skip to Main Content
23 de novembro de 2020 | 12:59 pm

TROCA DE COMANDO EM SAUBARA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) destituiu Antônio Raimundo Araújo (Bolinha) do comando da prefeitura de Saubara, após analisar recurso do político que tenta evitar cassação do mandato.

Bolinha teve o seu registro de candidatura cassado pelo TRE, que também decidiu pela realização de novo pleito em até 60 dias. Está previsto para esta tarde um ato de posse do presidente da Câmara de Vereadores de Saubara, “Vereador   Careca”, como prefeito-interino.

TRE MANTÉM FREI DILSON NO CARGO

Tempo de leitura: < 1 minuto
TRE mantém frei no cargo.

TRE mantém frei no cargo.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) manteve no cargo o prefeito Frei Dilson, de Itamaraju, ao julgar improcedente denúncia de abuso de poder econômico nas eleições do ano passado. A acusação partiu da coligação “A Hora e a Vez de Itamaraju”, da segunda colocada nas eleições de 2008, Marizete Carlleto (PSL), que não conseguiu comprovar que houve distribuição de cestas básicas por parte do prefeito reeleito.

Em contato com o Pimenta, o secretário de Governo de Itamaraju, o advogado Luciano Reis Porto, informou que os desembargadores decidiram por seguir o voto do relator e juiz federal Evandro Reimão dos Reis.

Os advogados da segunda colocada no pleito municipal informaram que Marizete Carletto não pretende recorrer da decisão do TRE. Wanderson Leite acredita ter havido a distribuição de cestas, mas não haveria um conjunto de provas suficiente para a cassação do prefeito.

O Tribunal Regional Eleitoral já havia decido pela manutenção do prefeito no cargo ao analisar liminar impetrada por Frei Dilson em maio (confira). Nesta semana, o tribunal julgou o mérito da questão e ratificou decisão tomada quatro meses atrás.

TRE ABSOLVE EX-VEREADOR

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) absolveu o ex-vereador itabunense Adilson José (sem partido) da acusação de compra de votos na eleição de 2004. A absolvição foi por unanimidade. Adilson foi condenado a 3 anos de prisão pela suposta doação de terrenos, no bairro São Pedro, em troca de votos, em sentença do juiz Benedito Alves Coelho.

O magistrado havia acatado a denúncia do Ministério Público Eleitoral, além de condenar Adilson José a pagar dez salários (valores de outubro de 2004, corrigidos). O presidente do TRE, Sinésio Cabral Filho, justificou a absolvição por falta de “testemunhal robusta, nem comprovação de autoria e materialidade”, segundo informa o blog Sport News.

Back To Top