skip to Main Content
12 de julho de 2020 | 04:10 am

APÓS CHUVAS, EMASA SUSPENDE RACIONAMENTO

Tempo de leitura: 2 minutos
Chuvas dos últimos dias decretam fim do racionamento de água.

Chuvas dos últimos dias decretam fim do racionamento de água.

Jader Guedes, presidente da Emasa.

Jader Guedes, presidente da Emasa.

O grande volume de chuvas e a elevação dos níveis de água nos rios que abastecem Itabuna levaram a Emasa a decretar o fim do racionamento. Foram registrados 150 milímetros de chuva nos últimos dias. Segundo o presidente da empresa, Jader Guedes, o volume de chuvas assegura a normalidade no abastecimento pelos próximos 60 dias.

Jader alertou a população para que “continue racionalizando o uso da água”. O dirigente da empresa municipal disse que a situação estava “ficando crítica, pois a captação havia caído para apenas 350 litros por segundo em Rio do Braço e Castelo Novo” em Ilhéus. No mesmo período, a captação em Nova Ferradas foi suspensa devido ao baixo volume no Rio Cachoeira.

De acordo com o presidente da Emasa, o sistema voltou a captar 650 litros de água por segundo em Rio do Braço e a captação em Nova Ferradas foi retomada. O volume captado em Nova Ferradas permite abastecer a região oeste de Itabuna, que abrange os bairros de Ferradas, Nova Ferradas, Sinval Palmeira, Urbis IV e Maria Matos (Rua de Palha).

A direção da empresa acredita que a situação do abastecimento terá solução definitiva quando a Barragem do Rio Colônia entrar em operação. As obras, executadas pelo Governo do Estado, devem ser concluídas em maio, porém ainda não há previsão de obra para a construção da adutora que trará a água da barragem para as estações de tratamento da Emasa.

EMBASA EMITE ALERTA PARA NOVO RACIONAMENTO DE ÁGUA EM ILHÉUS

Tempo de leitura: 2 minutos
Embasa alerta para risco de racionamento de água em Ilhéus (Reprodução).

Embasa alerta para risco de racionamento de água em Ilhéus (Reprodução).

Ilhéus poderá viver novo racionamento de água, segundo alerta emitido pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa). De acordo com relatório, o nível de água da represa do Iguape já está 80 centímetros abaixo do ponto máximo de acumulação. No sul da Bahia, Itabuna já vive sob racionamento de água há uma semana.

– Caso atinja dois metros, defenderemos uma nova redução do volume de água distribuído à população até que a barragem volte a níveis seguros – informou o gerente do escritório local da Embasa em Ilhéus, José Lavigne.

Segundo Lavigne, o volume médio atualmente distribuído para os subsistemas centro e norte é de 20 mil metros cúbicos, por dia.  O nível da barragem vem caindo por causa da estiagem no sul da Bahia e o aumento de consumo de água no verão. O município viveu racionamento d´água em 2016, por causa da forte estiagem que atingiu a região.

O alerta de possível racionamento foi emitido pela empresa estadual durante encontro de dirigentes da Embasa com representantes da prefeitura e do Ministério Público Estadual (MP-BA). A barragem do Iguape é o principal manancial do sistema de abastecimento do município sul-baiano.

COLAPSO HÍDRICO

Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável de Ilhéus, o vice-prefeito José Nazal disse que a implantação de novo sistema de racionamento “passa por uma situação de emergência, que pode ser decretada pela prefeitura caso se esgotem todas as possibilidades em curto prazo”. Nazal afirma que a ação será preventiva. “Agiremos antes da iminência de um colapso hídrico”, autor da convocação da reunião.

Os investimentos realizados pela Embasa em 2016 para aumentar a distribuição de água captada na barragem do Rio Santana, que atende a zona sul de Ilhéus, já estão reforçando o abastecimento da porção central da cidade em 3 mil metros cúbicos por dia, segundo a Embasa. A medida evita a retirada deste mesmo volume do Iguape.

BARRAGEM DA ESPERANÇA 

 

A promotora regional de Meio Ambiente em Ilhéus, Aline Salvador, informou que vai requerer do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) informações sobre a situação de todas as outorgas de exploração da bacia hidrográfica do Iguape.

– De nada adiantam medidas protetivas se não houver estudos sobre a real capacidade de suporte e adoção de critérios claros para o uso da água – ressaltou.

Leia Mais

EMBASA ANUNCIA RACIONAMENTO DE ÁGUA EM ILHÉUS

Tempo de leitura: 2 minutos
Ilhéus sofre com forte estiagem no sul da Bahia.

Ilhéus sofre com forte estiagem no sul da Bahia (Foto José Nazal).

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) anunciou, há pouco, racionamento de água em Ilhéus, a partir da próxima segunda (18). O abastecimento será feito em dias alternados.

A medida foi adotada em função da falta de chuvas e queda do nível de vazão nas barragens do Iguape e do Rio de Engenho, mananciais que abastecem o município sul-baiano.

De acordo com o escritório regional da Embasa, a medida preventiva reduz a oferta de água no município em, aproximadamente, 15%.

“Essa foi a solução encontrada para garantir a continuidade do fornecimento de água diante dos efeitos da estiagem prolongada e atípica que acontece na região”, informou a Embasa em nota.

Segundo o gerente da Embasa, Danilo Gomes, 24.100 domicílios serão afetados pela medida. A distribuição de água em Ilhéus é feita por 17 setores de abastecimento.

– Como teremos que captar menos água, para não esgotar a disponibilidade dos mananciais, e distribuir para o mesmo número de residências, é preciso que todos mudem seus hábitos, até que volte a chover, consumindo água de forma racional e mais inteligente para que não venha a faltar – explica Danilo.

ITABUNA

Ilhéus é o segundo maior município sul-baiano. O mais populoso, Itabuna, enfrenta racionamento desde o final de outubro do ano passado. O sistema itabunense é municipalizado. A população tem recebido água com nível de cloreto de sódio mais de 32 acima do permitido pelo Ministério da Saúde. Por isso, orientou a população a não ingerir a água nem usá-la para cozinhar alimentos. Deve-se evitar também dar a água a animais.

Back To Top