skip to Main Content
17 de fevereiro de 2020 | 07:45 pm

VIRADA DE PÁGINA, LARGADA PARA OS LUCROS

Tempo de leitura: 2 minutos
Secagem de cacau abandona o velho estilo (Foto Prazeres da Mesa).

Secagem de cacau abandona o velho estilo (Foto Prazeres da Mesa).

Quase 30 anos após a derrocada da lavoura cacaueira em um ambiente que combinou preços internacionais baixos e surgimento da vassoura-de-bruxa, produtores sul-baianos estão dando a volta por cima apostando em cacau fino e produção de chocolate com alto teor de cacau. A virada de página é tema de reportagem da revista especializada Prazeres da Mesa, da Editora 4Capas.

Os produtores conseguem até mais que 5,5 mil dólares por tonelada de cacau gourmet ante os 3 mil dólares do cacau comum, reforça a publicação. Para chegar lá, houve muita ousadia, como conta a Prazeres da Mesa.

“Em 2010, quando levou suas amêndoas de cacau para competir no Salão do Chocolate, em Paris, o fazendeiro baiano João Tavares foi obrigado a engolir a prepotência dos adversários. “Os brasileiros eram considerados produtores de cacau ordinário”, diz. Mas foi ele quem riu por último – faturou um dos prêmios Cocoa of Excellence. “No ano seguinte, voltei lá e ganhei de novo, só para não deixar dúvida.”

Tavares também inovou com a criação de cochos redondos para fermentação de cacau. “Nos cochos quadrados convencionais, a temperatura nunca é a mesma no centro e nos cantos. Quando notei isso, inventei os modelos cilíndricos e fui chamado de louco”. 70% da produção de cacau de Tavares é, hoje, classificada como de altíssima qualidade e 40% das amêndoas são exportadas para três países, dentre eles Bélgica, famosa pelos seus chocolates.

Há produtores que investem em produção de chocolates finos. Além de cooperativas – a Agroindustrial de Cacau Fino é uma delas -, há exemplos como dos produtores, como Diego Badaró, precursor deste movimento, Leandro Almeida, da Mendoá, e Henrique Almeida, da Sagarana, que conta com 30 pontos de venda na Bahia, São Paulo e Brasília.

Do mix da Sagarana, um tablete de 40 gramas custa R$ 16,00. Mas parte da produção ganha a marca Babette, empresa baiana do belga Laurent Rezette. Com até 67% de cacau, a Babette será comercializada em grandes do varejo mundial, como Carrefour e Walmart.

TRADE DISCUTE AÇÕES PARA FAZER DO TURISMO RURAL UM NEGÓCIO RENTÁVEL

Tempo de leitura: 2 minutos
Fazenda Yrerê (Foto Divulgação).

Fazenda Yrerê  é uma das apostas em turismo rural rentável (Foto Maurício Maron/Sebrae-BA).

O casal de empresários Gerson Marques e Dadá Galdino transformou a Fazenda Yrerê em um ponto de visitação na rodovia Jorge Amado, que liga Ilhéus a Itabuna, no sul da Bahia. Nos últimos quatro anos o local recebeu mais de três mil turistas para conhecer uma típica fazenda de cacau, saborear o chocolate gourmet da região e registrar, em fotos, o cenário rural sul-baiano.

Apesar do sucesso do negócio, com as paisagens preservadas da Mata Atlântica, a tradicional culinária e a saga da lavoura contada nos livros, ainda não é possível competir com as belas praias da região, cenário que é o principal atrativo para os turistas. “A principal marca da nossa economia é o cacau, mas menos de 2% dos turistas que ocupam a rede hoteleira de Ilhéus fazem turismo rural”, revela Gerson, com base em uma pesquisa de campo que realizou.

O assunto foi tema de um encontro realizado no dia 26 de janeiro com empresários do setor e técnicos do Sebrae, além de representantes dos governos municipais de Ilhéus, Canavieiras, Una e Ibirataia, no ponto de atendimento da entidade em Ilhéus. O objetivo é discutir as ações de uma estratégia que já está sendo montada pelo Sebrae para revitalizar o setor.

“Desenvolver equipamentos turísticos vinculados ao Turismo Rural pode ser o grande salto qualitativo que permitirá a ampliação da competitividade da Costa do Cacau”, assegura a gerente regional do Sebrae, Claudiana Figueiredo. Ela explica que a meta é transformar o que hoje é apenas um grande potencial em um negócio rentável de fato.

As ações estão previstas para acontecer durante três anos e incluem consultoria para elaboração de diagnóstico sobre o setor e a realização de um seminário motivacional, apresentando casos de sucesso do turismo rural em outras regiões do Brasil, ainda no primeiro semestre deste ano. “A ideia desses encontros é mostrar o que é possível fazer para ser ainda muito lucrativo, agregando novos valores às fazendas de cacau”, comemora Gerson Marques.

ESTATUTO DA METRÓPOLE E OS DESAFIOS DO DESENVOLVIMENTO URBANO-METROPOLITANO NA BAHIA

Tempo de leitura: 2 minutos

Davidson Magalhães artigoDavidson Magalhães | davimagalhaes@uol.com.br

Na Bahia, o Estatuto da Metrópole abrirá um importante debate sobre os rumos da Região Metropolitana de Salvador, a regulamentação da Região Metropolitana de Feira de Santana e a criação da Região Metropolitana do Sul da Bahia.

As regiões metropolitanas (RMs) foram criadas no Brasil pela Lei Complementar nº 14/1973. Sob a direção da União, estes espaços receberam tratamento prioritário com canalização de recursos e incentivos. Com uma concepção autoritária e tecnicista de governança, centralização e controle do território, e objetivos limitados de ordenamento territorial estas experiências lograram uma frágil herança de gestão.

A Constituição Federal (CF) de 1988 (Art. 25 § 3º) conferiu aos Estados a atribuição de instituir regiões metropolitanas, aglomerações urbanas e microrregiões. A União, mesmo perdendo a atribuição na criação das RMs, manteve um destacado protagonismo na gestão metropolitana devido às políticas setoriais e seus critérios de elegibilidade e o poder na transferência de recursos para os municípios metropolitanos.

De nove Regiões Metropolitanas constituídas pela União em 1973, hoje contamos com 55, estabelecidas pelos Estados a partir de critérios diversos. São muitas as razões para a proliferação de RMs: redução das tarifas telefônicas locais para ligações entre municípios inseridos na mesma RMs, a possibilidade de compartilhamento da gestão de algumas funções públicas, e principalmente, a busca dos estados e municípios de se qualificarem para receber recursos federais, estimulados por meio de algumas das políticas da União de investimentos em infraestrutura social e urbana.

A ineficiência das gestões das RMS foi potencializada pelo vazio jurídico deixado pela Constituição de 1988. Os Estados assumiram a gestão em um novo contexto onde os municípios fortaleceram o seu protagonismo na gestão dos seus territórios (Estatuto da Cidade) e a União continuou sendo a grande provedora de recursos e políticas de desenvolvimento urbano. A ausência de uma regulamentação para as RMs ampliou as dificuldades já existentes na relação entre atores e agentes dos processos de decisão, tornando a gestão pouco eficiente, e em algumas experiências meras formalizações institucionais.

Leia Mais

BANDIDOS AINDA MANTÊM SUBGERENTE DO BRADESCO COMO REFÉM

Tempo de leitura: < 1 minuto

O funcionário do Bradesco levado como refém no assalto à agência de Itajuípe ainda era mantido em poder dos bandidos até o final desta tarde. Às 8 horas da manhã de hoje, três bandidos armados de fuzis e pistolas automáticas invadiram o banco e levaram três malotes. Outro bandido dava cobertura em um carro do lado de fora.

Os bandidos ainda levaram armas e coletes de vigilantes da agência. Homens da polícia militar mantêm perseguição aos quatro assaltantes. Eles fugiram usando estradas vicinais que ligam Itajuípe a uma região entre Itabuna e Barro Preto.

Os bandidos tocaram fogo em um Fiat Uno usado na fuga. A polícia ainda encontrou um malote, munição e notas fiscais de compras em Porto Seguro. Uma picape Fiat Strada também foi, supostamente, abandonada pelo bando.

SEBRAE DISPONIBILIZA TOTENS NO SUL DA BA

Tempo de leitura: 2 minutos
Empresário Tomáz experimenta totem do Sebrae em Ilhéus (Foto Maurício Maron).

Empresário Tomáz experimenta totem do Sebrae em Ilhéus (Foto Maurício Maron).

Renata Lima | Agência Sebrae

Diretor de uma clínica médica popular no bairro do Malhado, em Ilhéus, o administrador Tomáz Campos Gomes foi nesta segunda-feira, dia 12, ao Ponto de Atendimento do Sebrae, em busca de orientações para aperfeiçoar o seu negócio. Desta vez, além do atendimento padrão dos técnicos da instituição, ele foi surpreendido com mais um serviço à sua disposição.

A novidade, um totem com informações sobre as soluções empresariais disponibilizadas pelo Sebrae, foi testada pelo microempresário, que, a partir de agora, pode consultar online quais os serviços e produtos que melhor atendem as suas necessidades. “Este equipamento facilitou bastante a busca”, elogiou. Com mais de dez especialidades médicas na clínica, Tomáz explica que, pelo fato de ter um perfil popular, as consultas custam apenas a metade da média cobrada por outras clínicas. A meta é ampliar os negócios. “Por isso vim em busca de ideias aqui no Sebrae”, explicou.

Além dos pontos de atendimento do Sebrae em Ilhéus e Itabuna, os totens também foram instalados nas Câmaras dos Dirigentes Lojistas (CDL) dos municípios de Ubaitaba, Camacan e Buerarema, no sul da Bahia.  “A proposta é que, em um futuro próximo, o Microempreendedor Individual também possa imprimir seu boleto através do totem. Por isso, os Balcões do Empreendedor de Ilhéus e Itabuna também vão ganhar o equipamento”, assegura Michel Lima, gestor do Posto de Atendimento do Sebrae de Itabuna.

O analista do Sebrae explica ainda que  “o objetivo do totem é que o cliente possa ter acesso rápido a uma série de informações padronizadas, com uma lista de oportunidades de negócio”. Através da nova ferramenta, o interessado pode acessar informações sobre como abrir o próprio negócio, como melhorar a empresa já existente e até mesmo avaliar o trabalho do Sebrae, acessando online a Ouvidoria da instituição.

Hoje, quem acessa o totem obtém informações úteis sobre o planejamento, legalização e administração do seu negócio, além de uma série de oportunidades. “Podem ser verificados, por exemplo, os cuidados para montar um restaurante, uma padaria, ou lanchonetes. São mais de cem atividades catalogadas”, informa Lima.

Endereços dos totens Sebrae no sul da Bahia:

PA Sebrae Ilhéus – Praça José Marcelino, 100, Centro
PA Sebrae Itabuna – Rua Paulino Vieira, 175, Centro
CDL Camacan – Rua Antônio Pereira dos Santos, 382 – Centro
CDL Buerarema – Rua Cristovaldo Monteiro de Almeida, 42 – Centro
CDL Ubaitaba – Rua Carregador Policarpo, 30 – Centro

PÃOZINHO DE OURO…

Tempo de leitura: < 1 minuto
Extrato de contrato revela o quanto prefeitura pode gastar por um pãozinho de queijo.

Extrato de contrato revela o quanto prefeitura pode gastar por um pãozinho de queijo.

A Prefeitura de Itaju do Colônia parece não ter sentido os reflexos da crise financeira que abala a maioria das administrações municipais no País. Pelo menos, a julgar pelo que é publicado no Diário Oficial eletrônico de lá.

Deu-se que em 15 de dezembro o município assinou contrato em que se compromete a pagar R$ 4.750,00 por 400 pãezinhos de queijo. Ou seja, cada pãozinho sai por R$ 11,87. No mercado, a unidade custa, na média, R$ 0,75.

Ainda de acordo com o contrato 361/2014, os pães seriam destinados a um projeto de leitura do Centro Educacional de Palmira, distrito de Itaju.

Edinaldo Martins, prefeito do pequeno município sul-baiano, consegue, assim, inverter o milagre da multiplicação dos pães…

VEREADOR QUE ESPANCOU NAMORADA DA FILHA É REELEITO PRESIDENTE DA CÂMARA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Edmilson foi reeleito presidente da Câmara de Firmino Alves.

Edmilson foi reeleito presidente da Câmara de Firmino Alves.

O vereador Edmilson Freitas (PSB) acabou reeleito para a presidência da Câmara Municipal de Firmino Alves. O vereador tornou-se conhecido para além da pequena Firmino Alves não pelos seus feitos como edil, mas por ter espancado a namorada da sua filha no segundo semestre deste ano. Edmilson foi reeleito com o apoio do prefeito Lero Cunha, segundo o site Políticos do Sul da Bahia.
Após ter fugido e reaparecer dias depois, o vereador disse que confundiu a namorada da filha com um ladrão. Bateu nela porque estava escuro no quintal.
A versão, inverossímil, foi repetida na polícia. Edmilson não concordava com o namoro das duas adolescentes e afirmou que criou a filha para casar com homem. A filha também foi espancada. Levou algumas açoitadas de facão.

CHUVAS: ESTADO DECRETA SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA EM 16 MUNICÍPIOS

Tempo de leitura: 2 minutos
Famílias desabrigadas em Aurelino Leal, que encontra-se em situação de emergência.

Famílias desabrigadas em Aurelino Leal, incluído no decreto de emergência.

O Governo da Bahia decretou estado de emergência em 16 municípios do baixo-sul e sul do Estado. O documento, de número 15.757, foi publicado na edição desta sexta-feira (19) do Diário Oficial, motivado pelos danos causados pelas fortes chuvas que atingiram a região nos últimos dias, como deslizamentos de terra e rupturas de pontes e estradas.
Foram reconhecidos como em situação de emergência os municípios de Presidente Tancredo Neves, Laje, Igrapiúna, Ituberá, Ipiaú, Nilo Peçanha, Ubatã, Cairu, Camamu, Valença, Teolândia, Taperoá, Aurelino Leal, Maraú, Ibirapitanga e Barra do Rocha.
Diversos órgãos do governo foram mobilizados para desenvolver ações emergenciais em benefício da população afetada. Uma reunião foi realizada na tarde de quinta-feira, no Gabinete da Casa Civil, a fim de organizar os próximos passos a serem tomados para mitigar os efeitos da chuva.
Participaram do encontro, além do secretário e do chefe de gabinete da Casa Civil, Carlos Mello e Bruno Dauster, representantes do Corpo de Bombeiros, das secretarias estaduais de Segurança Pública, de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes) e sua Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec), de Infraestrutura (Seinfra), de Relações Institucionais, de Desenvolvimento Urbano e do Departamento de Infraestrutura de Transportes da Bahia (Derba).
Para Bruno Dauster, é importante que esta mobilização seja articulada em conjunto. “Montamos um grupo de trabalho dinâmico para enfrentar esse processo de forma rápida e eficiente. Uma das possibilidades é o repasse direto de recursos para as prefeituras e, assim, garantir a capilaridade das ações”.

WAGNER NA COORDENAÇÃO POLÍTICA DO GOVERNO DILMA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Wagner confirma ministério na área política (Foto Pimenta).

Wagner confirma ministério na área política (Foto Pimenta).

Jaques Wagner trabalhará na coordenação política do futuro governo da presidente Dilma Rousseff. Foi o que ele disse hoje, em Buerarema. Embora não tenha dito em qual ministério, Wagner assim se pronunciou:
– Vou trabalhar na coordenação política.
Hoje, ele visitou os municípios de Buerarema, São José da Vitória e Almadina, onde entregou ônibus escolares novos e assinou ordem de serviço para reforma e cobertura da feira livre de Buerarema.
Wagner aproveitou para dizer que, se governo fosse olimpíada, o dele levaria medalha de ouro em praticamente todas as áreas. Citou programas e números como recuperação ou construção de estradas (8 mil quilômetros), construção de moradias populares (160 mil entregues e 100 mil em fase de conclusão), construção de cinco hospitais regionais e um em conclusão, redução do analfabetismo e aumento de 4 para 30 escolas técnicas.

CONTAS APROVADAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

 

Deraldino e o presidente da Câmara, Jean Kleber, que também teve contas aprovadas.

Deraldino e o presidente da Câmara, Jean Kleber, que também teve contas aprovadas.

O prefeito de Ipiaú, Deraldino Araújo (PMDB), fez questão de acompanhar, pessoalmente, a votação de suas contas de 2013 pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).
As contas tiveram como relator o ex-deputado e conselheiro do tribunal Mário Negromonte.
Foram aprovadas, por unanimidade, após dois anos seguidos de cartão vermelho por parte da corte de contas.

Back To Top