skip to Main Content
10 de abril de 2020 | 06:34 am

CONFIRMADA PRIMEIRA MORTE POR COVID-19 EM ILHÉUS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Por meio de exame laboratorial, Ilhéus registrou nesta quinta-feira (9) o primeiro óbito causado pelo novo coronavírus. A Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) informou o óbito há pouco, o 19º provocado pela covid-19 no estado.

De acordo com a Sesab, o paciente tinha 65 anos, residia em Ilhéus e apresentava histórico de pneumopatia crônica. A vítima foi internada no sábado (4) e faleceu no domingo (5). O idoso estava internado no Hospital Costa do Cacau. A confirmação da morte, por teste laboratorial, ocorreu na noite de ontem.

CAMACAN: RUI AUTORIZA REABERTURA DE HOSPITAL PARA ATENDER VÍTIMAS DA COVID-19

Rosemberg apresentou os projetos de Decreto Legislativo
Tempo de leitura: < 1 minuto

O governador Rui Costa autorizou, nesta segunda (6), a reabertura do Hospital Amec, no município de Camacan, no sul da Bahia, para atendimento a pacientes com quadro suspeito ou infectada pelo novo coronavírus (Covid-19). O anúncio foi feito, há pouco, pelo deputado estadual e líder do Governo na Assembleia Legislativa, Rosemberg Pinto.

O parlamentar ressaltou o empenho dos prefeitos Guilherme Santos (Santa Luzia) e Oziel da Ambulância (Camacan). Rosemberg levou o pedido de reabertura ao governador Rui Costa. O hospital atenderá pacientes de municípios como Camacan, Santa Luzia, Mascote e Pau Brasil.

JUSSARI VIRA DESTAQUE NACIONAL POR CAUSA DE CAMPANHA EM MURO DE CEMITÉRIO

Peça publicitária ganhou destaque em todo o país
Tempo de leitura: < 1 minuto

O pequeno município de Jussari, no sul da Bahia, ganhou destaque em sites, jornais e emissoras de TV e rádio em todo o país por causa de uma campanha lançada para pedir aos moradores que fiquem em casa para evitar a disseminação do coronavírus.

Lançada na segunda-feira (30), a campanha ganhou grande repercussão depois que caiu nas redes sociais. O muro do cemitério foi escolhido como um dos pontos para divulgação da peça publicitária, com o alerta: “Fique em casa. Não Queremos você aqui!”.

A sacada foi divulgada pelo PIMENTA na quarta-feira (1º) e, nesta quinta, rendeu notas em sites de notícias, jornais e emissoras de rádio e televisão em todo o país. Além disso, a peça publicitária segue gerando debates nas redes sociais.

MAIS UM MÉDICO DO SUL DA BAHIA TESTA POSITIVO PARA O CORONAVÍRUS

Médico de Ipiaú testa positivo para o novo coronavírus
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria de Saúde de Ipiaú confirmou, nesta quarta-feira (1º), o primeiro caso de coronavírus no município. Trata-se de um médico que, desde o dia 28 de março, está em isolamento social. Não foi informado se os profissionais que tiveram contato com ele também foram afastados.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Ipiaú, o paciente já apresenta melhora no quadro clínico, segue em casa e é monitorado pela equipe da Vigilância Epidemiológica do municípios.

Ele é o segundo médico infectado pela doença no sul da Bahia.  O primeiro foi um profissional da Secretaria de Saúde de Ilhéus, que está em isolamento social e se recupera bem.

OUTROS CASOS NO SUL DA BAHIA

Até o momento, Ipiaú tem 11 casos suspeitos,cinco descartados e um confirmado. Os outros cinco aguardam resultados do Laboratório Central da Bahia (Lacen). Na semana passada, uma idosa, paciente do Hospital Geral de Ipiaú, moradora do distrito do Japomirim, em Itagibá, foi diagnosticada com o novo coronavírus.

A secretária de Saúde de Ipiaú, Larissa Dias, reforça o pedido para a população saia de casa somente se necessário. Caso não tenha opção, evite aglomerações, principalmente se tiver incluído no grupo de risco. O morador com suspeita da doença pode entrar em contato pelo disque Covid Ipiaú (73) 99169-2376/ 98144-8055 e 98231-1014.

No sul da Bahia, além de Ipiaú e Itagibá, há casos confirmados da doença em Itabuna (4), Ilhéus (6), Itajuípe (3), Coaraci (1). Com informações do Giro Ipiaú.

HOSPITAL DE BASE EM ITABUNA SERÁ EXCLUSIVO PARA PACIENTES COM CORONAVÍRUS

Hospital de Base será exclusivo para pacientes com novo coronavírus
Tempo de leitura: < 1 minuto

O diretor médico do Hospital Luís Eduardo Magalhães, Eduardo Kowalsky Neto, anunciou hoje que, a partir da zero hora deste sábado (28), a unidade será usada como referência no sul da Bahia no atendimento a pacientes com sintomas do coronavírus e às pessoas com testagem positiva para a doença.

De acordo com Eduardo Kowalsky, os demais casos de saúde em urgência e emergência devem ser encaminhados para o Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus, e Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Em Itabuna, a UPA está instalada no bairro Monte Cristo.

A transformação do Hospital de Base em unidade de referência para atendimento de pessoas infectadas pelo novo coronavírus foi determinada pela Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab). A medida foi estabelecida por meio do Ofício 258/2020 enviado ao prefeito Fernando Gomes.

URUÇUCA: DECRETO FECHA PARCIALMENTE O COMÉRCIO POR 15 DIAS

Uruçuca, no sul da Bahia, tem 3 casos confirmados e um óbito suspeito
Tempo de leitura: 3 minutos

O prefeito Moacyr Leite Júnior baixou decreto que fecha, parcialmente, o comércio a partir desta terça-feira (24). O Decreto 576 terá validade de 15 dias, conforme publicação no Diário Oficial.

As restrições valem para comércio, clubes, casas de evento, feira e atividades esportivas. Algumas atividades do comércio poderão funcionar, porém apenas com sistema de entrega (delivery). Também proíbe a celebração de missas ou cultos religiosos no período.

O decreto assinado por Moacyr Leite Júnior determina que os supermercados poderão abrir, mas à meia-porta, para evitar aglomerações. Quem descumprir a medida, poderá perder o alvará de licença. Confira as restrições abaixo.

Leia Mais

EMPRESAS DA REGIÃO CACAUEIRA SÃO ORIENTADAS PELO MPT SOBRE MEDIDAS EMERGENCIAIS

Tempo de leitura: 2 minutos

O Ministério Público do Trabalho (MPT) está distribuindo recomendações para empregadores e empregados da região sul da Bahia com o objetivo de garantir segurança jurídica e prevenção contra a pandemia do Covid-19. No documento, que vem sendo enviado por email desde a última sexta-feira (20) aos maiores empregadores da região, estão descritas as medidas validadas como necessárias neste momento, tais como garantia de oferta de álcool gel, pias para lavagem de mãos, espaçamento dos postos de trabalho, redução do número de trabalhadores, adoção de teletrabalho e até mesmo licenças remuneradas para evitar circulação de pessoas nas ruas.

As notas técnicas emitidas pelo MPT também buscam classificar as atividades consideradas essenciais, que deverão ser mantidas, mas mediante a adoção de providências de prevenção da transmissão do novo coronavírus. A procuradora Marselha Silvério, que assina a recomendação enviada aos empregadores e sindicatos da região sul do estado, informa que “foram expedidas recomendações a 150 empresas de Ilhéus e Itabuna, com base nas notas técnicas produzidas pelo MPT”.

O principal objetivo do órgão é ressaltar os direitos sociais constitucionalmente garantidos no âmbito das relações de trabalho em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e evitar que sejam adotadas medidas que prejudiquem trabalhadores e possam ser alvo de ações judiciais posteriores contra os empregadores. “O bom senso e a negociação são fundamentais neste momento. Medidas extremadas com o intuito de proteger apenas as empresas podem levar a uma situação de descontrole social, que ninguém quer, muito menos num momento em que a sociedade precisa de união para superar uma crise coletiva como essa pandemia”, destacou o procurador-chefe do MPT na Bahia, Luís Carneiro.

“Expedimos recomendações para as maiores empresas da região de Ilhéus e Itabuna, inclusive empresas de telemarketing, recomendando medidas já validadas por organismos de saúde que estabelecem caminhos para que as organizações se adaptem à nova realidade de necessidade de isolamento social”, afirmou a procurador Marselha Silvério. O MPT tem demonstrado grande preocupação com eventuais movimentos de dispensas em massa, que poderiam transferir para o trabalhador o ônus da crise, relegando grandes massas de pessoas à total desassistência.

As Notas Técnicas produzidas pelo MPT está disponíveis em https://mpt.mp.br/pgt/noticias/coronavirus-veja-aqui-as-notas-tecnicas-do-mpt

O CORONAVÍRUS E AS ARTES

Tempo de leitura: 3 minutos

Aproveite para resenhar. Vamos lá! Precisamos mudar nossos hábitos. Abuse dos telefonemas. Abuse das lives. Mas, por favor, lembre-se de limpar o celular. Vale ouvir uma música também! Vale desenhar. Vale criar! Vale todo esse esforço coletivo! Vale viver solidariamente, mesmo que eu não possa te dar um abraço neste momento.

Efson Lima || efsonlima@gmail.com

Senhores e senhoras, somos uma geração que pouco conheceu o sofrimento coletivo. Poucas vezes paramos diante da televisão para acompanhar os acontecimentos. Lembro-me do 11 de setembro de 2001 nos EUA, que minha geração ficou vidrada diante da TV. Naquele dia e nos outros que sucederam, tivemos nossas rotinas alteradas, mas nada igual a este momento. Nada!

Somos pequenos diante da realidade que ousa a nos impor. A palavra de ordem é: ficar em casa, preferencialmente, a 2 metros de cada pessoa. Para nós baianos, que adoramos os apertos de mãos, os beijos – não basta um, tem que ser dois, tem sido difícil. O tocar respeitosamente é marca de nossa identidade. Tão identificador que surge logo a pergunta: você é baiano? É muito pegar. É muito se aproximar.

Agora, nossos medos, nossos pessimismos ou nossa histeria, caso se aproxime do (não) presidente Bolsonaro são vivenciadas na TV, pelas redes sociais, pelos computadores. Tudo tem sido instantâneo. A pessoa morre e a família sabe pela TV.

Quem diria! está tudo paralisado! O futebol, o vôlei, Formula 1. Tudo segue parado! Vozes do mundo todo surgem para solicitar a mudança de data das Olimpíadas de Tóquio, cujo evento só três vezes foi cancelado, justamente, quando das duas grandes guerras. A Covid-19 paralisou os esportes. Certamente, vão surgir os campeonatos virtuais. O contato físico e a aproximação nem pensar nesse momento trágico. Tem sido um ano que parece ter ensinado a sermos pequenos.

E as artes? Os espetáculos foram suspensos. Ensaios reprogramados. Ontem, perguntei a minha amiga se o bar dela já havia sido fechado. Ela respondeu que sim e que nem pode fazer a festa de despedida. Estamos a viver dias com “Caras sem Bocas”, fiz um trocadilho com o nome do bar que era” Caras e Bocas”, pois, as cortinas se fecharam, não havia cenário, o palco estava sem ator e a plateia não foi. Os dias soluçam, cujo soluço parece sem fim.

Não é possível, temos que construir outro fim, pois, a criatividade humana, tão buscada e tão cara aos tempos atuais, surge com força. Inovamos nos processos, fazemos adaptações, novos modelos e modelagens, consolidamos a palavra mágica: design thinking. Assim surgem diversas práticas que estimulam as nossas presenças em casas.

Por vezes, questiono-me até onde vai o nosso limite ético, por exemplo, as livrarias aproveitam o momento para vender mais livros, induzem-nos a comprar. Aperfeiçoaram rapidamente o serviço de entrega nas casas. Na alimentação, os aplicativos não param de nos seduzir com promoções. Você não vai ao restaurante, mas eles vêm até nós.

Lembre-se, mesmo em casa, não podemos nos aglomerar. O sistema capitalista se renova e se reinventa. Vai percorrendo suas mazelas sem piedade. Sem crime, sem castigo. As missas podem ser online. Podemos de casa nos livrar do mal. Outras igrejas insistem em realizar cultos, mesmo diante de uma eventual aglomeração. São estratégias para sobreviverem diante do cenário da dor, do pessimismo e do desalento. Amém?

Em Portugal, os artistas se juntaram e fizeram um festival pela internet. No Brasil, já temos o nosso programado. Diversos artistas se juntaram para fazer uma maratona. A Academia Brasileira de Letras enviou e-mails para os seus contatos informando que vai turbinar o projeto, a ABL em Sua Casa, com entrevistas, contos dramatizados… Assim, poderemos acompanhar o conteúdo de nossos lares.

Então, é tempo de assistirmos a um bom filme. Rever aquele filme que marcou sua adolescência. Que tal fazer a leitura de um livro regional? Tantos são os escritores. Pode fazer a leitura de um clássico também. Aproveite para resenhar. Vamos lá! Precisamos mudar nossos hábitos. Abuse dos telefonemas. Abuse das lives. Mas, por favor, lembre-se de limpar o celular. Vale ouvir uma música também! Vale desenhar. Vale criar! Vale todo esse esforço coletivo! Vale viver solidariamente, mesmo que eu não possa te dar um abraço neste momento.

Efson Lima é doutor em Direito (UFBA), especialista em Gestão em Saúde (Fiocruz), escritor e advogado.

ENCONTRADO EM BARRA GRANDE O CORPO DE PESCADOR QUE SUMIU NO SUL DA BAHIA

Adeílson Francisco (à direita) foi encontrado morto.
Tempo de leitura: < 1 minuto

Populares encontraram na Praia do Cassange,  no domingo (15), em Barra Grande, na Península de Marau, no sul da Bahia,  o corpo do pescador Adeílson Francisco dos Santos de Lima, de 39 anos.  Ele estava desaparecido desde o último dia 9, quando saiu para o mar e não entrou mais em contato com a família.

O homem tinha chegado recentemente de Alagoas e aceitou o convite de um conhecido para pescar camarão em Itacaré.  O corpo Adeílson Francisco foi levado para o Departamento de Polícia Técnica de Ilhéus e foi reconhecido por familiares.

O parceiro de pesca de Adeílson Francisco e o barco Nanda I, onde os dois estavam,  ainda não foram localizados.  O pescador que segue sumido é conhecido como Thiago Chinês.  A Capitania dos Portos da Bahia segue com as buscas para tentar localizar Thiago.

PREÇOS DE TOMATE E PIMENTÃO DISPARAM NO SUL DA BAHIA

Preço do tomate dispara no sul da Bahia
Tempo de leitura: < 1 minuto

Não foi somente o dólar que disparou no Brasil. Numa sequência de subidas durante toda a semana,  a moeda norte-americana fechou a R$ 4,81 nesta sexta-feira (13).  Mas o nervosismo não ficou somente no mercado financeiro. A cesta básica também subiu de preço nos últimos dias.

No sul da Bahia , um dos vilões da vez é o tomate, que está custando até R$ 7,49 o quilo em estabelecimentos de cidades como Itabuna, Ilhéus, Coaraci e Itacaré.  E não adianta pesquisar muito, pois o valor está nas alturas em quase todos os lugares.

O PIMENTA monitora, desde o início do mês, os preços dos principais itens que compõem a cesta básica. No período, o quilo do tomate passou de R$ 3,60, na média, para uma variação de R$ 6,9 a R$ 7,49 em supermercados e verdurões em Itabuna e Ilhéus.  O pimentão foi outro produto que o preço disparou nos últimos dias, passou de R$ 1,95 para R$ 3,99.

A lista de produtos que subiram de preço inclui ainda o feijão, que está custando, em média, R$ 1,10 mais caro. Até o ovo de galinha subiu de preço nos supermercados, verdurões e mercearias das cidades do sul da Bahia.  O aumento médio foi de R$ 0,90 para cartela com 10 ovos de galinha caipira, por exemplo. A cartela com 12 ovos brancos está custando R$ 0,80,  a mais.

No geral, pelo menos, 15 itens ficaram mais caros nos últimos dias. Estão nesta lista produtos de higiene, como sabonete, crime dental; além de filé de franco, frutas, cebola, macarrão e arroz.

Back To Top