skip to Main Content
29 de março de 2020 | 02:47 pm

COM “NOITE NO VALE DA COTIA”, WALDENY LANÇA OBRA EM DEFESA DA BIODIVERSIDADE

Tempo de leitura: 2 minutos

Gasparetto, da Via Litterarum, e o escritor Waldeny Andrade || Foto Luiz Conceição

Luiz Conceição

Noite no Vale do Cotia é a mais nova incursão pelo mundo da ficção literária do escritor, jornalista e radialista aposentado Waldeny Andrade na luta pela preservação do que ainda resta da cobertura nativa no Sul da Bahia. A obra, baseada em fatos reais e que será lançada na Semana do Meio Ambiente, em junho, narra uma história de mistérios, usura, perseverança, crimes e traições tendo o homem como foco.

Neste seu quarto livro editado pela Via Litterarum, o irrequieto escritor narra história de uma família, proveniente do Nordeste brasileiro, que foge da seca e aporta em Itabuna, atraída pela fama do cacau numa época em que a economia cacaueira passa por mais uma de suas renitentes crises econômico-financeiras.

A saga dessa gente leva a construir uma fazenda de cacau, onde pretende manter em pé a densa floresta nativa, seus corpos d’água, a fauna e flora então abundantes. Contudo, tem contra si o desafio imposto por grandes fazendeiros com a alternativa pecuária avançando sobre a região de predominância cacaueira e a consequente a devastação da Mata Atlântica.

O thriller se passa na área rural de Palestina, hoje Ibicaraí, município de onde corre o imaginário Ribeirão Cotia, um dos tributários do Rio Salgado que, com o Rio Colônia, forma mais adiante o Rio Cachoeira. Este, atualmente recebe, do mesmo modo que nas cidades da bacia do Rio Almada, quase todo o esgotamento sanitário por falta de infraestrutura e omissão dos governos.

É certo que depois do sucesso editorial do seu terceiro livro, Serra do Padeiro – A saga dos Tupinambás, o escritor Waldeny Andrade tenha amadurecido ainda mais na arte de contar estórias e histórias, aprimorado a técnica literária e se apossado de uma narrativa rápida e eletrizante.

Na contracapa, embora o ficcionista diga que Noite no Vale do Cotia seja um painel real sobre a Região Cacaueira e que qualquer associação de nomes citados seja simples coincidência, o leitor certamente vai tirar suas próprias deduções pela riqueza de elementos trazidos nesta obra.

REITORA DIZ QUE A UFSB SÓ TEM DINHEIRO PARA MAIS QUATRO MESES DE ATIVIDADES

Tempo de leitura: 2 minutos

Reitora diz que tem dinheiro para mais quatro meses|| Foto Ailton Silva

A reitora da Universidade Federal do Sul Bahia (UFSB), Joana Angélica Guimarães, informou, nesta sexta-feira (24), que os recursos da instituição acabam em setembro. De acordo com Angélica, caso a decisão do Ministério da Educação (MEC) não seja revista, as atividades podem ser paralisadas no último trimestre do ano.

Joana Angélica acredita, no entanto, que o dinheiro será liberado. Ela disse que, por enquanto, as obras dos campi de Itabuna, Teixeira de Freitas e Porto Seguro estão sendo tocadas. No campus de Itabuna, os prédios onde funcionarão salas de aula e os laboratórios estão prontos. “Estamos trabalhando agora na infraestrutura no entorno do prédio”, afirmou a reitora.

Ela mantém a expectativa de transferir as atividades acadêmicas e de pesquisas para o novo prédio no início de 2020. “Hoje, pagamos cerca de R$ 800 mil de aluguel por ano. Esse dinheiro sai da nossa verba de custeio. Deixamos de destinar os recursos para outras necessidades para pagar o aluguel. Queremos sair desse aluguel o mais rápido possível para usar esse dinheiro para outras ações”.

CAMPANHA PARA TENTAR DESACREDITAR

Joana Angélica disse ainda que está muito preocupada com a campanha feita por um setor da sociedade com objetivo de desacreditar o trabalho e a qualidade do ensino nas universidades públicas brasileiras. “Além da falta de recursos, outro problema é essa tentativa de desacreditar a universidade, com essa campanha colocando as instituições de ensino como que não prestam, não servem”.

Leia Mais

SUL DA BAHIA: ACIDENTE NA BR-101 PROVOCA 3 MORTES E DEIXA 4 FERIDOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Acidente na BR-101 deixa 3 mortos e 4 feridos || Foto Voz da Bahia

Um grave acidente envolvendo dois veículos, na BR-101, em trecho da cidade de Presidente Tancredo Neves, sul da Bahia, deixou três pessoas mortas e quatro feridas. O caso aconteceu na tarde de domingo (19). Na colisão, um dos carros chegou a cair em uma ribanceira. A frente dos dois veículos ficou completamente destruída.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os três mortos foram identificados como Alessandro Barreto dos Santos, que dirigia um dos carros; Antônio Lenhador Santos, que era o motorista do segundo veículo; e Flávio sena dos Santos, que estava no mesmo veículo que Antônio. A PRF não detalhou se as vítimas eram parentes.

Os corpos das vítimas foram levados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Valença.

As quatro pessoas que ficaram feridas foram socorridas para o Hospital de Santo Antônio de Jesus, que fica a cerca de 66 km de Presidente Tancredo Neves. O estado de saúde delas não foi revelado. Redação com informações do G1-BA.

SINEBAHIA OFERECE 40 VAGAS EM ITABUNA, ILHÉUS E JEQUIÉ NESTA SEGUNDA-FEIRA (20)

Tempo de leitura: 3 minutos

Em Ilhéus, são 9 oportunidades de emprego no Sinebahia nesta segunda

O começo de semana tem vagas de emprego para quem reside nos municípios de Jequié, no sudoeste, e Itabuna e Ilhéus, no sul da Bahia. São oportunidades oferecidas pelas unidades do SineBahia, nesta segunda-feira (20) nestas localidades. A maioria das vagas é ofertada em Itabuna (23), seguida por Ilhéus (9) e Jequié (8).

Os interessados devem procurar o SineBahia. Quem ainda não possui cadastro, deve apresentar carteiras de Trabalho e de Identidade (RG), CPF, PIS/Pasep e comprovantes de residência e de escolaridade. Caso seja pessoa com deficiência (PCD), é necessário apresentar laudo médico. Clique no Leia Mais, a seguir, e confira quais são as vagas oferecidas para esta segunda-feira.

Leia Mais

AS FEIRAS E OS FESTIVAIS LITERÁRIOS NO BRASIL E NA BAHIA

Tempo de leitura: 4 minutos

Efson Lima || efsonlima@gmail.com

 

É significativo se pensar que o desafio das feiras literárias é não ser apenas meros eventos. É imperativo que dialoguem com escolas, instituições de ensino superior, profissionalizantes.

 

Nos últimos anos, mesmo o Brasil sendo um país de poucos leitores e o mercado editorial em crise como a registrada em 2018, as feiras, festivais e bienais de livros têm se avolumando e semeado uma esperança literária.  Os termos “feira”, “festival”, “bienal”, “salão” e “jornada” são algumas diferentes nomenclaturas que se espalham pelos territórios brasileiros e mundiais para designar esses momentos mágicos da literatura, da produção, da difusão do livro e da chama acesa da cultura.

As bienais internacionais do livro no Rio de Janeiro e em São Paulo são marcas deste fenômeno, que tem ultrapassado os anos, respectivamente, a do Rio será a 29º neste ano e a de São Paulo caminha para a 26ª edição em 2020.  Sendo a Bienal do Rio tida como o maior do gênero no país, surgindo em 1983.

Para termos uma dimensão desses eventos, acabou de acontecer o FliPoços (Festival Literário Internacional de Poços de Caldas) em Minas Gerais. Lá, o evento alcançou a 14ª edição neste ano.  O Festival superou as expectativas, mais de 90 mil pessoas compareceram. O balanço final de vendas apontou que os 80 expositores, juntos, venderam R$ 2,2 milhões e estiveram disponíveis mais de 100 mil títulos diferentes nos estandes da Feira.

A Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP), talvez, na atualidade, a mais famosa das feiras e festivais literários no Brasil, já tem programação definida para sua 17ª edição. A Festa se tornou um lugar privilegiado para reviver grandes escritores, bem como possibilitar uma interação entre escritores e leitores. É também momento para possibilitar a vinda de grandes escritores internacionais.

Por sinal, o intercâmbio cultural não deve ser entendido como um problema, mas uma solução para o pensamento tacanho. É uma janela para o multiculturalismo que tem se apresentado como uma das facetas da contemporaneidade.  A FLIP neste ano homenageia o escritor Euclides da Cunha. Justiça seja feita, é oportunidade para reverenciar o livro Os Sertões, que, sem dúvida, é uma das obras primas da literatura em língua portuguesa.

Nesse cenário positivo de festivais literários, a Bahia se destaca, pois são realizados alguns eventos dessa natureza, como a Flica, FliPelô, o Flios e cada uma buscando se afirmar em um cenário de poucos recursos. É óbvio que sentimos falta da Bienal do Livro do Estado.  Mas, enquanto a Bienal não retorna, temos os eventos literários que pipocam nas praças, nas ruas, nos bares, nas cidades.

É neste cenário de feiras literárias que a Bahia celebra duas grandes ações: a Flica e a FliPelô. A primeira se aproximando de uma década, a segunda em processo de construção da terceira edição que acontecerá em agosto deste ano no Pelourinho, em Salvador. A área se transforma, os espaços destinados aos debates, palestras, lançamentos de livros são tomados pelo público. Agosto não é mais o mês do desgosto, pelo menos em Salvador, para a literatura, os escritores e leitores baianos.

A Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica) desde 2011 é realizada. Ela caminha para sua nona edição. Geralmente, acontece no mês de outubro. Foi assim que a cidade de Cachoeira, no Recôncavo, ganhou alguns minutos no Jornal Nacional, da Rede Globo, no ano passado. Inclusive, a Flica é hoje o principal evento da cidade. À margem do Rio Paraguaçu, com a ponte metálica (símbolo da Feira), com as subidas e descidas dos saveiros lutando para não desaparecer e com as bênçãos senhoras fervorosas Senhoras da Boa Morte, os moradores de Cachoeira têm recebido mais de 30 mil pessoas. Clique no Leia mais e leia a íntegra do artigo.

Leia Mais

SEMANA DO MEI COMEÇA NA SEGUNDA (20) COM OFICINAS GRATUITAS NO SUL DA BAHIA

Tempo de leitura: 3 minutos

Semana do MEI começa na segunda com palestras gratuitas

A tradicional Semana do MEI, promovida pelo Sebrae, começa nesta segunda-feira (20) e segue até sexta-feira (24) com 500 vagas de capacitações gratuitas nas cidades de Itabuna, Ilhéus, Uruçuca (Serra Grande), Camacan, Itajuípe e Itacaré. O evento ocorre em todo o país com capacitações e orientação presencial, além da disponibilização de conteúdos e palestras online com foco em finanças. As informações podem ser encontradas no site do evento (clique e confira).

De acordo com o gerente adjunto do Sebrae, Michel Lima, serão realizadas oficinas e clínicas tecnológicas sobre como controlar o dinheiro, vender, planejar o negócio e atender melhor o cliente. Ainda na programação, oficinas orientam quanto a como utilizar as mídias sociais no negócio, manipular corretamente os alimentos e expor melhor o produto.

“A Semana do MEI tem uma programação especial para microempreendedores individuais e potenciais empresários, que podem participar de palestras e oficinas para melhorar o seu negócio, além de orientação empresarial sobre gestão, inovação, finanças, obrigações e benefícios do Microempreendedor Individual”, disse Michel.

Michel: programação para microempreendedores individuais e potenciais empresários

Durante o evento, o MEI terá também acesso às orientações gratuitas sobre como abrir, alterar ou dar baixa no CNPJ, fazer a Declaração Anual de Faturamento, conhecer os benefícios de formalização do negócio e as linhas de crédito através do Banco do Povo. Em parceria com o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), serão oferecidas palestras esclarecedoras sobre os benefícios e o parcelamento de dívidas com a instituição.

As inscrições já estão sendo feitas pelos telefones (73) 3613-9734 e (73) 99974-2262 (Itabuna) ou (73) 3634-4068 e (73) 99974-2263 (Ilhéus). As informações completas sobre as capacitações podem ser obtidas também na agência do Sebrae em Ilhéus, localizada na avenida Osvaldo Cruz, 74, Edifício Premier Bussines Center. Já em Itabuna, a agência do Sebrae fica na Rua Paulino Vieira, 175, Edifício Lizete Mendonça, Centro, próximo ao Banco do Brasil.

ONLINE

Além das capacitações presenciais, serão oferecidos cursos, aulas e conteúdos a distância, usando, por exemplo, o WhatsApp. Todas as capacitações online também são gratuitas e já estão com pré-inscrições abertas pelo site do evento. Na página, o MEI deve selecionar a capacitação desejada e clicar em “tenho interesse”.

São 4,6 mil vagas para 22 eventos online e as capacitações serão realizadas pelo Youtube e Whatsapp. Os inscritos receberão o link para acessar os eventos. Pelo aplicativo de mensagens, serão dois dias com conteúdos digitais em formato de vídeo, podcast, e-books, audiobooks, infográficos e planilhas. O empreendedor que realizar a inscrição no evento será incluído em um grupo no WhatsApp.

Programação – Semana do MEI

ILHÉUS

Segunda-feira (20), das 14h às 18h – Oficina SEI Formar Preço

Terça-feira (21), das 14h às18h – Oficina Pratique Atendimento

Quarta-feira (22), das 14h às 18h – Oficina SEI Controlar Meu Dinheiro

Quinta-feira (23), das 14h às 18h – Oficina Como Montar uma Vitrine criativa para o São João

Sexta-feira (24), das 14h às 16h – Clínica Tecnológica – Higiene e Manipulação de Alimentos

 

ITABUNA

Segunda-feira (20), das 18h às 22h – Oficina SEI Controlar Meu Dinheiro

Terça-feira (21), das 18h às 22h – Oficina SEI Vender

Quarta-feira (22), das 18h às 22h – Oficina SEI Formar Preço

Quinta-feira (23), das 18h às 22h – Oficina SEI Planejar

Sexta-feira (24), das 18h às 22h – Oficina SEI Controlar Meu Dinheiro

SINEBAHIA OFERECE 86 VAGAS EM ITABUNA, PORTO, CONQUISTA E JEQUIÉ HOJE (17)

Tempo de leitura: 4 minutos

São mais de 80 vagas em quatro municípios baianos hoje (17)

As unidades do SineBahia em quatro municípios das regiões sul, extremo-sul e sudoeste oferecem um total de 86 vagas de emprego nesta sexta-feira (17). São 35 oportunidades em Vitória da Conquista, 22 em Porto Seguro, 21 em Itabuna e 8 em Jequié.

Os interessados devem procurar o SineBahia nestes municípios nesta sexta. Quem ainda não possui cadastro, deve comparecer a uma das unidades com carteiras de Trabalho e de Identidade (RG), CPF, PIS/Pasep e comprovantes de escolaridade e de residência. Para as vagas destinadas a pessoas com deficiência, necessário apresentar laudo médico. Clique em Leia Mais, a seguir, e confira todas as vagas disponíveis, segundo o SineBahia.

Leia Mais

ITABUNA: MULHER É PRESA COM 24,5 QUILOS DE MACONHA E COCAÍNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Vanilla e a apreensão: 24,5 quilos de maconha e cocaína || Imagem PC-BA

Uma mulher de 24 anos foi presa, na noite desta quarta-feira (15), com mais de 24 quilos de maconha e cocaína, no sul da Bahia. Vanilla Brisa Alves da Silva fretou um táxi em Itabuna para transportar a droga para Itacaré, no litoral sul-baiano.

Equipes de investigação da Polícia Civil em Itabuna e em Ilhéus foram acionadas e acompanharam o táxi ao receber a informação da placa do veículo. Equipe da coordenadoria regional da Civil em Ilhéus passou a monitorar o veículo na entrada da cidade, na Rodovia Ilhéus-Itabuna, acompanhando o táxi.

Os policiais informaram terem seguido o veículo até o destino final, que seria Itacaré, quando fizeram a abordagem. Ao revistar o porta-malas do carro, os policiais encontraram cerca de 24 quilos de maconha e 500 gramas de cocaína. Vanilla e a droga foram levados para a sede da Civil em Ilhéus, onde a mulher ficará custodiada.

SEMANA CHUVOSA EM ITABUNA E ILHÉUS, SEGUNDO AGÊNCIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Itabuna enfrenta final de tarde chuvosa nesta segunda || Foto Roberto Santos/13.mai.19

Chove de forma mais intensa neste final de tarde desta segunda-feira (13) em Itabuna e em boa parte do sul da Bahia. De acordo com a Agência ClimaTempo, a previsão é de que chova em torno de 45 milímetros hoje no maior município do sul da Bahia.

Ainda segundo a agência, a chuva deverá persistir também na terça, com previsão de volume de 25 milímetros de chuva, dando uma pequena trégua na quarta, quando são esperados 9 milímetros.

A previsão de chuva, ainda conforme a agência, é a mesma para Ilhéus, onde a população enfrentou dificuldades no período da manhã desta segunda-feira. Segundo a agência deve chover o equivalente a 45 milímetros nesta segunda, 25 na terça e 9 na quarta. Nos dois municípios, sistema de defesa civil em alerta.

MINISTÉRIO DA ECONOMIA SUSPENDE REPASSES VOLUNTÁRIOS PARA O MUNICÍPIO DE ITAPÉ

Tempo de leitura: < 1 minuto

Município de Itapé tem recursos de transferências voluntárias suspensos

O Ministério da Economia, por meio do Departamento de Transferências da União, informou que o município de Itapé está impedido de receber transferências voluntárias da União. De acordo com o comunicado do Ministério, a prefeitura do sul da Bahia não cumpriu o limite de gastos com pessoal, contrariando o que estabelece a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

O Ministério da Economia informou que o restabelecimento das condições de recebimento de transferências voluntárias por parte do município de Itapé depende de determinação expressa do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Bahia (TCM-BA).

Itapé só voltará a receber os recursos federais quando o TCM-BA comunicar que a irregularidade cessou e que está apto a receber recursos de transferências voluntárias por meio de convênios ou contratos de repasse.

Back To Top