skip to Main Content
23 de abril de 2021 | 01:23 am

SUJEIRA SE AMONTOA NOS BAIRROS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Lixo acumulado no bairro Pedro Jerônimo (foto Josivaldo Dias)

Lixo acumulado no bairro Pedro Jerônimo (foto Josivaldo Dias)

Conforme este blog já noticiou hoje (08), os trabalhadores da empresa Biosanear, responsável pela coleta de lixo em Itabuna, cruzaram os braços. Eles protestam contra o atraso dos salários, vale-transporte e vale-alimentação do mês de fevereiro.

A situação nos bairros de Itabuna é complicada, considerando que a paralisação começou numa segunda-feira e no domingo não há coleta de lixo, pois é dia de folga dos trabalhadores.

Resultado: montes de lixo nas esquinas, atraindo ratos, cães e urubus. Em um período no qual a população é abastecida com água salgada (imprópria para o consumo) e enfrenta uma epidemia de viroses transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, o quadro é de verdadeiro caos.

LIXO NA RUA PODE SER CAMPANHA SUJA… LITERALMENTE!

Tempo de leitura: < 1 minuto

Itabuna amanheceu com lixo espalhado em toda parte, pois não houve coleta na noite de ontem (07). Trabalhadores da empresa responsável pelo serviço, a Biosanear, paralisaram as atividades devido ao atraso dos salários, problema que decorre da impontualidade da Prefeitura, já há três meses sem pagar um centavo à empresa.

No governo, há quem atribua a suspensão da coleta de lixo a uma sabotagem política. Seria uma forma de, por assim dizer, empanar o brilho do lançamento da pré-candidatura do deputado federal Davidson Magalhães (PCdoB) a prefeito.

Fonte do governo diz que não é a primeira “coincidência” do tipo. Servidores comissionados, que esperavam receber o salário de fevereiro na última sexta-feira (04), não viram nada cair na conta. No mesmo dia, o prefeito Claudevane Leite reuniu seus cargos de confiança para anunciar apoio ao comunista.

CIDADÃOS (?) "PORQUINHOS" EM AÇÃO

Tempo de leitura: 2 minutos
Sacos e garrafas plásticas recolhidos de bueiros hoje.

Sacos e garrafas plásticas recolhidos de bueiros hoje.

A chuva de ontem provocou diversos transtornos em bairros e na região central de Itabuna. Hoje, operários da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) reforçaram o trabalho de limpeza de bueiros e bocas de lobo.
O que é retirado das bocas de lobo revela muito bem porque nossas ruas alagam e temos cenário vergonhoso como o de ontem. De lá, recolheram sacos e garrafas plásticas. É como tratamos nossa cidade, é como vivemos.
O cidadão compra um salgadinho e um suco e usa a calçada ou a rua como depósito de lixo. Certo que, às vezes, a lixeira não existe ou está lotada. Bebeu o refrigerante ou água, o chão é o destino. E sem nenhuma cerimônia.
Cena mais comum é o cidadão em carro luxuoso – ou nem tanto – abrir a janela e lançar a latinha ou saco de salgadinho na rua. Aí, choveu, todo o lixo é carreado para as bocas de lobo, bueiros… Como as redes de drenagem já não são nenhuma maravilha, criamos as condições para o caos. E, se vacilar, o “porquinho” ainda é capaz de reclamar (apenas) do poder público.
Água alagou rua e tomou calçada da Cinquentenário ontem (Reprodução Facebook).

Água alagou rua e tomou calçada da Cinquentenário ontem (Reprodução Facebook).

LIXO ELEITORAL E A HORA DE MUDAR

Tempo de leitura: < 1 minuto
Sujeirada nas ruas em dia de eleições causa prejuízos (Foto Adriana Vieira/Pimenta).

Sujeirada nas ruas em dia de eleições causa prejuízos (Foto Adriana Vieira/Pimenta).

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) estima que, pelo menos, 27 toneladas de panfletos e santinhos tenham sido recolhidos das ruas de Itabuna desde a madrugada de segunda (6) e o início da manhã desta terça (7). Os santinhos e panfletos foram jogados entre as 23h do dia 4 e a manhã do dia das eleições, transformando as ruas da cidade em lixão.
Esta sujeirada toda reforça a necessidade de modificar a legislação eleitoral. Uma empresária itabunense estava acompanhada de uma amiga dinamarquesa no dia das eleições no município. A europeia ficou assustada com a sujeira nas ruas. Lá, é algo proibido…

"Ó PRA ISSO, EMASA!"

Tempo de leitura: < 1 minuto

Pontalzinho esgotoUm esgoto estourou na Rua Alzira Paim, no Pontalzinho, em Itabuna. Há quase duas semanas, a sujeira escorre pela rua íngreme e vai ter “abrigo” na Avenida Amélia Amado.
Mosquitos, ratos são atraídos pelo cenário que tem se tornado comum nas ruas centrais de Itabuna. Moradores dizem que é um mau cheiro “daqueles”.
Consequências: além dos riscos naturais, as vítimas reclamam de dores de cabeça e náuseas provocadas pelo perfume.
Claro, reclamam também da pouca atenção da Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa).
Uma moradora diz ter telefonado para a empresa. Do outro lado da linha, a atendente informou que uma equipe iria ao local em até 48 horas. A ligação foi feita há quase duas semanas, o que levou outro morador a ironizar:
– A atendente deve ter dito 48 dias!

UM LAGO DE ESGOTO NO CENTRO DE ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

esgoto

A Emasa precisa tomar uma providência urgente com relação a um problema na rede de esgoto que há semanas transformou parte da Praça Laura Conceição (trecho do cruzamento entre as ruas Duque de Caxias e Alício de Queiroz) em um imundo lago de dejetos.
Nem precisa dizer que a empresa responsável pelo saneamento básico da cidade já foi informada da situação, faltando apenas comparecer para resolvê-la. Enquanto isso, o cenário é esse da foto.
Providencialmente, alguém tirou uma placa que estava em outro ponto da praça e fixou-a no meio da imundície. A mensagem associa cidade limpa a povo civilizado, mas é importante lembrar dos órgãos ou empresas que às vezes deixam de cumprir suas obrigações.

FALTA DE EDUCAÇÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

lixo

Moradores da Rua Aires de Almeida, no bairro do Pontalzinho, em Itabuna, têm sofrido com um “lixão” que foi criado no local. Todos os dias, sem nenhuma preocupação com o horário da coleta, uns porcalhões empilham sacos de lixo no trecho próximo à esquina com a Rua Bartolomeu Mariano. O resultado, algumas vezes, é a quase obstrução da rua, sem falar no forte mau cheiro.

A responsabilidade pela sujeira é atribuída ao supermercado Carisma e moradores de apartamentos do mesmo prédio onde funciona a empresa comercial.

LIXO TOMA CONTA DAS RUAS DE ILHÉUS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Reportagem exibida esta noite no BATV, da Santa Cruz, mostrou o estado vergonhoso em que se encontram as ruas de Ilhéus, tomadas pelo lixo. Em bairros como o Malhado, moradores reclamaram de que a coleta não era feita há pelo menos seis dias.

No quesito imundície, bairros periféricos e pontos turísticos da cidade encontram-se em idêntica situação. A repórter Camila Oliveira registrou pilhas de lixo ao lado da Catedral de São Sebastião e na Avenida Dois de Julho, cartões postais de Ilhéus.

O diretor de operações da empresa Solar Ambiental, Vinícius Portela, foi ouvido e disse que o acúmulo de lixo teria sido provocado por problemas no aterro sanitário. Ele também responsabilizou o “excesso de chuvas” e o feriado de 7 de Setembro pela situação.

Ou seja, até Dom Pedro I é responsável pela sujeira nas ruas de Ilhéus…

RESTAURANTE PORCALHÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Restaurante despeja lixo no canteiro central da Avenida Firmino Alves (foto João Victor Andrade)

Restaurante despeja lixo no canteiro central da Avenida Firmino Alves (foto João Victor Andrade)

É impossível manter a cidade limpa quando alguns dos próprios moradores não zelam por isso nem se preocupam com a forma como descartam seu lixo. Em Itabuna, um restaurante situado na Avenida Firmino Alves, Centro, tem a prática de despejar uma “montanha” de resíduos no canteiro central da via, sobre a grama, sem o menor respeito ao espaço público.

O que se vê no local é lixo espalhado por toda parte, remexido por animais, revelando um aspecto de imundície que infelizmente se nota em várias partes de Itabuna.

Não é só falta de higiene. É ausência total de cidadania.

PROBLEMAS NA COLETA DE LIXO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Lixo acumulado nesta manhã na Rua Duque de Caxias, centro de Itabuna (foto Pimenta)

Lixo acumulado nesta manhã na Rua Duque de Caxias, centro de Itabuna (foto Pimenta)

Moradores de vários bairros de Itabuna se queixam da deficiência na coleta de lixo. Na manhã desta segunda-feira, 22, pilhas de resíduos podiam ser vistas amontoadas tanto em áreas da periferia como no centro da cidade.

A situação é crítica em determinados locais, como o loteamento Monte Líbano, no bairro São Roque. Moradores da rua onde funciona a unidade de saúde Dilson Cordier afirmam que o serviço de coleta não é realizado ali há aproximadamente dez dias.

Próximo desse local, na esquina da Rua Independência com a João Timóteo, no acesso ao bairro Castália, também há lixo acumulado.

Na semana passada, o PIMENTA denunciou a empresa responsável pela coleta por não fornecer equipamentos de proteção individual aos funcionários, expondo os mesmos a riscos.

FALTAM LIXEIRAS, SOBRA PAPELADA INÚTIL

Tempo de leitura: < 1 minuto

panfleto vigarista

Quem caminha pela Avenida do Cinquentenário, a principal de Itabuna, tem dificuldade para encontrar recipientes onde se possa jogar um papel de bala. Por outro lado, o que não falta é distribuição de panfletos de todo tipo, desde propaganda de instituições financeiras com suas ofertas de empréstimo em condições “imperdíveis” até serviço odontológico e místicos “tabajara”, que prometem curar impotência sexual, resolver problemas amorosos, alcoolismo e fazer o suplicante prosperar nos negócios.
A imagem mostra um panfleto que era distribuído esta semana na avenida. Muitos que o recebiam jogavam logo em seguida na via pública, uma tremenda falta de educação e demonstração de desprezo à cidade.
O PIMENTA resolveu postá-lo aqui, para mostrar o tipo de lixo que contribui para deixar Itabuna ainda mais suja.

VANE PROMETE ROMPER CONTRATO COM A MARQUISE NA PRÓXIMA SEMANA

Tempo de leitura: 2 minutos
O lixo não vem sendo recolhido regularmente nos bairros de Itabuna. Na foto, situação de uma rua na Vila Anália.

O lixo não vem sendo recolhido regularmente nos bairros de Itabuna. Na foto, situação de uma rua na Vila Anália.

A briga entre a Prefeitura de Itabuna e a empresa Marquise, responsável pela coleta de lixo na cidade, pode estar para acabar. Na manhã desta sexta-feira, 15, na abertura dos trabalhos da Câmara de Vereadores, o prefeito Claudevane Leite,  o Vane do Renascer (PRB), declarou que o contrato entre o município e a empresa será rompido na próxima semana. Segundo o gestor, apenas detalhes jurídicos estão sob análise antes que a medida seja adotada.
Vane disse que a gestão passada deixou acumular uma dívida de R$ 12 milhões com a Marquise, mas não preservou dinheiro em caixa para arcar com a despesa. “A Marquise continuou a prestar o serviço porque quis, mas nós não vamos pagar essa dívida se o governo passado não deixou recursos para quitá-la”, enfatizou o prefeito.
Vane observou ainda que já poderia ter contratado outra empresa, mas, em função do contrato com a Marquise, preferiu não correr o risco de pagar duas vezes pelo mesmo serviço. “Vamos resolver isso até a próxima semana”, prometeu.
Além de ter transmitido ao novo governo uma dívida de R$ 12 milhões com a empresa cearense, o ex-prefeito José Nilton Azevedo (DEM) também assumiu um débito de R$ 7 milhões que o município teria com a empreiteira Torre, que cuidava da limpeza da cidade no segundo governo do petista Geraldo Simões.
Enquanto a queda de braço não termina, Itabuna vai sofrendo com a sujeira. A Marquise deixou de fazer a coleta regularmente na cidade, alegando que a Prefeitura falha na gestão do “lixão”. Na quarta-feira, 13, o secretário do Desenvolvimento Urbano, Marcos Monteiro, acusou a empresa de não ter compromisso com a cidade.

GOVERNO NOVO, PROBLEMA VELHO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Motorista tem que desviar para não atingir animal

Motorista tem que desviar para não atingir animal (foto Pimenta)

Muita gente que passou nesta manhã pelo bairro da Conceição, em Itabuna, teve uma incômoda sensação de que o desastrado governo Azevedo havia retornado ao comando da cidade.
Nos passeios, grande quantidade lixo que não foi recolhida pela empresa Marquise. Completando o cenário, animais criados por irresponsáveis andavam pelas ruas e se alimentavam dos detritos, espalhando a sujeira (como nesta foto, ao lado do muro do Itabuna Esporte Clube, na via que dá acesso ao bairro São Judas e à Ponte Calixto Midlej). Além da bagunça, o risco para os motoristas era grande. Alguns tinham que desviar dos animais para evitar um acidente.
A coleta de lixo, ainda sob a responsabilidade da Marquise, continua deficiente em quase toda a cidade. Com relação à presença de cavalos, bois, porcos e até bodes nas ruas, revirando o lixo, é também um problema comum em diversos bairros de Itabuna, o que exige atenção da Secretaria de Transportes e Trânsito e providências inadiáveis do Centro de Controle de Zoonoses.

MULTA NOS MAL-EDUCADOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Punição nos sujismundos

A Prefeitura de Ilhéus age com acerto ao não aliviar a barra de quem faz sujeira com a cidade. Nesta quinta-feira, dia 10, o motorista de uma picape Strada, cor prata, levou multa por despejar lixo na via pública. O flagrante ocorreu por volta das 22 horas, na Avenida Ubaitaba, bairro do Malhado. A multa foi aplicada com base nos artigos 231 e 245 do Código de Trânsito.
De acordo com o secretário do Desenvolvimento Urbano, Isaac Albagli, a Prefeitura vai “atuar continuamente para manter a ordem na cidade”. Para coibir práticas incivilizadas, o secretário promete intensificar a fiscalização, contando com a parceria das secretarias de Meio Ambiente e Urbanismo e da Saúde.
Está prevista ainda uma ação informativa, com a divulgação dos horários de circulação dos caminhões compactadores do serviço de limpeza pública.

UM LIXÃO EM OUTRA ESQUINA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Na cidade que parece não ter governo e onde alguns moradores não demonstram a menor educação ou respeito pelo espaço público, os depósitos de lixo se formam em cada esquina.

O PIMENTA já mostrou o do cruzamento entre a Rua Adolfo Maron e a Avenida Amélia Amado (veja aqui), mas ele não é o único. Este da foto fica na Rua 1º de Dezembro, no  bairro Santo Antônio, onde o lixo se mistura ao entulho.

A imagem foi enviada por uma leitora, que reclama do aparecimento de ratos na vizinhança em virtude do acúmulo indevido de sujeira na rua e em terrenos baldios.

Back To Top