skip to Main Content
7 de março de 2021 | 05:41 am

TÔ FORA!

Tempo de leitura: < 1 minuto

O secretário-geral do PP baiano, Jabes Ribeiro, jura que nada tem a ver com possíveis articulações para a derrubada de Rúbia Carvalho na Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). Em contato com o Pimenta, Jabes diz que não sabe “nem o cargo que essa mulher ocupa” e que Rúbia é “um problema do PDT”. O partido de Brizola é quem está no comando da Secti, desde a saída do PMDB da base de Jaques Wagner.

A negação veemente ocorre a propósito de nota publicada aqui, na segunda-feira, dando conta de articulações de bastidores de Jabes contra Rúbia, sua desafeta que estaria ainda na aba do deputado federal peemedebista Raymundo Veloso, apesar de seu ventilado ingresso no PSC. Tanto Veloso como o PSC, oficialmente, estão na oposição ao governo do estado.

RÚBIA AGORA É DO PSC

Tempo de leitura: < 1 minuto

Em sua carreira política, Rúbia Carvalho já experimentou diversos partidos e algumas decepções. A mais recente delas já data de algum tempo e foi com o ex-aliado Raymundo Veloso, que exerce mandato de deputado federal pelo PMDB.

Rúbia, que  já foi tucana, pedetista e pessebista, ingressou no PMDB e apoiou Veloso. Depois, acabaram se desentendendo, mas ela se segurou no cargo de coordenadora do Programa de Inclusão Sociodigital do governo baiano. Como saiu do PMDB, sobreviveu à degola subsequente à briga entre Geddel e Wagner (o ex-secretário Ildes Ferreira, a quem Rúbia era subordinada, deixou o cargo por ser da cota do PMDB).

Nova mudança: Rúbia acaba de desembarcar de mala e cuia no PSC do pastor Eliel Santana e, em Ilhéus, da deputada estadual Ângela Sousa. Chega com a intenção de lançar candidatura a deputada federal.

Como a nova militante social-cristã também é de Ilhéus, surgiu dúvida se Ângela diria “Deus abençoe” à nova filiação. A deputada, segundo informações, não se opôs, mas afirmou que seu palanque já está cheio, os compromissos já estão firmados.

Nesse cenário, ainda resta saber de que lado ficará o PSC, já que o presidente Eliel Santana faz opção declarada por Geddel, mas não abre mão dos cargos que detém na administração estadual…

Back To Top