV Globo.
Nos votos totais, Dilma passou de 43% para 46%, enquanto Aécio Neves oscilou de 45% para 43%. Neste cenário, os votos brancos e nulos chegam a 5%, enquanto o percentual de indecisos atinge 6%.
A rejeição a Aécio aumentou ainda mais em relação à pesquisa anterior. Saltou de 38% para 40%, enquanto a de Dilma manteve linha descendente, caindo a 39%.
Os eleitores de Dilma são mais convictos. 45% dizem que votarão nela com certeza contra 42% da pesquisa anterior. Os de Aécio são 41% ante 42% da pesquisa da semana passada.
APROVAÇÃO AO GOVERNO ATINGE 42%
A aprovação ao Governo Dilma também subiu, saltando de 40% para 42%. O percentual de regular oscilou de 38% para 37%. Já os que reprovam a gestão, caiu de 21% para 20% agora.
A pesquisa foi feita nesta segunda-feira (20) em 257 municípios e ouviu 4.389 eleitores. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número 01140/2014.

Back To Top