skip to Main Content
2 de junho de 2020 | 12:15 pm

DOS CURSOS TÉCNICOS DO SENAI-BA PARA UM MUNDO DE OPORTUNIDADES

Tempo de leitura: 4 minutos

Contratado como mecânico de uma concessionária, Alexandre atribui peso à qualidade do SENAI Bahia || Foto Valter Pontes

Qualificação profissional de alta qualidade aliada à orientação
dos estudantes para o trabalho acelera acesso ao mercado.

Aluno do curso técnico em Manutenção Automotiva na unidade Dendezeiros, Alexandre Oliveira, 20, é só empolgação. Contratado como mecânico de uma concessionária, ele comemora seu primeiro emprego formal, em meio à lenta retomada econômica do país, e atribui um peso grande desta conquista à qualidade reconhecida do SENAI Bahia.

“A gente percebe que as empresas preferem contratar estudantes e ex-alunos do SENAI, pela qualidade de quem vem desta casa”, conta Alexandre. Ele destaca que, além de um conhecimento técnico atualizado, obtido com aulas teóricas e práticas, em ambientes montados com equipamentos de ponta, outro diferencial da instituição é o desenvolvimento de habilidades exigidas pelo mercado de trabalho industrial.
“Há um cuidado permanente com as normas de segurança, com a nossa conduta no ambiente industrial e com a postura profissional que precisamos desenvolver para termos bom desempenho no trabalho”, explica Alexandre.

O depoimento de Alexandre se conecta com o de quem recruta com frequência estudantes do SENAI. “Recentemente, contratei três. Além de terem uma ótima base técnica, são comprometidos e motivados a aprender com as novidades”, afirma Francisco Pinto, gerente geral de pós-vendas de um grupo que administra nove concessionárias de automóveis na Bahia.

A instituição, que faz parte do maior complexo de Educação da América Latina, forma profissionais para diversas áreas da indústria brasileira, desde 1942. Para isto, aposta em formatos educacionais diferenciados e inovadores, com experiências reais do dia a dia de trabalho de uma indústria.

Alunos desenvolvem projetos com simulação e programas de ponta || Foto Marcelo Gandra/Coperphoto/Sistema FIEB

JORNADA DE INOVAÇÃO

A partir de 2020, o SENAI-BA aposta no fortalecimento das atividades voltadas ao desenvolvimento da inovação e empreendedorismo em seus cursos, com a utilização de novas tecnologias, entre as quais Realidade Virtual e Realidade Aumentada. A instituição também está implantando laboratórios maker e investe em diversas atividades que estimulam, entre os estudantes, a resolução de problemas reais, como o Grand Prix de Inovação e Desafio SENAI de projetos Integradores, além de competições voltadas ao reconhecimento dos projetos desenvolvidos pelos alunos, como o Prêmio Theoprax.

A metodologia Theoprax, adotada do Instituto Fraunhofer, da Alemanha, pelo SEBAI-BA, há mais de dez anos, representa mais um diferencial na execução de soluções de alunos aplicadas na indústria. Ao caminhar junto com o avanço das tecnologias na área educacional, o SENAI passará a adotar, em seus cursos profissionalizantes, uma plataforma on-line de ensino que permite acompanhamento individualizado. O primeiro curso a ser oferecido de forma piloto por meio da ferramenta é o Técnico em Mecânica, com conteúdo desenvolvido pela Unidade de Inovação e Tecnologias Educacionais – ITED, do SENAI Bahia.

A tecnologia desenvolvida aqui será aplicada em outros estados. “Com este passo, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial será a primeira instituição de educação profissional do país a utilizar uma plataforma de ensino adaptativo”, revela Rodrigo Vasconcelos, diretor do SENAI-BA.

Daniela Carneiro, do Senai, conquista medalha na Rússia || Foto José Paulo Lacerda

DE OLHO NA CHINA

Apaixonado por carros desde criança, Alexandre se encontrou com sua vocação profissional no Curso de Manutenção Automotiva, e já trabalha na sua área de interesse. A motivação o impulsionou a se “aplicar” nas disciplinas e, depois de uma bateria de avaliações, ele foi escolhido para representar a Bahia na seletiva nacional que definirá os competidores que vão representar o Brasil na WorldSkills 2021, torneio que acontecerá em Shangai, China. “É uma oportunidade imperdível! ”, comemora.

Na competição realizada este ano, em Kazan, na Rússia, os estudantes do SENAI-BA Daniela Carneiro, Ítalo Gonçalves e Edmilson Souza conquistaram a medalha de bronze nas ocupações em que competiram (Química e Mecatrônica, respectivamente). Foi a primeira participação da Bahia no torneio mundial de educação profissional e o aproveitamento foi total.

O Brasil fez bonito, mais uma vez, e ficou entre os países com a melhor educação profissional do mundo. A delegação brasileira de 63 jovens conquistou o terceiro lugar no ranking geral de pontos da WorldSkills, a olimpíada mundial de profissões técnicas.

Se não tivesse optado por um curso técnico no SENAI, Daniela, não teria alcançado esta vitória. Ela iniciou a graduação em Química numa instituição pública, mas sentiu necessidade de migrar para o Técnico em Química, para ter uma base prática mais sólida antes de começar a atuar no campo de trabalho. “E vejam onde cheguei. Treinamos muito para conquistar o pódio, e valeu a pena!”, celebra, orgulhosa.

FLEXIBILIDADE PARA SE FORMAR

Neste processo de inscrições para os cursos técnicos, são oferecidas 4.653 vagas, em 17 cursos diferentes, nas modalidades presencial e semipresencial. “Nesta segunda opção, o aluno pode acompanhar todo o curso num ambiente virtual de aprendizagem que dispõe de todos os recursos necessários, precisando comparecer à unidade escolhida uma vez por semana para fazer as aulas práticas”, explica a gerente de Educação Profissional do SENAI-BA, Patrícia Evangelista.

Outra novidade é o CREDItec – crédito educacional para os alunos dos cursos técnicos. Por meio da parceria com a Fundacred, o aluno paga 50% da mensalidade enquanto estuda. Já os outros 50% ele começa a pagar após a conclusão do curso, diretamente para a Fundacred. O estudante pode escolher quantos semestres ele quer contratar, de uma instituição com uma das mais baixas taxas de crédito educacional do país. ‘É mais uma forma de viabilizar a formação profissional e aumentar a competitividade dos alunos no mercado de trabalho”, afirma Rodrigo Vasconcelos.

Há vagas nos municípios de Alagoinhas, Barreiras, Camaçari, Feira de Santana, Ilhéus, Juazeiro, Lauro de Freitas, Luís Eduardo Magalhães, Salvador (Unidades: CIMATEC e Dendezeiros), Teixeira de Freitas, Serrinha e Vitória da Conquista. O edital com a lista completa de cursos, vagas disponíveis, valores das mensalidades para cada município e descontos, dentre outras informações, está disponível no site www.tecnicosenai.com.br.

Informe

MAPA SENAI: BAHIA PRECISA QUALIFICAR 389 MIL TRABALHADORES EM PROFISSÕES INDUSTRIAIS

Tempo de leitura: 2 minutos

A Bahia precisa qualificar mais trabalhadores

A Bahia terá de qualificar 389.750 trabalhadores em ocupações industriais nos níveis superior, técnico, qualificação e aperfeiçoamento até 2023. Os dados são do Mapa do Trabalho Industrial, elaborado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) para subsidiar a oferta de cursos da instituição.

Essas ocupações têm em sua formação conhecimentos de base industrial e por isso são oferecidas pelo Senai, mas os profissionais podem atuar em qualquer setor da economia. A demanda prevista pelo estudo inclui, em sua maioria, o aperfeiçoamento (formação continuada) de trabalhadores que já estão empregados.

Em parcela menor (26%) estão aqueles que precisam de capacitação para ingressar no mercado de trabalho (formação inicial). Nesse grupo estão pessoas que vão ocupar tanto novas vagas quanto postos já existentes e que se tornam disponíveis devido a aposentadoria, entre outras razões.

Além de subsidiar a oferta de cursos do Senai, o Mapa do Trabalho pode apoiar jovens na escolha da profissão e trabalhadores que desejam se recolocar no mercado.“O profissional qualificado de acordo com a necessidade do mundo de trabalho tem mais chances de manter o emprego e também pode conseguir uma nova oportunidade mais facilmente quando as vagas forem oferecidas”, afirma o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi.

Leia Mais

SENAI ABRE 4.800 VAGAS EM CURSOS TÉCNICOS PARA ILHÉUS E OUTROS NOVE MUNICÍPIOS

Tempo de leitura: 2 minutos

Senai oferece quase cinco mil vagas em cursos técnicos|| Foto Divulgação

Estão abertas as inscrições para o processo seletivo 2018.2 dos cursos técnicos do Senai Bahia. São oferecidas 4.830 vagas na modalidade presencial, das quais 481 destinadas aos candidatos do Programa de Bolsas de Estudo. Neste processo para o segundo semestre, a novidade é o curso técnico em Qualidade, que está sendo oferecido em Feira de Santana.
Além das unidades de Ilhéus e Feira, são oferecidas vagas nos municípios de Alagoinhas, Barreiras, Camaçari,  Juazeiro, Lauro de Freitas, Luís Eduardo Magalhães, Salvador (nas unidades: Cimatec e Dendezeiros) e Vitória da Conquista.
BOLSAS
As bolsas serão destinadas a estudantes que tenham obtido pontuação média de 550 pontos ou mais no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e que declararem baixa renda. Podem ser utilizadas as notas dos Exames de 2017, 2016, 2015, 2014 e 2013. Estes candidatos têm até 20 de junho para fazer a inscrição. O resultado será divulgado no dia 21.
Para os candidatos que não irão concorrer ao programa de bolsas, as inscrições e matrículas irão até o dia 6 de julho.As inscrições são gratuitas e devem ser feitas exclusivamente pela internet, por meio do site www.tecnicosenai.com.br.
CURSOS
Os cursos oferecidos são Alimentos, Automação Industrial, Desenvolvimento de Sistemas, Edificações, Eletromecânica, Eletrotécnica, Logística, Manutenção Automotiva, Mecânica, Mecatrônica, Petroquímica, Programação de Jogos Digitais, Qualidade (curso novo), Química, Redes de Computadores, Refrigeração e Climatização, Segurança do Trabalho, Telecomunicações e Vestuário.
O edital com a lista completa de cursos, vagas disponíveis e valores das mensalidades para cada município, estão disponíveis no site www.tecnicosenai.com.br.

SENAI ABRE INSCRIÇÕES PARA CURSOS TÉCNICOS COM 300 VAGAS EM ILHÉUS

Tempo de leitura: 2 minutos
Senai oferece cursos de educação profissional em Ilhéus.

Senai oferece vagas em cursos de educação profissional em Ilhéus.

O SENAI Bahia está com inscrições abertas para o processo seletivo para formação de novas turmas em cursos técnicos.  São oferecidas 5.700 vagas na modalidade presencial, das quais 570 destinadas aos candidatos do Programa de Bolsas de Estudo. A instituição traz como novidade  os cursos novos de Programação de Jogos Digitais e Desenvolvimento de Sistemas.

Para a unidade de Ilhéus, estão sendo oferecidas 300 vagas, sendo 30 com bolsa de estudo. Eletromecânica, Eletrotécnica, Mecatrônica, Segurança do Trabalho e Logística são os cursos oferecidos no município do sul da Bahia.

As bolsas serão destinadas a estudantes que tenham obtido pontuação média de 550 pontos ou mais no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e que declararem baixa renda. Podem ser utilizadas as notas dos Exames de 2016, 2015, 2014, 2013 e 2012. Os candidatos à bolsa de estudos têm até 30 de novembro para fazer a inscrição.

Para os candidatos que não irão concorrer ao programa de bolsas, as inscrições irão até o dia 20 de dezembro. Estudantes a partir do 2º ano do ensino médio também podem se inscrever. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas exclusivamente pela internet, por meio do site www.tecnicosenai.com.br.

Leia Mais

MUNDO SENAI APRESENTA OPORTUNIDADES DE CARREIRA PARA JOVENS E COMPETIÇÕES TÉCNICAS

Tempo de leitura: 2 minutos
Unidade do Senai no sul da Bahia funciona na Rodovia Ilhéus-Itabuna

Unidade do Senai no sul da Bahia funciona na Rodovia Ilhéus-Itabuna

Jovens interessados em identificar oportunidades de carreira na indústria podem participar, amanhã e sexta (dias 14 e 15), do Mundo Senai. O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) abrirá as portas de suas unidades em todo o Brasil à comunidade. No sul da Bahia, a unidade funciona na Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415), próximo à Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).

A expectativa é que o evento receba, em todo o país, mais de 300 mil visitantes que participarão de palestras, minicursos, demonstrações práticas de atividades profissionais e competições de educação profissional. O objetivo é divulgar ocupações técnicas da indústria e cursos oferecidos pelo Senai a jovens que querem ingressar no mercado de trabalho.

De acordo com o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi, o evento é uma oportunidade de mostrar à sociedade o papel do serviço de aprenziem na formação profissional de jovens. Desde 1942, quando foi criada, a instituição formou mais de 71 milhões de pessoas. “O Mundo Senai também mostrará que estamos inseridos e preparados para a quarta revolução industrial, com tecnologias mais complexas, que exigirão novas formas de trabalho e profissionais com novas habilidades e competências”, destaca Lucchesi.

Para os que gostam de tecnologia, o Mundo Senai oferecerá demonstrações de uso dos mais modernos equipamentos e máquinas do mercado em diversas ocupações. Além disso, poderão participar de minicursos capazes de comprovar a qualidade da educação oferecida pelo Senai e ter contato com tecnologias usadas em sala de aula.

EMPRESAS

Para empresários que buscam talentos, haverá competições técnicas em que poderão selecionar os melhores técnicos formados em cada unidade do Senai. O torneio também é um incentivo para os jovens ávidos para ter um lugar de destaque no mercado de trabalho. O Mundo Senai foi criado em 2009 e nesses oito anos recebeu aproximadamente 2,5 milhões de visitantes em todo o Brasil.

ALBAN, DA FIEB: “CRIAMOS AS CONDIÇÕES DE INTERIORIZAÇÃO DA INDÚSTRIA”

Tempo de leitura: 3 minutos
Ricardo Alban, presidente da Fieb (Foto Pimenta).

Alban, presidente da Fieb (Foto Pimenta).

Presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), Ricardo Alban inaugurou na última sexta (2), na Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415), a unidade integrada de ensino e capacitação profissional. O complexo reúne serviços IEL, Sesi e Senai, representando investimento superior a R$ 19 milhões.

Após a inauguração da unidade ilheense, Alban concedeu entrevista ao PIMENTA. Abordou o processo de interiorização da indústria na Bahia, investimentos em qualificação profissional e a necessidade das reformas previdenciária e trabalhista.

Para ele, não deve haver solução de continuidade na votação das reformas, apesar da crise política instalada em Brasília. Também aborda o embate ético que juntou grupos de empresários e políticos. Alban defende atitude proativa. Assim como o dirigente da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), Robson Braga de Andrade, Alban separa a minoria dos empresários corruptos daquilo que representa o empreendedor brasileiro. Confira:

PIMENTA – O sr. defende que, apesar da crise política, não haja solução de continuidade na votação das reformas trabalhista e previdenciária. Por que o sr. considera as reformas imprescindíveis?

ALBAN – As reformas são necessárias para criar as condições macroeconômicas e o país volte a crescer. Não podemos conviver com legislação trabalhista de 50, 60 anos atrás. O mundo mudou, as relações de trabalho mudaram. O trabalhador hoje não é o mesmo de 60 anos atrás. Temos que modernizar. Eu não enxergo perdas de direitos [com as reformas], mas de buscar o negociado sobre o legislado. Óbvio que temos que ter certos controles.

PIMENTA – E a reforma previdenciária?

ALBAN – O governo anterior já mostrava essa necessidade [da reforma previdenciária]. O mundo inteiro já fez. A França já fez duas vezes, os Estados Unidos… Nós estamos em um mundo cada vez mais longevo. O mundo está ficando velho. Precisamos adequar a realidade de longevidade com a capacidade financeira de manter os programas de previdência.

______________

DEBATE ÉTICO – Existem empresários e empresários, políticos e políticos. Isso tudo faz parte de uma sociedade. O que não podemos é fazer com que uma realidade minoritária prevaleça sobre uma realidade total. Precisamos dar muito mais valor aos bons exemplos e atitudes positivas.

______________

PIMENTA – O presidente da CNI abordou o debate ético ao citar relacionamento entre o empresariado e os políticos. O que os empresários podem fazer para mudar estas práticas?

ALBAN – Nós já colaboramos. Logicamente, existem empresários e empresários, políticos e políticos. Isso tudo faz parte de uma sociedade. O que não podemos é fazer com que uma realidade minoritária prevaleça sobre uma realidade total. Precisamos dar muito mais valor aos bons exemplos e atitudes positivas do que ficar sempre valorizando os maus exemplos. Óbvio que precisamos corrigir, tomar as providências necessárias. Precisamos pensar proativamente. Precisamos consertar o presente, mas sem perder de vista o depois, o amanhã.

PIMENTA – As unidades integradas da Fieb são parte dessa filosofia?

ALBAN – Isso é um dever nosso. É uma prova inequívoca que o Sistema S dá resultado. Esses recursos [para construir unidades de ensino e capacitação] são das empresas, não são recursos tirados do trabalhador. Nós também somos responsáveis por criar as condições quer seja de educação, quer seja de profissionalização, quer seja de inovação e de sustentabilidade na área da indústria.

PIMENTA – Qual o impacto da Unidade Integrada ilheense para a indústria sul-baiana?

ALBAN – Com certeza, nosso objetivo é que as unidades integradas representem um processo de industrialização em todo o estado da Bahia. Estamos fazendo esse equipamento aqui, em Ilhéus, também em Vitória da Conquista, Luís Eduardo Magalhães, em Barreiras, Feira de Santana e, até o próximo ano, em Juazeiro. Criamos as condições de interiorização da indústria e, com isso, nós teremos uma Bahia mais igual, mais equitativa no processo industrial.

SENAI ABRE INSCRIÇÕES PARA 4,5 MIL VAGAS EM CURSOS TÉCNICOS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Senai oferece cursos de educação profissional em Ilhéus.

Senai oferece cursos de educação profissional em Ilhéus (Foto Divulgação).

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) está oferecendo 4,5 mil vagas em cursos de educação profissional em toda a Bahia, sendo 100 delas para os municípios de Ilhéus e Itabuna.

No sul da Bahia, são oferecidas 50 vagas para técnico em eletromecânica e 50 para técnico em eletrotécnica. Para cada um dos cursos, existem 10 bolsas integrais. Os cursos são ministrados na unidade do Senai em Ilhéus.

As inscrições são sem prova. O prazo para quem deseja concorrer às bolsas encerra-se no próximo dia 16. Para aqueles que não disputarão bolsa, o período de inscrição vai até 30 de junho.

O interessado pode se inscrever pelo site www.tecnicosenai.com.br, gratuitamente.

Além de Ilhéus, o Senai possui unidades em Alagoinhas, Barreiras, Camaçari, Feira de Santana, Juazeiro, Lauro de Freitas, Luís Eduardo Magalhães, Salvador (Cimatec e Dendezeiros) e Vitória da Conquista.

SENAI ABRE INSCRIÇÕES PARA CURSOS TÉCNICOS EM ILHÉUS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Senai oferece cursos gratuitos em Ilhéus.

Senai oferece cursos gratuitos em Ilhéus.

Estão abertas, no Senai de Ilhéus, inscrições para processo seletivo dos cursos gratuitos de aprendizagem básica de operador de processos industriais e de técnico em eletromecânica. O primeiro oferece 118 vagas e o segundo 40.

As inscrições devem ser realizadas até 22 de maio, no site do Senai (clique aqui). Os interessados serão escolhidos de acordo com a ordem de inscrição, levando em consideração a idade (mais velhos têm preferência).

Os cursos de nível técnico são reservados a quem tenha concluído o Ensino Médio ou esteja no 3º ano do Ensino Médio e tenha feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2013, 2014 ou 2015.

De acordo com o Senai, as aulas serão iniciadas em julho deste ano e vão ocorrer de segunda-feira a sexta.

SENAI OFERECE CURSOS GRATUITOS EM ILHÉUS

Tempo de leitura: < 1 minuto

senai (1)A unidade ilheense do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) oferta 200 vagas em quatro cursos técnicos para a cidade. Os alunos terão direito a bolsa integral de estudo.

Serão 50 vagas para cada curso, sempre à noite, nas áreas de Segurança do Trabalho, de Eletrônica, de Logística e de Rede de Computadores.

As inscrições podem ser feitas no site http://www.fieb.org.br/tecnicosenai/. Não há provas de seleção.

PARA PROFESSOR, FUTUROS LÍDERES DEVEM SABER DE EXATAS E HUMANAS

Tempo de leitura: 2 minutos

robotica1Mariana Tokarnia |Agência Brasil
A educação precisa se reinventar se quiser preparar os jovens para o mundo em que vivemos, disse o professor emérito do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, Woodie Flowers.  “A educação liberal do século 21 tem que ser muito diferente da educação de 1800, 1900. O mundo está acelerando e se você não aprender algo novo todos os dias, não vai conseguir acompanhar”, acrescentou, Para Flowers, “os Estados Unidos têm que mudar drasticamente e, pelo que vi aqui [durante a Olimpíada do Conhecimento, que ocorre em Belo Horizonte], acredito que o Brasil também tem que mudar drasticamente”.
Nesse processo, as tão temidas disciplinas de exatas não podem ficar de fora, pelo contrário, são necessárias para uma boa formação e devem ser bem aprendidas. “As pessoas que querem ser bem-sucedidas, que querem ser líderes, têm que ficar com um pé nas exatas e um pé nas humanidades, têm que ter uma visão balanceada. Não podem estar em uma sociedade high-tech [de alta tecnologia], cercadas de seres humanos com necessidades complexas sem ter conhecimento de ambas”.
Flowers lecionou engenharia mecânica no MIT e foi o responsável pela popularização das competições de robótica no instituto, ainda na década de 1970. É dele o conceito de gracious professionalism – competição amigável – que, em palavras simples, é uma forma de trabalho que encoraja a qualidade e enfatiza o valor da equipe. A conduta foi a que guiou o Festival Internacional de Robótica First Lego League (FFL), que ocorreu simultaneamente à Olimpíada do Conhecimento, na capital mineira.
Quando fala em mudança, o professor não se refere tanto aos conteúdos que são ensinados, mas à forma como são ensinados. “Treinar e educar são coisas diferentes. Eu acredito que eles se sobrepõem, mas que são diferentes. Aprender cálculo é treino. Aprender a pensar usando cálculo é educação. Aprender uma língua é treino. Aprender a comunicar requer educação”. Com um smartphone na mão, ele comenta: “Essa revolução surgiu em um tempo extremamente curto. É incrível o tanto que mudou nos últimos dez anos. E isso vai demandar mudanças na forma como a educação é feita”. Para ele, a educação deve estimular a criatividade, o senso de comunidade e abrir portas para o conhecimento.
“Cálculo é considerado uma disciplina complicada, mas não é. As pessoas pensam nela como algo que não podem fazer. Muitas coisas nessa vida são acessíveis, mas ensinamos de maneira errada”, diz. “Alguém precisa abrir a porta e uma vez que as portas estejam abertas, as crianças despontam”.

Leia Mais
Back To Top