skip to Main Content
23 de janeiro de 2021 | 11:58 am

VIOLÊNCIA ASSOLA ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

No intervalo de uma hora, a polícia militar atendeu a duas ocorrências na rua de Mutuns, no bairro Santa Inês, na  noite de ontem. A primeira, às 20h10min, dizia respeito a uma agressão a mulher, cometida por Gilvan Nascimento Fernandes, que foi levado preso, contra sua companheira Valdeci Pereira Cavalcante.

Já por volta das 21h30min, populares voltaram a ligar para a PM, dessa vez informando sobre um tiroteio na mesma rua. Um homem estava ferido, atingido por dois disparos de arma de fogo.

Ele informou aos policiais que alguns indivíduos encapuzados, que estariam em frente a sua residência, foram os autores da tentativa de homicídio.

Os policiais foram informados que a vítima se tratava de um elemento identificado como “Rafa”, e que pertenceria à gangue de “Dedei da Califórnia”.

Para aumentar o mistério, no Hospital de Base, onde foi atendido, ele próprio se identificou como Igor J. Viana Santos, e seria irmão do tal Rafa – e não o próprio, como havia sido informado.

HOMICÍDIO

Já no bairro Jardim Grapiúna, próximo ao centro comercial, a polícia foi chamada porque havia um corpo estendido no chão. Ao chegar ao local, os policiais encontraram morto Josenildo Jesus das Virgens, 21 anos, residente no local (antiga Favela do Bode), atingido no pescoço.

O serviço de comunicação social da PM ainda informa outras três ocorrências de agressão física e lesões comprorais em diversos pontos da cidade. É a bandidagem e a violência doméstica mostrando suas caras nesses dias de marasmo na cidade.

EMPRESÁRIO SOFRE SEQUESTRO-RELÂMPAGO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Empresário: tensão e medo em Camacan.

O empresário Sidnei Pacheco dos Santos, “Sarampo”, 47, foi vítima de sequestro relâmpago, por volta das 21h da terça (2), quando saía da sua loja em Camacan, sul da Bahia. Sarampo foi abordado por dois homens armados de revólveres e anunciaram o assalto.

Os seqüestradores tomaram a direção do veículo e obrigaram o empresário a deitar no assoalho do automóvel. Logo em seguida, fugiram em direção a Itabuna, pela BR-101.

De acordo com o empresário, os dois homens falavam a todo instante com outra pessoa, pelo celular, e combinavam a entrega do carro. A polícia suspeita que os dois tenham ligação com quadrilha de receptação de veículos.

O empresário foi abandonado nas imediações da Fazenda Pedra Branca, às margens da 101. Sarampo disse ao repórter Agnaldo Santos que tinha muito medo de perder a vida.

Os dois bandidos abandonaram o veículo próximo ao motel Carinhoso, em Itabuna, ao perceber o cerco policial, segundo informou o comandante da PM em Camacan, José Silvério.

VÍTIMAS DE ‘CHURRASCO’ EM ESTADO DE CHOQUE

Tempo de leitura: < 1 minuto

Um assaltante, apenas identificado por “Churrasco”, está promovendo um festival de assaltos a transeuntes em bairros como o Santa Inês, Antique, Monte Cristo, Fátima e Califórnia. Vítimas relatam que os momentos que passam sob a mira de seu revólver são os mais aterrorizantes possíveis.

Pelo modus operandi, há quem veja semelhança entre os assaltos aos moradores desses bairros e os cometidos contra alguns estabelecimentos comerciais, a exemplo do Posto Universal, vítima do último sábado.

“Ele faz uma pressão psicológica muito grande, nos agride, xinga, ameaça de morte. Na verdade, só de saber que um assaltante está armado, a gente tende a não reagir. Não precisa fazer tudo isso”, apela uma das vítimas.

Outra diz esperar que a polícia consiga prender o bandido o mais rápido possível. “Já não tenho coragem de chegar em casa sozinha, vindo do trabalho. Isso às 19 horas”. O complicado é que isso ocorre há algum tempo, e Churrasco parece ser invisível às autoridades.

DEUS CASTIGA, REINAN

Tempo de leitura: < 1 minuto

Do Política Etc

Reinan Leopoldino dos Santos, de 41 anos, foi preso na madrugada desta quarta-feira, 20, após ter arrombado o templo da Igreja Batista Esperança, no bairro São Caetano.

Leopoldino entrou pela janela do templo e saiu pela mesma passagem, carregando diversos alimentos que se encontravam estocados na igreja. Segundo a testemunha que acionou a polícia, o ladrão carregava até uma sacola pendurada no pescoço.

Com a carga pesada, o autor do roubo não teve como oferecer muita resistência quando recebeu voz de prisão, a poucos metros do local do crime.

‘APOSTOU’ NA LOTÉRICA E CAIU…

Tempo de leitura: < 1 minuto

Sujeito atirado o tal do Éverton Souza Costa. Com a mão por baixo da camisa, a simular uma arma, invadiu uma casa lotérica na praça Camacan, no centro de Itabuna, e anunciou o assalto.

Tensos, os funcionários passaram ao meliante tudo que havia no caixa. A ação rendeu R$ 1.440,00 ao malandro. Feliz da vida, saiu sem destino, a pé, e dando pulinhos de alegria.

Sorte da lotérica e azar o dele que o sistema de videomonitoramento da casa de apostas funcionou. A polícia saiu à cata do Éverton, que foi preso e algemado a menos de 600 metros do local do roubo, nos fundos do Príncipe Hotel.

Éverton perdeu a aposta…

JOVEM EXECUTADO EM OLIVENÇA ERA DE ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Benício Felipe Roseira Messias, de 22 anos, assassinado na rua Lomanto Júnior, em Olivença (confira aqui), era morador de Itabuna. O jovem levou nove tiros, todos disparados contra o rosto, ontem à noite.

De acordo com informações colhidas pela polícia, Benício foi chamado por cinco homens para um beco. Logo em seguida, ocorreram os disparos fatais. Segundo o blog Xilindro Web, Benício Felipe tinha passagens pela polícia.

Balneário ilheense, Olivença tem sido agitada neste verão por gangues e traficantes de drogas. As preocupações com a segurança do bairro são ainda maiores pois o local é palco da tradicional Puxada do Mastro de São Sebastião, que ocorre no próximo domingo. A festa costuma reunir mais de 10 mil pessoas, todos os anos.

VIOLÊNCIA ASSUSTA MORADORES DE OLIVENÇA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os primeiros dias de 2010 não estão sendo dos melhores para os moradores de Olivença e para quem curte a alta estação no balneário ilheense, localizado na zona sul. Uma gangue espalha o terror por lá. E ninguém se arrisca a pronunciar os nomes dos integrantes da quadrilha. Jovens são os alvos preferidos da gangue. Um deles, de Itabuna, foi espancado na noite de domingo, 3, quando passeava com amigos.

O jovem teve o rosto quase desfigurado e necessitou passar por cirurgia para reconstituir o nariz, fraturado na sessão de espancamento. Há pouco, informam populares, uma pessoa foi executada com, pelo menos, 20 tiros. O assassinato ocorreu na avenida Lomanto Júnior, em pleno balneário. Há um clima de terror e insegurança.

A pacata Olivença, hoje tensa pela disputa de terras entre produtores rurais e índios tupinambás, tornou-se palco para os criminosos. Até quando?

É O RECESSO?

Tempo de leitura: < 1 minuto

A grande maioria das queixas e investigações que deveriam ser feitas pela Delegacia de Proteção ao Turista (Deltur) em Ilhéus para no colo de titulares da Furtos e Roubos ou de plantonistas da delegacia central. Faltam equipe e (dizem) disposição para a labuta na Deltur.

A delegacia, aliás, é aquela mesma que sofreu ameaça de despejo dias atrás, devido a uma dívida da Secretaria de Segurança Pública com o dono do imóvel – um prego de 13 meses (confira).

DE VOLTA À “NORMALIDADE”

Tempo de leitura: < 1 minuto
.

É triste. Após uma semana sem registro de homicídios, eis que Itabuna volta ao que vem se tornando “normal”. Ontem, Mercury Souza Santos, foi o primeiro a figurar nas estatísticas de assassinados em novembro de 2009 no município.

Outra coisa que vem se tornando terrivelmente “normal” em Itabuna é a execução de crianças e adolescentes. Mercury também passa a figurar nessa estatística. A sua vida foi interrompida quando ainda tinha 14 anos. O assassinato ocorreu nas proximidades do Centro de Atenção Integral à Criança (Caic).

Ontem, houve um mutirão da Vara da Infância e Juventude. O juiz Marcos Bandeira analisou 20 processos. Quatro deles foram extintos porque os réus nestas ações, todos adolescentes, já estavam mortos. E coube às mães apresentar ao juiz as respectivas certidões de óbito.

UMA SEMANA SEM HOMICÍDIO

Tempo de leitura: < 1 minuto

As contas são do repórter policial Oziel Aragão, do Xilindro Web: Itabuna está há 168 horas sem registrar um homicídio sequer. A proeza é atribuída à forte repressão das políciais civil e militar ao tráfico de drogas no município e ao aumento do número de abordagens.

As duas polícias se juntaram para deflagrar a operação Independência em toda a região do 15º Batalhão da Polícia Militar. O delegado regional Moisés Damasceno espera que a Secretaria de Segurança Pública autorize a continuidade desta operação.

Por autorizar, subentende-se liberar dindin para combustível, por exemplo. A Operação Independência está acontecendo em todas as cidades com os maiores índices de violência da Bahia.

Back To Top