skip to Main Content
29 de setembro de 2020 | 04:23 pm

ILHÉUS: “EU, O GOVERNADOR E O DEPUTADO RESEMBERG APOIAMOS A REELEIÇÃO DE MARÃO”, AFIRMA NILTON CRUZ

Tempo de leitura: < 1 minuto

Rifado pelo PT ilheense, Nilton confirma apoio à reeleição de Marão

O ex-prefeiturável pelo PT de Ilhéus, o empresário Nilton Cruz, reafirmou nesta terça-feira (29) o apoio à reeleição do atual prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD). “Tomamos a decisão, em comum acordo com parte dos membros do Partido dos Trabalhadores em Ilhéus, de apoiar o candidato do governador Rui Costa e do líder do Governo na Alba, deputado Rosemberg Pinto”, afirmou, após ser rifado pelo comando local do PT. Em Ilhéus, o partido indicou Everaldo Anunciação, que será o vice do prefeiturável do PP, Cacá Colchões.

De acordo com o petista, a decisão de apoiar o atual gestor ilheense, integrante da base de sustentação do governo estadual, que conta com a prerrogativa de tentar dar continuidade à gestão do município do Litoral Sul da Bahia, segue a orientação do líder baiano e de sua articulação política, que busca o fortalecimento da aliança que tem garantido o desenvolvimento, não só de Ilhéus, mas de toda a região.

“Estamos seguindo a orientação do governador Rui Costa. Um governador que fez investimentos em Ilhéus de mais de meio bilhão de reais. Obras estruturantes que capacitam Ilhéus para às próximas décadas, entre elas, o Complexo Intermodal. Um trabalho que teve início com o ex-governador Jaques Wagner e efetivação com Rui”, disse o empresário, ao cravar: “Nilton Cruz e seu grupo em Ilhéus apoiam a chapa vitoriosa de Marão e Bebeto Galvão”.

CARREATA NA REGIÃO DO SÃO CAETANO ABRE CAMPANHA DE GERALDO E JAIRO

Tempo de leitura: 2 minutos

Ato de Geraldo e Jairo teve a participação de Josias Gomes

No primeiro dia oficial de campanha em Itabuna, neste domingo, o candidato a prefeito pelo PT, Geraldo Simões, e o seu vice, Jairo Araújo (PCdoB), promoveram carreata na região do São Caetano, com encerramento na Praça Rio Cachoeira, no Góes Calmon.

Os participantes da Carreata da Saúde, como foi batizada a atividade, percorreram dezenas de ruas e bairros. O ato de campanha também levou informações e alertas para a população sobre cuidados com a prevenção ao coronavírus.

Ao lado do candidato a vice, Geraldo percorreu nove bairros, e destacou a receptividade da população. “Tivemos um bom volume de carros, nossa turma estava muito empolgada, mas o que mais me chamou a atenção foi ver a alegria das pessoas por onde a carreata passava. Foi uma demonstração de que compreendem a grave situação da atual gestão e de que veem a nossa chapa como uma esperança para garantir a transformação que a cidade precisa”.

Quem também ressaltou a interação dos eleitores foi o candidato a vice-prefeito Jairo Araújo. Para ele, o destaque foram a quantidade de participantes e a resposta da população. “Nossa primeira atividade foi muito boa. Fiquei muito satisfeito com o grande número de participantes e a receptividade das pessoas, que abraçaram a chapa e demonstraram isso durante todo o percurso”.

Além dos candidatos a prefeito e vice, quem também acompanhou todo o percurso foi o deputado federal licenciado e secretário de estado do Desenvolvimento Agrário, Josias Gomes. Ele afirmou que o ato fez lembrar das campanhas vitoriosas de Geraldo. “A alegria das pessoas ao verem que ali estava Geraldo Simões foi contagiante, me fez lembrar de nossas outras campanhas vitoriosas. Fiquei aliança mais entusiasmado”, declarou.

A Carreata da Saúde saiu do São Caetano, em frente ao Itabunão, e percorreu os bairros Sarinha, Novo São Caetano, Pedro Jeronimo, Zizo, Sao Pedro, São Judas, Conceição e Vila Zara.

GERALDO E JAIRO OBTÊM APOIO DE GESTORES PÚBLICOS, DEPUTADOS E SECRETÁRIOS ESTADUAIS

Gestores públicos, deputados e secretários anunciam apoio a Geraldo e Jairo
Tempo de leitura: 2 minutos

Dezenas de gestores públicos participaram, na manhã de hoje, de uma reunião online com Geraldo Simões e Jairo Araújo. Participaram, também, os secretários Josias Gomes e Davidson Magalhães, além do deputado Rosemberg Pinto, que são lideranças políticas na cidade. “Todos declararam apoio e se comprometeram em fazer chegar a mensagem da chapa a toda população”.

Jairo Araújo, pré-candidato a vice-prefeito, agradeceu ao apoio e lembrou que ali estavam as pessoas que fazem chegar à população as políticas públicas implementadas desde os governos Lula e Dilma, na Presidência, e, na Bahia, nos governos Jaques Wagner e Rui Costa. “Aqui nós temos equipamentos fantásticos, trazidos pelos nossos governos, que poderiam estar melhor servindo à população. Cito o exemplo do teatro, da barragem, da policlínica, do gasoduto e de uma universidade federal”.

Para Geraldo, as últimas gestões “não souberam aproveitar os equipamentos e investimentos dos governos do PT”. Ele disse que isso “se dá pela incompetência do gestor”, que não tem o olhar de cuidar das pessoas nem de promover o desenvolvimento do município. “Vamos retomar a nossa tradição de grandes administrações. Temos todos os ingredientes para fazer uma gestão que venha a cuidar bem das pessoas, bem como promover o desenvolvimento sustentável do município, e nós temos aqueles que sabem fazer um ótimo tempero na gestão pública”.

RECONSTRUÇÃO DE ITABUNA

Já o secretário e presidente estadual do PC do B, Davidson Magalhães, afirmou que é necessário construir um discurso de reconstrução da cidade. “Aproveitar a força de Rui na cidade, uma vez que o governo do Estado tem muitas ações em Itabuna, e vamos ter outras ações em breve. Esse legado deve ser mostrado, mas também precisamos conectar a campanha com aquilo que está sendo planejado para Itabuna nos próximos meses”.

Josias Gomes declarou que a proposta é antecipar ao itabunense o que será um governo de Geraldo. “O fato de estar discutindo com esses gestores os projetos para a cidade dá muita consistência à campanha, num momento em que o debate político está muito rebaixado no município”.

CHANCES REAIS

Deputado estadual e líder do Governo na Alba, Rosemberg Pinto declarou que está na campanha, já em conversas com Rui e Wagner e que seus liderados locais também farão parte do time. “Temos chances reais de vitória e vamos unificar nossa turma para esse objetivo”.

Participaram da reunião, ainda, o presidente municipal do Partido dos Trabalhadores, Jackson Moreira, além de dirigentes do PROS e do Patriota, os outros partidos que compõem a coligação “Itabuna na frente, com a força de sua gente”.

CACÁ E EVERALDO SÃO HOMOLOGADOS NA DISPUTA À PREFEITURA DE ILHÉUS

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Partido Progressista de Ilhéus homologou, nesta quarta-feira (16), as candidaturas de Cacá (PP), a prefeito, e Everaldo Anunciação (PT), a vice-prefeito.

Diz Ednei Mendonça, presidente municipal do PT, que a escolha tem o aval do governador Rui Costa. “Isso é a demonstração de que o PT está nessa caminhada de corpo e alma. Vamos nos dedicar para voltar a ter uma Ilhéus pujante. Estamos aqui com a anuência do governador. Tudo o que tem em Ilhéus foi colocado pelo Governo do Estado. Se tirar as obras do PT e PP estadual, não sobra nenhuma obra da gestão municipal”.

Os partidos PP, PT, PCdoB, REDE e DC se uniram para formar a coligação O Futuro é Agora. Participaram do evento o deputado estadual Eduardo Salles, o presidente do PT Ednei Mendonça, a ex vereadora, professora Carmelita, o presidente da Rede, Irland Correia, o vice-prefeito de Ilhéus José Nazal, o presidente do PCdoB, Josenaldo Cerqueira, o vice-presidente Rodrigo Cardoso, e o presidente do DC , Nikollas Kevyn.

O evento, ainda, contou com a participação online do vice-governador, João Leão, do deputado federal, Cacá Leão, do Secretário do Trabalho, Davidson Magalhães, o secretário estadual de Desenvolvimento Rural, Josias Gomes, do presidente da Alba, Nelson Leal, e do secretário estadual do PP, Jabes Ribeiro.

A convenção foi realizada na Câmara de Vereadores, em obediência às normas de distanciamento e higienização, com disponibilização de álcool em gel em todos os ambientes, uso de máscara e acesso restrito.

CARTA ABERTA À POPULAÇÃO DE ILHÉUS

Tempo de leitura: 2 minutos

Caros e caras ilheenses,

Esta carta aberta tem o objetivo de esclarecer alguns fatos a respeito de minha saída estratégica das eleições municipais de 2020, para a qual me apresentei como pré-candidato a prefeito.

Prestar estes esclarecimentos faz-se necessário em respeito a todos que, desde o início desta caminhada, abraçaram nossa pré-candidatura. Quem conhece minha história sabe que sempre encarei grandes desafios impostos pela vida. Não seria diferente agora.

Compreender a complexidade de administrar nossa cidade e buscar apresentar as saídas para os setores mais carentes como saúde, educação, infraestrutura, geração de emprego e renda e meio ambiente era o que me motivava. Ilhéus sempre é lembrada pelo seu potencial.

Contudo, historicamente, nunca foi devidamente explorada e ver revertida à população os benefícios deste desenvolvimento. Portanto, nossa pré-candidatura era a oportunidade de fazer o melhor para o nosso povo e, em especial, os jovens e mais carentes.

A aceitação deste desafio teve início com a aderência do PT. Houve uma unanimidade para que o PT tivesse uma candidatura própria, sendo o meu nome escolhido para enfrentar este grande desafio. Não custa acrescer que todas as esferas da agremiação endossaram e estimularam nossa participação. Todas as classes sociais, representadas no PT e também por onde passei, apostaram na ideia.

Entretanto, nos últimos dias fomos surpreendidos por mudanças no cenário político de Ilhéus. Tomei conhecimento que os dirigentes do Diretório local do PT haviam fechado um acordo com o ex-prefeito Jabes Ribeiro. Como contrapartida conhecida indicará o vice de Cacá Colchões (PP).

Amigas e amigos, tal acordo foi feito à minha revelia. Sempre afirmei, em meus pronunciamentos pela internet (lives e redes sociais) e às pessoas que me acompanharam e acompanham, que o meu projeto seria de uma candidatura a prefeito e não a vice.

Consabido também que afirmei jamais seria óbice à política de nosso governador Rui Costa. Um governador que faz um excelente trabalho não pode ter percalços na construção e coroação de seu trabalho. Embasado nisso é que jamais me opus a qualquer composição da base aliada, pois entendo que os interesses de Ilhéus e sua população estão acima de interesses pessoais. Como membro do PT, ao qual devo lealdade, apesar dos pesares, abro mão de uma eventual pré-candidatura a vice-prefeito e desejo sorte ao Diretório na escolha do nome que comporá esta aliança com Cacá Colchões. Fatídica pelo fato de tornar o PT apenas um adereço.

Deixo de concorrer ao cargo executivo nestas eleições, mas não estarei fora do cenário político, pois meu desejo é de colaborar com a cidade e com as pessoas. Por fim, quero agradecer ao grupo que sempre esteve comigo e me ajudou tomar todas as decisões que encampamos até agora. Nossos pré-candidatos a vereadores, líderes do Partido dos Trabalhadores, em especial ao Deputado Estadual e líder do Governo, Rosemberg Pinto, Deputado Federal Jorge Solla, Senador Jaques Wagner, Governador Rui Costa. Sabem que podem sempre contar comigo. Agradeço também a todos que acreditaram em nossas propostas. Deixo claro que não é uma desistência, mas um adiamento de um projeto coletivo de desenvolvimento de Ilhéus. Continuaremos na luta, combatendo o bom combate e agindo com honradez, transparência, ética e compromisso com Ilhéus e os ilheenses.

Ilhéus, 15 de setembro de 2020.

Nilton Cardoso da Cruz
Vice-presidente do Partido dos Trabalhadores de Ilhéus

PT E PC DO B DEFINEM CHAPA COM GERALDO PARA PREFEITO E JAIRO NA VICE

Tempo de leitura: 2 minutos

Após articulações, Geraldo Simões (PT) obteve o apoio de mais um partido, o PCdoB, de onde sairá o seu companheiro de chapa majoritária. O PCdoB definiu o nome do vereador Jairo Araújo como o candidato a vice-prefeito.

Com isso, a chapa mais à esquerda na disputa pretende unificar todo campo progressista na disputa pelo Centro Administrativo Firmino Alves. “A união PT – PCdoB – PROS é um momento histórico para Itabuna”, observou o presidente do PT de Itabuna, Jackson Moreira.

Geraldo definiu a chapa que se formou como “a mais alinhada ao que se traduz do discurso ex-presidente Lula”, no 7 de Setembro. “Todos temos a relação com as pessoas mais simples da cidade, com os camelôs, a economia solidária, os jovens, os idosos, os portadores de deficiência. Essa chapa junta a experiência política e de gestão com a experiência na luta social, pelo meio ambiente, pelo estímulo à agricultura familiar”.

DIÁLOGO

A chapa, afirma Geraldo, vai falar com a sociedade sobre a necessidade de criar empregos para a juventude e os pais de família, sem depender de Brasília. “Não podemos abrir mão da luta do povo brasileiro contra a discriminação e pela inclusão e valorização das minorias. A chapa de Itabuna está indo na linha do presidente Lula. Vamos trabalhar, estou muito feliz e animado com nossa chapa”.

O vereador Jairo Araújo, pré-candidato a vice na chapa, defendeu a unidade da esquerda como uma oportunidade de reconstruir o diálogo com a sociedade itabunense. “Vamos falar com a sociedade. Mostrar que somos partidos políticos que participam da vida da sociedade, não somos partidos que só aparecem nos períodos eleitorais. Essa é uma oportunidade única de fazermos um diálogo franco com a sociedade, mostrar que é possível virar a página do bolsonarismo no Brasil, a partir dessas eleições municipais”.

Para o ex vice-prefeito Wenceslau Júnior, a composição coroa processo de diálogo. “Nos une a luta contra o atraso em Itabuna e no Brasil, a nossa própria reinvenção como políticos e administradores, a derrota da forma retrógrada de fazer política do atual prefeito, unindo ao máximo a base do governo Rui Costa. Estou muito feliz com essa unidade no campo da esquerda”.

O presidente do PCdoB, Gilson Costa, defendeu que a agenda de campanha seja definida o quanto antes, para garantir que toda sociedade tenha conhecimento que tem uma alternativa de voto progressista. “Vamos iniciar um diálogo franco com a sociedade e com nossa militância. Mostrar que todos nós tivemos a responsabilidade de entender que essa coligação é saudável para Itabuna. Esse é, antes de tudo, um ato de responsabilidade do campo progressista para com o município de Itabuna”.

MULHERES

A reunião teve a participação das diretorias executivas dos dois partidos, além da participação do ex-vereador Luís Sena. As duas vices-presidentas do PT e PC do B, Ivone Miranda e Márcia Rosely, afirmaram que essa composição contempla o papel das mulheres na política e resgata a importância dos coletivos e agrupamentos que fazem a luta democrática no município.

O JOGO DE PARTE DO PT DE ILHÉUS PARA RIFAR NILTON CRUZ

Nilton Cruz: nome rifado por conhecidos nomes do PT ilheense
Tempo de leitura: < 1 minuto

O PT de Ilhéus ferve, nas últimas horas, com a possibilidade de indicar o candidato a vice na chapa do prefeito e candidato à reeleição, Mário Alexandre, “Marão”, do PSD. A composição é defendida pelo governador Rui Costa.

Nilton Cruz, filiado ao PT há 30 anos, dono de sucesso na área empresarial e bem relacionado com a cúpula nacional do seu partido e também com o prefeito, seria o nome natural petista para a vice. Foi o nome posto no diretório para disputar a prefeitura e teve a pré-candidatura oficializada em julho último.

Seria o nome. Porém…

Nos bastidores, o comentário é que o presidente municipal do PT, Ednei Mendonça, teria trabalhado por outros nomes para a vice de Marão, dentre eles a ex-vereadora Professora Carmelita e até o ex-presidente estadual do PT Everaldo Anunciação, este afastado da política ilheense há quase 30 anos.

A movimentação, ao gosto de Everaldo e Ednei, gerou descontentamento interno. Nilton Cruz ainda não se pronunciou publicamente, mas pessoas próximas dizem que ele reagirá à movimentação dos companheiros de partido. Falará publicamente nos próximos dias e antes da convenção do PT, programada para dia 16. 

GERALDO DIZ QUE FERNANDO FAZ PIOR GESTÃO DA HISTÓRIA E FORMOU A “CHAPA CORONAVÍRUS”

Geraldo diz que Son e Fernando (no detalhe) formam a Chapa Coronavírus || Fotomontagem
Tempo de leitura: < 1 minuto

Recolhido desde o início da pandemia, o ex-prefeito Geraldo Simões (PT) tem se valido das redes sociais para falar de propostas de governo e dar pitacos sobre a política nacional e local.

Hoje, o pré-candidato avaliou que o seu rival histórico nas urnas, o prefeito Fernando Gomes (PTC), terá grande desafio na peleja de 2020: explicar os mais de 3,8 anos de governo.

Geraldo define o atual governo de Fernando como “a pior gestão da história” de Itabuna.

Por meio do Twitter, o petista foi mais longe. Apoiando-se na voz rouca das ruas, disse que Fernando, que escolheu o sobrinho e ex-secretário de Administração Son Gomes para vice, é a Chapa Coronavírus (“pelo mal que pode causar a Itabuna”).

BASE ALIADA EM ILHÉUS PODERÁ TER 3 CANDIDATURAS; PC DO B SE DISTANCIA DE MARÃO

Rodrigo Cardoso diz que PCdoB pode trabalhar por uma candidatura de esquerda
Tempo de leitura: 2 minutos

A base aliada do governador Rui Costa poderá contar com três candidaturas em Ilhéus. A tão sonhada unidade ficou ainda mais distante quando o prefeito Mário Alexandre (PSD) foi a uma emissora de rádio e atacou o grupo do ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP), o que reforçou ainda mais a ideia de candidatura de Cacá Colchões, também do PP. Nesta quinta (3), o PCdoB praticamente jogou a toalha quanto a compor com Marão e pode fechar com o PT, caso o nome de Nilton Cruz seja mantido, ou com Cacá.

Rodrigo Cardoso (PCdoB), que retirou a pré-candidatura em junho (reveja aqui), disse ao PIMENTA que “unificar a base do governo estadual seria muito positivo” para não haver ameaça de a oposição levar a disputa. Em Ilhéus, o nome antagônico ao projeto de Rui Costa é do empresário Valderico Júnior (DEM), apoiado pelo prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto. “A gente considera que ainda cabe um esforço [em torno da unidade]”, completou.

“REJEIÇÃO A MARÃO”

Rodrigo diz que o nome do prefeito ganhou força na disputa de 2020 impulsionando pelas ações do governador Rui Costa em Ilhéus, com grandes obras e cita o maior exemplo a nova ponte que liga o centro a zona sul de Ilhéus. “O nome de Marão ganhou impulso, mas a gente sente rejeição expressiva nas ruas ao nome dele. A população ainda não decidiu se ele merece mais quatro anos”, observa.

O líder do PCdoB ilheense credita essa rejeição a Marão a vários erros administrativos, a exemplo da demissão de centenas de servidores. “Ele tem virtudes e defeitos”, acrescenta.

PANDEMIA

Segundo Rodrigo, o PCdoB havia decidido deixar a oposição ao governo municipal e assumir posição de independência devido à pandemia. “Ilhéus ainda vive situação muito difícil. São mais de 200 óbito, o que representa mais de 0,1% da população. A situação da pandemia exigia posicionamento [para combatê-la]”, diz, justificando a desistência em junho. “Deixamos o campo de oposição para adotar posição de independência”.

500 ANOS DE ILHÉUS

O dirigente diz que há espaço para construção de candidatura mais ligada ao campo de esquerda ainda nestas eleições, unindo PCdoB e PT, que apresentou o empresário Nilton Cruz como candidato, mas também pode compor com o prefeito. “Precisamos discutir a cidade e prepará-la para o futuro. Ilhéus está próximo de completar 500 anos, falta pouco tempo”, acrescenta. Atualizada às 10h21min.

CONTRA BOLSONARO, RUI COSTA ADMITE ALIANÇA DO PT COM DEM E PSDB

Rui Costa, governador da Bahia
Tempo de leitura: < 1 minuto

O governador Rui Costa admitiu, em entrevista ao Globo, que sentaria com adversários históricos do PT numa composição eleitoral contra o projeto do presidente da República, Jair Bolsonaro. O petista disse que já sentou para discutir temas com os governadores tucanos João Doria (São Paulo) e Eduardo Leite (Rio Grande do Sul). “Não tenho nenhum problema em sentar com eles e conversar sobre pilares necessários à nação brasileira, o futuro deste país. Democracia, transformação política e social você só faz com diálogo e com entendimento de conteúdo, de projeto. Se não você vai ficar eternamente refém de bancadas do “toma lá da cá””. Como hoje o governo federal, está fazendo. Criticava tanto e está fazendo., respondeu.

Rui até traçou o que seria essa “união” contra o bolsonarismo. “Não vejo nenhum problema em sentar com Doria, com Eduardo Leite. No futuro, é possível construir um só nome? Não é possível, então vamos de dois, vamos de três com o compromisso de quem tiver o maior reconhecimento popular e comporá uma coalizão para governar. E se não for possível no primeiro, que se faça (aliança) envolvendo eventualmente no segundo turno. Defendo esse diálogo. Acho que isso é algo didático que a população vai atender e nós vamos mostrar coesão, unidade”.

Na entrevista, o governador também aborda temas caros ao PT, como a corrupção, e o estilo Jair Bolsonaro. “Eu não deposito expectativa num padrão civilizatório do presidente. O padrão dele é estimular a agressão, o ódio e as ofensas a todos”, disse em referência às declarações do presidente contra a imprensa.

Back To Top