skip to Main Content
13 de agosto de 2020 | 04:33 pm

CONLAR E POSTOS UNIVERSAL DOAM 500 KG DE ALIMENTOS EM LIVE SOLIDÁRIA

Quinhentos quilos de alimentos foram entregues para doação a artistas || Reprodução
Tempo de leitura: < 1 minuto

Os Postos Universal e a Conlar entregaram 500 quilos de alimentos à Prefeitura de Ilhéus. A doação será revertida para artistas locais e foi feita durante a Live Solidária. A classe artística está entre as mais atingidas pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

As cestas básicas foram entregues ao diretor de Esporte do Município, Danilo Rabat, para distribuição aos artistas. Comandados pelo empresário José Carlos Peixoto, os Postos Universal e a Conlar apoiam ações solidárias em benefício de pessoas afetadas pela pandemia do coronavírus. Danilo fez o agradecimento em vídeo (confira abaixo).

FACULDADE DOA 500 QUILOS DE ALIMENTOS A ARTISTAS ILHEENSES

Faculdade ilheense faz doação de 500 quilos de alimentos a artistas
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Faculdade de Ilhéus fez a doação de 500 quilos de alimentos para aristas ilheenses que se encontram em situação de vulnerabilidade por causa do novo coronavírus (Covid-19). A entrega da doação de meia tonelada de alimentos foi feita na última quinta (2). A classe artística, impedida de fazer shows, é das mais afetadas, economicamente, pela covid-19.

A instituição de ensino superior fez a doação durante live de artistas de Ilhéus, no Dia da Cidade. A distribuição será feita pela Prefeitura. A faculdade também já fez doações para comunidades pobres, em maio, quando destinou 500 quilos de alimentos, numa parceria com o grupo Amigos Solidários. Foram beneficiadas famílias do Malhado, Conquista (Princesa Isabel e Rua do Mosquito), Nossa Senhora da Vitória e Banco da Vitória, além de Itariri e Novo Ilhéus.

A faculdade também cedeu ao município um túnel para desinfecção de profissionais de saúde que trabalham no Centro de Triagem da Covid-19 de Ilhéus, no Centro de Convenções. A cessão do equipamento, entregue em 13 de maio pelo diretor administrativo da instituição, Alan Frisso, valerá durante toda a pandemia.

OS PÉSSIMOS EXEMPLOS DOS POLÍTICOS, COMO SEMPRE

Tempo de leitura: 4 minutos

Os que desconhecem as dificuldades do povo mais sofrido, agravadas com a terrível crise, compram equipamentos e medicamentos superfaturados e não tiveram o cuidado de agir na hora certa. Posaram de líder na campanha eleitoral prometendo resolver todos os problemas e, de quebra beijavam os mais velhos, tomavam nos braços as criancinhas. Tudo era o mais absurdo lero.

 

Walmir Rosário || wallaw2008@outlook.com

Nesses tempos ruins de infecção pelo Covid-19 a sociedade brasileira sem sendo questionada e estudada como nunca antes, principalmente em relação à solidariedade e torcida ideológica do vírus e de medicamentos. No centro da questão, como não poderia deixar de ser, estão os políticos – com e sem mandato – a imprensa e a chamada sociedade em geral.

Não sei se minha comparação é por demais absurda, mas é a que me vem à cabeça no momento, mas vou equiparar a plural sociedade brasileira como sendo a Arca de Noé, com representação de todos os bichos – o homem inclusive. Fosse hoje, passado o dilúvio, a arca aportaria sem algum sobrevivente e uma coleção de cadáveres de fazer brilhar os olhos de um pesquisador da biologia, sociologia, ou qualquer formação terminada em gia.

Não possuo tendências terroristas, apenas e com pesar observo as guerras fratricidas causadas pela divergência ideológica. Pasmem os senhores, na propagação do vírus o pau que bate em Chico é o mesmo que dá em Francisco, pois qualquer um poderá ser contaminado. Infectado, deveríamos torcer pela cura, vinda dos medicamentos existentes e que melhor possam debelar a doença.

Só que não. Isso me faz lembrar do saudoso e competente técnico Telé Santana na direção da Seleção Brasileira de Futebol. Todos reconheciam que foram escalados os melhores jogadores e cada um dos brasileiros queriam que jogassem os 11 do seu time ou sua preferência. Dadas os devidos descontos, pelo naquela época as brigas eram apenas discussões em mesas de bar e nos programas humorísticos: “Bota ponta, Telé!”.

Sim, mas os políticos, que foram eleitos por nós para nos representar dignamente, como entram nessa singela história? Misturaram as bolas e jogam em times diferentes daqueles que estavam quando os escolhemos. Trocaram de time, rasgaram as camisas que diziam se orgulhar. Os 513 deputados e 81 senadores não querem mais parlamentar e sim executar, criando uma nova torre de Babel.

A Constituição da República, a chamada Carta Cidadã, somente é consultada quando favorece a determinado grupo e as invasões de competência se tornaram fatos corriqueiros, iguais a partidas de futebol de várzea sem a presença do árbitro. Não se marca impedimento, não se respeita as quatro linhas, é permitido gol de mão e falta grave só quando o jogador atingido é diagnosticado – no mínimo – com morte cerebral.

Se aqui ainda estivesse, Stanislaw Ponte Preta (pseudônimo do jornalista Sérgio Porto) promoveria um Festival de Besteiras que Assola o País (Febeapá) por dia, com a devida abertura sonora com a música “samba do crioulo doido”, com o perdão dos politicamente corretos.

Solidariedade. Esta sempre é uma palavra na ponta da língua dos políticos quando têm em frente um microfone e uma câmera de TV, mas de difícil operacionalização, quem sabe causada pelas atribulações do dia a dia que levam ao esquecimento. É a mesma situação do “faça o que mando e não o que faço”, dito pelos poderosos com o ar de sabedoria e a empáfia que lhe é peculiar.

Basta uma simples análise – mesmo perfunctória – nos mapas com a incidência de infecção do Covid-19 para verificarmos se as ações e medidas tomadas pelos governos estão corretas. Mas não faz, se não fizemos o que deveríamos fazer, daqui pra frente poderemos elaborar programas e projetos inteligentes para dar um freio de arrumação no vírus. Quem morreu, morreu, agora é vida que se segue. Basta ficar em casa.

Ficar em casa, eis o grande dilema! Se o vírus é “democrático” e não escolhe quem infeccionar, a condição do infectado em sua residência não tem nada a ver com a tão propagada democracia. É de uma distância abissal a situação financeira do que ordena a imobilidade para oprimido que tenta sair às ruas em busca de trabalho ou de uma ajuda qualquer para remediar a fome de sua família.

Os que mandam prender um qualquer por falta de máscara é o mesmo que destila sua raiva nos microfones sem esse equipamento de segurança, mesmo sem cumprir a distância regulamentar estipulada pelo Ministério da Saúde. Os que proíbem a circulação são os mesmos que promovem festas noturnas em seus condomínios de luxo e que não respeitam as inúmeras queixas registradas nas delegacias de polícia.

Os que desconhecem as dificuldades do povo mais sofrido, agravadas com a terrível crise, compram equipamentos e medicamentos superfaturados e não tiveram o cuidado de agir na hora certa. Posaram de líder na campanha eleitoral prometendo resolver todos os problemas e, de quebra beijavam os mais velhos, tomavam nos braços as criancinhas. Tudo era o mais absurdo lero.

Como dizia o velho sanfoneiro Lua na música Vozes da Seca: “Mas doutô uma esmola a um homem qui é são/Ou lhe mata de vergonha ou vicia o cidadão”.

Seca de líderes.

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado.

AÇÃO SOLIDÁRIA ARRECADA 2,5 TONELADAS DE PRODUTOS PARA ONG ITABUNENSE

Produtos arrecadados durante o drive thru solidário em Itabuna
Tempo de leitura: < 1 minuto

Mais de duas e meia toneladas de alimentos, produtos de limpeza e vestuários foram arrecadadas em um drive thru solidário realizado em Itabuna, no sul da Bahia, pelo Grupo Ação Mãos Solidárias, neste sábado (23). Os donativos foram doados no estacionamento do Hospital Beira Rio, em frente à Praça Rio Cachoeira pelo grupo, que é formado por integrantes do Itabuna Moto Clube.

Segundo o grupo, os produtos arrecadados serão entregues à Fundação Ana Lúcia Andrade (FALA). Dirigida pelo médico-otorrinolaringologista Alberto Henrique Palma Andrade, a Fala é uma organização não-governamental que desenvolve ações sociais no sul da Bahia. A entidade é sediada na Avenida do Cinquentenário, ao lado da agência do Banco do Nordeste.

Criado há mais de vinte anos, o Itabuna Moto Clube é integrado por profissionais liberais e empresários que apreciam o motociclismo. A entidade tem objetivo de promover a união entre os motociclistas e prestar serviços sociais e filantrópicos às comunidades e pessoas carentes.

REDE DE SOLIDARIEDADE BENEFICIARÁ 300 FAMÍLIAS CARENTES; VEJA COMO PARTICIPAR

Rede de solidariedade beneficiará mais 300 famílias no sul da Bahia || Foto Reprodução
Tempo de leitura: < 1 minuto

Para atender famílias sem renda e sem alimentação na região sul da Bahia, a rede de Lojas Buriti montou rede de solidariedade com doações de alimentos e itens de higiene para. Da iniciativa, participam fornecedores, empresas parceiras, clientes e colaboradores.

A ideia da rede de solidariedade surgiu quando os diretores da empresa viabilizaram a compra e distribuição de cestas básicas e de outros itens necessários para famílias carentes e entidades assistenciais da região, quando foram compradas, inicialmente, 300 cestas – cerca de 3 toneladas de alimentos.

As cestas foram destinadas a projetos sociais da Igreja Matriz São José Itabuna, Mais Próximo (elaborado pela Cast Produções, Comunidade de Aurelino Leal – elaborado pelo digital influencer Juninho Espoliano – e instituições contempladas na live da Banda Trio da Huanna.

Agora, até o final do mês maio, a Buriti doará mais 300 cestas básicas, totalizando 600 unidades para dar início ao projeto UnirBA. “A nossa missão é ajudar as pessoas e instituições do sul da Bahia com a doação de alimentos, através da criação de uma rede do bem, formada por clientes, colaboradores e fornecedores. É hora de exercer a cidadania, temos que nos unir para mitigar o impacto dessa crise sobre a nossa região”, disse Luiz Ribeiro, presidente das Lojas Buriti.

As pessoas e empresas interessadas em ajudar podem fazer a doação no site: https://unirba.org/ e clicar em uma das cinco opções disponíveis de cestas básicas. Ao clicar, o doador será encaminhado para uma página do Mercado Pago e pode escolher as condições de pagamento (crédito, débito, boleto bancário ou pagamento em casa lotérica).

As empresas engajadas que já integram o projeto são a Trio da Huana, Art3, Cast Produções, Iquine, Incopisos, Produtos Padim e Kaio Oliveira.

FACULDADE DOA CESTAS BÁSICAS A 500 FAMÍLIAS POBRES DE ILHÉUS

Famílias pobres de várias comunidades receberão cestas básicas || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Faculdade de Ilhéus doou 500 cestas básicas para famílias pobres do município sul-baiano neste sábado (9). A destruição foi feita em parceria com os Amigos Solidários. Famílias dos bairros do Malhado, Princesa Isabel (Conquista), Nossa Senhora da Vitória, Rua do Mosquito e Banco da Vitória, além do Itariri e Novo Ilhéus, foram beneficiadas.

O cadastramento das famílias foi feito antecipadamente pela equipe do grupo Amigos Solidários, que tem se dedicado a ações de apoio social, a exemplo dos projetos Amor Sem Sim, Banho Solidário e Amigos da Praia, entre outras.

O diretor da Faculdade de Ilhéus, professor Almir Milanesi, explica que a distribuição de cestas básicas a famílias mais necessitadas e a entidades filantrópicas é uma ação que já integra as atividades de extensão, por meio da arrecadação de alimentos em campanhas junto à comunidade acadêmica e em eventos promovidos pela instituição.

– A doação de alimentos é extremamente importante neste momento delicado para muitas famílias, cujas regras de isolamento social geram vários sacrifícios. A gente quer proporcionar mais dignidade a essas pessoas que tanto precisam, porque o amor ao próximo não deve parar – disse o diretor da Faculdade de Ilhéus.

PACIENTE OBTÉM DOAÇÃO DE 20 MIL LITROS DE ÁGUA SANITÁRIA PARA DESINFECTAR RUAS DE ITABUNA

Vinte mil litros de água sanitária foram doados a Itabuna || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

Primeira vítima diagnosticada com o novo coronavírus (Covid-19) em Itabuna, Murillo Almeida viabilizou a doação de 20 mil litros de água sanitária para a desinfecção de ruas e avenidas do município sul-baiano. A doação foi feita pela QBoa. Com os 20 mil litros, poderão ser produzidos 400 mil litros da solução de limpeza utilizada na desinfecção das ruas.

Segundo Murillo Almeida, a empresa tem feito doações para várias cidades da Bahia. A partir do crescimento do número de infectados no sul do Estado, ele buscou a doação para o município. “Devido a tudo que eu passei e ao grande número de infectados na nossa região, eu consegui com a empresa essa doação”, disse.

Nos últimos dias, empresas realizaram doações junto a Prefeitura de Itabuna. Foram doados lavatórios públicos, máscaras e vários outros itens de proteção individual. Dentre as empresas que fizeram as doações, estão a FTC Itabuna, Faculdade Santo Agostinho, Pai Mendonça, Nestlé e Trifil.

ROTARY CLUB DE ITABUNA ENTREGA DOAÇÕES A ENTIDADES ASSISTENCIAIS DO MUNICÍPIO

Ferraz entrega donativos ao Abrigo São Francisco de Assis, em Itabuna
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Rotary Club de Itabuna entregou a entidades assistenciais, em duas etapas, donativos adquiridos por meio de campanha de arrecadação realizada entre os membros do clube. Segundo a direção do clube, a ação busca minimizar as carências e necessidades de famílias e entidades do município durante esse período de incertezas da pandemia do Coronavírus.

Responsável pela missão, o tesoureiro Welington Ferraz entregou os itens na última sexta-feira e no sábado (17 e 18). Na sexta-feira, foram entregues cestas básicas ao Padre Gilvan, da Catedral de São José, e ao Padre Gilmar, da Paróquia Nossa Senhora das Vitórias, para distribuição nas comunidades localizadas atrás do Posto da Polícia Rodoviária Federal e da baixada do bairro Zizo, respectivamente, que vivem uma realidade de extrema pobreza.

A distribuição foi concluída na manhã de sábado, quando itens de higiene, saúde, limpeza e alimentos foram entregues a Cristiane Matos ao Abrigo São Francisco, a Alaíde da Conceição para a Fundação Dr. Baldoíno Azevedo, e a Isaura Brandão, representante do Albergue Bezerra de Menezes.

O clube, que mantém a realização de suas reuniões online, está acompanhando e cobrando dos poderes públicos estaduais e municipais a estruturação dos hospitais com mais leitos de UTIs e leitos de retarguarda para dedicação exclusiva ao atendimento durante a pandemia do Coronavírus.

ILHÉUS RECEBE DOAÇÃO DE 5 MIL LUVAS CIRÚRGICAS

Indústria instalada em Ilhéus fez doação das luvas cirúrgicas
Tempo de leitura: < 1 minuto

Com maior número de casos confirmados de pessoas infectadas no sul da Bahia e uma morte até o início da noite desta quinta-feira (9), Ilhéus ganhou um reforço importante para o enfrentamento do novo coronavírus. O município recebeu uma doação de cinco mil luvas da empresa Mucambo.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Ilhéus, os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) serão utilizados pelos profissionais que atuam na linha de frente no combate à Covid-19. Ilhéus tem 27 casos confirmados e um morador do Salobrinho não resistiu à doença.

SSP-BA E EMPRESÁRIOS DISTRIBUIRÃO 39 MIL QUILOS DE ALIMENTOS PARA FAMÍLIAS CARENTES

PM ajuda na distribuição das cestas básicas para famílias carentes.
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), em parceria com o grupo de empresários baianos “Bons Negócios”, entrega, a partir desta quinta-feira (9), quase 40 mil quilos alimentos para comunidades carentes de Salvador e Região Metropolitana.

As cestas básicas serão distribuídas por equipes das policias Civil, Militar e Técnica, além do Corpo de Bombeiros Militar, coordenadas pela Superintendência de Prevenção à Violência (Sprev) da pasta.

As 39 mil quilos de alimentos foram divididas em três mil cestas básicas compostas por feijão, arroz, macarrão, açúcar, farinha, café, leite, e itens de higiene pessoal e limpeza de ambientes. Adquiridas pelo Shopping da Bahia e empresários de diversos seguimentos, os kits beneficiarão, até a próxima semana, moradores dos bairros de Fazenda Coutos, São Caetano, Rio Sena, Águas Claras, Sussuarana e Itinga. São R$ 135 mil em cestas básicas.

Maurício Teles Barbosa, gestor da SSP, lembrou a importância da união entre o poder público e a iniciativa privada em momentos de crise, quando os moradores de comunidades carentes são as mais atingidas. “Estamos enfrentando juntos a pandemia do novo Coronavírus, mantendo o isolamento social e unidos para oferecer mais conforto e auxílio à população mais carente”, enfatizou.

Integrante do grupo Bons Negócios, o empresário Davidson Botelho revelou que a ação surgiu pequena e foi ganhando mais adeptos e doações. “Um fez uma doação e estimulou outras pessoas a ajudarem, isso foi crescendo até chegarmos a este número”, detalhou. Para Botelho, não existe um negócio bem-sucedido sem as pessoas, “se não houver uma preocupação com o ser humano, não haverá empresa”, alertou.

Back To Top