skip to Main Content
26 de outubro de 2020 | 01:46 pm

“O MUNDO É DOS INTRÉPIDOS”, DISSE-ME CIDA BERGER

Tempo de leitura: 2 minutos

Cida Berger era corretora quando tomou a decisão de ir para a Europa tocar o próprio negócio e morar pertinho dos irmãos Bob e Adriana.

Manuela Berbert || manuelaberbert@yahoo.com.br

Dizem os especialistas em performance que somos a média das cinco pessoas com quem mais convivemos. Logo, se essas pessoas não nos inspiram, é hora de rever essas companhias! Particularmente acredito que somos as nossas conexões, afinal ninguém nasce pronto e os dispostos acabam entrelaçando a vida de alguma forma, em algum momento. (O que torna o fim destes ciclos algo comum também, com cada um seguindo seu baile com o seu “cada qual” do momento!) Ok, concordo que falamos quase a mesma coisa, mas acrescento a possibilidade dos rompimentos como algo natural!

E foi pensando nisso tudo que escrevi esse artigo sobre os intrépidos, que são, para quem não sabe, as pessoas arrojadas e corajosas. Aprendi esse termo com minha amiga Cida Berger, natural de Itabuna, hoje empresária do ramo alimentício em Portugal.

Eu fico num orgulho “da porra” (permitam-me a gíria baiana, mas o momento pede!), quando vejo outra amiga nossa, que mora na Espanha, reclamar no WhatsApp: “Não consigo comprar os queijos Estrela do Sul porque vivem esgotando no mercado daqui!” Cida sorri e pede paciência, afinal sua fábrica já não tem dado conta realmente de abastecer os mercados dos países vizinhos, mas a expansão da produção está sendo montada.

Cida Berger era corretora quando tomou a decisão de ir para a Europa tocar o próprio negócio e morar pertinho dos irmãos Bob e Adriana. Nós dividíamos apartamento em Salvador na época (mesmo eu não podendo pagar o aluguel), e escutava diariamente a frase “Manuca, o mundo é dos intrépidos!”, enquanto assistia TV e fazia companhia a ela, que passava horas sentada na mesa da sala planejando a futura empresa.

Cida foi, naturalmente, uma das primeiras pessoas a saber o rumo que a marca Cola Na Manu estava tomando, apesar da distância física atual. “Estamos abrindo duas lojas, com marca própria de camisetas, sandálias e outras coisinhas em Porto Seguro e Itacaré. Uma marca genuinamente baiana, com a nossa cara. Será que um dia você vai passar por um turista aí em Portugal usando uma tee-shirt Cola Na Manu Store?”, questionei, sorrindo. “Manuca, o mundo é dos intrépidos!”

Manuela Berbert é publicitária.

BAHIA CONFIRMA 310 MIL CASOS DE COVID-19; MAIS DE 296 MIL JÁ ESTÃO RECUPERADOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Bahia registrou 2.274 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,7%) e 1.317 curados (+0,4%) nas últimas 24 horas. Dos 310.526 casos confirmados desde o início da pandemia, 296.207 já são considerados curados e 6.744 encontram-se em recuperação (ativos).

Os casos confirmados ocorreram em 417 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (28,01%). Já os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Ibirataia (6.622,26), Almadina (6.387,26), Madre de Deus (6.049,40), Itabuna (6.025,62), São José da Vitória (5.151,75).

boletim epidemiológico contabiliza ainda 616.533 casos descartados e 73.826 em investigação até as 17 horas de hoje. Na Bahia, 26.105 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

O boletim epidemiológico de hoje contabiliza 47 óbitos que ocorreram no período de 3 de junho a 29 de setembro. O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 6.744, representando uma letalidade de 2,17%. Dentre os óbitos, 55,87% ocorreram no sexo masculino e 44,13% no sexo feminino.

MORADORES DE ITABUNA E ILHÉUS ESTÃO ENTRE OS GANHADORES DA NOTA PREMIADA BAHIA

Nota Premiada Bahia sorteia um milhão de reais mensalmente
Tempo de leitura: 2 minutos

Moradores de cinco municípios do sul da Bahia estão entre os ganhadores da Campanha Nota Premiada do mês de setembro. Os sortudos são de Aurelino Leal (1), Barra do Rocha(1) Itabuna (1), Ilhéus (1) e Ipiaú (3). O resultado foi divulgado nesta segunda-feira (21) e cada contemplado dessas localidades receberá R$ 10 mil.

A cada mês, são destinados ao todo R$ 1 milhão para 91 participantes da campanha fiscal promovida pelo Governo do Estado. No total, são 90 prêmios de R$ 10 mil, que saíram para moradores de vários municípios baianos, além de um de R$ 100 mil para uma sortuda do bairro de Santa Cruz, em Salvador.

A grande novidade deste sorteio foi a primeira vez que saiu vencedor um bilhete de fora da Bahia. Uma moradora de Brasília, que está inscrita na Nota Premiada e fez compras em empresas baianas, presencialmente ou on-line, informando o CPF cadastrado na campanha. Veja de onde são os demais ganhadores em leia mais.

Leia Mais

O CASTIGO VEIO DE KOMBI

Tempo de leitura: 4 minutos

Âncora ao mar, barco amarrado na ponte, seguimos desfazendo a curiosidade alheia e a bronca das mulheres. E fizemos o primeiro pit stop etílico no “Bem-me-quer”, ponto de origem de toda a fofoca sobre nossas quase mortes no mar da Baía de Paraty.

 

Walmir Rosário

O ano era 1977 – salvo melhor juízo – período em que retornei de Salvador para Paraty (Rio de Janeiro). À época, com a BR-101, a cidade passava por uma transformação, porém ainda mantinha seu espírito bucólico, em que prevalecia a amizade, apesar da recém-chegada onda consumista. A chegada do progresso era fato e todos queriam se beneficiar dele e de seus efeitos, mas de forma honesta, no pensamento de alguns.

Entre as atividades em ascensão a produção de cachaça era a mais promissora delas, notadamente para quem conhecia do ofício, como Eduardo Mello, o Eduardinho, fiel seguidor dos ensinamentos do seu pai, Antônio Melo, produtor – por anos a fio – da cachaça “Quero Essa”. Com a venda da Fazenda Boa Vista, os novos proprietários – industriais paulistas, creio eu – fecharam o alambique, deixando órfãos uma legião de cachacistas apreciadores do bom e precioso néctar da cana.

E nada tirava da cabeça de Eduardinho continuar a desempenhar o mister aprendido por anos e anos, plantando, colhendo, moendo cana e destilando o seu caldo até chegar ao ponto ideal da excelente cachaça. Não é de hoje que a cachaça de Paraty era cantada verso e prosa Brasil afora, e a semelhança não é mera coincidência, Paraty cidade, paraty cachaça, da boa, como convém aos apreciadores mais entendidos.

Até que chegou a oportunidade de ouro para o filho de Antônio Mello. Após várias tentativas, eis que um dos bons produtores de cachaça, o Ormindo, que fabricava a Coqueiro, pretendia se aposentar. Por outro lado, Eduardinho, que se aposentara precocemente e temporariamente, queria voltar a trabalhar, alambicar cachaça, cachaça do mesmo padrão de qualidade da “Quero Essa”, ou da “Vamos Nessa”, feita pelos seus avós. Era o caldo de qualidade, no fogo adequado.

E para fechar o negócio, marcamos a viagem para a Sexta-feira da Paixão como o “Dia D”. Tudo de forma bem planejada numa das muitas noitadas dançantes no Paratyense Atlético Clube. A contragosto, mas com responsabilidade, cerca de meia-noite saímos da boemia com o compromisso de estarmos de prontidão às 6 da manhã no cais e zarpar para o encontro com o Ormindo, na Fazenda Engenho D’água.

No horário aprazado, lá estávamos nós – eu, Eduardinho, seus irmãos Neguinho (Antônio Carlos) e Luiz (Piranha), além de Jorginho, este amigo e dono do barco que nos levaria ao então alambique, cujo único meio de comunicação era o marítimo. Apesar de cedo, já encontramos aberto o bar “Bem-me-quer”, do Edmir, e encomendamos nossas provisões (víveres) para a viagem. Do pedido constaram 24 latas de cerveja Skol em latas, carteiras de cigarros (ainda tínhamos esse péssimo vício) e 10 sanduíches de filé.

A manipulação dos sanduíches foi prontamente rechaçada pela cozinheira Madalena, que se recusou a cometer tal heresia:

– Comer carne na Sexta-feira Santa é um sacrilégio e Deus vai castigar quem fizer e quem comer – se desesperou Madalena.

Após várias intervenções de Edmir, finalmente, muito a contragosto, Madalena preparou os (mal)ditos sanduíches e rumamos para embarque na Kombi (assim era chamado o barco de Jorginho, pela sua aparência com o veículo fabricado pela Volkswagen). Após umas três cervejas e dois sanduíches de filé, finalmente chegamos à fazenda de Ormindo.

Negócio fechado, comemoramos com mais um litro de Coqueiro e alguns mergulhos no mar. Ao pôr do sol resolvemos rumar de volta para Paraty, fazendo planos para a mudança do alambique e a nova produção. Ávidos para chegar à cidade com as boas notícias, demos mais um mergulho no mar, bebemos mais uma Coqueiro “zuleika” (com folhas de tangerina) e subimos no barco.

Tudo era festa, até notarmos os primeiros sinais de problema no motor da “Kombi flutuante”, que começou a perder força. Diagnóstico feito na hora, era a junta do cabeçote que tinha queimado. Alegres e satisfeitos com a aquisição do alambique, não nos afobamos e a cada cinco ou dez minutos desligávamos o motor até que esfriasse, para navegarmos mais um bom pedaço.

Se os problemas do barco não nos afligia, situação diferente se passava na cidade, após constatado o nosso sumiço. No bar, Madalena não se cansava de pregar os castigos de Deus com os hereges que se atreveram a comer carne na Sexta-feira da Paixão, desafiando os desígnios de Deus. Aos poucos, nossas famílias foram para o cais, apavoradas com a demora do regresso, a notícia “corria costa” e as versões superavam o fato.

De boca em boca, Deus tinha feito justiça e castigado os hereges, que perderam-se no mar, naufragando com o peso dos pecados. No mar, cumpríamos nosso encargo de navegar e parar para esfriar o motor. Enquanto isso, o povo não arredava o pé do cais, para o desespero de nossas famílias.

Persistentes, nós sobreviventes de um quase acidente marítimo, fomos nos aproximando da cidade. Para nossa alegria, já avistávamos as luzes. Ligávamos o motor…logo em seguida desligávamos, e assim nos aproximávamos do cais.

E esse calvário continuou até as 21 horas, quando aportamos, para o alívio e felicidade geral. Âncora ao mar, barco amarrado na ponte, seguimos desfazendo a curiosidade alheia e a bronca das mulheres. E fizemos o primeiro pit stop etílico no “Bem-me-quer”, ponto de origem de toda a fofoca sobre nossas quase mortes no mar da Baía de Paraty.

E, juntos, pedimos ao Edmir uma Coqueiro e à Madalena mais um sanduíche de filé para comemorar a nossa ressurreição!

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado.

IBGE APONTA NOVA QUEDA POPULACIONAL EM ILHÉUS E CRESCIMENTO EM ITABUNA

Aumenta o índice de curados da Covid-19 em Itabuna e Ilhéus
Tempo de leitura: < 1 minuto

Estimativa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (27) mostra queda do contingente populacional do município de Ilhéus e pequeno avanço em Itabuna.

Conforme a estimativa, Itabuna é o sexto município mais populoso do Estado, com 213.685 habitantes em 1º de julho deste ano. Eram 213.223 em 2019.

Ilhéus registrou outra queda, conforme o IBGE. Eram 162.327 habitantes em 2019. Neste ano, a estimativa caiu para 159.923.

Comparando os números de 2020 com a realidade do Censo de 2010, a queda em Ilhéus é ainda maior. Naquele ano, o Censo apontou 222.127 habitantes na Terra da Gabriela, enquanto Itabuna registrava 196.675.

OS MAIS POPULOSOS DO ESTADO

Os números do Instituto mostram que Salvador tinha, conforme estimativa, 2.886.698 habitantes no último dia 1º de julho, seguido por Feira de Santana (619,6 mil), Vitória da Conquista (341,1 mil) e Camaçari (304,3 mil). Abaixo, confira os 15 municípios mais populosos do Estado, segundo a estimativa do IBGE.

A divulgação das estimativas populacionais é feita anualmente pelo IBGE e serve de parâmetro para definir a participação de municípios e estados no FPM (Fundo de Participação dos Municípios) e FPE (Fundo de Participação dos Estados). Estados e municípios podem pedir a revisão dos dados.

OS 15+ POPULOSOS DA BAHIA

Salvador – 2.886.698

Feira de Santana – 619.609

Vitória da Conquista – 341.128

Camaçari – 304.302

Juazeiro – 218.162

Itabuna – 213.685

Lauro de Freitas – 201.635

Teixeira de Freitas – 162.438

Ilhéus – 159.923

10º Jequié – 156.126

11º Alagoinhas – 152.327

12º Porto Seguro – 150.658

13º Paulo Afonso – 118.516

14º Eunápolis – 114.396

15º Santo Antônio de Jesus – 102.380

CLIQUE E CONFIRA A ESTIMATIVA POR ESTADO E MUNICÍPIO

CARRO ROUBADO EM SALVADOR É APREENDIDO EM ILHÉUS

Carro é apreendido em Ilhéus
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, durante uma abordagem no KM 20 da BR- 415, na Ilhéus/Itabuna, um veículo roubado em Salvador, no início do ano. A ação ocorreu na manhã desta manhã (14) e contou com o apoio da Polícia Civil, que repassou informações por meio da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV).

Durante a fiscalização, os agentes federais constataram que o documento apresentado pelo condutor tinha indícios de falsificação. O veículo Toyota/Etios, com placa de Salvador, foi roubado no início deste ano na capital baiana.

Os policiais rodoviários detectaram também que se tratava de um veículo com características de identificação adulteradas, visto que o Etios original possuía registro de roubo de fevereiro/2020. A placa do carro foi trocada de um veículo da mesma marca e modelo, para tentar “burlar” fiscalizações da polícia.

O motorista informou que comprou o carro por R$ 26 mil. Disse ainda que o negócio foi fechado com um amigo que conheceu no presídio de Valença, quando cumpriu pena por crime cometido no passado. Informou desconhecer que o Etios fosse produto de ilícito.

Diante dos fatos, os ocupantes foram encaminhados juntamente a documentação apreendida e o veículo à Delegacia de Polícia Civil de Ilhéus para os procedimentos legais.

BAHIA DERROTA O CORITIBA NA ESTREIA NO BRASILEIRÃO

Bahia bate o Coritiba, em Pituaçu, e agora espera o Bragantino || Foto Felipe Oliveira EC Bahia
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Bahia estreou com o pé direito no Brasileirão 2020 ao derrotar o Coritiba, por 1 a 0, nesta quarta-feira (12), no Estádio de Pituaçu, em Salvador. Numa cavadinha em cobrança de pênalti, o Tricolor deu números finais ao placar ainda no primeiro tempo, com Rodriguinho.

A equipe volta a campo, no próximo domingo (16), para enfrentar o Red Bull Bragantino, novamente no Estádio de Pituaçu. A equipe de Bragança Paulista empatou nos dois primeiros jogos pelo Brasileirão. No domingo, 1 a 1 contra o Santos. Hoje, repetiu o placar, desta vez contra o Botafogo (RJ).

BAHIA CONFIRMA 3,5 MIL NOVOS CASOS DE COVID-19 E TEM 70% DOS LEITOS DE UTI OCUPADOS

Aurelino Leal está entre os municípios de maior incidência da covid-19 na Bahia
Tempo de leitura: < 1 minuto

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), a Bahia registrou total de 3.552 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +2,9%), 45 óbitos (+1,6%) e 4.172 curados (+3,9%) nas últimas 24 horas.

Dos 126.844 casos confirmados desde o início da pandemia, 112.204 já são considerados curados, 11.704 encontram-se ativos e 2.936 tiveram óbito confirmado de Covid-19.

Os casos confirmados ocorreram em 406 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (38,18%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Gandu (3.249,70), Itajuípe (2.596,26), Dário Meira (2.212,89), Ipiaú (2.105,81) e Aurelino Leal (2.037,98).

boletim epidemiológico contabiliza ainda 267.388 casos descartados e 75.428 em investigação até as 17 horas desta terça-feira (21). Na Bahia, 12.853 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Ocupação de UTIs na Bahia atinge 70%, segundo a Sesab

OCUPAÇÃO DE UTIs

As regiões com os menores percentuais de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) são centro-leste e extremo-sul, com 49% cada uma delas. Já o centro-norte registrava ocupação de todos os leitos de UTI covid-19 nesta terça (21). No sul, o percentual é dos mais baixos dos últimos 20 dias, 76%.

CARRO É APREENDIDO EM ITABUNA UM DIA DEPOIS DE ROUBADO EM SALVADOR

HB-20 roubado em Salvador é apreendido em Itabuna
Tempo de leitura: < 1 minuto

Um veículo roubado em Salvador, na última sexta-feira, foi apreendido no sul da Bahia um dia depois. O automóvel foi encontrado em Itabuna, no sábado (18), por policiais da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV) e patrulheiros da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Investigadores da DRFRV iniciaram o monitoramento depois do carro, modelo HB20, placa PKG-8198, ter sido roubado, na capital. Sabendo que o assaltante usou a BR-324 como rota de fuga, imagens de câmeras, na rodovia, foram verificadas.

Em Itabuna e com outra placa, o carro foi apreendido e um homem preso em flagrante. Dentro do veículo foi encontrada uma pedra de crack de aproximadamente 1 kg.

DECRETO SUSPENDE TRANSPORTE INTERMUNICIPAL EM 373 CIDADES BAIANAS

Transporte intermunicipal é suspenso em mais de 350 cidades no estado
Tempo de leitura: 3 minutos

Arataca e Contendas do Sincorá terão o transporte intermunicipal suspenso a partir de quarta-feira (15). A decisão, que tem o objetivo de conter o avanço do coronavírus na população baiana, foi publicada em decreto no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (14).

Ficam proibidas nesses municípios a circulação, a saída e a chegada de qualquer transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de van. O decreto ainda mantém suspensas, até 31 de julho, a circulação, a saída e a chegada de ônibus interestaduais no território baiano.

O decreto também autoriza a retomada do transporte intermunicipal em Abaíra, Baianópolis, Baixa Grande, Barra da Estiva, Barra do Mendes, Boninal, Coribe, Feira da Mata, Ibiassucê, Ibipitanga, Jacaraci, Nova Redenção, Rodelas e Tabocas do Brejo Velho, cidades com 14 dias ou mais sem novos casos de Covid-19. Confira a lista no “leia mais”, abaixo.

Leia Mais
Back To Top