skip to Main Content
12 de maio de 2021 | 02:53 pm

MAGELA SE DIZ "BODE EXPIATÓRIO"

Tempo de leitura: < 1 minuto

Acusado pelo prefeito Padre Aparecido de provocar um rombo de R$ 8 milhões nas contas da Saúde em Teixeira de Freitas, o ex-secretário Geraldo Magela reconhece que deixou dívida, mas ela representa menos da metade do anunciado pelo governo e estaria em R$ 3,5 milhões.
A dívida se refere ao serviço de cardiologia em implantação em Teixeira e será quitada, segundo ele, assim que o estado repassar a verba ao município, “em março ou abril”. Magela considera-se um “bode expiatório” de uma disputa política que começou no pleito presidencial de 2010 e visa 2012, e afirma que implantou diversos serviços que tornaram Teixeira de Freitas polo de saúde do extremo-sul.
Segundo ele, a polêmica em torno da dívida em sua gestão foi provocada por um vereador que busca se viabilizar na disputa municipal de 2012. “A dívida era antiga. Era de R$ 6,5 milhões quando assumi [a pasta]“.
Magela também acusa o prefeito Padre Aparecido de ter retirado a autonomia da Saúde em maio deste ano. Segundo ele, era o gestor municipal quem decidia sobre os pagamentos. Magela acabou pedindo exoneração em setembro. “Até onde eu deixei, deixei muito bem”. Magela será o substito de Antônio Vieira na Secretaria da Saúde de Itabuna, onde assume no dia 4.

APARECIDO SOBRE MAGELA: "ELE PERDEU A OPORTUNIDADE DE SAIR COM DIGNIDADE"

Tempo de leitura: 2 minutos

Magela foi defenestrado em Teixeira e chega como "solução" em Itabuna (Foto Radar64).

Se alguns têm o professor de história e especialista em saúde pública Geraldo Magela como a panaceia para Itabuna, é bom ir com calma.
Magela saiu da Secretaria de Saúde de Teixeira de Freitas debaixo de um intenso tiroteio e sofrendo acusações de ser “indigno” e até “mentiroso”. Coisas da política. E as acusações partiram do prefeito Padre Aparecido (PSDB).
Segundo Aparecido, Magela deixou a secretaria com um rombo de R$ 8 milhões. Magela teria admitido ao prefeito que “perdeu as rédeas” e sugeriu – conforme o prefeito – que o governo assumisse a parte administrativa da Pasta. A engenharia deu certo no início, segundo Aparecido, mas a dívida voltou a estourar quando Magela recuperou a autonomia administrativa.
Numa entrevista ao site Sulbahianews, o prefeito diz que a saída do secretário foi em função das dívidas, que não paravam de crescer:
– Chamei Magela e disse: ou o senhor renuncia ou vou exonerá-lo. Não houve falta de autonomia, ele foi ajudado. Se não tivesse sido ajudado, não teria feito parte do que fez. Ele perdeu a oportunidade de sair com dignidade e deixar de contar mentiras – disse o prefeito.
Magela se defendeu à época ao afirmar que a conta estava inflada, embora admitisse que deixou dívida de, aproximadamente, R$ 6 milhões. O governo estadual faria incremento de receita que equilibraria a conta em favor do município. Aparecido reconhece em Magela um homem “esforçado”, mas que se fez algo foi porque contou com a ajuda do governo.
Magela assumirá a secretaria de Saúde de Itabuna na próxima terça, 4. O prefeito Capitão Azevedo (DEM) espera que a saúde pública municipal saia do atoleiro num prazo de “nove meses”.

PREFEITO DE TEIXEIRA DE FEITAS É MULTADO POR CONTRATO IRREGULAR

Tempo de leitura: < 1 minuto

Do Bahia Notícias:
O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) julgou parcialmente procedente o termo de ocorrência lavrado contra o prefeito Aparecido Rodrigues Staut, de Teixeira de Freitas, no sul baiano, por conta de irregularidades na inexigibilidade de licitação para contratação de escritório de advocacia, pelo valor global de R$ 381,6 mil, no exercício de 2009.
O relator, conselheiro José Alfredo, determinou a formulação de representação ao Ministério Público (MP) e imputou multa no valor de R$ 10 mil ao gestor, que pode recorrer da decisão.
A denúncia apontou a realização de despesas pela prefeitura, tendo como credor o escritório Andréa Simas Advogados Associados, decorrentes de contratação efetivada mediante inexigibilidade de licitação, sem que, todavia, houvessem sido preenchidos requisitos da real inviabilidade de competição, dentre outras irregularidades.
A administração municipal é reincidente, pois já contratou, sem licitação, o escritório citado. Segundo o TCM, o prefeito também é contumaz em realizar gastos com contratação de assessoramento jurídico e contábil em valores acima do razoável. Apesar de notificado, Staut não apresentou justificativa para o fato.

VOCALISTA DO "BONDE DA TARRAXINHA" É PRESO POR ASSASSINATO EM RITUAL

Tempo de leitura: < 1 minuto

Leley: assassinato em ritual (Teixeira News).

O vocalista e empresário da banda Bonde da Tarraxinha, Wesley Pereira dos Santos (Leley Sampaio) foi recapturado ontem, em Teixeira de Freitas.
O cantor era foragido da Justiça e havia sido condenado a 18 anos de prisão em regime fechado por ter matado um homem durante ritual satânico em Itaúna (MG), em 2003. O julgamento ocorreu no ano passado.
Leley morava há quatro anos em Teixeira de Freitas, onde montou um estúdio. A banda comandada pelo empresário e vocalista tinha 14 shows marcados no sul e extremo-sul somente neste mês de dezembro, informao Teixeira News.
Quando foi preso, ontem, Leley admitiu que participava de rituais de magia negra e confessou a morte de um homem. O cantor também era conhecido no extremo-sul por sua veia humorística e produção para emissoras de rádio da região.

PREFEITO TERÁ QUE DEVOLVER R$ 1,1 MILHÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Aparecido Staut, Padre Aparecido (PSDB), terá de devolver R$ 1.161.992,00 aos cofres do município de Teixeira de Freitas por ter contratado assessoria jurídica vinculando o pagamento do serviço ao crescimento do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) em 2007. A mordida do escritório contratado era de 12% sobre o acréscimo no repasse de FPM.
Além de recomendar a devolução do dinheiro, o tribunal imputou multa de R$ 25 mil ao prefeito, reeleito. Aparecido pode recorrer da decisão. O TCM anunciou ainda representação contra o prefeito no Ministério Público estadual (MP).

"ME INCLUA FORA DESSA"

Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma polêmica está envolvendo o Grupo Gay da Bahia e a Câmara de Vereadores de Teixeira de Freitas. O GGB cunhou a frase “A Bahia é gay” como lema e o vereador teixeirense Júlio Garotinho gritou um “Epa! Não é bem assim”.
Garotinho, o de Teixeira de Freitas, apresentou uma moção de repúdio contra o GGB e o documento foi aprovado pela Câmara Municipal. Em resposta, o presidente do grupo, Marcelo Cerqueira, afirmou que também enviará uma nota de repúdio ao legislativo teixeirense.
E tudo indica que a briga vai se resumir a essa troca de repúdios.

MORRE EX-DEPUTADO FRANCISTÔNIO PINTO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O ex-deputado e ex-prefeito de Teixeira de Freitas Francistônio Pinto morreu nesta terça, 16, em São Paulo. Ele estava internado há mais de um mês no Hospital AC Camargo para tratar de um erro cirúrgico no esôfago. O político de origem mineira, mas de atuação no sul da Bahia, morreu vítima de câncer no intestino.

O corpo do ex-parlamentar será sepultado na tarde desta quarta, 17, em Teixeira de Freitas, para onde será transladado nesta noite. O velório deverá ocorrer na Câmara de Vereadores durante todo o dia de amanhã. Francistônio era irmão do deputado federal Uldurico Pinto (PHS).

Back To Top