skip to Main Content
12 de maio de 2021 | 02:35 pm

GEDDEL, RENATO E GERALDO

Tempo de leitura: 2 minutos

Marco Wense

Geddel, então ministro da Integração Nacional, já teria perdoado os petistas pela sonora vaia que recebeu em Ilhéus?

A impressão que fica é que Renato Costa, presidente do PMDB de Itabuna, acredita em uma reaproximação política entre Geraldo Simões e Geddel Vieira Lima.

Renato, toda vez que é entrevistado sobre a sucessão municipal, não descarta uma conversa com o ex-prefeito, deixando nas entrelinhas que o PMDB pode até apoiar a petista Juçara Feitosa.

O PMDB de Itabuna não tem autonomia para tomar uma decisão dessa envergadura. O ex-presidente Itamar Franco tem razão quando diz que “os partidos são dominados por cúpulas”.

A cúpula estadual do peemedebismo dificilmente aceitaria uma coligação PT-PMDB na eleição de 2012. Será que o pega-pega entre Geddel e Geraldo Simões é coisa do passado?

Outra pergunta pertinente e oportuna: Geddel, então ministro da Integração Nacional, já teria perdoado os petistas pela sonora vaia que recebeu em Ilhéus?

Francamente, como diria o saudoso Leonel Brizola, não vejo qualquer possibilidade de Geddel e Geraldo ficarem no mesmo balaio, formando uma inesperada, estranha e inusitada aliança.

Diria até que Geddel e o mano Lúcio Vieira, presidente estadual do PMDB, não estão satisfeitos com as recentes declarações de Renato Costa sobre a sucessão do demista Capitão Azevedo.

SEM SUBTERFÚGIOS

O presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, Ruy Machado (PRP), diz o que pensa e o que quer sem fazer arrodeios. No quesito autenticidade é inigualável.

O toma-lá-dá-cá de Ruy Machado é explícito. Não é disfarçado e, nem tão pouco, camuflado. Tem vereador, por exemplo, que é puritano durante o dia e verdadeiro diabinho na calada da noite.

De olho em uma secretaria no governo Azevedo, o polêmico edil, sem pestanejar, diz: “Eu sou presidente da Câmara e tenho o comando do PTB. Por isso tenho legitimidade para ser contemplado com uma secretaria”.

Ruy Machado é assim. E foi assim que ele chegou à presidência do Legislativo. E tem mais: é paparicado pelos ex-prefeitos Geraldo Simões (PT) e Fernando Gomes (PMDB).

Marco Wense é articulista da revista Contudo.

CÂMARA REABRE TRABALHOS AMANHÃ

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Câmara de Vereadores de Itabuna inicia nesta terça-feira, 15, às 14 horas, os trabalhos ordinários da atual legislatura. A sessão será comandada pelo novo presidente da Casa, Ruy Machado (PRP). A nova gestão terá como principal desafio superar a mancha provocada pela administração de Clovis Loiola (PPS), acusado de desvios que superam a casa dos R$ 4 milhões.

Na próxima sexta, 18, o Ministério Público estadual ouvirá o ex-diretor de Recursos Humanos da Câmara, Kléber Ferreira. O ex-diretor promete abrir o bico e revelar como o ex-presidente manejava o dinheiro da Casa. Até agora, já foram ouvidos os vereadores Clovis Loiola (PPS), Roberto de Souza (PR) e Ricardo Bacelar (PSB), que integravam a Mesa Diretora, e os ex-diretores Alisson Cerqueira e Eduardo Freire.

LOIOLA DEIXOU FUNCIONÁRIOS SEM GRANA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Servidores da Câmara Municipal de Itabuna, que foram exonerados no apagar das luzes da gestão do ex-presidente Clóvis Loiola, ficaram sem o pagamento da remuneração do mês de dezembro. A bomba caiu no colo do atual presidente, Ruy Machado, e do diretor administrativo da casa, Moacir Smith Lima.

No último dia 20, a Câmara pagou os salários referentes ao mês e janeiro e a pendência com os exonerados não foi resolvida. Segundo o diretor, o problema é que a gestão passada não realizou o empenho da verba necessária ao pagamento.

“Se fôssemos pagar essa parcela que ficou sem receber o mês de dezembro, estaríamos infringindo a lei e cometendo uma irregularidade”, afirma Moacir, para tristeza de quem perdeu o emprego… e ainda ficou sem salário.

COMERCIÁRIOS PROMETEM RESISTÊNCIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O vereador Ruy Machado, atual presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, tem feito declarações públicas de que pretende reavivar uma ideia recorrente na política local: a de aprovar uma lei que viabilize a abertura do comércio itabunense no período noturno.

A proposta surgiu com força na legislatura passada, por iniciativa do então vereador César Brandão (PPS), mas foi abortada devido à pressão exercida pelo Sindicato dos Comerciários. Agora, Machado volta a propor que o comércio local funcione até as 20 ou 22 horas.

Jairo Araújo, presidente do Sindicato dos Comerciários, promete ir pra cima. “Estamos nos organizando para fazer mais uma vez a resistência e demonstrar para a população a inviabilidade do funcionamento do comércio no período noturno”, adverte Araújo.

O sindicalista ainda sugere ao vereador que volte as suas preocupações para outras demandas urgentes, como a crise do próprio legislativo e o abandono dos bairros itabunenses pelo poder público.

A briga promete.

“CALADÃO” NA CÂMARA DE VEREADORES

Tempo de leitura: < 1 minuto

Vereadores e funcionários da Câmara Municipal de Itabuna têm se queixado da impossibilidade de utilizar os telefones celulares. Uma das primeiras medidas do novo presidente da casa, Ruy Machado (PRP) foi determinar o cancelamento do contrato com a operadora OI, que atendia o legislativo.

Machado alegou irregularidades no contrato, como o prazo superior ao mandato da mesa diretora. Há também um débito altíssimo com a operadora e, segundo o presidente, não tem celular para ninguém até que a dívida seja sanada.

Uma auditoria será iniciada para dimensionar o tamanho da carga de “abacaxis”, mas o presidente já estima que os dois anos sob Clóvis Loiola deixaram como legado à Câmara um prejuízo entre 3 e 4 milhões de reais.

MACHADO PRESIDE SUA PRIMEIRA SESSÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O vereador Ruy Machado (PRP) arregaçou as mangas e, na condição de novo presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, comandou nesta terça-feira, 04, a sua primeira sessão plenária. Foi oportunidade para os conhecidos rapapés, felicitações e afagos no vitorioso, mas não ficou nisso.

Procurando mostrar vontade de trabalho, o novo presidente anunciou que o legislativo irá destravar a partir de amanhã (dia 5) a votação de diversas matérias que se encontram pendentes. Entre elas, o Programa de Recuperação Fiscal (Refis Municipal) e a Lei Orçamentária de 2011, o que é uma boa notícia para o governo.

Outros temas também poderão ser apreciados ainda esta semana, a exemplo da proposta de doação de um imóvel pertencente ao município à Associação Casa das Crianças e Idosos Carentes e o reconhecimento da utilidade pública da entidade Ilê Axé Odara.

PREPARA A CANELA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Esse modelo é meio suspeito, mas intimida

O vereador Roberto de Souza (PR) não compareceu à posse de Ruy Machado na presidência da Câmara de Itabuna, nesta segunda-feira, 3, mas nem por isso escapou das piadinhas do plenário. Muita gente lembrou que, numa longa experiência de três mandatos no legislativo, foram bem poucas as ocasiões em que Roberto não ocupou cargo relevante na mesa diretora.

Há pelo menos três presidências, o vereador vinha exercendo a cobiçada função de primeiro-secretário, que é uma espécie de gerente da casa, por quem tudo passa. O cargo agora será ocupado pelo vereador Edvaldo Reis Fonseca, o “Didi do INSS”.

Roberto, a partir de hoje, muda de uma sala ampla e bem equipada para outra menor, igual à dos vereadores chamados na gíria da Câmara de “canelas secas” (traduza por “sem privilégios”).

Na sessão de ontem, um gaiato falava que compraria um par de caneleiras par dar de presente ao vereador do PR.

CARRERO DEIXOU ASSESSORES SEM SALÁRIO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O ex-diretor administrativo da Câmara de Vereadores de Itabuna, Antônio Carrero, fez como São Tomé e quis ver para crer. Somente hoje pela manhã, depois da posse de Ruy Machado na presidência do legislativo municipal, ele concluiu a limpeza das gavetas e passou a bola para Moacir Smith Lima, que o substituiu no cargo.

Aos que ficam, o ex-diretor não deixa boas lembranças. A pior delas é o não-pagamento dos salários dos assessores que atuam nos gabinetes dos vereadores. O dinheiro de dezembro do ano passado continua sendo uma esperança a ser concretizada em 2011…

MACHADO ASSUME A CÂMARA NESTA SEGUNDA (PARA CONSERTAR OU ESCULHAMBAR DE VEZ)

Tempo de leitura: < 1 minuto

Gerson Nascimento (o vice) e Ruy Machado: posse nesta segunda-feira - foto View SílvioS

As expectativas em torno do novo presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, Ruy Machado (PRP), são diversas, mas com predominância de um olhar desconfiado sobre a mesa diretora que assume nesta segunda-feira, 3, em sessão marcada para as 8 horas da manhã.

Para alívio próprio, o novo presidente tem a sorte de poder dividir o peso da desconfiança. Se parte dela tem a ver com pecados pessoais, outra porção significativa corresponde ao processo de intensa deterioração moral vivido pelo legislativo itabunense nos últimos anos (e a coisa começou antes da presidência de Clóvis Loiola).

Machado tem a chance de iniciar uma nova etapa, o que depende do cumprimento do acordo feito com os vereadores que o apoiaram, entre eles Wenceslau Júnior (PCdoB) e Claudevane Leite (PT).

O acordo inclui itens como independência, a construção da nova sede da Câmara, realização de um concurso público e medidas voltadas especificamente à moralização do legislativo municipal.

Machado tem um roteiro a cumprir. Se seguir caminho diverso, estará somente dando sequência ao curso do “Titanic”… Mas não afundará sozinho!

RUY É ELEITO PRESIDENTE DA CÂMARA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Gerson e Ruy (à direita) comemoram eleição (Foto View Sílvio).

Por 9 votos a 1, o vereador Ruy Machado (PRP) foi eleito o novo presidente da Câmara de Itabuna em disputa encerrada há pouco no plenário. Ele tomará posse na próxima segunda, 3, às 9h, em substituição a Clovis Loiola (PPS). Apesar de adversário de Ruy, Loiola acabou sendo o décimo voto do novo presidente.
Os vereadores Roberto de Souza (PR), Milton Gramacho (PRTB) e Raimundo Pólvora (PPS) abandonaram o plenário na hora da votação. O novo presidente assume tendo o compromisso de “moralizar” a Câmara e construir a sede do legislativo.
A chapa vencedora ainda é composta por Gerson Nascimento (PV) na vice, Didi do INSS na primeira secretaria, Milton Cerqueira na segunda secretaria e o petista Claudevane Leite assume a terceira secretaria. Rose Castro (PR) assume a terceira vice-presidência.
Ruy Machado foi eleito após uma intensa disputa judicial. Ele havia sido escolhido presidente em um pleito ocorrido há quase um mês e considerado irregular pela Justiça, que determinou nova disputa.
Do outro lado estava Roberto de Souza (PR), escolhido para a presidência da Casa em 5 de junho de 2009. A eleição também foi considerada irregular.

JUSTIÇA MANTÉM NOVA ELEIÇÃO NA CÂMARA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O juiz Érico Bastos, da Vara Cível e da Fazenda Pública, manteve para amanhã (31), às 9h30min, a eleição que vai escolher a nova Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Itabuna. O magistrado indeferiu o pedido de embargos de declaração do grupo do vereador Roberto de Souza (PR).
Os embargos foram contra a decisão do juiz Wilson Gomes, que, na terça-feira (29), havia decidido pela anulação das eleições de junho de 2009 e a de novembro deste ano e que apontaram, respectivamente, Roberto de Souza e Ruy Machado (PRP) para a presidência da Casa.

"COM LOIOLA, TODOS VIRAMOS LADRÕES"

Tempo de leitura: < 1 minuto

Para o vereador Ruy Machado (PRP), que nesta sexta-feira, 31, disputa a presidência da Câmara de Itabuna, o atual presidente Clóvis Loiola (PPS) fez com que todos os membros do legislativo municipal passassem a ser vistos pela população como ladrões.
A declaração foi feita durante entrevista do vereador no programa Cacá Ferreira (Rádio Nacional). Machado se referia aos escândalos em série produzidos na gestão de Loiola, os quais foram identificados por uma Comissão Especial de Inquérito e levaram o Ministério Público a pedir o afastamento do presidente da Câmara, além do primeiro-secretário Roberto de Souza (PR) e do segundo-secretário Ricardo Bacelar (PSB).
“A gestão de Loiola fez com que todos os vereadores se tornassem ladrões, aos olhos da população”, comentou o vereador. Ele acrescentou ainda que, no seu caso, “um idoso”, isso “não fica bem”.

"COM LOIOLA, TODOS VIRAMOS LADRÕES" – 2

Tempo de leitura: < 1 minuto

Na mesma entrevista, Machado prometeu que – caso chegue à presidência – viabilizará a construção da nova sede da Câmara dentro de três meses. Segundo ele, o prédio ficará em frente à Prefeitura, numa área pública hoje ocupada irregularmente por uma casa de material de construção.
Outra prioridade será – conforme ele garante – a realização de um concurso público. O vereador afirmou considerar “inadmissível” que a Câmara tenha somente nove servidores efetivos e mais de 150 comissionados. Estes, segundo ele, “ganham sem trabalhar, somente pegam o cartão e passam no banco”.
A realização do concurso e a construção da nova sede foram compromissos assumidos pelo candidato a presidente diante do grupo de oito vereadores  que o apoiam. Número que ele acredita possa chegar a nove até esta sexta-feira, 31, data da eleição.
Sobre os cargos da Mesa Diretora, Machado declarou que a discussão será travada depois da posse. Mas salientou que a direção da Câmara já tem titular definido: o nome é o do ex-diretor da Biofábrica de Cacau, Moacir Smith Lima.
“Ele é um homem de bem e tem experiência administrativa”, classificou Machado, observando que não vai “dirigir a casa e entregar a cozinha a um inimigo”.

MACHADO PEDIU NOVA ELEIÇÃO E LOIOLA NEGOU

Tempo de leitura: 2 minutos

Loiola, Roberto de Souza e Ruy Machado: três personagens de uma ópera-bufa na Câmara de Itabuna

O primeiro-secretário da Câmara de Vereadores de Itabuna, Roberto de Souza (PR), “fez a festa” no plenário na tarde desta terça-feira, 21. Isto porque o presidente do legislativo, Clóvis Loiola (PPS), negou o requerimento apresentado por um bloco de oito vereadores para que fosse realizada nova eleição da mesa diretora.
O resumo da ópera:
Roberto de Souza alterou o Regimento Interno e foi eleito em meados de 2009 para comandar a Câmara no biênio 2011-2012. Posteriormente, houve nova emenda ao Regimento e decidiu-se pela nova eleição. Montada a chapa com o vereador Ruy Machado (PRP) na cabeça, Souza se aliou a Loiola para boicotar a eleição.
Ainda assim, um grupo de oito vereadores -Ruy Machado à frente – realizou a eleição “na tora”, no dia 30 de novembro passado, inclusive forçando a entrada no plenário. Machado foi eleito, mas sua vitória é questionada.
Roberto de Souza, agora com o apoio do ex-inimigo Loiola, reivindica a condição de presidente eleito e afirma que tomará posse em 2011. Machado diz o mesmo, mas – confiante na maioria de que dispõe – protocolou o requerimento com o pedido de nova eleição. Para ele, seria apenas uma questão de reprisar a vitória, agora até mais folgada, porque conta com o apoio de mais um vereador: Solon Pinheiro (PSDB).
Mas Roberto de Souza sustenta que Machado, ao propor a nova eleição, reconheceu que a sua vitória foi construída de maneira ilegítima. E, como Loiola não aceitou o requerimento, o primeiro-secretário declarou hoje no plenário que será ele o empossado presidente ano que vem.
É briga feia, que está longe de terminar e, pior, não terá vencedores. Todos os vereadores já estão derrotados por montarem a maior presepada em série já vista na história da política itabunense.

Back To Top