skip to Main Content
4 de abril de 2020 | 11:36 am

DEU NEGATIVO: LACEN-BA DESCARTA CASO SUSPEITO DO NOVO CORONAVÍRUS EM UBAITABA

Ubaitaba segue sem registro oficial de caso da doença até agora || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria de Saúde de Ubaitaba, município do sul da Bahia, acaba de informar que deu negativo o resultado de exame de paciente do município. De acordo com a assessoria, o paciente apresentou quadro sintomático de covid-19, mas o teste feito pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-BA) deu negativo.

“A Secretaria reforça que comunidade siga as recomendações preventivas já divulgadas pelas autoridades de saúde e também divulgadas nas redes sociais da prefeitura e rádio. Para qualquer denúncia ou informação entre em contato com o Disque COVID Ubaitaba (73) 98141-9863”, informou o município por meio de nota.

BAHIA TEM 84 CASOS CONFIRMADOS DO NOVO CORONAVÍRUS, APONTA SESAB

Paciente com coronavírus foi infectado fora da Bahia, segundo Sesau
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria de Saúde da Bahia divulgou, há pouco, um novo boletim com o panorama do novo coronavírus no Estado. De ontem para hoje, saltou de 79 para 84 o número de casos confirmados da Covid-19 no Estado. Os dados foram fechados às 11h desta quarta (25). De acordo com a Sesab, foram descartados 725 casos e, até aqui, não há registro de óbito.

Os municípios com casos positivos são estes Barreiras (1); Brumado (1); Camaçari (1); Conceição do Jacuípe (1); Conde (1); Feira de Santana (8); Itabuna (1); Jequié (1); Juazeiro (2); Lauro de Freitas (3); Porto Seguro (8); Prado (2); São Domingos (1); Teixeira de Freitas (1); e Salvador (52 casos, com a ressalva que três casos são importados, visto que o local de residência é fora da Bahia, mas a notificação foi feita na capital).

O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de materiais respiratórios (aspiração de vias aéreas ou indução de escarro). Na suspeita de coronavírus, é necessária a coleta de uma amostra que será encaminhada para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-BA).

BUERAREMA: MÉDICO SANITARISTA TIRA DÚVIDAS DA POPULAÇÃO SOBRE CORONAVÍRUS

Médico sanitarista Humberto Barreto profere palestra e tira dúvidas sobre coronavírus
Tempo de leitura: < 1 minuto

O médico sanitarista Humberto Barreto participará de sessão na Câmara de Vereadores de Buerarema, nesta terça (17), a partir das 19h, para falar sobre o novo coronavírus (Covid-19). A palestra será transmitida pela internet e o médico, que é mestre em Saúde Coletiva e especialista em Hansenologia, vai tirar dúvidas da população. As perguntas poderão ser enviadas por meio de redes sociais (veja abaixo).

A Covid-19 já tem mais de 200 casos confirmados no país, dos quais 10 na Bahia. O presidente da Câmara de Buerarema, Elinho Almeida, sugere que a comunidade acompanhe a sessão pelas redes sociais da Câmara, no Facebook e no Instagram. As dúvidas poderão ser enviadas pelas redes sociais no momento da palestra, de acordo com ele.

MARCELO NILO DEFENDE ANTECIPAÇÃO DE FERIADOS PARA EVITAR PROPAGAÇÃO DE CORONAVÍRUS

Nilo defende antecipação de feriados contra coronavírus
Tempo de leitura: < 1 minuto

O deputado federal baiano Marcelo Nilo (PSB) sugeriu, neste final de semana, que o Brasil entre imediatamente em um isolamento de 14 dias para evitar a disseminação do novo coronavírus (Covid-19) no país. O parlamentar pediu que o governo federal antecipe os feriados de 2020 e crie duas semanas de quarentena.

– Com certeza iríamos reduzir o risco de contaminação. O Covid-19 tem potencial alto de contágio e muito em breve pode atingir 30% da população. A antecipação dos feriados pode trazer prejuízos imediatos ao país, mas posteriormente vai evitar os prejuízos de termos que controlar a doença – falou Nilo.

O deputado federal participou de uma reunião com o Ministério da Saúde e outros deputados, de onde saiu bastante preocupado com o surto da doença. “Temos um funcionário da Câmara contaminado. Se pegar em um deputado, fecha a Câmara. Se pegar em um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), fecha o STF. O melhor que podemos fazer é colocar o país logo em quarentena para diminuir a possibilidade de contágio da população”, defendeu.

“O assunto é gravíssimo e a projeção de crescimento da doença é enorme”, completou o deputado. A Bahia possuía, até o final da tarde deste domingo (15), 9 casos confirmados de Covid-19.

BAHIA CONFIRMA OITAVO CASO DE CORONAVÍRUS; PACIENTE ESTEVE NA EUROPA

Estado registra 127 casos confirmados até ontem e hoje o primeiro óbito
Tempo de leitura: < 1 minuto

O oitavo caso do novo coronavírus (Covid-19) na Bahia foi confirmado pelo Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) neste domingo (15). Trata-se de um homem de 49 anos, residente em Salvador, com passagens pela Alemanha e Espanha. O paciente encontra-se em isolamento domiciliar, adotando as medidas de precaução.

Do total de casos, quatro foram registrados em Salvador e quatro no município de Feira de Santana. De acordo com o secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, “até o momento, todos os casos confirmados no estado foram importados ou possuem transmissão familiar, o que é uma situação diferente da encontrada em São Paulo, onde já existe transmissão comunitária, assim chamada quando as equipes de vigilância não conseguem mais mapear a cadeia de infecção, não sabendo quem foi o primeiro paciente responsável pela contaminação dos demais”.

Na avaliação de Vilas-Boas, há uma tendência de crescimento do número de casos ao longo dos próximos dias e todo esforço está sendo feito para que essa evolução seja gradativa e espaçada ao longo das semanas. “Medidas individuais e coletivas de contenção existem e são estimuladas, tais como a higiene regular das mãos e o distanciamento social, mas além disso, estamos preparados com hospitais de referência em diversas localidades, que possuem cerca de 600 leitos de UTI e mais de 1.700 leitos clínicos, em caso de necessidade de hospitalização”, detalha o secretário.

EXAME DESCARTA NOVO CORONAVÍRUS EM PACIENTE ATENDIDA EM ILHÉUS

Paciente viajou aos Estados Unidos e reside em Feira de Santana, segunda maior cidade da Bahia
Tempo de leitura: < 1 minuto

O resultado da amostra coletada com materiais de uma turista de 21 anos, de Israel, atendida em Ilhéus no último sábado (29), de acordo com informações prestadas pelo Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (LACEN-BA), deu negativo para o novo coronavírus (Covid-19). O exame deu positivo para o vírus da gripe Influenza B para a turista que está hospedada em Itacaré.

De acordo com a chefe do setor de Imunização de Ilhéus, Walkiria Freitas, o Ministério da Saúde resolveu antecipar a vacinação contra Influenza visando reforçar as ações preventivas de combate ao coronavírus. “A vacina contra a H1N1, H3N2 e Influenza Sazonal permite que os profissionais de saúde descartem esses casos ainda na triagem. É uma estratégia que vai auxiliar o diagnóstico célere para o coronavírus”, explicou.

VACINAÇÃO

Walkiria pontuou que serão disponibilizadas, em âmbito nacional, cerca de 20 milhões de doses na primeira fase da campanha. O público alvo é composto por crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto) e idosos.

O período de vacinação tem previsão de início para o dia 23 de março. Posteriormente, as doses serão disponibilizadas para os demais grupos: profissionais de saúde, pessoas com comorbidades e indígenas. O Ministério repasse as doses para a Sesab, que as encaminha para os núcleos regionais de Saúde e, daí, para os municípios.

HOSPITAL ILHEENSE, COSTA DO CACAU REFORÇA “DIA ESTADUAL DE REGULAÇÃO”

Tempo de leitura: 2 minutos

O Núcleo Interno de Regulação (NIR) do Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus, reforçou o Dia Estadual de Regulação. A unidade hospitalar sul-baiana autoriza o acolhimento de pacientes com diversas demandas dos serviços de saúde.

Referência em média e alta complexidade do interior baiano, o HRCC, dentro da sua capacidade instalada, ajuda a diminuição da fila de espera do Sistema de Regulação da Sesab, atendendo usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) de uma área que engloba 89 municípios e população média 2,5 milhões de habitantes.

Pacientes regulados e atendidos na unidade chegam principalmente das regiões sul, baixo-sul e extremo-sul da Bahia, até mesmo, em algumas demandas, da Central Sudoeste (Vitória da Conquista e municípios vizinhos), no sudoeste. O HRCC oferta a esses usuários procedimentos em ortopedia, cardiologia e hemodinâmica, entre outros.

Atendendo a solicitação da Central Estadual de Regulação Sul (CRSul), o HRCC intensificou o seu apoio na diminuição da fila de espera no estado, participando do planejamento estratégico do “Dia Estadual de Regulação”. Nos dias 14 e 15 de fevereiro, considerados os dias “D” da ação, o hospital autorizou o acolhimento de 22 pacientes nas especialidades de ortopedia, cardiologia e cirurgia cardíaca.

Nesse período específico foram regulados pacientes que estavam na tela do Sistema de Regulação de Urgência e Emergência (SUREM), principalmente aqueles casos com tempo de permanência acima de cinco dias.

Leia Mais

CHINA REGISTRA MAIS DE 1.000 MORTES PELO NOVO CORONAVÍRUS

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Comissão Nacional de Saúde da China informou que mais 108 pessoas morreram pelo novo coronavírus nessa segunda-feira (10), elevando o número de mortes no país para 1.016.

Alguns casos de morte foram registrados fora de Hubei, a província mais afetada, incluindo as cidades de Pequim e Tianjin. Foi a primeira vez que o número de mortes ultrapassou 100 em um único dia.

Autoridades sanitárias chinesas também disseram que 2.478 pessoas foram confirmadas com a infecção, aumentando o total de pacientes no país para 42.638.

Nesta terça-feira (11), o Comitê do Partido Comunista em Hubei anunciou que as duas principais autoridades sanitárias da província foram demitidas.

Nenhum motivo foi dado, mas acredita-se que elas tenham sido responsabilizadas pela propagação do vírus.

Já autoridades municipais de Wuhan, na província de Hubei, disseram ter proibido que pessoas com febre busquem tratamento em instituições médicas fora dos distritos em que vivem.

A infecção foi confirmada em mais de 1,5 mil pessoas em Wuhan, somente nessa segunda-feira. A cidade trabalha para prevenir o alastramento do vírus por meio da restrição de circulação de pessoas.

HOSPITAL ADOTA PROTOCOLO DE CLASSIFICAÇÃO DE RISCO PARA AGILIZAR ATENDIMENTO

Tempo de leitura: 3 minutos

Costa do Cacau adota classificação de risco baseada no Protocolo de Manchester || Foto Divulgação

O setor de emergência do Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, adotou o atendimento aos pacientes por meio do Protocolo Estadual de Classificação de Risco. Esse procedimento, utilizado para acolher e classificar o risco dos pacientes, tem como base o Protocolo de Manchester, método de triagem que estabelece escala de urgência para atendimento de enfermos, criado em 1997, na Inglaterra.

Anderson Franco, gerente de Enfermagem do HRCC, destaca que essa ferramenta de organização das chamadas filas de espera no serviço de saúde tem como finalidade priorizar os atendimentos por potencial de risco, agravo à saúde ou grau de sofrimento. A classificação é feita de acordo com os sinais e sintomas apresentados pelos pacientes, garantindo um atendimento resolutivo e humanizado.

A classificação do estado do paciente é feita por enfermeiro capacitado, que, ao avaliar individualmente, por ordem de prioridade e chegada do mesmo, faz classificação por gravidade e tempo de atendimento. O paciente recebe uma pulseira com a cor correspondente ao seu agravo e tempo de espera. O protocolo, no HRCC, possui quatro cores: azul, verde, amarelo e vermelho.

Pacientes classificados na cor azul deverão ser atendidos em até 4 horas, apresentam baixo risco de agravamento de saúde, não urgente. A cor verde significa que o enfermo deverá ser atendido em até 2 horas, apresenta baixo risco de agravamento de saúde, pouco urgente. Classificado com a pulseira amarela, o paciente deverá ser encaminhado ao atendimento médico em até 1 hora, condição que pode agravar sem atendimento, urgente. A pulseira vermelha indica atendimento imediato, com encaminhamento à sala de reanimação e acionamento da equipe médica, urgente.

Em 2019, a Emergência do hospital acolheu mais de 44 mil pacientes. A recepção do setor realiza o cadastro e identificação dos atendidos. Em seguida, é feita a classificação de risco por enfermeiro com competência técnica para esse procedimento, que direciona o enfermo às especialidades médicas de acordo as queixas e os quadros apresentados.

Após o preenchimento da ficha de atendimento, um painel central exibe todos os nomes que aguardam a classificação de risco. Com a definição da gravidade e enquadramento da cor indicada para o paciente, duas telas de apoio apresentam o nome, a coloração/gravidade, o consultório e especialidade que o mesmo deverá ser encaminhado.

Almir Gonçalves, diretor assistencial do HRCC, ressaltou o trabalho realizado pela equipe de profissionais do HRCC. “Especialistas presenciais no plantão como neurocirurgiões, ortopedistas e cirurgião trabalham de forma harmônica com a equipe de enfermagem”, disse.

Leia Mais

HOSPITAL COSTA DO CACAU É PIONEIRO NO IMPLANTE DE STENT FARMACOLÓGICO PELO SUS

Tempo de leitura: 2 minutos

Costa do Cacau é primeiro a fazer implante de stent farmacológico pelo SUS na Bahia

O Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC) é o primeiro hospital da Bahia a implantar o stent farmacológico em pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), por meio de angioplastia, conforme indicação médica norteada pelas diretrizes da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). O dispositivo possui um medicamento que reduz de forma significativa a oclusão (obstrução, fechamento), ao longo do tempo, da artéria do coração.

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas destacou a importância do HRCC na atuação da saúde pública do Estado. “O Hospital Regional Costa do Cacau é pioneiro em procedimentos cirúrgicos de alta complexidade, como implantação de marcapasso CDIR e revascularização do miocárdio (ponte de safena). Agora, a meta é intensificar a realização de cirurgias cardíacas pelo interior da Bahia”.

De acordo com o diretor assistencial do HRCC, médico Almir Gonçalves, essa intervenção era somente realizada na rede particular e por convênios privados. “A implantação desse procedimento na saúde pública baiana, aqui no hospital, tem modificado a vida de muita gente. Uma decisão acertada do governador Rui Costa e do secretário Fábio Vilas-Boas, em conseguir empreender, iniciando pelo Hospital Regional Costa do Cacau, essa oferta para pacientes do SUS, os quais não têm plano de saúde”, disse.

O diretor assistencial assegura a qualidade e eficiência da implantação do stent farmacológico no HRCC. “Hoje oferecemos serviços equiparados a grandes centros, pela nossa estrutura, equipe e materiais”, disse.

Segundo Almir, muitos pacientes eram tratados com stents não farmacológicos, principalmente diabéticos. Quando o paciente era submetido a revisão depois de seis meses, um ano, o stent já estava fechado, comprometendo a saúde. “Hoje, a gente utiliza o stent farmacológico, que é diferenciado, tem maior custo, porém eleva a qualidade de vida do paciente, isso é um grande avanço para rede pública e para a população usuária do SUS”, enfatizou.

Back To Top