skip to Main Content
7 de agosto de 2020 | 12:33 am

“BOM DIA BAHIA”: DOUTOR EM BIOLOGIA DISCUTE O QUE FAZER PARA MINIMIZAR EFEITOS DA COVID-19

Pedro Campos explicará, no “Bom Dia Bahia”, como o coronavírus age || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

O professor Pedro Costa Campos Filho, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), vai explicar como o novo coronavírus (Covid-19) age e o que as pessoas podem fazer para minimizar os efeitos da doença. Pedro participará do Bom Dia Bahia, na Rádio Difusora, neste sábado (6). O programa começa às 8h e vai até as 10h.

Pedro Costa Campos Filho é biomédico com habilitação em Análises Clínicas e possui doutorado em Biologia e Biotecnologia de Organismos. Ele falará sobre o assunto sob a mediação dos apresentadores do Bom Dia Bahia, o jornalista e radialista Ederivaldo Benedito e o advogado e radialista Andirlei Nascimento. O programa poderá ser ouvido pelo site da emissora.

“BOM DIA BAHIA”: REITOR DA UESC E LIDERANÇAS DEBATEM MEDIDAS CONTRA A COVID-19

Neto, do Grupo Chaves e Jequitibá, e o reitor da Uesc, Alessandro Fernandes, participam do programa
Tempo de leitura: < 1 minuto

O reitor da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Alessandro Fernandes, e o diretor do grupo Chaves e do Shopping Jequitibá, Manoel Chaves Neto, são alguns dos entrevistados do Bom Dia Bahia deste sábado (18), a partir das 8h, na Rádio Difusora Sul da Bahia AM. Sete personalidades do mundo empresário e político do sul da Bahia vão discutir saídas para a crise, antecipa o apresentador Ederivaldo Benedito.

O Bom Dia Bahia terá também a presença do vereador Ricardo Xavier, presidente da Câmara de Itabuna; do vice-presidente do Sindicato dos Bancários de Itabuna e membro do Conselho de Saúde de Itabuna, Paulo Eduardo Santana da Silva (Paulinho); do secretário-executivo da Amurc, Luciano Veiga; e do ex-presidente da Associação Comercial de Itabuna e coordenador do Movimento Empresarial Sul da Bahia em Ação (Mesb), Ronaldo Abude, além do coordenador do Fórum Empresarial da Bahia, José Raimundo Araújo.

O programa “Bom Dia Bahia”, apresentado por Ederivaldo Benedito-Bené e pelo advogado Andirlei Nascimento. O programa vai ao ar das 8h às 10h30min, pela Rádio Difusora de Itabuna AM-640. O link da emissora é http://www.radiodifusoraam.com.br/ e os ouvintes podem participar por meio do WhatsApp – 73 98889 1909.

JORNALISTA LEVI VASCONCELOS COMENTARÁ A POLÍTICA BAIANA NO “BOM DIA BAHIA”

Jornalista Levi Vasconcelos fará comentários semanais no “Bom Dia Bahia”
Tempo de leitura: < 1 minuto

Levi Vasconcelos, um dos mais bem-informados e conceituados jornalistas políticos da Bahia, fará um balanço do que aconteceu esta semana no cenário político da capital baiana, a partir da manhã deste sábado (7), no Bom Dia Bahia. O programa semanal é apresentado pelo também jornalista Ederivaldo Benedito, na Rádio Difusora AM 640, de Itabuna.

Editor da coluna Tempo Presente, do jornal A Tarde, Levi Vasconcelos é também editor do site Bahia.ba. O convite para o jornalista fazer um comentário semanal no Bom Dia Bahia partiu do colega Ederivaldo Benedito, que apresenta o Bom Dia Bahia ao lado do advogado Andirlei Nascimento, das 8h às 10h30min da manhã.

“Levi, excelente profissional, é um amigo desde o início de minha carreira em 1975. Fomos colegas de redação no extinto Jornal da Bahia, na Tribuna da Bahia e em A Tarde. É um prazer tê-lo no Bom Dia Bahia, ao lado de Andirlei Nascimento e João Matheus Feitosa, noticiando, analisando e comentando os fatos da política baiana”, afirmou Ederivaldo Benedito, “Bené”.

MORRE EX-VEREADOR E APRESENTADOR ROBERTO DE SOUZA

Tempo de leitura: 2 minutos

Roberto de Souza faleceu na madrugada desta terça

O ex-vereador de Itabuna, radialista e apresentador de TV Roberto de Souza faleceu na madrugada desta terça-feira (17), após um ano de luta pela vida. O comunicador e ex-parlamentar foi diagnosticado com câncer em 2018.

Roberto foi vereador de Itabuna por quatro mandatos consecutivos, no período de 1997 a 2012. Por várias vezes membro das mesas diretoras da Câmara e na Casa conseguiu aprovar a Lei Roberto de Souza, que obriga o município a divulgar, com 30 dias de antecedência, o reajuste de serviços como a tarifa de água e esgoto ou da passagem de ônibus.

Ele comandou por duas décadas um dos programas de maior audiência no rádio grapiúna, o Resenha da Cidade, sempre aos sábados e, por alguns anos, também de segunda a sexta. O Resenha da Cidade foi ao ar nas três emissoras AMs de Itabuna – Difusora, Jornal e Nacional, onde ele chegou a apresentar o programa ainda neste ano, mesmo já debilitado pela doença.

Apaixonado pelo microfone, era dono de bordões como “Beleza, beleza, beleza” e “Confusão, confusão, confusão” para cumprimentar os ouvintes ou abrir novos blocos do programa ou até anunciar uma entrevista quente.

Entrevistar era sua maior arte no rádio. Nos mais de 20 anos de microfone, Roberto pautava o noticiário regional a partir de entrevistas feitas em seus programas. Sabia ser contundente nas perguntas sem ser agressivo ou ofender o entrevistado. O estilo e a grande audiência no rádio levaram Roberto para a telinha, com um programa semanal na TVI, após convite do diretor Barbosa Filho.

Nascido em Itabuna em 30 de outubro de 1961, Roberto Tadeu Pontes de Souza, além de radialista e apresentador de TV, formou-se em Agronomia. Deixa esposa, a advogada Sandra Ramalho, e os filhos Roberto Ramalho, Paulo e Natália.

VELÓRIO

O corpo de Roberto de Souza está sendo transladado de Salvador para Itabuna, onde deverá chegar no final da tarde desta terça-feira (17) a Itabuna. O velório será no plenário da Câmara de Vereadores. O enterro está previsto para às 10h desta quarta-feira (18), no Cemitério Campo Santo.

WADSON SANTOS COMANDARÁ O BOLETIM 640

Tempo de leitura: < 1 minuto

Wadson pilotará o Boletim 640, aos sábados

A Rádio Difusora Sul da Bahia AM640 estreará, no próximo sábado (17), um novo programa jornalístico. Sob o comando do jornalista Wadson Santos, o Boletim 640 irá ao ar todas as manhãs de sábado, das 8h às 9h.
Formado em Jornalismo pela Unime e um dos mais ágeis repórteres do rádio sul-baiano, Wadson afirma que a proposta da emissora é oferecer ao público um programa informativo com os assuntos de maior repercussão da semana. Segundo ele, longe da ideia de resumo, o Boletim 640 chega com a missão de promover um aprofundamento das notícias que foram destaque durante a semana.
A participação do ouvinte, que é um aspecto marcante da emissora, será por meio do quadro O que foi notícia pra você?. O radiouvinte vai contar qual notícia considerou a mais importante da semana. O quadro é uma demonstração de que o público soma no processo de produção e multiplicação do conteúdo diante do acesso aos vários canais disponíveis de informação nos tempos atuais, segundo a emissora.
O programa Boletim 640 é a primeira das novidades na grade da emissora para 2018. “Acreditamos que será um ano produtivo e com boas perspectivas para o setor da comunicação. Vamos acompanhar esse processo e as exigências do público, que está cada vez mais colaborativo no processo de informar,” disse o diretor da emissora, Antônio Badaró.

ROBERTO DE SOUZA NA RÁDIO NACIONAL

Tempo de leitura: < 1 minuto
Roberto estreia dia 26 na Rádio Nacional

Roberto estreia dia 26 na Rádio Nacional

Roberto de Souza deixou a Rádio Difusora e já está de casa nova. O radialista e ex-vereador estreará, na próxima quarta (26), na Rádio Nacional 870AM.

A estratégia da emissora com a nova aquisição e algumas mudanças é recuperar a audiência perdida por erros sucessivos de administração nos últimos dez anos, alguns dos quais fora do ar.

A aquisição tem peso. Quando na Difusora, Roberto era considerado líder de audiência no horário das 13h às 14h, de segunda a sexta, e das 10h às 12h dos sábados.

A Nacional passa por mudança não apenas na programação. O estúdio sai do Zildolândia para a Avenida Princesa Isabel, no Banco Raso, em um antigo imóvel da Minas Aço. A emissora pertence à família do ex-deputado Daniel Gomes.

HORÁRIO

Em tempo, o Resenha na Nacional será das 12h30min às 14h, de segunda a sexta. No sábado, das 10h às 14h. Atualizado às 15h26min

O DEBATE DA DIFUSORA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Debate reuniu seis dos pré-candidatos a prefeito de Itabuna.

Debate reuniu seis dos pré-candidatos a prefeito de Itabuna.

Seis pré-candidatos a prefeito de Itabuna participaram de debate, no sábado (18), na Rádio Difusora. Antônio Mangabeira (PDT), Augusto Castro (PSDB), Davidson Magalhães (PCdoB), Fernando Vita (PMDB), Geraldo Simões (PT) e Roberto José (PR) discutiram temas como saúde, falta d´água, educação e segurança pública.

O áudio do debate foi disponibilizado pelo site Plantão Itabuna, do jornalista Oziel Aragão, que atuou como mediador do encontro entre candidatos. O modelo do debate não permitiu réplicas e tréplicas, mas houve confronto indireto, quando Geraldo Simões e Davidson Magalhães abordaram o tema crise hídrica. O leitor-ouvinte que não acompanhou pode conferir como foi clicando aqui, na íntegra. Deixe, na seção comentários, sua avaliação sobre o desempenho dos pré-candidatos.

O HORÓSCOPO E OS FRAUDADORES DA FRAUDE

Tempo de leitura: 2 minutos

marivalguedesMarival Guedes | marivalguedes@gmail.com

 

Ele recebeu carta de uma ouvinte perguntando se o signo dela combinava com o do noivo. O novo “astrólogo” fez pesquisa básica e respondeu sem titubear: “Não combinam.”

 

“Se as pessoas soubessem como são feitas as salsichas e as leis, não comeriam as primeiras e não obedeceriam as segundas.” (Otto von Bismarck, 1815-1898).

Parafraseando o chanceler alemão, se as pessoas soubessem quais as fontes dos horóscopos (há exceções?) não leriam esta seção.

Começo com o da Revista Jóia, Rede Manchete, assinado pelo jovem Jean Jaque Duvalier, pseudônimo de um jornalista que se tornou famoso, Paulo Henrique Amorim.

PHA revela que tentava descobrir o signo das meninas que ele pretendia namorar e fazia previsões que coincidiam com os objetivos do “astrólogo”.

Em Itabuna, jornalistas de um veículo escreviam o horóscopo com dedicação especial ao signo do diretor. Aconselhavam o patrão a atualizar o pagamento dos salários.

Na Cabrália, eu perguntava o signo de cada colega e lia o horóscopo modificando o texto. Os inúmeros acertos geraram desconfiança e um dia uma moça arrebatou-me o jornal para conferir o que estava escrito.

No entanto, o caso mais impressionante foi o de Ramiro Aquino quando substituiu, por alguns dias, o famoso Aries (pronuncia-se Aires) Mota num programa sobre astrologia na Rádio Difusora.

Ele recebeu carta de uma ouvinte perguntando se o signo dela combinava com o do noivo. O novo “astrólogo” fez pesquisa básica e respondeu sem titubear: “Não combinam.”

Crédula em horóscopo e pragmática nas relações, a moça terminou o noivado. Avaliou que “se não vai dar certo, não adianta insistir.”

Apaixonado, o rapaz entrou em desespero e procurou o professor Ramiro a quem implorou, em prantos, nova avaliação. Aquino pediu pra que ouvissem o próximo programa.

Dia seguinte o “astrólogo” alegou que após aprofundar os estudos, baseando-se na data e hora de nascimento do casal, os astros revelavam que havia combinação. Foi uma festa.

Com noiva de volta e casamento a realizar-se, o jovem retornou à emissora para agradecer ao professor e convidar-lhe para a cerimônia.

Volto a Paulo Henrique Amorim. Ele fala com seu estilo irônico que era “uma maneira de fraudar o horóscopo, atitude que não faz mal a ninguém.” E arremata: “Não me sinto culpado.”

Realmente, eles fraudaram uma fraude.

Marival Guedes é jornalista e escreve crônicas aos domingos no Pimenta.

O ROMÂNTICO BRIGUENTO WALDICK SORIANO

Tempo de leitura: 2 minutos

marivalguedesMarival Guedes | marivalguedes@gmail.com

Waldick pegou o microfone e, em vez de cantar, discursou acusando a rádio de ter lhe boicotado. Para comprovar afirmava que até o cantor que ele levou, anunciaram como se fosse violonista. Detalhe, os shows eram transmitidos pela emissora.

Ele gravou mais de 80 discos, gostava de cachaça e assumia que era briguento. Waldick Soriano, baiano de Caetité, curso primário, foi motorista de caminhão, garimpeiro e peão. Casou com uma mulher que antes era prostituta. Ficou viúvo. Reagia quando falavam que suas músicas são bregas: “Brega é cabaré, minhas músicas são românticas.”

Assistiu Durango Kid e, quando saiu do cinema, encomendou roupa igual à do cowboy. Pra completar, comprou óculos escuros, chapéu preto, um cavalo e foi desfilar na praça de Caetité. Vaiado por estudantes, reagiu “jogando” o cavalo em cima deles. Porém, nunca mais abandonou o traje preto.

Reação mais assustadora teve durante Quem tem medo da verdade (TV Record), programa sensacionalista onde artistas eram interrogados e julgados. Quando participou, estavam também Agnaldo Rayol e Ângela Maria. Um padre o acusou de ter “deflorado várias meninas”. Waldick sacou o revólver e “deu um tiro” pra cima. Foi uma correria. As luzes foram apagadas e, quando acenderam, ele foi embora

Uma das suas apresentações em Itabuna foi no Cine Catalunha, no prédio onde funcionava a Rádio Difusora, da mesma família. Dias depois quis retornar. Mas o diretor da emissora, Hercílio Nunes, avaliou que não haveria público por causa do curto período entre o último e o próximo evento.
.
O artista não se conformou e propôs pagar o espaço. Já a Difusora, bancaria a publicidade. Negócio fechado. Na hora do show, casa vazia. Revoltado, Waldick pegou o microfone e, em vez de cantar, discursou acusando a rádio de ter lhe boicotado. Para comprovar afirmava que até o cantor que ele levou, anunciaram como se fosse violonista. Detalhe, os shows eram transmitidos pela emissora.

Um vexame. O coordenador da área técnica, Lourival Ferreira, correu desesperado ao estúdio e colocou o som da fanfarra, abertura dos noticiários. Mas o estrago já estava feito. Um grupo, liderado por Hercílio, foi ao cinema e expulsou o artista, que tentou cantar em cima da própria Rural estacionada em frente. Foi novamente impedido e empurrado pra dentro do carro.

Não se deu por vencido. Retornou ao Lord Hotel, onde estava hospedado, e cantou da janela do prédio.

Waldick morreu em setembro de 2008, aos 75 anos, vítima de câncer na próstata.

Encerro solicitando, na humildade, ao diretor deste blog, Davidson Samuel, postagem da belíssima Tortura de Amor. Lembrando que a música foi censurada pela ditadura militar em 1974 por causa da palavra tortura, apesar da composição ser de 1962, dois anos antes do golpe. Parece piada, mas é verdade.

 

— Marival Guedes é jornalista e escreve crônicas semanais no Pimenta.

MAÇÔNICA 28 DE JULHO PRESTA HOMENAGEM A CACÁ FERREIRA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Cacá Ferreira é um dos nomes de credibilidade do rádio regional.

Cacá Ferreira é um dos nomes de credibilidade do rádio regional.

O radialista Cacá Ferreira será um dos homenageados pela Loja Maçônica 28 de Julho, hoje, às 20 horas, durante a cerimônia de posse dos dirigentes para o biênio 2015/17. A solenidade será na sede da loja maçônica, na Rua Professor Alício de Queiroz, 585, centro, ao lado da AFI, em Itabuna.

A loja definiu a lista de homenageados com base nos serviços de grane relevância prestados à comunidade. Cacá Ferreira é um dos nomes de maior credibilidade do rádio AM local e apresenta o Difusora em Revista, na Rádio Difusora Sul da Bahia.

Os nomes agraciados, explica a loja, “contribuem para o progresso de Itabuna e região”. Além da cerimônia de posse, a Loja Maçônica 28 de Julho comemora 45 anos de fundação.

 

Back To Top