skip to Main Content
28 de fevereiro de 2020 | 02:40 pm

BRITTO CRAVA “FICA, TEMER”, APÓS CARGO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Britto votou a favor de  Temer, após nomeação de indicado.

Britto votou a favor de Temer, após nomeação.

O deputado federal Roberto Britto (PP-BA) está entre os deputados que votaram para barrar a investigação contra o presidente da República, Michel Temer, e poderá ganhar mais cargos da estrutura federal na Bahia. Britto votou favorável a Temer depois de conseguir indicar Carlos Alexandre Brandão, novamente, para o cargo de superintendente da Ceplac na Bahia (relembre aqui).

Além de Britto, outros 16 parlamentares votaram pela manutenção do peemedebista no cargo de presidente, na última quarta. Ao contrário destes, Jutahy Júnior e João Gualberto, ambos tucanos, devem perder cargos. Foram favoráveis ao afastamento de Temer para que o presidente fosse investigado ainda no cargo pela denúncia de corrupção passiva em “malfeitos” que envolvem a dupla nada caipira que comanda a JBS.

PLANO B NA CEPLAC

Tempo de leitura: < 1 minuto
Sede da Superintendência da Ceplac na Bahia, situada na Rodovia Ilhéus-Itabuna.

Sede da Superintendência da Ceplac na Bahia, situada na Rodovia Ilhéus-Itabuna.

Notícias vindas de Brasília indicam que são grandes as possibilidades de veto ao nome do advogado Carlos Alexandre Brandão para a superintendência da Ceplac na Bahia. Ele foi indicado ao cargo pelo deputado federal Roberto Britto. Até o final da tarde, as notícias vindas da Casa Civil não eram as melhores para os planos do parlamentar jequieense.

Caso o veto persista, o parlamentar terá de torcer para que o segundo nome apresentado por ele para o cargo seja aceito. Ou, se assim achar melhor, fará plano de composição com produtores rurais.

A GAFE DE ROBERTO BRITTO NA CEPLAC

Tempo de leitura: < 1 minuto
Sem nomeação, Britto levou indicado à Ceplac.

Sem nomeação, Britto levou indicado à Ceplac.

O deputado federal Roberto Britto (PP) visitou a sede regional da Ceplac, em Ilhéus, nesta tarde de segunda-feira (9). Apresentava toda a estrutura do órgão federal a um advogado chamado Carlos Alexandre Brandão.

Surpreendeu por informar a todos, sem cerimônia, que Carlos Alexandre será o novo superintendente da Ceplac na Bahia, cargo ocupado interinamente por Sérgio Murilo Menezes.

Carlos Alexandre ainda não foi nomeado para o cargo e se trata de uma indicação do deputado. Por isso, o ato de Britto foi considerado uma gafe política sem tamanho e deselegante para com o superintendente em exercício, Sérgio Murilo. Uma forçação de barra.

Britto estava tão ansioso em apresentar o pupilo na Ceplac que se esqueceu da cerimônia com o governador Rui Costa, na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), em Itabuna. Chegou ao local no final da solenidade e pedindo água.

Literalmente, está indo com muita sede ao pote.

PRE PEDE A CASSAÇÃO DE ROBERTO BRITTO AO TSE

Tempo de leitura: 2 minutos

roberto-britto-agenciacamarA Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE/BA) recorreu, hoje (6), ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), requerendo a cassação do diploma e aplicação de multa ao deputado federal reeleito Roberto Britto por conduta vedada a servidores públicos. O político utilizou verbas da Câmara dos Deputados, num montante de 50 mil reais, para confeccionar e distribuir 62,5 mil informativos com propaganda eleitoral, visando à sua reeleição.

Com teor eleitoral, o material publicitário impresso trazia diagramação praticamente idêntica ao perfil/página de campanha do político no facebook, slogan de campanha eleitoral, nome e cargo em destaque e exposição de plataforma política, com toda a despesa arcada pela Câmara de Deputados. Os informativos foram distribuídos nas residências do município de Jequié/BA em de maio de 2014.

O recurso foi interposto contra decisão do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE/BA), que julgou improcedente a representação na qual a PRE requereu a condenação de Britto ao pagamento de multa e a cassação do seu diploma. No entendimento do tribunal, as sanções por conduta vedada somente poderão ser aplicadas quando o ilícito tiver sido praticado durante o período eleitoral, a partir de quando se constitui a figura do candidato, o que não seria o caso de Britto, já que o fato ocorreu em maio daquele ano.

A PRE requer, no entanto, a reforma da decisão por entender que, para que se configure a prática de conduta vedada não é necessário que o agente já ostente “a condição de candidato”. Para o procurador Regional Eleitoral, Ruy Nestor Bastos Melo, “não se pode negar ser possível a prática, mesmo antes do trimestre anterior à eleição, de atos com efeitos voltados para a quebra da isonomia de forças entre candidatos, partidos e coligações”.

Por conta da mesma conduta, Britto já havia sido condenado ao pagamento de 20 mil reais por propaganda eleitoral antecipada, com decisão já transitada em julgado, ou seja, da qual não cabe mais recurso.

EDSON DANTAS REATA COM GERALDO E NÃO DESCARTA DOBRADINHA EM 2014

Tempo de leitura: 2 minutos
Geraldo e Edson costuram dobradinha em 2014 (Foto A Região/Arquivo).

Geraldo e Edson: dobradinha em 2014 (Foto A Região/Arquivo).

Dirigente regional do PSB e ex-vereador itabunense, o médico Edson Dantas faz costuras políticas no sul e no sudoeste da Bahia e acabou reatando, politicamente, com Geraldo Simões e não descarta fazer dobradinha em 2014 com o deputado federal.
O médico planeja disputar vaga na Assembleia Legislativa. “Não descarto nada. Estamos conversando com Geraldo”, disse ao PIMENTA, enfatizando não temer quebra de acordo por parte do deputado federal. “Vamos trabalhar com muita clareza”.
Edson foi secretário de Saúde de Itabuna no período de 2001 a 2002, no segundo mandato de prefeito de Geraldo. A saída foi conturbada e os dois estavam rompidos politicamente. Ano passado, Edson preferiu não seguir o PSB e apoiou o ex-colega de Câmara, Claudevane Leite. A quem estranha a mudança, ele afirma que o compromisso é formar bancada de deputados estaduais e federais para dar força ao sul da Bahia.
JEQUIÉ
Edson fecha acordo com Tânia Britto (Foto Divulgação).

Edson fecha acordo com Tânia Britto (Foto Divulgação).

Nas costuras com vistas a 2014, Edson fechou acordo com a prefeita de Jequié, Tânia Brito (PP), e o deputado federal Roberto Britto (PP), ex-esposo de Tânia. Britto e Edson são amigos desde os tempos do curso de medicina, o que, segundo o itabunense, reforça a “parceria política”.
O deputado estadual também afirmou a este blog que deverá ter o apoio do prefeito de Itabuna Claudevane Leite (PRB), que também tem compromissos com a deputada Ângela Sousa (PSD).
O médico e ex-vereador disse que as perspectivas são boas para 2014, pois reúne leque de apoios em aproximadamente 40 municípios, dentre eles, Buerarema, onde Guima Barreto deve apoiá-lo, caso Marcelo Nilo não dispute reeleição.

AZEVEDO EM BAIXA

Tempo de leitura: 2 minutos

Azevedo: temporada ruim.

É certo que as pesquisas locais detectavam uma rápida deterioração da popularidade do prefeito Capitão Azevedo (DEM), mas estas eleições mostraram que o mandatário itabunense tem baixa capacidade de transferência de votos para os seus candidatos.
O prefeito “elegeu” como seus tanto Roberto Britto como Luiz Argôlo, ambos do PP e candidatos à Câmara Federal. Os dois saíram “magrinhos” das urnas em Itabuna. Argôlo com 4.289 (4,49% dos votos válidos) e Britto com 1.823 votos (1,91%).
Pior, ele deu zignal em Augusto Castro, do PSDB, que acabou eleito deputado estadual, e apoiou o também tucano Solon Pinheiro, que sonhava com uma vaga à Assembleia Legislativa. Castro teve 8.019 votos em Itabuna, ante 2.345 de Solon, este derrotado.
Pior ainda: nem bem confirmada a sua eleição a deputado estadual, Coronel Santana (PTN) mandou avisar ao ocupantes temporários do Centro Administrativo Firmino Alves que em 2012 disputará a prefeitura de Itabuna. Santana, apesar de ser apontado como santo protetor de Azevedo desde os tempos da Ciretran, foi preterido neste pleito de 2010. Resultado: saiu daqui com 13.143 votos. Pra ele, melhor assim.
E, para temperar essa salada indigesta, mais uma: Azevedo não colocou a cara na campanha de nenhum candidato ao governo, apesar de “fazer sabão” com Paulo Souto, Jaques Wagner e Geddel Vieira Lima. Liberou seus secretários para as campanhas de Geddel e Souto. E deixou Wagner – o eleito – chupando dedo.
As urnas de Itabuna também deixaram em maus lençóis os ex-prefeitos Fernando Gomes e Geraldo Simões. Fernando apoiou os candidatos a deputado Renato Costa (estadual) e Lúcio Vieira Lima (federal). Renato foi derrotado na sua pretensão de retorno à Assembleia Legislativa. Obteve aqui pouco mais de 7,6 mil votos. FG deu a Lúcio só 1.218 votos em Itabuna.
Geraldo Simões teve depositado no seu cesto itabunense apenas 23.639 votos, ante 35 mil em 2006. Por isso, sua votação em todo o estado também foi mais baixa do que há quatro anos. Ele diz que a queda tem a ver com as críticas da imprensa ao seu mandato e à informação de que não mais concorreria à reeleição…

GILSON NASCIMENTO MANDA RECADO PARA ADVERSÁRIOS INTERNOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Um grande cartaz preto, com letras brancas e garrafais, estava afixado na manhã desta segunda-feira, 04, na entrada da Secretaria da Administração, em Itabuna. Nele, a frase: “Não importa o temporal, o bem sempre vencerá o mal”. Quem assinou e mandou expor ao público foi o próprio secretário, Gilson Nascimento.
O recado, em plena ressaca eleitoral, tem motivo e alvos certos. Guarda relação direta com a divisão que se formou dentro do governo e que produziu  um desgaste que quase levou o secretário a pedir exoneração no mês passado.
Nascimento engajou-se na campanha de Luiz Argôlo (PP) para deputado federal, enquanto o secretário da Fazenda, Carlos Burgos, trabalhou em prol de Roberto Britto, também do PP.
E Burgos não estava sozinho na campanha de Britto. Seus filhos, encastelados na Procuradoria-Geral do Município e na Emasa, também entraram de cabeça no apoio ao político de Jequié. Outros que embarcaram nesse time foram o Soldado Pinheiro e o chefe do setor de veículos da Prefeitura, Rolemberg Santos.
Os dois candidatos foram eleitos, mas, apuradas as urnas itabunenses, deu Argôlo com 4.289 votos e Britto com apenas 1.823. Uma “lavada” do secretário da Administração, que não dispensou a cutucada na turma que opera para derrubá-lo. Na linha do “vocês vão ter que me engolir!”

QUEIMADO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O deputado federal Roberto Britto (PP) anunciou ao prefeito Capitão Azevedo (DEM) que o coordenador da sua campanha à reeleição em Itabuna será o diretor financeiro da Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa), Octaviano Burgos.
Azevedo não se animou com a escolha tardia. Tem lá seus motivos. Internamente, a avaliação é de que o nome não é dos melhores, pois não tem apelo popular nem desfruta de simpatia do prefeito.
Se segura, Roberto.

SERVIDORES DE ITABUNA SÃO OBRIGADOS A COMPARECER À CAMINHADA DE ROBERTO BRITTO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os secretários da Prefeitura de Itabuna receberam esta semana um daqueles memorandos inconvenientes, porém bastante comuns em época de eleição. No documento, assinado pelo chefe de gabinete do governo municipal, Ivan Montenegro, os membros do primeiro escalão são intimados a mandar os servidores lotados em suas Secretarias para uma caminhada que o deputado federal Roberto Britto realiza nesta sexta-feira na cidade.
De acordo com a intimação, cada secretário deve mobilizar pelo menos 20 funcionários para o esforço político, prestando inestimável serviço à manutenção do relacionamento entre Britto e o prefeito Azevedo em boa maré.
A imposição gerou forte temor no governo, já que a enorme quantidade de apoios fechados pelo prefeito de Itabuna pode ensejar verdadeira paralisação das repartições municipais. É capaz de todo dia os secretários terem que dispensar seu pessoal para caminhadas, comícios, carreatas e outras atividades da temporada eleitoral.
Coisas de um prefeito que se transformou, mal comparando, em uma verdadeira “piriguete” política. Só é preciso tomar cuidado com as crises de ciúmes que podem acometer os corações magoados.

CONDE: PEEMEDEBISTA FILIA-SE AO PT

Tempo de leitura: < 1 minuto

Zironaldo (centro) filia-se ao PT (Foto Divulgação).

Alegando insatisfações com o PMDB de Conde, o ex-secretário de Administração Zironaldo Barros filiou-se ao PT. A posse foi saudada por algumas da figuras máximas do partido na Bahia, dentre elas o presidente estadual da legenda, Jonas Paulo, e o sociólogo e ex-assessor da presidência da Petrobras, Rosemberg Pinto, além do professor Jorge Portugal (PV).

Cerca de 400 pessoas participaram do ato de filiação de Zironaldo. No ato, ele disse que deixava as fileiras do PMDB “decepcionado com a atual administração” e prometeu fortalecer o PT na cidade. Ex-gerente do Banco do Brasil na região de Conde, Zironaldo teve o seu ingresso no petismo saudado ainda pelo deputado federal Roberto Britto (PP).

Back To Top