skip to Main Content
27 de fevereiro de 2021 | 10:11 am

AVANÇO DA COVID-19 AUMENTA RISCO DE COLAPSO NA SAÚDE DA BAHIA, DIZ RUI

Rui Costa anuncia acordo para testes de vacinas chinesas
Tempo de leitura: < 1 minuto

Numa transmissão ao vivo pela internet (live), o governador Rui Costa disse, hoje (10), que se, as taxas de contágio se mantiverem em alta, o sistema de saúde da Bahia entrará em colapso, independentemente de investimentos na criação de novos leitos de UTI.

– Nós estamos fazendo um investimento grande em todas as regiões com a implantação de novos leitos e de unidades de retaguarda, mas isso não será suficiente se cada um não fizer sua parte. Nosso sistema de saúde pode entrar em colapso – disse ao abordar o crescimento acelerado da covid-19 no pós-festejos juninos, principalmente no interior.

Segundo o governador, o estado possui 90 cidades com taxas muito altas de crescimento da covid-19. “Nos últimos dois dias, eu me reuni com 64 prefeitos e hoje irei conversar com mais 33 para identificar as razões e elaborar ações que barrem esse crescimento”, disse, clamando para que a população fique em casa. Ele anunciou que implementará medidas mais drásticas em municípios com as mais altas taxas de contágio.

Os jovens foram alvo de apelo de Rui. “Gostaria de pedir que pensem em seus pais, tios e avós, que já não têm a mesma saúde que vocês. Ao sair de casa, além de se colocarem em risco, também estão expondo eles ao vírus. Já aguentamos por tanto tempo e, se todos fizerem sua parte, em breve iremos superar essa doença terrível.”

TAXA DE CRESCIMENTO DA COVID-19 NA BAHIA DISPAROU APÓS FESTEJOS JUNINOS, DIZ SECRETÁRIO

Vilas-Boas diz que sistema está pressionado || Foto Paula Fróes-Govba/Arquivo
Tempo de leitura: < 1 minuto

Numa postagem feita no Twitter, o secretário de Saúde da Bahia demonstrou muita preocupação com a taxa de crescimento dos casos ativos do novo coronavírus (Covid-19) nos últimos dias.

Segundo Fábio Vilas-Boas, os casos ativos registraram uma disparada no ritmo de crescimento após os festejos juninos.

– Vínhamos ao longo de 2 semanas chegando num platô (estabilização do número de casos). A partir de julho, voltamos a ter aceleração – disse ele, observando que essa disparada ocorreu com maior intensidade no interior do estado.

NEM SÃO JOÃO NEM 2 DE JULHO; ADEUS NOSSA CULTURA

Tempo de leitura: 3 minutos

Vamos esquecer os pedidos e atendimentos e vamos tratar dos nossos júbilos terrestres, nossas consagradas vitórias pelos bravos combatentes baianos, especialmente os do Recôncavo, ringue das batalhas. Um mutirão daqueles de fazer inveja, com homens e mulheres – bacamartes às mãos – detonando os portugueses.

Walmir Rosário || wallaw2008@outlook.com

Pois é, você comprou uma mercadoria, lhe entregam outra. De uma tacada só perdemos nossos festejos juninos, o São Pedro das viúvas e o majestoso 2 de Julho. Digo perdemos – eu, você e mais alguém que tem a sagrada mania de obedecer as leis, mesmo que elas não tenham valor prático nenhum, mas por sermos legalistas.

Se fosse uma aquisição com proteção no Código de Defesa do Consumidor você poderia ir a juízo e buscar a reparação dos danos sofridos. Só que o eleitoral não lhe dá essa chance e caso você tenha juízo poderá se redimir nas eleições vindouras, desde que não caia – de novo – no “conto do vigário” da propaganda eleitoral gratuita.

Como o babado é outro, nos resta o jus sperniandi, por agora, e julgarmos nas urnas o prejuízo sofrido. E não me venham com chorumelas que a fumaça das fogueiras e dos fogos nos deixaria mais expostos à Covid-19. Essa desculpa não cola, haja vista que Bahia afora o couro comeu solto.

Não faltaram fogueiras e fogos – os permitidos ou não – nas cidades onde os festejos são mais tradicionais, bem como nos distritos e área rural, locais em que São João é mais que um simples primo de Jesus Cristo. Tem status de padroeiro, santo forte cuidador das plantações, da fartura no campo e na cidade.

Não há doença, epidemia ou pandemia que faça o coração e a mente do nordestino virar a casaca por meio de uma simples lei ou decreto, ainda mais quando se trata das coisas divinas. A quem o sofrido nordestino vai rezar e pedir senão ao Deus Senhor de todas as coisas e aos santos padroeiros?

Não há registro na história de que nossos sertanejos tenham perdido a fé, pois pode até demorar um pouquinho, mas os pedidos feitos aos céus são atendidos sem qualquer tipo de cobrança. Já não se pode dizer o mesmo em relação aos homens, mormente os que tratam da política.

Deve ser por causa das dificuldades em se encontrarem mais vezes. Esses desencontros, pelo que dizem são causados pelas péssimas condições das estradas por esse sertão, onde sobra poeira e falta água até para as necessidades mais básicas. E nem precisa levar em conta que em Salvador e Brasília têm muito trabalho pela frente.

Não é que eu queira falar mal, apenas cito as dificuldades entre os da terra – políticos – e os do reino do céu – santos – em atender nossas solicitações. Apesar de mais longe, nossos santificados padroeiros conseguem fazer com que as anotações de suas agendas não sofram qualquer tilt, como costuma acontecer a dos da terra.

Mas vamos esquecer os pedidos e atendimentos e vamos tratar dos nossos júbilos terrestres, nossas consagradas vitórias pelos bravos combatentes baianos, especialmente os do Recôncavo, ringue das batalhas. Um mutirão daqueles de fazer inveja, com homens e mulheres – bacamartes às mãos – detonando os portugueses.

É certo que naquele tempo não existiam essas descriminações de raças e gêneros, haja vista a diversidade do cortejo do 2 de Julho, onde se misturam o caboclo, o negro, o branco, o homem e a mulher. No dizer dos livros de história, os tiros que saiam do bacamarte de Maria Quitéria matavam portugueses do mesmo jeito que o índio Bartolomeu ou Agostinho Sampaio.

Juro de pés juntos que não estou reclamando a toa ou por causa dos feriados, até ter todo o tempo livre do mundo, mas como um patriota que vai às ruas homenagear nossos heróis no garboso desfile. No feriado antecipado não havia o mínimo clima para me empertigar e cantar o Hino ao 2 de Julho.

“Nasce o sol a 2 de julho / Brilha mais que no primeiro / É sinal que neste dia / Até o sol, até o sol é brasileiro”. Já na introdução essa brilhante letra de Ladislau dos Santos Titara e música de José dos Santos Barreto inflama nossos corações por lembrarmos de ter expulsado os invasores vencidos em 1822 e teimosos por não aceitar nossa vitória.

E jamais poderemos nos descuidar do final do hino, compostos com o mesmo poder de uma cláusula pétrea da nossa Constituição: “Nunca mais, nunca mais o despotismo/ Regerá, regerá nossas ações, / Com tiranos não combinam / Brasileiros, brasileiros corações / Com tiranos não combinam / Brasileiros, brasileiros corações”.

Quero a minha cultura de volta.

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado.

EM SESSÃO VIRTUAL, DEPUTADOS APROVAM ANTECIPAÇÃO DE FERIADOS DE SÃO JOÃO E 2 DE JULHO

Nelson Leal e o líder do Governo na Alba, Rosemberg Pinto, na tela, durante votação virtual
Tempo de leitura: < 1 minuto

Durante sessão virtual na manhã deste sábado (23), a Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), aprovou, com o voto majoritário das bancadas do Governo e da Oposição, o Projeto de Lei 23.897/2020, relatado pelo deputado Hilton Coelho (PSOL), que antecipa os feriados de São João e Independência da Bahia (24 de junho e 2 de Julho) para os dias 25 e 26 de maio, respectivamente, em todo o território baiano. Apenas o deputado Pastor Tom (PSL) votou contra. A antecipação busca conter o avanço do novo coronavírus.

– É mais um esforço do governador Rui Costa – e também dos prefeitos que irão alterar as datas dos feriados municipais – para que a gente consiga conter a disseminação do coronavírus e evitar o colapso do nosso sistema de saúde pública, e nisso a atuação dos líderes parlamentares Sandro Régis e Rosemberg Pinto foi exemplar – disse o presidente da Alba, deputado estadual Nelson Leal.

POR GENTILEZA, NÃO METAM A MÃO NOS MEUS FERIADOS

Tempo de leitura: 3 minutos

Só espero que da próxima vez o governador tenha a bondade de avisar com bastante antecedência para que possamos providenciar os insumos adequados para as tradicionais comemorações. Que o novo decreto também satisfaça nossas necessidades financeiras na forma de um auxílio emergencial para a aquisição das bebidas e comidas, pois ninguém aguenta essas despesas extras em tempos de crise.

Walmir Rosário || wallaw2008@outlook.com

Alto lá! Em meus feriados ninguém lança a mão, são imexíveis! Afinal, lutei tanto para conseguir a minha sagrada aposentadoria e agora não tenho o sagrado direito de gozá-los como me convêm. Esse é mais um absurdo praticado em nome do todo-poderoso Covid-19, que tem mais poderes do que a nossa constituição, rasgada e esfacelada ao bel-prazer dos que estão nos governos. Tudo em vão, fui vencido.

Os donos do poder passam a vida inteira esculhambando o brasileiro por não ser afeito ao planejamento e agora desandam tudo, causando um prejuízo sem precedentes naqueles que ouviram e confiaram nos conselhos. Meus antepassados sempre me aconselharam a desconfiar dos atos dos governos e olha que eles nunca foram adeptos ao anarquismo como forma de governo. Simplesmente não acreditavam e pronto.

Agora, sem mais nem menos, elaborei uma planilha para festejar nesta segunda-feira (25) o aniversário dos 129 anos de emancipação político-administrativa de Canavieiras e agora descubro que estou por fora um eito, como se diz lá na roça. Todo o meu planejamento veio por água abaixo quando fui informado que nesta data será comemorado o São João. Custei acreditar, mas depois que vi o decreto do governador, capitulei.

Desde que me conheço por gente, aprendi na escola que a festa de São João é realizada logo depois do solstício de inverno (21 de junho), para comemorarmos a renovação da vida, a começar com a colheita. Agora, teremos que desaprender tudo e, ainda por cima, passar o São João no maior miserê, sem um prato de canjica, uma pamonha, um milho assado na fogueira.

Nesta sexta-feira, assim que soube na notícia que custei a acreditar, tentei me preparar para os festejos juninos e não tive o menor êxito. E sabe qual a desculpa? A tal da logística. Liguei para cada um dos meus fornecedores – todos artesãos – e ouvi o que não queria. O licor nem foi para a infusão por falta de gente para colher os jenipapos. Pelo que entendi, estavam todos na fila dos seiscentos. Só para o mês que vem, me garantiram.

Tudo por falta de planejamento do governo. Todo o mundo está cansado de saber que o milho para o São João tem que ser plantado no dia de São José (19 de março) e colhido no dia 22 de junho para ficar no ponto exato da canjica. Fui questionar o meu fornecedor e tiver que ouvir lero:

– Diga aí para as autoridades acertarem com a Embrapa para fazer um milho mais precoce que terei todo o prazer de plantar. Por enquanto vale o milho criado por Deus com licença de São José e São João, com a ajuda de São Pedro.

Diante de tamanha evidência, não me restou outra escolha que não ser me recolher à minha científica insignificância. Não satisfeitos de todo, liguei para Beco dos Fogos, que também me deu um má notícia, o pedido feito por ele ainda não saiu da fábrica e só dispõe de rojões, mesmo assim reservado para as festas da prefeitura. Como sou precavido, não vou liberar esse tipo de fogos para as crianças.

Meu consolo seria participar do desfile cívico do Dia da Cidade, apreciando a juventude escolar fardada marchando ao som das bandas e evoluções das fanfarras. Qual nada, o cortejo foi cancelado por conta do isolamento. Minha única esperança seria o feriado de terça-feira (26), onde nós veríamos os caboclos, Maria Quitéria, a irmão Joana Angélica e os garbosos oficiais das forças baianas que expulsaram os portugueses do Brasil. Tudo cancelado.

Em meio ao festival de cancelamentos, me resta continuar recolhido em casa, dando azo às comemorações etílicas de costume, mesmo desprezando a gastronomia junina tão a gosto de um descendente de caatingueiros. Mas como sou obediente às ordens superiores, só me resta pedir licença ao fígado e quebrar o porquinho chamado por nós de mealheiro para abastecer convenientemente a adega.

Ao ligar para um amigo em Itabuna para desabafar dos desencontros, após me ouvir pacientemente, respondeu em tom de gozação:

– Pois fique sabendo que você não sabe da missa a metade. Aqui em Itabuna vamos gozar da esbórnia a semana inteira. Pra mim, foi a mesma alegria de ganhar a mega sena acumulada. Graças ao prefeito Fernando Gomes, que tem know how em festas antecipadas, comemoraremos o São João na segunda, o 2 de julho na terça, o Dia da Cidade (28 de julho) na quarta (27). E de lambuja, a quinta e a sexta será ponto facultativo público e privado.

Só espero que da próxima vez o governador tenha a bondade de avisar com bastante antecedência para que possamos providenciar os insumos adequados para as tradicionais comemorações. Que o novo decreto também satisfaça nossas necessidades financeiras na forma de um auxílio emergencial para a aquisição das bebidas e comidas, pois ninguém aguenta essas despesas extras em tempos de crise.

Já quanto à saúde hepática, dá para negociar com o fígado o conforto de uma semana atípica.

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado.

PRÊMIO DA QUINA DE SÃO JOÃO SERÁ DE R$ 140 MILHÕES; APOSTAS JÁ PODEM SER FEITAS

Quina de São João vai sortear prêmio de R$ 140 milhões
Tempo de leitura: 2 minutos

Quem sonha ficar milionário com a loteria já podem ser registradas as apostas para a Quina de São João, concurso especial que chega à sua 10ª edição este ano. O sorteio do será realizado no dia 27 de junho, às 20h, e a estimativa inicial do prêmio é de R$ 140 milhões.

O prêmio da Quina de São João não acumula. Se não houver ganhadores na faixa principal, o acerto de 5 números, o prêmio será dividido entre os acertadores da segunda faixa (4 números) e assim por diante.

Para apostar, basta marcar de 5 a 15 números dentre os 80 disponíveis no volante. O apostador também pode deixar o sistema escolher os números, por meio da aposta no formato Surpresinha. Ganham prêmios os acertadores de 2, 3, 4 ou 5 números. É possível concorrer com a mesma aposta por 3, 6, 12, 18 ou 24 concursos consecutivos optando pela aposta no formato Teimosinha. O preço de uma aposta simples, com 5 números, é de R$ 2,00.

As apostas podem ser realizadas em volantes específicos da Quina de São João, já disponíveis nas lotéricas de todo o país. Caso apenas o ganhador leve o prêmio da Quina de São João e aplique todo o valor na p0oupança, receberá mais de R$ 302 mil em rendimentos mensais. O dinheiro do prêmio é suficiente para comprar 200 carros de luxo, no valor unitário de R$ 700 mil.

BOLÃO

Para aumentar as chances de ganhar na Quina de São João, o apostador pode registrar jogos em grupo por meio do Bolão Caixa. Para isso, basta preencher o campo próprio no volante ou solicitar ao atendente da lotérica. Para a Quina, os bolões têm preço mínimo de R$ 10,00 e cada cota não pode ser inferior a R$ 3,00. É possível realizar um bolão de no mínimo duas e no máximo 50 cotas.

É permitida a realização de, no máximo, 10 apostas por Bolão. Em caso de Bolão com mais de uma aposta, todas elas deverão conter a mesma quantidade de números de prognósticos. O apostador também pode comprar cotas de bolões organizados pelas Unidades Lotéricas. Neste caso, poderá ser cobrada uma Tarifa de Serviço adicional de até 35% do valor da cota.

BAHIA NÃO TERÁ FESTA JUNINA EM 2020, AFIRMA RUI COSTA

Rui diz que não haverá festa junina no Estado em 2020
Tempo de leitura: < 1 minuto

O governador Rui Costa disse que nenhum município baiano realizará festa junina em 2020 por causa da pandemia do novo coronavírus. Há pouco, no Papo Correria, ele observou que não haverá São João mesmo em cidades sem registro de caso de covid-19.

– Nós não teremos festa junina em nenhuma cidade da Bahia – ressaltou, observando que estas cidades podem, eventualmente, atrair pessoas infectadas de outras cidades.

E completou:

– A decisão está tomada. Não há perspectiva de que em junho possamos ter grandes aglomerações. Espero que cheguemos lá [em junho] sob controle. Não podemos correr risco.

COVID-19: PREFEITA DE UBAITABA CANCELA FESTEJOS DO SÃO JOÃO

Prefeitura de Ubaitaba cancela festejos de São João em 2020
Tempo de leitura: 2 minutos

A prefeita Suka Carneiro anunciou, no final da manhã desta segunda (13), o cancelamento dos festejos juninos deste ano em Ubaitaba. O principal motivo para cancelar a festa, segundo nota divulgada, é para evitar aglomerações, que ajudam na proliferação do novo coronavírus (Covid-19).

Além do São João, o município também cancelou a Festa do Trabalhador (1º de Maio). Os festejos juninos de Ubaitaba, no sul da Bahia, estão entre os que mais atraem público na região.

– Tal decisão, apesar de difícil, coloca em primeiro plano nossa responsabilidade, seriedade e austeridade, para que possamos proteger a vida de cada cidadão Ubaitabense ou seus visitantes, investindo na saúde e bem-estar de todos – informa em nota.

Na Bahia, outros 10 municípios cancelaram os festejos juninos em 2020, dentre eles Ibicuí, famoso pelas festas na praça e o TicoMia e o Brega Light, ambos promovidos pela iniciativa privada.

Confira a íntegra da nota clicando no “Leia Mais”, abaixo.

Leia Mais

REVELAÇÃO DO TICO MIA E TRIO DA HUANNA AGITAM O ENCONTRÃO DAS CASAS DE IBICUÍ

Tempo de leitura: 2 minutos

Trio da Huanna é a principal atração do Encontrão, em Itabuna

Neste sábado (13), no Terceira Via Hall, será realizado em Itabuna o terceiro Encontrão das Casas de Ibicuí, com a Banda Trio da Huanna e Leo Fera, um dos grandes destaques do Tico Mia deste ano. No ano passado, o Encontrão reuniu mais de 1,2 mil pessoas em Itabuna.

Na opinião dos organizadores, a combinação de ritmos deste ano é perfeita para matar a saudade do melhor “clima” de São João, curtindo desde o forrozão até a famosa bregadeira. Presença confirmada, também, do Paredão Lupe, que promete estender a festa com muita animação.

Uma das novidades do encontrão deste ano está sendo o cadastro das repúblicas pelo site www.encontraodascasas.com.br para que recebam benefícios exclusivos. “Vale ressaltar, contudo, que a festa não é fechada só para este público e recebe pessoas de todas as idades, locais, classes e estilos”, afirma Fernanda Sepúlveda, uma das idealizadoras do projeto.

Para ela, a festa é ideal também para quem ainda não foi ao São João de Ibicuí poder sentir a vibe das casas.”Sem contar que o Encontrão é a Ressaca Oficial do Forró em nossa Região, portanto é feito para todos que querem reencontrar a sua turma”.

INGRESSOS

Os ingressos para o Encontrão estão sendo vendidos a R$ 50,00 na loja Leo Umbigo do São Caetano, Colcci do Shopping Jequitibá, Cadê Ingressos, na Praça Camacã, em Itabuna. Já em Ilhéus, podem ser adquiridos no Stand do Karioka. Também é possível comprar Online pelo site www.encontraodascasas.com.br.

“O SUCESSO FOI TOTAL”, AFIRMA SUKA AO AVALIAR O SÃO JOÃO DE UBAITABA

Tempo de leitura: 2 minutos

Suka, ao centro, presta homenagem a promotores de arraiás da década de 70 || Wellis Martins

A prefeita de Ubaitaba, Suka Carneiro, considerou sucesso total a terceira edição do Arraiá das Canoas, a festa de São João promovida pelo município desde 2017. “Tivemos três dias de sucesso, de muita emoção e de muito público. Aqueceu nossa economia local. O índice de violência foi zero. O sucesso foi total. Agora, vamos aprimorar para ano que vem ser ainda melhor”.

A festa começou na noite de sexta-feira (21) e reuniu atrações como Caviar com Rapadura, Canários do Reino e a dupla sertaneja João Bosco e Vinícius, que se apresentou na última noite do Arraiá das Canoas, neste domingo (23), véspera de São João.

Panorâmica mostra a Beira-Rio lotada no Arraiá das Canoas, de Ubaitaba || Foto Aleilton Oliveira

O arrasta-pé na Avenida Beira-Rio, à margem do Rio de Contas, só terminou por volta das 5h desta segunda. A dupla sertaneja João Bosco e Vinicius agradou ao público de mais de 30 mil pessoas, mesmo sob forte chuva. Os artistas abriram o show com o sucesso Chora, me liga, seguido de outras canções do repertório.

A programação do último dia começou por volta às 19h30min de domingo, véspera do dia dedicado a São João, com show da banda “Tia Zefa”. Ainda houve apresentação da quadrilha junina Pisada Boa, de Itajuípe, e homenagens aos antigos arraiás da Avenida Presidente Vargas, na década de 1970, com entrega de lembranças a dona Vera que, ao lado do seu marido Heron, promovia o “Arraiá Xorrochó”. Também foram homenageadas dona Nieta, do “Vem Quem Quer”; e familiares de dona Norilda, do “Arraiá Mochotó”

 

TARDE DE FORRÓ NO SHOPPING JEQUITIBÁ; CONFIRA O QUE ABRE HOJE

Tempo de leitura: < 1 minuto

Forró Genuíno tocará na Praça de Alimentação, a partir das 16h30min

A tarde de São João no Shopping Jequitibá, nesta segunda-feira (24), será embalada ao som da banda Forró Genuíno. Serão duas horas de puro som junino.

O arrasta-pé está garantido, na Praça de Alimentação, a partir das 16h30min.

Hoje, o Forró Genuíno encerra a programação de apresentações de bandas, cantores e quadrilhas juninas do São João no Forrozando no Shopping.

O QUE FUNCIONA HOJE?

Nesta segunda (24), estarão abertos os restaurantes, lanchonetes e redes de fast food, além do hipermercado. A Praça de Alimentação ficará aberta até as 19h deste São João.

O hipermercado funcionará até as 21h, assim como a Drogaria Velanes. As lojas ficam fechadas nesta segunda e reabrem normalmente nesta terça (25), pós-São João.

LUAN ESTILIZADO AGITOU A 2ª NOITE DO SÃO JOÃO DE ITAPETINGA; HOJE TEM MAIS FESTA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Luan Estilizado tocou o bom forró em Itapetinga|| Foto Divulgação

Na segunda noite do São João da Lagoa 2019, em Itapetinga, o cantor Luan Estilizado colocou o público para cantar e dançar clássicos do autêntico forró do Nordeste. Além dele, também se apresentaram os artistas Serginho Di Goiás, Larissa Gomes e as bandas Forró dos Plays e Pipoco do Trovão.

Multidão lotou o espaço de shows na Lagoa || Foto Divulgação

Neste domingo (23), terceira noite de festejos juninos em Itapetinga, as atrações são Gigantes do Brasil, Raneychas, Arriba Saia, Juá da Bahia e Luan Barreto. A festa na Lagoa começa às 21 horas. O espaço do Parque Poliesportivo da Lagoa está totalmente preparado para receber grande público com diversas barracas de comidas e bebidas e banheiros químicos.

CAVIAR COM RAPADURA É A MAIOR ATRAÇÃO DO SÃO JOÃO DE UBAITABA NESTE SÁBADO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Arraiá das Canoas teve várias atrações na abertura || Foto Aleilton Oliveira/Gov

A apresentação da quadrilha Dinossauros, de Ilhéus, às 19h30min, abrirá a noite de sábado (22) do Arraiá das Canoas, a festa de São João de Ubaitaba. A partir das 21h, o forró começa a rolar na Avenida Beira-Rio, à margem do Rio de Contas, com Ivanildo Conceição, Barulho Bom , Chama na Katraka e a atração mais esperada da noite, a Banda Caviar com Rapadura.

O Arraiá das Canoas começou ontem (21) com Forró20Vê, Canários do Reino, Natália Fernandes e Zefa di Zeca. “Apesar das dificuldades, não deixamos morrer a tradição junina em Ubaitaba”, disse a prefeita Suka Carneiro na abertura da festa, ontem à noite.

A última noite de forró será neste domingo (23), com Chama na Katraka, João Bosco & Vinicius, Geovane Reis & Melissa, Binho Alves e Ariana Máximo. A festa é promovida pela Prefeitura de Ubaitaba, com apoio do Governo da Bahia (Bahiatursa).

URUÇUCA: “ARRAIÁ DA GENTE” TERÁ ARRIBA SAIA E BOTECO DAS AMIGAS NESTE SÁBADO

Tempo de leitura: 2 minutos

Mel de Forró foi uma das atrações da primeira noite do Arraiá da Gente || Foto Divulgação

Após abertura com Vanoly Cigano e Mel de Forró nesta sexta (21), o Arraiá da Gente, o São João de Uruçuca, terá as bandas Arriba Saia e Boteco das Amigas como principais atrações deste sábado (22). A festa começa lá por volta das 21h, na Praça Régis Pacheco, região central do município situado às margens das rodovias BR-101 e BA-262.

A festa de São João, promovida pela Prefeitura de Uruçuca, vai até o domingo (23), véspera de São João, quando subirão ao palco Pipoco do Trovão, Stampa do Forró e A Patroa.

Nomes regionais também participam do arrasta-pé na Régis Pacheco. No primeiro dia, além de Vanoly Cigano e Mel de Forró, Vander de Aguiar e Banda não deixaram parada a multidão que foi ao Arraiá da Gente.

QUADRILHA URUÇU

Na quinta (20), Uruçuca fez bonito em outra praça com a quadrilha junina Mel de Uruçu, que se apresentou no Shopping Jequitibá, em Itabuna. Apresentando-se com o tema “Solteira neste São João é que não fico não!”, a quadrilha arrancou aplausos do público que lotou a praça de alimentação do shopping itabunense. Foi a segunda apresentação do grupo no centro de compras, lazer e entretenimento de Itabuna.

A quadrilha junina é formada por alunos e funcionários do Centro Educacional do Município de Uruçuca (Cemur) e já fez bonito também em municípios como Itajuípe, Itapé e Ilhéus, quando encantou o público do São João dos Bairros em Olivença, neste ano.

SELEÇÃO GARANTE APOIO DA BAHIATURSA A FESTEJOS JUNINOS EM 140 MUNICÍPIOS

Tempo de leitura: 2 minutos

São João movimenta a economia de mais de uma centena de municípios || Foto Rosilda Cruz/Bahiatursa

Tradição do Nordeste, mais de 100 municípios baianos estão promovendo festejos juninos em 2019 com o apoio do Governo do Estado, por meio da Bahiatursa. Nas diversas regiões baianas, a empresa estadual de turismo festas de São João e São Pedro em 140 municípios, dentre eles Itabuna, Ilhéus, Porto Seguro, Ubaitaba e Itororó.

De acordo com a Bahiatursa, os municípios se submeteram a edital de seleção de projetos. Os festejos ocorrem até o início de julho, a exemplo de Itabuna, com o Forró do Povo. Os festejos movimentam a maioria dos municípios baianos, durante o mês. O apoio às manifestações contribui para o estímulo à economia de cada cidade, gerando emprego e renda, e o aumento do fluxo turístico.

Para Santo Antônio, São João e São Pedro, foram contemplados município de diferentes zonas turísticas baianas: costas do Cacau, dos Coqueiros, do Descobrimento, do Dendê, Baía de Todos-os-Santos, Chapada Diamantina, Caminhos do Sertão, do Oeste e do Sudoeste, Vale do Jiquiriçá, Lagos e Cânions do São Francisco e Vale do São Francisco.

Cidades como Barra do Mendes, Caetanos, Candiba, Caraíbas, Contendas do Sincorá, Ibipeba, Itaberaba, Itiúba, Jaborandi, Jandaíra, Lagedo do Tabocal, Lapão, Lençóis, Luís Eduardo Magalhães, Santa Cruz Cabrália, São Domingos, São José do Jacuípe, Sento Sé e Teolândia apresentaram seus projetos e passaram pela seleção do governo para realizar o Santo Antônio e o São João antecipado.

Leia Mais
Back To Top