skip to Main Content
15 de janeiro de 2021 | 05:36 pm

SESSÃO ESPECIAL COMEMORA OS 25 ANOS DO TEATRO POPULAR DE ILHÉUS

Tempo de leitura: 2 minutos

TPI chega aos 25 anos em sérias dificuldades || Foto Zélia Uchôa

O Teatro Popular de Ilhéus (TPI) será homenageado por seus 25 anos de história em uma sessão especial da Câmara de Vereadores de Ilhéus, às 16h30min do próximo dia 10, no plenário do legisla. O evento resulta de requerimento protocolado pelo vereador Makrisi Ângeli e aprovado pelo plenário.

Ângeli justificou a homenagem lembrando “da importância de valorizar e reconhecer os fazedores de cultura desta cidade”. Ele ainda observa que o TPI tem muitos anos de produções artísticas e é um vetor de desenvolvimento econômico para a região.

Além disso, afirma que o setor cultural no nosso país passa por momentos difíceis “seja pela pandemia, seja pelas dificuldades de ser enxergado como polo de desenvolvimento econômico gerador de emprego e renda”. E conclui que todos os atos que sirvam para propagar os fazedores de cultura são importantes.

A sessão é aberta ao público, mas, para evitar aglomeração e a propagação do Covid-19, será transmitida ao vivo pelo canal do Teatro Popular de Ilhéus no Youtube e também em sua página no Facebook, respectivamente através dos links youtube.com/teatropopulardeilheus e facebook.com/teatropopulardeilheus.

25 ANOS DE HISTÓRIA

Fundado em 1995, o grupo já produziu dezenas de espetáculos e interfere positivamente no município de Ilhéus e região, promovendo debates, encontros e estudos que contribuem para a formação cultural de seu público. A longevidade do Teatro Popular de Ilhéus é um indicador de um projeto de empreendedorismo cultural exitoso que tem um planejamento a longo prazo bastante sólido e em constante avaliação.

O TPI é instituição cultural independente, atualmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, mecanismo que custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado.

SEM APOIO, TEATRO POLULAR DE ILHÉUS FECHARÁ TENDA DA SOARES LOPES

Tenda do TPI é dos espaços sagrados da cultura de Ilhéus || Foto Haísa Lima
Tempo de leitura: 4 minutos

O Teatro Popular de Ilhéus está fechando seu espaço cultural, a Tenda, localizada na Avenida Soares Lopes. Até o final desta semana, o TPI, que realiza suas atividades naquele local desde 2013, deve entregar seus dois containers onde funcionam a administração/bilheteria e os banheiros, e na semana seguinte deve ser efetuada a entrega da lona, encerrando assim o funcionamento da sua sede. Enquanto isso, a equipe está em busca de alternativa para a guarda de seus equipamentos.

O grupo enfrenta dificuldades financeiras desde o ano passado. Com a pandemia do novo coronavírus, teve que interromper suas atividades em 15 de março, deixando de contar com os recursos de bilheteria e venda de pautas. Além disso, o Teatro Popular de Ilhéus vem sofrendo com a descontinuidade dos repasses do Fundo de Cultura da Bahia, o que provocou 10 meses de atraso no pagamento do aluguel da lona e 9 meses dos containers, 4 meses sem pagamento de salários dos 15 trabalhadores e falta de pagamento das contas de água, telefone, internet e energia elétrica, que já foi interrompida duas vezes neste período.

Outro agravante é que o funcionamento da Tenda TPI, assim como de qualquer espaço cultural, demanda grande investimento em manutenção física e de equipamentos. Para piorar, a estrutura é situada à beira-mar, sujeita a sol, chuvas e fortes ventos, e o efeito da maresia nos equipamentos de som, luz e projeção, nos mastros, mastareis e paus-de-roda é devastador. Normalmente o grupo contaria com o recurso de bilheteria para pequenos investimentos. Este, nunca foi suficiente, o que já vinha tornando o espaço bastante deteriorado. A lona já deveria ter sido substituída, mas como isso até hoje não foi possível, a mesma se encontra em péssimo estado, o que inviabilizaria a reabertura da Tenda mesmo que a pandemia tivesse um fim agora.

Tenda recebeu dezenas de espetáculos e formou público || Foto Haísa Lima

TPIFLIX

Desde o início do ano, para tentar driblar essas dificuldades, o TPI lançou campanhas de apoio financeiro, como o “Passaporte TPI”, e o financiamento coletivo “Teatro Popular de Ilhéus + 25 anos”, na plataforma “Apoia.se”. Porém, as campanhas obtiveram pouco engajamento e o recurso arrecadado só foi suficiente para quitação de parte da dívida de energia elétrica e água. O grupo também buscou apoio da Prefeitura Municipal de Ilhéus. Através de Emenda Parlamentar, aprovada para o orçamento do exercício 2020, o Teatro Popular de Ilhéus poderia contar com um recurso fundamental para sua manutenção, mas, infelizmente esse apoio ainda não foi efetivado.

Mesmo sem recurso e com as atividades presenciais suspensas, o grupo se mantém ativo, criando e produzindo conteúdo para o público. Para manter uma programação cultural durante o período de isolamento social, criou o projeto TPIFLIX, com conteúdo semanal em seu canal no YouTube, convidando a todos a assistirem teatro sem sair de casa. Todo o conteúdo pode ser conferido e acompanhado através do link www.youtube.com/teatropopulardeilheus.

A ÚLTIMA LIVE DE UM PREFEITO

No mês de julho o TPI também estreou Teodorico Majestade – a última Live de um Prefeito, uma adaptação de seu espetáculo de maior sucesso, que nessa versão acontece de forma 100% remota. A montagem se encontra em cartaz até o final de agosto, acontecendo às sextas e sábados, sempre às 21 horas, e é transmitida ao vivo. Os ingressos podem ser adquiridos no site www.sympla.com.br/teatropopulardeilheus. O TPI ainda tem planejado para os próximos meses a estreia de um espetáculo inédito, totalmente online, sobre os 25 anos do grupo.

Ainda que rodeado de incertezas, o Teatro Popular de Ilhéus aposta em soluções que poderiam evitar o fechamento do espaço cultural. Com o recurso do Fundo de Cultura da Bahia seria possível quitar os aluguéis e demais pagamentos em atraso. Com o recurso previsto na Emenda Parlamentar, seriam feitos investimentos em reparos da estrutura física.

Com maior engajamento nas campanhas de financiamento coletivo por parte de pessoas que entendem a importância da existência do Teatro Popular de Ilhéus, o grupo investiria na criação e produção de novos conteúdos. Outra possibilidade de apoio viria da lei Aldir Blanc que, mesmo com o cunho emergencial, não tem a presteza que o setor necessita. No entanto, ainda que nenhuma destas soluções se concretize, o grupo seguirá criando, mesmo sem sede.

25 ANOS DE FUNDADO

Fundado em 1995 por Équio Reis, o TPI se constitui num grupo de pesquisa de linguagem continuada que, a partir de suas criações, interfere positivamente na cultura brasileira, promovendo debates, encontros e estudos que contribuem para a formação cultural de seu público. A longevidade do Teatro Popular de Ilhéus é um indicador de um projeto de empreendedorismo cultural exitoso que tem um planejamento a longo prazo bastante sólido e em constante avaliação.

O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural independente, atualmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, mecanismo que custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada.

ILHÉUS: TPI PROMOVE MOSTRA DE CORDEL E FEIRINHA DE PRODUTOS REGIONAIS

Tempo de leitura: 2 minutos


No próximo dia 29 (sexta-feira), a partir das 19h, o Teatro Popular de Ilhéus realizará a Mostra de Poesia Popular de Cordel, evento que tem o objetivo de incentivar a expressão da literatura popular e de cordel no sul da Bahia. Aberto ao público, o encontro será na área externa da Tenda. Haverá encontro de poetas cordelistas em performances declamadas de poemas de cordel para o público. No prelúdio da mostra e durante toda a noite também ocorre a Feirinha Popular de Produtos Regionais, com abertura marcada para as 18 horas.

A mostra contará com a presença do professor e poeta Lourival Piligra numa exposição oral sobre o reconhecimento da Literatura de Cordel como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro. Na sequência, ocorrerá uma homenagem a Minelvino Francisco dos Santos, grande nome do cordel. A noite também será de lançamento do cordel O Encontro de Helena com o Sereio, de Alessandra Simões e Franklin Costa.

A atração musical da noite ficará por conta do Grupo 4° Compasso, formado por jovens oriundos da Filarmônica Capitania dos Ilhéos e que tem a proposta de resgatar gêneros brasileiros tradicionais e principalmente nordestinos como o Chorinho, o Baião, o Xote, o Maxixe, o Frevo, o Maracatu e misturar tudo isso com gêneros urbanos.

Outra atração especial será a dupla de dança, composta por Aldenor Garcia e Fernanda Carolina, que apresentará um número de forró ao som de um solo de sanfona. Em seguida, o casal segue a noite acompanhando o som do Grupo 4º Compasso.

A Feirinha Popular de Produtos Regionais também é parte da programação da noite, e será montada para oferecer vários produtos feitos por pequenos comerciantes da região. O público terá a possibilidade de consumir itens como artesanatos diversos, produtos de beleza, moda e saúde, além de variedades gastronômicas a preços populares. O TPI sugere que os visitantes procurem trazer seus próprios copos, canudos e sacolas reutilizáveis a fim de diminuir a produção de lixo e assim contribuir para a preservação do meio ambiente.

Leia Mais

ACLAMADO PELA CRÍTICA, ESPETÁCULO DO TPI SERÁ APRESENTADO NO PRÓXIMO SÁBADO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Os fuzis da Senhora Carrar será reapresentado sábado, no TPI ||Foto Lucas Vitorino

Os fuzis da Senhora Carrar será reapresentado sábado, no TPI ||Foto Lucas Vitorino

Novo espetáculo do grupo Teatro Popular de Ilhéus (TPI), Os fuzis da senhora Carrar volta a ser apresentado no próximo sábado (15), às 20h, na Tenda, espaço cultural localizado na Avenida Soares Lopes.

Com direção de Romualdo Lisboa, a história apresentada em Os fuzis da senhora Carrar tem como contexto a Guerra Civil Espanhola, contando o drama de uma viúva que tenta proteger os filhos durante o conflito.

Nas redes sociais do grupo ilheense, é possível ver diversos relatos positivos do público sobre o espetáculo, que estreou no final do mês de maio deste ano. Em sua mais recente apresentação, o espetáculo foi assistido pelo crítico de teatro Eduardo Campos, da revista Caros Amigos, que em breve deve publicar um artigo sobre o espetáculo na publicação distribuída em diversas regiões do país.

Os fuzis da senhora Carrar possui 1h10min de duração e conta com recursos audiovisuais, além de música ao vivo, executada pelos próprios atores. Os ingressos para a apresentação podem ser adquiridos à preços populares, na bilheteria da Tenda. A classificação indicativa é de 14 anos.

A Tenda é administrada pelo Teatro Popular de Ilhéus, uma das instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).

“OS FUZIS DA SENHORA CARRAR” ESTREIA SÁBADO, NO TPI

Tempo de leitura: 2 minutos
Tânia Barbosa interpreta a personagem Senhora Carrar (Foto Lucas Vitorino).

Tânia Barbosa interpreta a personagem Senhora Carrar (Foto Lucas Vitorino).

Estreia no próximo sábado (27), às 20h, na Tenda do Teatro Popular de Ilhéus (TPI), na Avenida Soares Lopes), Os fuzis da senhora Carrar, com classificação indicativa de 12 anos. O espetáculo é uma produção do grupo teatral do TPI.

Da obra do alemão Bertolt Brecht, o espetáculo conta a história de Teresa Carrar (personagem interpretada pela atriz Tânia Barbosa), uma mãe que tenta manter a integridade dos filhos em meio à guerra civil espanhola.

Os ingressos para a estreia podem ser adquiridos, em horário comercial, na Papirus Livraria (Shopping It’art) e na bilheteria da Tenda, a partir das 19h do sábado.

O texto, escrito em 1937, durante o conflito, provoca o público a pensar sobre a estupidez das guerras, a desumanização e impotência a que são submetidas as sociedades. Este é o primeiro espetáculo da ‘Trilogia da Guerra’, projeto cênico do TPI, que apresentará ainda mais dois espetáculos nos próximos meses.

Os fuzis da senhora Carrar tem música ao vivo e utiliza recursos audiovisuais, tornando o espetáculo ainda mais atrativo. A montagem contou com o financiamento do próprio público, a partir da campanha on-line “sua contribuição vale um espetáculo”, desenvolvida pelo TPI e com a mobilização de artistas de diversas regiões do Brasil.

Uma das contrapartidas da campanha foi a doação de ingressos para estudantes da rede pública de ensino de Ilhéus, que através de um trabalho de mediação, também foram convidados pelo grupo ilheense a desenvolverem atividades sobre o contexto da história apresentada no espetáculo. O material desenvolvido pelos estudantes terá publicação online.

TENDA

A Tenda é administrada pelo Teatro Popular de Ilhéus, uma das instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).

DEBATE SOBRE ECONOMIA CRIATIVA REÚNE AUTORIDADES EM ILHÉUS

Tempo de leitura: 2 minutos
Claudiana, Alexandre Simões, Marão, Bebeto e Vivaldo participam de debate.

Claudiana, Alexandre Simões, Marão, Bebeto e Vivaldo participam de debate.

No mês em que o Teatro Popular de Ilhéus (TPI) comemora quatro anos de atividades na Tenda, localizada na Avenida Soares Lopes, a economia criativa é o foco das discussões no projeto Improviso, Oxente!, no próximo sábado (8), às 19h. O TPI apresentará em seu palco um diálogo sobre o tema: “A economia criativa como propulsora do desenvolvimento social e econômico”.

O Improviso, Oxente! é gratuito e aberto ao público. Especialmente nesse sábado, durante o evento, atores do Teatro Popular de Ilhéus realizarão intervenções com músicas que integram a trilha sonora de seus espetáculos teatrais.

Para participar do bate-papo, foram convidados Claudiana Figueiredo, coordenadora regional do Sebrae; Mário Alexandre, prefeito de Ilhéus; José Vivaldo Mendonça, secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia); Bebeto Galvão, deputado federal; e Alexandre Simões, superintendente de Promoção Cultural da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Durante esta edição do Improviso, Oxente! também serão apresentados números dos quatro anos de funcionamento da Tenda e detalhes do projeto Parque Cultural Aldeia das Artes, espaço multilinguagem com foco no desenvolvimento das novas tecnologias e economia criativa, idealizado pelo Teatro Popular de Ilhéus, com auxílio do arquiteto e urbanista alemão, Carl Van Hauenschild.

Leia Mais

TPI DEBATE IMPACTOS SOCIAIS E ECONÔMICOS DA REFORMA PREVIDENCIÁRIA

Tempo de leitura: 2 minutos
Professor Sérgio Ricardo debate reforma.

Professor Sérgio Ricardo debate reforma.

Nesse sábado (18), às 19h30min, a Tenda Teatro Popular de Ilhéus, na Avenida Soares Lopes, em Ilhéus, será palco de um debate gratuito com o tema “Impactos econômicos e sociais da reforma da Previdência”.

O bate-papo contará com a presença do professor Sérgio Ricardo Ribeiro Lima, do Departamento de Economia da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). Como moderador, o diretor e dramaturgo, Romualdo Lisboa, do grupo Teatro Popular de Ilhéus (TPI).

Em seguida, os participantes do evento terão a oportunidade de assistir a apresentação do espetáculo “Medida por medida”, uma comédia do TPI, baseada na obra de William Shakespeare, que trata de assuntos como justiça, abuso de poder e castidade.

Recentemente, o espetáculo foi contemplado por um edital do setorial de teatro do Fundo de Cultura da Bahia, sendo apresentado em seis municípios do sertão baiano.

Conforme explicou Romualdo Lisboa, o debate desse sábado tem o objetivo de trazer para o ambiente local uma importante discussão sobre uma proposta do governo que afeta diretamente o povo brasileiro.

CURRÍCULO

Doutor em sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE),  Sérgio Ricardo Ribeiro Lima possui também mestrado em Economia Política pela Universidade Federal da Paraíba (hoje UFCG). Atualmente é professor titular no curso de Ciências Econômicas da UESC, onde fundou e coordena o CACES, projeto responsável pela elaboração de boletins trimestrais de conjuntura econômica e social dos municípios de Ilhéus e Itabuna.

MEDIDA POR MEDIDA

A história da peça se desdobra a partir das decisões de Ângelo, juiz implacável que substitui o Duque de Viena, cumprindo à risca as leis contra a fornicação. O espetáculo foi montado durante a ocupação do Teatro Castro Calves, em Salvador, pelo Teatro Popular de Ilhéus, vencedor, em 2014, do edital do projeto TCA.Núcleo.

TPI COMEMORA 10 ANOS DE “TEODORICO MAJESTADE” COM APRESENTAÇÃO NA SEXTA

Tempo de leitura: 2 minutos
Teodorico em cena: sucesso de público e crítica (Foto Karoline Vital).

Teodorico em cena: sucesso de público e crítica (Foto Karoline Vital).

O grupo Teatro Popular de Ilhéus (TPI) comemora, na próxima sexta-feira (16), os dez anos de cartaz da peça Teodorico Majestade – As últimas horas de um prefeito, escrita pelo dramaturgo e diretor, Romualdo Lisboa, em 2006. A festa terá apresentação da peça, na tenda do TI, na Avenida Soares Lopes, próximo ao Colégio São Jorge. O ingresso será no estilo “pague quanto quiser”. Ou seja, o espectador define o valor que quer pagar.

No final do mês de novembro deste ano, a peça foi apresentada pelo grupo ilheense ao público pernambucano, no encerramento da 18ª edição do Festival Recife do Teatro Nacional, realizado em Recife, que reuniu grupos de seis estados brasileiros.

O TPI foi o único grupo a representar o estado da Bahia no Festival, apresentando ainda o espetáculo “Medida Por Medida”, baseado na obra de William Shakespeare. As duas peças agradaram tanto o público quanto a crítica especializada local (confira depoimento no vídeo abaixo).

Em Teodorico Majestade, uma sátira política em linguagem de cordel, é contada a história do prefeito beberrão e corrupto da fictícia cidade de Ilha Bela, que está prestes a ser expulso do cargo pela população. Na tentativa de se livrar, ele realiza uma negociação que é garantia de bons risos.

DOAÇÃO DA BILHETERIA

O valor arrecadado com a apresentação de Teodorico Majestade, nesta sexta, será doado pelo Teatro Popular de Ilhéus ao grupo Aguadeiro, do Acre, que viajava pelo país abordo de um ônibus realizando apresentações teatrais e desenvolvendo sua pesquisa na área.

O veículo teve perda do motor nas proximidades da Chapada Diamantina. Anteriormente, o grupo Aguadeiro integrou, com seus espetáculos, a programação da Tenda Teatro Popular de Ilhéus durante os meses de setembro e outubro de 2016, realizando também apresentações em praças, feiras, escolas e comunidades de Ilhéus, através do projeto “Caravana Mundo Palco”.

NOVO SITE

Também na sexta-feira, o TPI lançará sua nova página na internet, que configura um dos principais canais de comunicação do grupo. A nova página tem objetivo de trazer, de forma mais objetiva, informações sobre as atividades do Teatro Popular de Ilhéus, além de dados e  programação mensal da Tenda, espaço que administra há três anos.

CIA SENHAS DE TEATRO PROMOVE ATIVIDADES CULTURAIS EM ILHÉUS

Tempo de leitura: 2 minutos
Circo Negro é uma das atrações trazidas para Ilhéus pela Cia Senhas de Teatro (Foto Maringas Maciel).

Circo Negro é uma das atrações da Cia Senhas em Ilhéus (Foto Maringas Maciel).

Ilhéus será a primeira cidade a ser contemplada com ações do projeto Circo Negro em Circulação no Nordeste, realizado pela CiaSenhas de Teatro. De 8 a 11 de junho, o grupo de Curitiba apresentará seu premiado espetáculo Circo Negro, sempre às 20 horas, na Tenda do Teatro Popular de Ilhéus (TPI).

Além da peça, o projeto oferecerá oficina de formação de plateia voltada a alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e realizará o encontro Ação de Com-Vivência, cujo público-alvo é a classe artística regional. Todas as atividades, incluindo as apresentações teatrais, são gratuitas.

O projeto Circo Negro em Circulação no Nordeste conta com patrocínio do Ministério da Educação e Cultura e da Petrobrás Distribuidora. A iniciativa foi selecionada pelo Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2015/2016. Entre os principais objetivos das ações estão proporcionar uma aproximação com a arte teatral, promover a troca de experiências artísticas e construir novos espaços de comunicação entre artistas de teatro no Brasil.

A CiaSenhas de Teatro é um coletivo que atua em Curitiba desde 1999, formado por artistas-pesquisadores das Artes Cênicas. Desde sua fundação, a companhia tEm se dedicado à investigação da linguagem cênica, mantendo o enfoque no trabalho do ator-criador.

CIRCO NEGRO

Desde sua estreia em 2013, Circo Negro tem participado de inúmeros festivais e realizado apresentações em diversas regiões do Brasil. A montagem tem traz o texto do argentino Daniel Veronese, Traduzido por André Carreira, sob a direção de Sueli Araújo.

Misturando realidade e ficção num jogo permanente com o público, Circo Negro é teatro apresentando o teatro. A citação ao circo está presente em todos os elementos visuais e sonoros, criando a paisagem de um tempo-espaço situado entre as imagens do circo mítico em contraste com o lugar do próprio teatro. A peça tem classificação 18 anos e conta com acessibilidade para pessoas com deficiências auditivas e visuais.

TPI APRESENTA ESPETÁCULO EM SALVADOR

Tempo de leitura: < 1 minuto

medida_ssaO Teatro Popular de Ilhéus (TPI) apresenta, de amanhã até domingo (8 a 10), sempre às 19 horas, em Salvador, o espetáculo Medida por Medida, baseado na obra homônima do dramaturgo William Shakespeare. As apresentações acontecem no Teatro Vila Velha, com ingressos a R$ 30 e R$ 15 e indicação para quem tem a partir de 12 anos.

O espetáculo é uma comédia que se desdobra a partir das decisões do personagem Ângelo, juiz implacável que substitui o Duque de Viena e cumpre rigorosamente as leis contra a fornicação.

As apresentações do TPI na capital baiana foram contempladas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, da Secretaria de Cultura do Estado (Secult). No total, 15 grupos culturais são apoiados pela iniciativa.

Back To Top