skip to Main Content
24 de fevereiro de 2020 | 09:24 pm

JUSTIÇA DESBLOQUEIA BENS DE EX-VEREADORES DE ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Bacelar diz que, aos poucos, está provando a sua inocência.

Bacelar diz que, aos poucos, está provando a sua inocência.

O juiz Eros Cavalcanti, da 2ª Vara da Fazenda Pública em Itabuna, desbloqueou os bens dos ex-vereadores Solon Pinheiro (PSDB) e Ricardo Bacelar (PSC) e do ex-diretor de Recursos Humanos da Câmara de Vereadores, Kleber Ferreira. O bloqueio havia sido determinado em ação de improbidade administrativa no caso das fraudes nos empréstimos consignados no legislativo municipal. De acordo com a Polícia Federal, a fraude teria atingido o montante de R$ 2 milhões.
A decisão do juiz Eros Cavalcanti foi publicada no Diário do Poder Judiciário. Ricardo Bacelar rebate que tenha participado da fraude dos consignados. “Aos poucos, vou provando a minha inocência”, afirma ele, que deixou de concorrer à reeleição em 2012 ao dar prioridade à sua defesa em, pelo menos, duas ações relativas ao período em que compôs a Mesa Diretora da Câmara. “O momento não era oportuno. Minha prioridade é provar que sou inocente”, disse ele.

JULGAMENTO NO TJ-BA GERA TENSÃO ENTRE VEREADORES DE ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Vereadores sob tensão pelo julgamento do TJ-BA.

A sessão de julgamentos do pleno do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), na quarta-feira, 11, está sendo aguardada sob tensão em Itabuna. Dois processos, com agravos regimentais do Ministério Público do Estado, contêm nitroglicerina pura.

O primeiro diz respeito a agravo do procurador-geral adjunto de Justiça, José Gomes Brito, contra a decisão do presidente do TJ-BA, Mário Alberto Hirs, que devolveu seis vereadores à Câmara em maio passado.

A decisão afeta os vereadores Solon Pinheiro e Raimundo Pólvora (DEM), Clóvis Loiola (PSDC), Roberto de Souza (PR), que concorrem à reeleição, Wenceslau Júnior (PCdoB), candidato a vice-prefeito, e Ricardo Bacelar (PSC), que desistiu de concorrer. Os acusados tinham sido afastados por suposta participação na “Máfia dos Consignados” (relembre o caso aqui).

O segundo processo se refere a agravo do Ministério Público pela manutenção de liminar concedida à Promotoria pela 2ª Vara Cível. A decisão obriga a Prefeitura de Itabuna a se abster de admitir qualquer candidato aprovado nos processos simplificados 04 e 10/2010 e 06/2011 e suspenda os contratos de trabalho vigentes.

O MP alega que os editais não tinham autorização legal e não havia necessidade para contratações temporárias. No entendimento da promotoria, a prefeitura deveria abrir concursos públicos em vez de processos simplificados para admissão de pessoal.

“DÊ VOTOS” NA PROCISSÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

A eleição municipal é logo ali e o que não faltou na procissão de São José, o santo padroeiro de Itabuna, foi político à caça dos bens mais importante para eles, o voto e o eleitor. Importantes em épocas pré e eleitorais, claro.

A novidade deste ano foi a separação de alas entre os oposicionistas ao governo do prefeito Capitão Azevedo. Enquanto o democrata caminhou ladeado pelos deputados Augusto Castro (PSDB) e Luiz Argôlo (PP) e secretários, os muy amigos petistas e comunistas saíram em alas separadas – e a uma boa distância.

 

Azevedo, ladeado por dois ex-secretários, e perseguido por deputados e vereadores (Foto Pimenta).

Ala geraldista não contou com reforço do PCdoB neste ano (Foto Pimenta).

NOVO DIRETOR DA MARIMBETA

Tempo de leitura: < 1 minuto

A solução do prefeito de Itabuna para o preenchimento da vaga de presidente da Fundação Marimbeta não será mais buscada na Câmara de Vereadores. Até recentemente, dois membros do legislativo municipal (Solon Pinheiro e Milton Gramacho) estiveram cotados para o cargo. Não estão mais.

Segundo informações obtidas pelo PIMENTA, Azevedo conversou neste fim de semana com o diretor do Caic (Centro de Atenção Integral à Criança), Carlos Alves Marques, e fez o convite. A futura nomeação, pelo jeito, está bem encaminhada.

Marques teria sido indicado pela presidenta municipal do DEM, Maria Alice Pereira.

CORRENTE DEFENDE MARA RUTE NA FICC

Tempo de leitura: 4 minutos

Mara Rute é lembrada para o cargo.

O prefeito Capitão Azevedo (DEM) iniciou um “remanejamento” administrativo e o meio artístico se ouriçou com a possibilidade de mudanças na direção da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC). Pelo menos três nomes são ventilados para substituir o escritor Cyro de Mattos: Beto Dourado, Solon Pinheiro – também indicado para a Marimbeta – e Mara Rute Lima.

Um email começou a circular na manhã deste sábado, 29. O texto aponta as qualidades da professora Mara Rute e, ao mesmo tempo, faz a defesa do nome da educadora para o cargo de presidenta da fundação.

Numa passagem, o autor do email lembra quando Mara Rute deixou a FICC por exigir transparência nas ações da entidade. Também ressalta que a professora é um exemplo de empregada doméstica que se tornou educadora.

Ela surge como alternativa. Além dos três nomes citados, outro defendido pelo meio artístico e com grande trânsito e projetos é o da atriz e diretora Eva Lima, que faz parte da fundação. O atual presidente pode cair porque é visto como de difícil acesso e por ter registrado poucos avanços na captação de recursos externos para a cultura local.

Clique em “leia mais” e confira o conteúdo do email-corrente.

Leia Mais

PROBLEMÃO PARA O NOVO DIRETOR

Tempo de leitura: < 1 minuto

Se o novo diretor do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, José Leopoldo dos Anjos, pretende de fato resolver os problemas daquela instituição, precisará comprar brigas homéricas com o prefeito José Nilton Azevedo e os vereadores de sua base. É que eles transformaram o hospital em cabide de emprego para apadrinhados e os recursos que hoje faltam para o essencial, sobram nos bolsos de “fantasmas”.

Hoje pela manhã, na Rádio Nacional, o assunto foi abordado pela comunicadora Kelly Dourado. Segundo ela, um indicado do veredor Solon Pinheiro (PSDB) recebe verdadeira fortuna no Hblem sem necessidade de dar expediente.

Aí é caso de polícia!

IMBASSAHY MANDOU, SOLON MUDOU…

Tempo de leitura: < 1 minuto

Por meio de sua assessoria, o vereador Solon Pinheiro (PSDB) informa que pulou de galho e não mais apoia Roberto de Souza (PR) na guerra pela presidência da Câmara de Itabuna. Para justificar a repentina mudança, Solon diz que segue orientação do presidente estadual do partido, Antônio Imbassahy, que determinou ao PSDB itabunense apoio a Ruy Machado (PRP).
Ruy foi eleito para a presidência da Câmara em votação ocorrida na última terça-feira, 30. Mas Roberto já havia sido escolhido para o mesmo cargo em eleição ocorrida em 5 de junho do ano passado. Ocorre que, para agradar ao governo, os vereadores aprovaram uma mudança no Regimento Interno, anulando a votação de 2009 e determinando nova eleição.

AZEVEDO EM BAIXA

Tempo de leitura: 2 minutos

Azevedo: temporada ruim.

É certo que as pesquisas locais detectavam uma rápida deterioração da popularidade do prefeito Capitão Azevedo (DEM), mas estas eleições mostraram que o mandatário itabunense tem baixa capacidade de transferência de votos para os seus candidatos.
O prefeito “elegeu” como seus tanto Roberto Britto como Luiz Argôlo, ambos do PP e candidatos à Câmara Federal. Os dois saíram “magrinhos” das urnas em Itabuna. Argôlo com 4.289 (4,49% dos votos válidos) e Britto com 1.823 votos (1,91%).
Pior, ele deu zignal em Augusto Castro, do PSDB, que acabou eleito deputado estadual, e apoiou o também tucano Solon Pinheiro, que sonhava com uma vaga à Assembleia Legislativa. Castro teve 8.019 votos em Itabuna, ante 2.345 de Solon, este derrotado.
Pior ainda: nem bem confirmada a sua eleição a deputado estadual, Coronel Santana (PTN) mandou avisar ao ocupantes temporários do Centro Administrativo Firmino Alves que em 2012 disputará a prefeitura de Itabuna. Santana, apesar de ser apontado como santo protetor de Azevedo desde os tempos da Ciretran, foi preterido neste pleito de 2010. Resultado: saiu daqui com 13.143 votos. Pra ele, melhor assim.
E, para temperar essa salada indigesta, mais uma: Azevedo não colocou a cara na campanha de nenhum candidato ao governo, apesar de “fazer sabão” com Paulo Souto, Jaques Wagner e Geddel Vieira Lima. Liberou seus secretários para as campanhas de Geddel e Souto. E deixou Wagner – o eleito – chupando dedo.
As urnas de Itabuna também deixaram em maus lençóis os ex-prefeitos Fernando Gomes e Geraldo Simões. Fernando apoiou os candidatos a deputado Renato Costa (estadual) e Lúcio Vieira Lima (federal). Renato foi derrotado na sua pretensão de retorno à Assembleia Legislativa. Obteve aqui pouco mais de 7,6 mil votos. FG deu a Lúcio só 1.218 votos em Itabuna.
Geraldo Simões teve depositado no seu cesto itabunense apenas 23.639 votos, ante 35 mil em 2006. Por isso, sua votação em todo o estado também foi mais baixa do que há quatro anos. Ele diz que a queda tem a ver com as críticas da imprensa ao seu mandato e à informação de que não mais concorreria à reeleição…

"MENUDOS" ABREM CAMPANHA EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Solon e ACM Neto: campanha em Itabuna.

O vereador Solon Pinheiro (PSDB) dá largada à sua campanha por uma das 63 vagas na Assembleia Legislativa. Será nesta segunda-feira, às 18h, quando se reúne com a militância da campanha.
O ato político ocorre no salão do Grapiúna Tênis Clube e terá a presença do deputado federal ACM Neto (DEM), com quem Solon faz dobradinha eleitoral em Itabuna.
A dobradinha dos “Menudos”, aliás, resultou em concessão de título de cidadania itabunense por parte de Solon a Neto. O título será entregue às 19h30min, no auditório da FTC (relembre a polêmica aqui).
E aqui uma explicação: Menudo é como o novato Solon Pinheiro é também tratado na Câmara de Vereadores, por ser o mais jovem edil da Casa.

MANUELA ENTREVISTA NETO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Tem um babadão entre Solon e ACM Neto

A publicitária Manuela Berbert, titular da coluna Babadão, no Diário Bahia, traz neste sábado, 29, uma entrevista com o deputado federal ACM Neto (DEM). Entre cutucadas no governador Jaques Wagner e críticas a setores como segurança e saúde no Estado, o parlamentar trata de sua aliança com o vereador itabunense Solon Pinheiro (PSDB), que tentará uma vaga na Assembleia Legislativa. A parceria provocou abalos em outros pré-candidatos, como Augusto Castro e Coronel Santana.

Na entrevista concedida a Manuela, o neto de ACM deixa claro que o babadão (político) é entre ele e Solon.

Back To Top