skip to Main Content
24 de junho de 2021 | 02:36 pm

OPERAÇÃO PRENDE 3 TRAFICANTES E SEGURANÇA DO ATAKAREJO EM SALVADOR

Operação para prender segurança e traficantes reúne 200 policiais || Foto SSP-BA
Tempo de leitura: 2 minutos

Uma megaoperação com 200 policiais militares e civis prendeu, nesta manhã de segunda (10), um segurança e três traficantes apontados como envolvidos nos homicídios de 29 anos e o dele sobrinho, de 19, após terem sido acusados de furto de carne no Atacadão Atakarejo, em Salvador, em 26 de abril passado (relembre aqui). A Operação Retomada foi deflagrada pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da capital baiana e investiga os assassinatos de Bruno e Yan Barros da Silva.

Um segurança do Atakarejo e três traficantes do Nordeste de Amaralina foram capturados. Além das ordens de prisão, mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em residências e também no estabelecimento comercial, informa a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA). “Aqui no supermercado estamos colhendo provas através de computadores, documentos, entre outros eletrônicos”, explicou a delegada responsável pela investigação, Zaira Pimentel.

Tio e sobrinho foram entregues pelos seguranças a traficantes e apareceram mortos logo depois

As ações ocorrem simultaneamente nos bairros de Nordeste de Amaralina, Mata Escura, Fazenda Coutos e no município de Conceição de Jacuípe. Participam da operação equipes dos Departamentos de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), de Inteligência Policial (DIP), de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), de Polícia Metropolitana (Depom), além da Coordenação de Operações da Polícia Civil, da Coordenações de Operações Especiais (COE), do Graer da Rondesp Atlântico, 40ª CIPM, SI da SSP e DPT.

PM ACABA COM FESTA EM CONDOMÍNIO DE LUXO EM PORTO SEGURO

PM barra festa para 200 convidados em Porto Seguro
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Polícia Militar acabou com uma festa particular em Trancoso, distrito de Porto Seguro, no extremo-sul da Bahia. Mesmo com decreto do Governo do Estado e uma decisão judicial proibindo, o evento acontecia, na noite de sábado (26), em uma casa de um condomínio de luxo e reunia 200 pessoas.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), o responsável pela festa fugiu com a chegada dos policiais, mas já foi identificado. Ele será processado por infringir normas do poder público, destinada a impedir propagação de doença contagiosa, como consta no artigo 268 do Código Penal.

De acordo com o tenente-coronel Anacleto França Silva, comandante do 8º Batalhão da Polícia Militar de Porto Seguro (8º BPM), os convidados da festa eram moradores de Salvador e Feira de Santana.

MANDARINO TERÁ POSSE VIRTUAL, APÓS TESTAR POSITIVO PARA COVID-19

Tempo de leitura: < 1 minuto

A cerimônia de posse dos três novos membros da Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP), marcada para a próxima segunda-feira (28), foi suspensa. Acontecerá de forma virtual.

A decisão foi tomada após o novo secretário de Segurança, Ricardo Mandarino, testar positivo para Covid-19. “O secretário está bem, sem sintomas e em isolamento domiciliar”, informou o governo baiano.

Na cerimônia virtual de segunda-feira (28), às 10 horas,tomarão posse também o novo subsecretário da SSP, Hélio Jorge, e a nova delegada-geral da Polícia Civil da Bahia, Heloísa Brito.

RUI COSTA DIZ QUE NOME DO TITULAR DA SSP-BA SAI EM LIVE LOGO MAIS NO FINAL DA TARDE

Rui diz que não tem rabo preso e defende investigação
Tempo de leitura: < 1 minuto

O governador Rui Costa publicou nas suas redes sociais que na live que fará às 17 horas desta sexta-feira, dia 23, nos seu canais no Facebook, Instagram e YouTube vai fazer o anúncio oficial do nome do novo secretário da Segurança Pública do Estado, além de outras novidades.

Depois da publicação do post, internautas reagiram. Um deles disse que deseja que o novo titular da SSP-BA seja um estudioso do assunto e não um “milico autômato”.

Outro expressou: “lembre-se que a violência assola salvador. E quem mais sofre com isso é o que mais precisa, como sempre é dito.”

Um terceiro disse esperar que sejam anunciados novos concursos públicos. Um último, fez uma provocação.

Nenhum dos que responderam a Rui mereceu resposta.

ENTENDA O CASO

A Secretaria da Segurança passou a ser comandada pelo número 2 da Pasta, Ary Pereira de Oliveira, conforme decretos assinados pelo governador Rui Costa no dia 15 de dezembro. Ele substituiu o ex-secretário Maurício Barbosa, exonerado junto com a chefe de Gabinete da SSP-BA, a delegada Gabriela Caldas.

Barbosa e a delegada caíram depois de afastados pelo ministro Og Fernandes do STJ sob a suspeita de terem se envolvido em um esquema de venda de sentenças por juízes e desembargadores do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), intercedendo para ajudar um quase cônsul.

A defesa do agora ex-secretário diz confiar na justiça e que ele provará sua inocência. O mesmo diz a defesa da ex-chefe de Gabinete.

O Ministério Público Federal chegou a pedir a prisão de Barbosa, mas o ministro-relator, do STJ, não viu materialidade que justificasse a prisão e determinou o afastamento do delegado de Polícia Federal do cargo no governo baiano pelo prazo de um ano.

STJ PRENDE DESEMBARGADORAS E AFASTA AUTORIDADES DA SSP E MP-BA

Sede do TJ-BA, em Salvador
Tempo de leitura: 2 minutos

A semana começou com altíssima temperatura na capital baiana. Por decisão do ministro do Superior Tribunal de Justiça, Og Fernandes, no âmbito das 6ª e 7ª fases da Operação Faroeste, o secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, foi afastado do cargo por um ano. Além disso, está proibido de frequentar as dependências da SSP e de manter contato com funcionários do órgão.

As medidas foram deflagradas nesta segunda-feira pela Polícia Federal, que também prendeu as desembargadoras do TJ-BA Lígia Maria Ramos Cunha Lima e Ilona Márcia Reis, alvos da Operação Faroeste. Os mandados foram expedidos pelo STJ, em meio à investigação que apura a existência de um esquema criminoso de venda de sentenças.

Além de Maurício Barbosa, também foi afastada das funções a delegada Gabriela Macedo, chefe de gabinete do secretário. Ela é suspeita de vazar informações sigilosas antes de operações policiais que tinham como alvos investigados na Faroeste.

Um dos beneficiados por ela foi o quase cônsul da Guiné-Bissau Adailton Maturino, considerado chefe do esquema de venda de sentenças no Judiciário baiano. Além disso, Gabriela seria responsável pelo transporte de joias de Carlos Rodeiro, também alvo das investigações, conhecido da alta sociedade.

O joalheiro é suspeito de auxiliar a ex-presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, no crime de lavagem de dinheiro, por meio da venda de joias para ela.

A ex-chefe do Ministério Público da Bahia e indicada para conselheira do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Ediene Lousado, também foi afastada das funções como promotora de Justiça na manhã desta segunda-feira como parte da Operação Faroeste, deflagrada pela Polícia Federal contra desembargadores, advogados e outras autoridades . Ela deverá se manter afastada de suas funções no MP-BA por 180 dias.

Ediene foi indicada para ocupar a cadeira dos Ministérios Públicos Estaduais no CNMP, porém ainda não foi aprovada pelo plenário do Senado para ocupar a vaga. A ex-procuradora geral de Justiça já foi aprovada na sabatina da Comissão de Constituição e Justiça do Senado e desde março aguarda a apreciação do seu nome pelos senadores no Plenário.

OPERAÇÃO PRENDE 4 POLICIAIS NA BAHIA; OFICIAL É ACUSADO DE COMANDAR MILÍCIA

Tenente-coronel Cachorrão comandava milícia, segundo investigação
Tempo de leitura: < 1 minuto

Desde as primeiras horas da manhã de hoje (29), a Operação Alcateia cumpre mandados de prisão e de buscas e apreensão em Salvador, Feira de Santana e Paulo Afonso, na Bahia, e em Petrolina, em Pernambuco. A operação cumpriu mandados contra milícia que atuava na região de Paulo Afonso e envolvia um tenente-coronel da PM e outros policiais militares, além de um criminoso civil. A milícia era comandada pelo tenente-coronel Cláudio Humberto “Cachorrão”, segundo as investigações.

A ação integrada realizada pela Força Tarefa de Combate a Grupo de Extermínio e Extorsões da Secretaria da Segurança Pública e o Ministério Público cumpriu cinco mandados de prisão contra quatro policiais militares e um homem não policial. Também foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão expedidos pela 1ª Vara Crime, Júri e Execuções Penais da Comarca de Paulo Afonso.

Os investigados são acusados de participação em grupo criminoso envolvido em homicídios, tráficos de drogas e lavagem de dinheiro. A medida judicial também determinou o afastamento cautelar das funções públicas e proibição de uso dos serviços militares por 180 dias a um oficial, um dos alvos de mandado de busca e apreensão. Veículos, armas e celulares foram apreendidos na operação.

POLÍCIA DEFLAGRA OPERAÇÃO CONTRA FACÇÕES CRIMINOSAS EM 5 CIDADES BAIANAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Departamento de Polícia do Interior (Depin), por meio de investigação da 19ª Coorpin (Senhor do Bonfim) e apoio da Superintendência de Inteligência (SI) da SSP, deflagrou nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (27), a operação Gunsmith. Ordens judiciais estão sendo cumpridas em cincos cidades da Bahia.

Integrantes de duas organizações criminosas, envolvidos com tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, homicídios e corrupção de menores são alvos da ação da Polícia Civil. Mandados estão sendo cumpridos nos municípios de Senhor do Bonfim, Juazeiro, Lauro de Freitas, Feira de Santana e Barreiras.

FEMINICÍDIO TEVE QUEDA DE 85% EM AGOSTO, AFIRMA SSP-BA

Ronda Maria da Penha foi criada para combater a violência contra a mulher || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

O crime de feminicídio registrou queda de 85,7% em agosto deste ano se comparado a igual período do ano passado. Nenhum caso foi registrado em Salvador e nas 13 cidades da Região Metropolitana. Um caso foi registrado no interior do Estado. Em 2019, no oitavo mês do ano, a polícia havia contabilizado sete ocorrências contra mulheres.

Dos sete casos que aconteceram em agosto de 2019, seis foram em cidades do interior e um caso ocorreu na capital baiana. Na Região Metropolitana de Salvador não houve registros nos dois períodos.

“É um trabalho muito difícil, mas que desempenhamos com total dedicação. Assim que sabemos da situação vulnerável da mulher, aproximamos e iniciamos um acompanhamento. Não podemos atuar dentro dos lares, educando aqueles que imaginam a mulher como objeto, mas seguiremos repreendendo essas práticas machistas”, declarou a comandante da Operação Ronda Maria da Penha de Lauro de Freitas, tenente Luana Queiroz Braga.

LAUDO DESCARTA QUE MILICIANO ADRIANO DA NÓBREGA TENHA SIDO EXECUTADO OU TORTURADO, APONTA SSP-BA

Simulação confirma versão de policiais e descarta execução, segundo laudos e SSP-BA
Tempo de leitura: 2 minutos

A reprodução simulada, promovida pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT), confirmou que o miliciano Adriano da Nóbrega atirou sete vezes contra três policiais militares baianos, no dia 9 de fevereiro deste ano, informa a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA). Com o término das perícias, o Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) concluiu o inquérito sobre a operação.

“Através dos depoimentos de testemunhas e dos envolvidos, além dos exames do DPT, percebemos que os policiais atuaram na tentativa de efetuar a prisão e acabaram entrando em confronto, após disparos de Adriano”, afirmou o diretor do Draco, delegado Marcelo Sansão. Segundo ele, as declarações e perícias convergiram.

Acusado da morte de Marielle Franco, Adriano morreu em confronto na Bahia || Reprodução

O perito criminal José Carlos Montenegro, um dos responsáveis pela reprodução simulada, frisou que os policiais foram ouvidos separadamente. “Remontamos o cenário, com cada um de forma isolada, e a sequência relatada foi a mesma. O cenário analisado retrata um confronto”, destacou. Disse ainda que o miliciano disparou sete vezes, sendo que dois projéteis atingiram o escudo dos policiais e os outros a parede e uma janela.

O diretor do Instituto Médico Legal (IML), perito médico legal Mário Câmara, reforçou que a necropsia não constatou tortura e nem tiros com as armas encostadas em Adriano. “Foram dois tiros que atingiram Adriano, em distâncias superiores a um metro”, concluiu o perito.

Marielle Franco foi executada no Rio de Janeiro || Foto Divulgação

O miliciano é um dos nomes envolvidos na execução da vereadora carioca Marielle Franco e do motorista dela, Anderson Gomes. O crime foi cometido no Rio de Janeiro (RJ), em 14 de março de 2018, e teve repercussão internacional. As investigações

BAHIA: SAEB CONVOCARÁ MAIS 355 APROVADOS NO CONCURSO DA POLÍCIA CIVIL

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria Estadual da Administração (Saeb) publicará, na próxima terça-feira (4), no Diário Oficial do Estado (DOE), a lista de convocados para nomeação aprovados no último concurso da Polícia Civil baiana. Serão chamados 163 investigadores, nove escrivães e 10 delegados, totalizando 182 profissionais.

“Infelizmente, a arrecadação do Estado despencou esse ano. Estamos tendo que reorganizar todas as finanças. Não está sendo fácil. Mas, em função das aposentadorias recentes, vamos repor esse quantitativo. Assim, vamos chamar 182 aprovados para a Polícia Civil”, afirmou Rui.

Com mais de 48 mil candidatos inscritos, o concurso para a Polícia Civil foi lançado em 2018 e teve sete etapas eliminatórias. Dentre os inscritos, 35.036 mil foram para o cargo de investigador, 2.436 pretendentes ao cargo de escrivão e 10.678 postulantes a delegado.

Os candidatos passaram por provas objetivas e discursiva, exames biomédicos, teste de aptidão física, exame psicotécnico, prova de títulos e investigação social. O concurso foi organizado pela Fundação para o Vestibular da Universidade Júlio de Mesquita Filho (Fundação Vunep), contratada pela Saeb.

SERVIDOR É SUSPEITO DE ROUBAR 202 MONITORES E COMPUTADORES DA SSP-BA

Servidor da Stelcom é investigado por furto de equipamentos da SSP-BA
Tempo de leitura: < 1 minuto

Um servidor é suspeito de furtar 159 monitores e 43 computadores que estavam guardados no almoxarifado da Superintendência de Telecomunicações (Stelecom), da Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), por quase três meses. A informação foi confirmada ao G1 pela SSP-BA, na manhã desta sexta-feira (12).

Conforme duas portarias divulgadas no Diário Oficial do Estado (DOE), o servidor foi contratado pelo Regime Especial de Direito Administrativo (Reda) e furtou os equipamentos entre 23 de março e 3 de junho deste ano. Além disso, ele repassava equipamentos para outras pessoas, responsáveis por vender os computadores e monitores.

As portarias apontam ainda que a situação só foi descoberta no dia 5 de junho, por um coordenador técnico da Coordenação de Sistemas da Stelecom.

Ainda de acordo com a SSP-BA, o servidor foi apresentado à Policia Civil. Ele já foi ouvido e todas as medidas cautelares foram solicitadas à Justiça. Além do âmbito criminal, o homem também vai responder administrativamente.

Não há detalhes sobre o prejuízo dos roubos. Ainda segundo as portarias, uma sindicância formada pelo tenente-coronel da Polícia Militar Alineton Ameno, pelo delegado Antônio Boaventura Gonçalves Filho e pelo capitão Rogério Silva Ferreira, tem 60 dias para apurar as circunstâncias do furto.

DO CONJUNTO PENAL DE ITABUNA, DETENTO COMANDAVA QUADRILHA EM IGUAÍ

Material apreendido durante operação das policiais militares e civis
Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma operação conjuta de policiais militares e civis desarticulou, na manhã desta quinta-feira (28), uma quadrilha liderada por um detento do Conjunto Penal de Itabuna.  Os integrantes do bando são envolvidos com homicídios, tráfico de drogas, roubos e porte ilegal de arma, conforme informou a 21ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Itapetinga).

Os mandados de prisão e de busca e apreensão foram cumpridos na região de Iguaí e o detento do Conjunto Penal de Itabuna foi transferido para o Presídio de Segurança Máxima, em Serrinha.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), cinco integrantes da organização criminosa acabaram localizados, um deles o pai do presidiário, que tem 64 anos, e escondia uma arma usada em assassinatos ocorridos em Iguaí. Outros três integrantes do bando acabaram presos e um deles não resistiu ao ferimentos do confronto, quando tentou fugir atirando  contra os policiais.

O diretor do Departamento de Polícia do Interior (Depin), delegado Flávio Góis, informou que um traficante acabou escapando do cerco. “Mas temos a identificação dele e seguiremos procurando”, disse.

De acordo com a polícia, com os bandidos foram apreendidos uma pistola, um revólver, três espingardas, carregador, munições, R$ 4.200, porções de maconha e cocaína, além de um veículo.

ITAMARAJU: DEPUTADO CHAMADO DE “MACACO” PRESTA QUEIXA CONTRA COMERCIANTE

Valmir foi chamado de “macaco” e “nariz de chapoca” por comerciante em Itamaraju
Tempo de leitura: < 1 minuto

A polêmica da instalação de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com 20 leitos em Itamaraju, no extremo-sul da Bahia, produz suas vítimas. Nascido no município e uma das principais vozes do movimento sem-terra e dos negros no estado, o deputado Valmir Assunção (PT-BA) foi chamado de “macaco”, “nariz de chapoca”, “ridículo” e “horroroso” em áudio atribuído à comerciante Jaqueline Oliveira.

A comerciante é dos contrários  à instalação de leitos de UTI para vítimas da Covid-19 no Hospital Municipal de Itamaraju, centro de uma polêmica estabelecida entre o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, e o prefeito do município, Marcelo Angênica, o Dr. Marcelo. O gestor de Itamaraju é médico e havia acordado a instalação das UTIs no hospital local, porém recuou da decisão depois de ser pressionado por setores da sociedade de Itamaraju e reações nas redes sociais.

QUEIXA NA DELEGACIA

Valmir foi agredido em áudio depois de ter emitido orientações à população sobre o funcionamento da UTI no município. Neste sábado (11), o parlamentar federal foi à delegacia de Polícia Civil, em Brotas, Salvador, para prestar queixa contra a comerciante. Ele recebeu a solidariedade de secretários estaduais baianos, do governador Rui Costa e de deputados.

Colega de parlamento, a deputada federal Lídice da Mata (PSB-BA) prestou solidariedade ao deputado por meio do Twitter. “Que a polícia localize a responsável pelas ofensas e tome as devidas providências, pois racismo é crime inafiançável”, disse.

O governador Rui Costa lamentou o ocorrido e disse que a Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP-BA) já investiga o crime. Rui se disse indignado com o crime de racismo contra o deputado e lembrou que os insultos dirigidos a Valmir ocorreram, porque o parlamentar defendeu a instalação de leitos de UTI em Itamaraju. “A Covid-19 não escolhe partido, raça e credo”, finalizou.

“DOIS DE ESPADAS” DO BARALHO DO CRIME NA BAHIA É CAPTURADO NO ESPÍRITO SANTO

Tempo de leitura: < 1 minuto

“Rafatá” é acusado de homicídio em Juazeiro, na Bahia

Rafael Medrado Macedo, o Rafatá, que estampa a carta Dois de Espadas, do Baralho dos Procurados, da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), foi preso, na sexta-feira (3), por policiais civis do Espírito Santo. A operação contou com o apoio do Núcleo de Inteligência do Departamento de Polícia do Interior (Depin), da Polícia Civil, segundo a SSP-BA.

Com um mandado de prisão preventiva em aberto por envolvimento em homicídios, na região de Juazeiro, norte da Bahia, Rafatá foi localizado pelo NI/Depin em uma pousada na citada cidade litorânea de Conceição da Barra, que fica a 250 de distância da capital Vitória.

O criminoso é acusado de assassinar Iata Anderson dos Santos, em abril de 2019, no bairro Jardim São Paulo, em Juazeiro. A vítima foi executada a tiros e a Delegacia de Homicídios (DH/Juazeiro) apura a participação de outras pessoas no crime.

Rafatá foi capturado durante uma ação de policiais civis da cidade de São Matheus (ES) e deverá ser recambiado para a Bahia.

TERAPEUTA OCUPACIONAL É PRESO ACUSADO DE ABUSAR SEXUALMENTE DE PACIENTES

Tempo de leitura: < 1 minuto

João Batista Júnior foi preso acusado de abusar de pacientes || Foto SSP-BA

O terapeuta ocupacional João Batista Araújo Júnior foi preso neste final de semana, na Pituba, em Salvador, acusado de abusar sexualmente de pacientes. Policiais da 3ª Delegacia Territorial do Bonfim, na capital baiana, cumpriram o mandado de prisão temporária contra o terapeuta. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), João Batista responde a três inquéritos policiais por abusos a três homens com deficiência intelectual.

O delegado titular da 3ª DT/Bonfim, Víctor Spínola, acredita que além dos três casos denunciados, mais vítimas possam existir. “Vamos continuar investigando com o objetivo de identificar outras pessoas que tenham sido abusadas por João Batista”, disse.

As vítimas abusadas pelo terapeuta ou seus familiares podem denunciá-lo por meio do telefone do Serviço de Inteligência (SI), da 3ª DT / Bonfim, número (71) 3117-6514, ou pelo Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA) – (71) 3235-0000 na capital ou 181 para o interior da Bahia.

Back To Top