skip to Main Content
13 de julho de 2020 | 02:18 am

DE OLHO NA VICE

Tempo de leitura: 2 minutos

marco wense1Marco Wense

O objetivo do novo agrupamento político, com o vereador Ruy Machado, o radialista Roberto de Souza, o médico Edson Dantas e a professora Acácia Pinho, é indicar o vice de Geraldo Simões na sucessão de 2016.

O óbvio ululante é que todos eles, respectivamente do PTB, PR, PSB e PDT, são pré-candidatos para compor a chapa majoritária encabeçada pelo petista.

A posição do ex-prefeito de Itabuna nas pesquisas de intenção de votos, ocupando a dianteira, em empate técnico com o também ex-alcaide Fernando Gomes, oxigena a “nova” frente.

Machado, Souza, Dantas e Acácia vão disputar o cargo de vice-prefeito. O problema é que o candidatíssimo Geraldo Simões não quer nenhum deles como companheiro de chapa.

É evidente que Simões vai alimentar, até o limite do possível, que pode escolher no quarteto o seu vice. A “nova” frente já é chamada de “Frente dos Vices de Geraldo Simões”, abreviadamente FVGS.

Quando questionado sobre quem será o candidato a prefeito de Itabuna, o doutor Edson Dantas, que já foi edil, diz que “ainda não há esse tipo de discussão”.

Ora, ora, esse “tipo de discussão” nunca vai existir. O candidato é Geraldo Simões e ponto final. A possibilidade de o próprio Edson sair candidato é nula.

Edson Dantas, Acácia Pinho, Roberto de Souza e Ruy Machado sequer serão prefeituráveis, contrariando a máxima de que na política tudo é possível.

Vale lembrar que a atual comissão provisória do PDT, hoje sob o comando de Acácia Pinho, pode ser destituída a qualquer momento. O PDT vai ter candidatura própria.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

FATOR ALDENES TRAVA "LISTÃO DE VANE"

Tempo de leitura: < 1 minuto
(Foto Pimenta).

(Foto Pimenta).

A reeleição de Aldenes Meira (PCdoB) levou o prefeito Claudevane Leite a suspender, por ora, as demissões anunciadas por ele mesmo para ontem (1º). Eram esperadas 330 demissões de contratados.

O governo trabalhava com cenário em que Ruy Machado (PTB) seria eleito presidente da Câmara. Derrotado na disputa, Machado contava 12 votos e setores da prefeitura operavam forte para isso.
No final, Aldenes venceu por 11 a 10.
O grupo que mais sofreria com a “tábua de graxa” de Vane seria justamente o vencedor. O grupo da articulação política do prefeito esperava uma vitória folgada de Machado e condições para avançar nos cargos do outro lado.
Como o resultado não foi o esperado, os cortes planejados precisaram ser refeitos. Afinal, como demitir a filha ou o cabo eleitoral de um integrante da nova-futura Mesa Diretora da Câmara sem sofrer efeitos colaterais?
Certo é que o Listão de Vane ainda vai rolar, mas as cabeças atingidas serão outras.

ELEIÇÃO NO DOMINGO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Rui e ver

Rui, à frente e de camisa clara, diz ter 11 votos.

Os vereadores Aldenes Meira (PCdoB) e Rui Machado (PTB) se enfrentam no próximo domingo (30) para saber quem ficará à frente da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Itabuna. A votação está programada para as 14h.
O favorito da peleja até a última sexta (21) era Rui Machado. Contabilizava 11 votos a seu favor. Para confirmar, até posou para foto ao lado dos seus eleitores. Aldenes, que disputa reeleição, tenta dissuadir alguns dos apoiadores do adversário.

ELEIÇÃO NA CÂMARA NA ERA DO "ZAPZAP"

Tempo de leitura: < 1 minuto
Rui Machado quando passava o trono para Aldenes, em 2013 (Foto Pimenta).

Rui Machado quando passava o trono para Aldenes em 2013 (Foto Pimenta).

Dia 30 os vereadores de Itabuna escolherão o novo presidente do legislativo. A  peleja não se restringe aos meios convencionais. No WhatsApp, circula texto com críticas ao ex-presidente e agora candidato Rui Machado (PTB).
Dentre outras, diz que Rui aumentou de 42 para 84 o número de assessores parlamentares – com salários até na casa dos R$ 8 mil, além contratar empresas sem licitação, objeto de notificação do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), no período em que o legislativo esteve sob o seu comando.
Sobra até para o prefeito Claudevane Leite, por ter abandonado o aliado Aldenes Meira (PCdoB) e ter dadod apoio a Rui. “Deixa de lado um representante da sua base aliada, o PCdoB. Rui, aliás, apoiou o adversário de Vane na eleição para prefeito”, reforça o texto, que também cita os 11 vereadores que apoiam Rui na batalha definida como “moral”.
Registre-se que, ontem, Vane recebeu os dois candidatos. Até agora, o prefeito, oficialmente, não disse se apoia Rui ou Aldenes. Nos bastidores, a estrutura se move em apoio ao ex-presidente.

LOIOLA É CONDENADO A RESSARCIR OS COFRES PÚBLICOS EM MAIS DE R$ 48 MIL

Tempo de leitura: < 1 minuto

Loiola: devolução de grana.

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) julgou procedente denúncia contra o ex-presidente da Câmara de Itabuna, Clóvis Loiola (PSDC), por irregularidades licitações realizadas em 2009.

O relator do processo, conselheiro substituto Cláudio Ventin, solicitou a formulação de representação ao Ministério Público contra o ex-presidente e determinou o ressarcimento ao erário  de R$ 48.432,00, além de aplicar multa no valor de R$ 3 mil.

A denúncia foi formulada pelo atual presidente, Rui Miscócio Machado (PTB), que apontou irregularidades na carta convite nº 007/2009, para a execução de serviço de manutenção da estrutura física da Câmara. A relatoria também atestou irregularidades na carta convite nº 009/2009, que tem por objeto a prestação de serviços de fotocópias e encadernação.

Back To Top