skip to Main Content
18 de abril de 2021 | 11:31 am

O TEXTO É APAIXONADO, MAS EU TENHO LICENÇA POÉTICA PARA TAL

Foto José Martins
Tempo de leitura: 2 minutos

Uma ação ousada, pioneira no país, que dá um fôlego de boas energias a todos os envolvidos. Avante, Itacaré!

Manuela Berbert || manuelaberbert@yahoo.com.br

Vou logo adiantando que esse texto pode parecer apaixonado demais para alguns, mas estamos no Mês das Mulheres e por isso tenho licença poética para tal, instituída de mim para mim mesma, afinal não é novidade para ninguém a personalidade forte igual a pimenta: só acompanha as opiniões quem aguenta! Rs!

Brincadeiras à parte, a verdade é que venho nutrindo uma paixão arrebatadora por Itacaré. A cidade, que eu mesma achava até alguns anos um lugar belíssimo, mas sem o apelo sofisticado que os centros turísticos tinham, só me surpreende. E escrevo não somente como apreciadora das praias, restaurantes e pubs inusitados, mas como empreendedora. Ousei abrir a primeira loja física da marca Cola Na Manu no centro turístico dela, na Pituba, mesmo sabendo das limitações da pandemia, e também por isso sigo acompanhando todas as News, inclusive da atual gestão.

Hoje, 21 de março de 2021, a prefeitura local lançou uma campanha inusitada, oferecendo descontos médios acima de 30% em itens que vão de hospedagem a alimentação, incluindo equipamentos de lazer e bem-estar, para os profissionais de saúde. Reconhecimento, gratidão e acolhimento a médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e demais profissões, movimentando o trade turístico e fazendo a máquina econômica girar.

Em outras palavras, os profissionais de saúde terão descontos, cortesias em hotéis, pousadas, bares e restaurantes. Até guias turísticos estão entrando na campanha para atender com preços reduzidos de até 50%. Apesar de Itacaré ter barreira sanitária e uma taxa de infecção baixa, a campanha não é para lotar a cidade no próximo final de semana, por exemplo. Pelo contrário. Os profissionais poderão adquirir seus pacotes, se programar e usá-los até novembro. Uma ação ousada, pioneira no país, que dá um fôlego de boas energias a todos os envolvidos.

Avante, Itacaré!

Manuela Berbert é publicitária.

“AOS NOSSOS HERÓIS”: ITACARÉ LANÇA CAMPANHA TURÍSTICA INÉDITA PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE

Itacaré lança campanha turística para profissionais da saúde
Tempo de leitura: 5 minutos

Maiores heróis da pandemia da covid-19, os profissionais da saúde são o público-alvo da campanha turística lançada, neste domingo (21), por Itacaré, município localizado no sul da Bahia. De 8 de abril a 30 de novembro, eles poderão descansar em um dos principais destinos do Nordeste tendo descontos médios acima de 30% em itens que vão de hospedagem a alimentação e equipamentos de lazer e bem-estar.

Jorge Ávila, secretário de Turismo e de Cultura  de Itacaré, revelou ao PIMENTA que a campanha Aos nossos heróis foi planejada e a execução se deu em dez dias, entre apresentações da proposta e de envolvimento do trade turístico local e de parceiros regionais e nacionais. “É reconhecimento e gratidão a tudo que estes profissionais da linha de frente contra a covid-19, que estão de plantão há um ano, fazem por nós. Eles terão aqui todo cuidado e a energia nossa, de Itacaré”, acrescenta.

As palavras-chave da campanha – reconhecimento, gratidão e acolhimento – dão a dimensão de como ela foi pensada, reforça o secretário. Um site apresentará os atrativos do destino, os parceiros da campanha e como os profissionais da saúde poderão comprar os pacotes de viagem ou serviços. A seguir, confira os principais trechos da entrevista concedida por Jorge Ávila a este site.

PIMENTA – Quem é o público-alvo desta campanha?

Jorge Ávila – Com o prefeito Antônio de Anízio, envolvemos todo o trade do município, além da Abav e da Abrasel, e lançamos uma campanha considerada inédita e voltada aos profissionais de saúde da linha de frente do combate à covid-19. Aos Nossos Heróis é o nome desta ação de reconhecimento, de gratidão aos profissionais da saúde. Eles estão de plantão há mais de um ano, salvando vidas. Queremos atendê-los, ajudá-los, seja ele do Brasil, seja de qualquer parte do mundo. Eles poderão vir para descansar, recarregar as energias com a família em um clima todo especial.

O que torna o destino e a campanha atrativos para estes profissionais?

O profissional terá descontos, cortesias em hotéis, pousadas, bares, restaurantes… [Como exemplo] De três diárias, uma será cortesia da hospedagem que estiver participando da campanha. Nesse clima especial, ele vai a um restaurante, pizzaria e lá terá um crepe, uma pizza, massa, um fettuccine com o nome da campanha, Aos nossos heróis. São estabelecimentos atendendo com pratos e opções com homenagem a médicos, fisioterapeutas, enfermeiros, e oferecendo desconto. O guia turístico vai atender também com preços reduzidos de até 50%.

______________

O profissional poderá programar a viagem para até 30 de novembro. Quem cuida da gente deve ser cuidado da melhor forma em um período tão desafiador como agora.

____________

O que se espera com esta ação?

A campanha é todo um clima para atender, acolher esses nossos grandes heróis. É um acolher em que haverá ilha de bem-estar, com yoga e massagem, passeios de stand up paddle… É toda uma produção para que o profissional da saúde possa recarregar suas energias aqui, é uma postura de melhor cuidado com o profissional da saúde.

Quais são os cuidados adotados pelo município para recebê-los?

Itacaré é das cidades que têm dos menores índices de infecção, com baixo número de casos ativos de Covid-19, com barreira sanitária para quem aqui chega. Nossa intenção é agradecer, é gratidão, reconhecimento, com todos os cuidados, seguindo os protocolos, com os participantes tendo o selo turismo seguro.

Como será a divulgação e a venda de produtos desta campanha?

Esses produtos, serviços e pacotes estarão à venda por 60 dias, de 22 de março até 22 de maio. Quem adquirir, vai poder utilizar essas diárias e serviços no período entre 8 de abril e 30 de novembro deste ano. Não é nada para viajar semana que vem. O profissional poderá programar a viagem para até 30 de novembro. Quem cuida da gente deve ser cuidado da melhor forma em um período tão desafiador como agora.

______________

O profissional poderá programar a viagem para até 30 de novembro. Quem cuida da gente deve ser cuidado da melhor forma em um período tão desafiador como agora.

____________

Como esse público-alvo poderá adquirir obter estes benefícios, comprar um pacote da campanha?

Ele vai procurar a sua agência de viagem ou contatar os parceiros da campanha. Estamos lançando um site com todos os parceiros, desde meios de hospedagem a bares, restaurantes, guias e a Ilha do Bem-Estar.

E a reserva da hospedagem, compra dos serviços?

Eles podem comprar pacote via agência de viagens. É uma campanha que envolve a Abav [Agência Brasileira de Agências de Viagem], que tem mais de 2 mil associados e é parceira da ação e poderá colocar esse pacote para o Brasil e para o mundo. Nós estamos enviando cards em quatro idiomas (inglês, espanhol, francês e alemão). Fizemos contato com outros países. Já tivemos contato com o cônsul da Argentina, Pablo Virasoro, que parabenizou o município pela ação. Vamos procurar distribuir material em alguns países. Temos adesões de influencers, cantores e atores.

Quais atores participam?

Não posso falar nomes, mas são grandes nomes [que já conhecem, visitaram Itacaré]. Todos vão levar essa mensagem ao mundo para os nossos heróis, do médico nefrologista ao fisioterapeuta, cardiologista, radiologista, enfermeiro. Todos precisam ser acolhidos e têm a nossa gratidão.

______________

Foram eles que nos inspiraram para se se criasse algo por eles, para eles, com cortesias, descontos e essa energia toda nossa. Itacaré está sinalizando, de maneira muito clara, o reconhecimento a esses profissionais.

____________

Como ficam os protocolos em tempos de pandemia?

Para fazer uso do pacote, o profissional poderá viajar com a família, estar presente. É o profissional da saúde. O público-alvo são eles. Hoje, 80% destes profissionais já estão vacinados [contra a Covid-19] e até 30 de novembro todos já estarão imunizados, sem a menor dúvida. Itacaré está muito cuidadoso com esse processo.

Qual foi o ponto de partida, o start para uma campanha como essa?

Os profissionais da saúde desta linha de frente são pessoas que estão de plantão há um ano, numa carga de trabalho muito pesada. A gente está querendo com esta ação homenagear estes profissionais. Foram eles que nos inspiraram para se se criasse algo por eles, para eles, com cortesias, descontos e essa energia toda nossa. Itacaré está sinalizando, de maneira muito clara, o reconhecimento a esses profissionais.

______________

Conversamos com profissionais do setor… Abav, Abrasel [Associação Brasileira de Bares e Restaurantes] estão apoiando também e informam que nunca viram nada parecido com isso nessa pandemia. É algo inédito.

____________

 

A ação é inédita no país?

Não vi ainda nada desenvolvido nessa linha. Conversamos com profissionais do setor… Abav, Abrasel [Associação Brasileira de Bares e Restaurantes] estão apoiando também e informam que nunca viram nada parecido com isso nessa pandemia. É algo inédito. Outro ponto é que também estamos negociando com postos de combustíveis para que estes viajantes, este público, tenha desconto na hora de abastecer, encher o tanque na volta para casa.

Quais segmentos do trade participam da campanha?

A cidade toda está engajada. É uma preparação de 10 dias, de cadastramento de parceiros, de contatos com Abav, Abrasel. Foi uma luta grande e estávamos esperando o lançamento. Todos os secretários estão apoiando, ajudando. Tivemos reuniões para tratar exclusivamente dessa pauta. Todo o time do município está ajudando, envolvido, com o comando do técnico, o prefeito Antônio de Anízio.

Confira vídeo da campanha.

ANAC AUTORIZA VOOS COMERCIAIS PARA AERÓDROMO DE UNA

Autorizado voos comerciais para Una
Tempo de leitura: 2 minutos

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) concedeu autorização para o aeródromo do Hotel Transamérica, na ilha de Comandatuba, em Una, receber voos comerciais. Com validade de 10 anos, a decisão foi divulgada na quinta-feira (25), por meio da Portaria 4.337.

Agência autorizou a mudança de classificação do equipamento de privado para público, ampliando as possibilidades de chegada ao município de Una por via aérea – antes a operação incluía apenas voos charters. O processo de avaliação e inscrição do equipamento no cadastro da agência reguladora teve intermediação do secretário de Turismo da Bahia, Fausto Franco.

“A chegada de voos comerciais à Comandatuba dará uma nova tônica ao turismo da região ao facilitar o acesso à ilha onde funciona o hotel resort Transamérica. O aeródromo também servirá de alternativa para voos que não puderem pousar em Ilhéus por problemas de teto”, comemora Fausto.

O prefeito Tiago Birschner recebeu a notícia com muito entusiasmo. “A expectativa é que nosso município se consolide como destino e consigamos gerar emprego e renda com a cadeia de serviços do próprio aeroporto e o aumento do número de visitantes”, afirma.

DESENVOLVIMENTO

Segundo o diretor-geral do Transamérica, Rodrigo Galvão, a liberação de operações de voos regulares é um marco no desenvolvimento da Costa do Cacau, já que a região tem o potencial de atrair novos investimentos, impactando positivamente na geração de renda ao viabilizar novos negócios.

“O empreendimento será parceiro do Governo da Bahia no trabalho de captação de voos internacionais, sobretudo da América do Sul e Europa, tão logo as fronteiras estejam reabertas e a economia volte a girar. Acreditamos que 2022 será um ano de retomada gradual e sustentável”, explica Rodrigo Galvão.

Em janeiro, a taxa de ocupação do resort foi de 80%. Já o mês de fevereiro deve fechar em 50%. O meio de hospedagem tem 363 apartamentos e bangalôs, em 62 mil metros quadrados de área, proporcionando o contato com a natureza e o distanciamento social tão necessário neste momento. Atualmente, está em processo de renovação de suas instalações.

JÂNIO NATAL: “OU ARRISCA PEGAR COVID OU MORRE DE FOME”

Tempo de leitura: < 1 minuto

Tempo Presente | A Tarde

Jânio Natal (PL), prefeito de Porto Seguro, queixa-se de que o governo não tem lhe dado a devida atenção na crise gerada pela pandemia. Ou melhor, nunca foi procurado para conversar, nem por Rui Costa nem pelo pessoal da saúde.

– Que a crise da Covid é preocupante, é uma realidade indiscutível. Mas nesse contexto Porto Seguro é diferente; 95% da população vive do comércio alimentado pelo turismo. Temos que discutir uma saída. Aqui, o povo não tem para onde correr. Ou arrisca pegar a Covid ou morre de fome.

Jânio diz que Porto Seguro, o segundo maior destino turístico da Bahia, só superado por Salvador, tem 60 mil leitos. Em tempos normais, a média de ocupação é de 80% a 90%. Este ano foi 45%, um pouco melhor só no fim de ano, nos povoado de Trancoso e Arraial d’Ajuda, porque na sede foi mal.

NA UTI

O prefeito ressalva que não quer se contrapor às medidas baixadas pelo governo, mas destaca que sendo Porto Seguro com esse diferencial no perfil econômico, merece também uma atenção específica.

– Mas nunca me chamaram para dizer nada, nem que eu estou errado, se assim eles entenderem.

Porto Seguro dispõe hoje de 12 leitos de UTI para a Covid, nos últimos dias, com níveis de ocupação dos mais altos, entre 80% e 100%. Mas a maioria dos pacientes é de gente da região que para lá converge.

Lá, aliás, que tem vida noturna, o toque de recolher aumenta o baque econômico.

#ITACARÉ: MUNICÍPIO GANHA LETREIRO DE PROMOÇÃO TURÍSTICA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Um dos principais destinos da Bahia acaba de ganhar um letreiro com a marca de promoção turística. Instalado na orla da cidade, na Avenida Castro Alves, o letreiro #Itacaré está sintonizado com o mundo digital ao ser antecedido de um sinal que o transforma em hashtag para divulgar ainda mais o destino que reúne vários tipos de turismo, de aventura a sol e praia e ecoturismo.

O letreiro #Itacaré estimula o turista a levar lembranças de suas viagens e férias na cidade e ao mesmo tempo divulgar nas redes sociais o potencial turístico do município. Moderno e colorido, ele traz em cada uma das letras um pouco da história e também os pontos turísticos da cidade.

Segundo a Prefeitura de Itacaré, novos letreiros devem ser colocados, em breve, em diferentes pontos turísticos do município para que mais registros sejam feitos e mais fotos sejam postadas nas redes sociais, atraindo os visitantes e movimentando ainda mais a economia da cidade.

Para o prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, o #Itacaré se trata de uma estratégia de promoção e fomento do turismo. “Os turistas que nos visitam já estão encantados com o letreiro, estão marcando a cidade, postando as fotos e isso é muito bom, porque a internet é um instrumento fundamental de divulgação do nosso destino turístico”, afirmou.

ITACARÉ: JORGE ÁVILA É O NOVO PRESIDENTE DA CÂMARA DE TURISMO DA COSTA DO CACAU

Jorge Ávila, novo presidente da Câmara de Turismo, e o prefeito Tonho de Anízio
Tempo de leitura: < 1 minuto

O secretário de Turismo de Itacaré, Jorge Ávila, foi eleito, por unanimidade, presidente da Câmara Técnica de Turismo da Costa do Cacau para o biênio 2021/2022. A eleição ocorreu nesta quarta (6), por videoconferência, e contou com a participação de representantes do poder público e da iniciativa privada de diversos municípios regionais, além do diretor de Regulação e Certificação de Serviços Turísticos, Divaldo Borges, representando a Secretaria de Turismo do Estado da Bahia.

Formada por 11 municípios do sul da Bahia com vocação turística, a Câmara Técnica de Turismo da Costa do Cacau foi a primeira instância de governança institucionalizada do estado a ser reconhecida com certificação pelo Ministério do Turismo (MTur). Instituída pela Lei Estadual do Turismo, a Câmara Técnica reúne participantes do poder público, entidades da iniciativa privada e da sociedade civil e tem como finalidade articular o desenvolvimento do turismo na região.

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, parabenizou a Câmara de Turismo da Costa do Cacau pela escola e por se unir em torno de questões comuns que é o desenvolvimento turístico regional, principalmente nesse momento de pandemia onde o desafio é promover o turismo seguro, responsável e dentro dos protocolos sanitários. “Os municípios regionais possuem características comuns e problemas semelhantes, daí a importância da Câmara Técnica para buscar soluções coletivas e que tragam benefícios para todas as cidades da região”, complementou o prefeito.

De acordo com o novo mapa do turismo brasileiro, construído pelo MTur com apoio da Secretaria de Turismo da Bahia, os municípios que compõem a Costa do Cacau são Ilhéus, Itacaré, Maraú, Ipiaú, Una, Canavieiras, Itabuna, Uruçuca, Santa Luzia, Pau Brasil e São José da Vitória. Vale ressaltar que partir de 2021, somente os municípios que participarem de câmaras técnicas institucionalizadas poderão se manter ou ingressar no mapa turístico brasileiro.

PONTE JORGE AMADO COMPÕE CENÁRIO DE CARTÃO POSTAL NO VERÃO DE ILHÉUS

Novo cartão postal de Ilhéus|| Foto José Nazal
Tempo de leitura: 2 minutos

É difícil passar sobre ela e não parar um pouquinho para aquela selfie (autorretrato), com enquadramento com o mar ao fundo. A Ponte Jorge Amado (Ilhéus-Pontal) já apresenta impactos positivos no turismo do Litoral Sul.

Construída para ajudar a resolver um problema de mobilidade urbana que durante anos atormentou moradores da região e turistas, a nova ponte é mais um atrativo para quem vem ao sul da Bahia em busca de conhecer belas praias, belezas naturais, um rico patrimônio arquitetônico, a mítica do cacau e do chocolate, e as histórias que ganharam o mundo pelas obras de Jorge Amado.

Com 533 metros de extensão e investimentos de R$ 100 milhões do Governo da Bahia, a ponte conta com 24,6 metros de largura e abrange um sistema viário com 2,7 quilômetros e acessos ao Centro e ao Litoral Sul, dotado de quatro pistas de rolamento para veículos, uma ciclofaixa e faixa para pedestres.

A obra beneficia diretamente 511 mil pessoas que moram em municípios como Ilhéus, Itabuna, Una, Canavieiras, Buerarema, Camacan, Itapé, Itajuípe, Coaraci, Itacaré e Uruçuca.

BELEZA ARQUITETÔNICA

Ponte é mais um atrativo turístico em Ilhéus

A turista paranaense Mariangela Bittencourt ficou encantada com a nova ponte. “Ela torna ainda mais belo um cenário natural que já é magnífico, com a Baía do Pontal e o mar. É mesmo um cenário de cartão postal”.

Leia Mais

TURISMO NA BAHIA CRESCE 24,4% EM OUTUBRO

Setor turístico registra crescimento em outubro
Tempo de leitura: < 1 minuto

O índice de atividades turísticas na Bahia cresceu 24,4% em outubro, o maior aumento no país para o período. As informações foram divulgadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia, na sexta-feira (11).

Em todo o país, as medidas contra a COVID-19 (como o estímulo ao isolamento social) atingiram de forma mais intensa e imediata boa parte das atividades turísticas, principalmente ao transporte aéreo de passageiros, restaurantes e hotéis.

No volume das atividades turísticas, quando comparado com o mesmo mês do ano anterior, a Bahia teve queda de 31,9%. Em termos regionais, todas as 12 unidades da federação pesquisadas tiveram recuo nos serviços voltados ao turismo, nesta base de comparação, com destaque com destaque para São Paulo (-40,9%), Pernambuco (-38,2%), Distrito Federal (-36,3%), Rio Grande do Sul (-35,8%), e Ceará (-35,2%).

“A Bahia está empenhada na recuperação do turismo e, em especial, da malha aérea. Os resultados já são positivos, com as companhias voltando a operar voos regulares e charters, com destaque para voos internacionais, que estão sendo retomados à medida que os visitantes entendem a seriedade das medidas adotadas diante da pandemia e os esforços para que os nossos destinos proporcionem um turismo seguro também do ponto de vista sanitário”, explica o secretário de Turismo, Fausto Franco.

Em relação à receita nominal, a Bahia registrou a segunda maior variação positiva do país, com expansão de 24,4% em relação a setembro de 2020. Devido aos impactos da pandemia do coronavírus, o índice retraiu 34,0% na comparação com o mesmo mês do ano passado, sendo que todas as 12 unidades marcaram o mesmo ritmo de decrescimento.

ITACARÉ: TONHO DE ANÍZIO DEFINE NOVO SECRETÁRIO DE TURISMO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Júlio, Jorge Ávila e o prefeito Tonho de Anízio

O prefeito Tonho de Anízio definiu Jorge Ávila como o substituto de Júlio Oliveira na Secretaria de Turismo de Itacaré, a partir de janeiro de 2021. Júlio Oliveira deixa Itacaré para assumir a Secretaria de Turismo de Cairu, no baixo-sul baiano, famosa pelas ilhas de Tinharé e Boipeba e Morro de São Paulo.

Jorge Ávila chega com a experiência de ter pilotado a superintendência da Secretaria Estadual de Turismo (Setur). O anúncio da mudança foi feito por Tonho de Anízio, nesta quinta (10), durante evento com a presença de Ávila e Júlio, que já foi titular do Turismo de Cairu.

AZUL RETOMARÁ VOOS REGULARES SALVADOR-ILHÉUS

Azul volta a operar frequência Salvador-Ilhéus em janeiro || Foto Pimenta/Arquivo
Tempo de leitura: < 1 minuto

A partir de 1º de janeiro, a Azul Linhas Aéreas retomará os voos regulares entre Salvador e Ilhéus. Serão seis frequências semanais com aeronave E-195, com 118 lugares, de domingo a sexta, às 22h50min. De Ilhéus para Salvador, os voos serão de segunda a sábado, às 4h45min. As passagens já estão à venda, no site da empresa.

Para o secretário de Turismo da Bahia, Fausto Franco, a retomada da malha é um passo importante para o aumento do número de turistas. “Com a retomada de mais este voo no mês de janeiro e a volta, em dezembro, de três voos internacionais, estamos recompondo gradualmente nossa malha aérea, pois o aumento da conectividade é fundamental para que mais turistas tenham acesso aos nossos principais destinos”, avalia.

Para quem quer se deslocar entre a capital e Ilhéus, também há voos da GOL, operados pela Voepass. As viagens pela companhia são diárias, com frequências extras às segundas, quintas e sextas, e os voos são operados por uma aeronave ATR-72 700.

PORTO SEGURO LIBERA FESTAS DE RÉVEILLON COM MAIS DE 4 MIL PESSOAS

Tempo de leitura: 2 minutos

Os maiores eventos vão acontecer em Caraíva, Arraial d’Ajuda e Trancoso. A estimativa dos secretários de turismo e saúde é de que pelo menos 30 eventos com mais de 1 mil pessoas ocorram na cidade na noite da virada. A condição é de que eles não promovam aglomeração e que utilizem 60% da capacidade dos espaços. Como as festas serão realizadas em grandes terrenos, que têm mais de 8 mil m², os gestores acreditam que o distanciamento de 1,5 m será respeitado.

“Autorizamos o pessoal a abrir a venda dos ingressos e hoje a prefeitura assinou um decreto regulamentando os protocolos. Eles vão poder fazer as festas”, disse o secretário de turismo de Porto Seguro, Paulo Magalhães. Segundo ele, as normas sanitárias são fruto de uma discussão em conjunto com os realizadores dos eventos.

“Entramos em uma discussão para estabelecer a quantidade de pessoas por espaço. Então fizemos o cálculo de 1,5 m² por pessoa e em cima disso existe uma redução de 60% da capacidade. Se você pegar uma casa de 10 mil m² e aplicar um percentual de 60%, vai caber até 4 mil pessoas”, explicou Magalhães.

PORTO MAIS SEGURO

As barracas de praia, hotéis, meios de hospedagem, bares, restaurantes e clubes também estão autorizados a fazer as próprias comemorações para o réveillon, desde que já tenham o selo do programa Porto Mais Seguro. Os eventos específicos da festa ainda precisarão de um alvará específico da vigilância sanitária do município para que possam acontecer. Todos os serviços terceirizados, como de alimentação e bebidas, que normalmente existem nos grandes festivais, também devem cumprir o protocolo de higiene.

De acordo com o secretário de saúde de Porto Seguro, Kerry Ruas, a decisão da prefeitura em permitir que essas festas de final de ano aconteçam corrobora com a diminuição do número de casos e óbitos pela covid-19 na cidade.

“Estamos na fase seis do processo de reabertura, temos poucos casos novos e poucos óbitos, o que permitiu seguir para essa etapa dos eventos. Essa decisão está de acordo com o cenário epidemiológico e com as normas técnicas para manter a segurança do ambiente das pessoas que vão frequentar”, afirmou Ruas. As informações são do Correio24h.

TURISMO PERDE QUASE 50 MIL EMPREGOS NA PANDEMIA, SEGUNDO CNC

Rio de Janeiro – Pouso e decolagem no aeroporto Santos Dumont.
Tempo de leitura: 2 minutos

A crise provocada pela pandemia de covid-19 fez com que o setor de turismo perdesse 49,9 mil estabelecimentos, com vínculos empregatícios, entre março e agosto deste ano, segundo informou hoje (5) a Confederação Nacional do Comércio de Bens Serviços e Turismo (CNC).

O saldo negativo no período equivale a 16,7% do número de empresas com vínculos empregatícios nestas atividades, verificados antes da pandemia.

Para a CNC, o surto de covid-19 afetou empreendimentos de todos os portes, mas os que mais sofreram perdas foram os micro (-29,2 mil) e pequenos (-19,1 mil) negócios. Regionalmente, os estados e o Distrito Federal registraram redução no número de unidades ofertantes de serviços turísticos, com maior incidência em São Paulo (-15,2 mil), Minas Gerais (-5,4 mil), Rio de Janeiro (-4,5 mil) e Paraná (-3,8 mil).

De acordo com o presidente da CNC, José Roberto Tadros, a maior parte das atividades que compõem o turismo brasileiro permanece ainda sem perspectiva de recuperação significativa nos próximos meses, principalmente em virtude do caráter não essencial do consumo destes serviços.

“A aversão de consumidores e empresas à demanda, somada ao rígido protocolo que envolve a prestação de serviços dessa natureza, tende a retardar a retomada do setor”, disse Tadros, em nota.

Todos os segmentos turísticos acusaram saldos negativos nos últimos seis meses, com destaque para os serviços de alimentação fora do domicílio, como bares e restaurantes (-39,5 mil), e os de hospedagem em hotéis, pousadas e similares (-5,4 mil) e de transporte rodoviário (-1,7 mil).

FATURAMENTO MENOR

A CNC calcula que, em sete meses (de março a setembro), o turismo no Brasil perdeu R$ 207,85 bilhões. “Mesmo com as perdas ligeiramente menos intensas nos últimos meses, o setor explorou apenas 26% do seu potencial de geração de receitas durante o período”, disse Fabio Bentes, economista da CNC responsável pela pesquisa.

Segundo o estudo, o faturamento do setor turístico apresentou queda de 56,7% até julho, em relação à média verificada no primeiro bimestre. Os números referentes ao volume de receitas evidenciam que o setor tem sido o mais afetado pela queda do nível de atividade ao longo da pandemia, sobretudo, quando comparado ao volume de vendas do comércio varejista (-1,6%), da produção industrial (-5,6%) e do setor de serviços como um todo (-13%).

Com menos estabelecimentos com vínculos empregatícios, o setor de turismo também sofreu em relação à empregabilidade. Em seis meses de pandemia, foram eliminados 481,3 mil postos formais de trabalho, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

“A destruição destas vagas representou uma retração de 13,8% no contingente de pessoas ocupadas nessas atividades. E, na média de todos os setores da economia, a variação relativa no estoque de pessoas formalmente ocupadas cedeu 2,6%”, afirmou Fabio Bentes.

Os segmentos de agências de viagens (-26,1% ou -18,5 mil) e de hotéis, pousadas e similares (-23,4% ou -79,9 mil) registraram os cortes de empregos mais intensos.

DESTINOS TURÍSTICOS BAIANOS LOTAM NO FERIADÃO DA INDEPENDÊNCIA

Morro de São Paulo, em Cairu, fica lotado no feriadão da Independência || Foto Divulgação
Tempo de leitura: 2 minutos

No topo dos destinos mais procurados da Bahia, Morro de São Paulo, Porto Seguro e Praia do Forte ficaram lotados neste primeiro fim de semana de reabertura turística. De acordo com as prefeituras, hotéis e pousadas destes locais fecharam a capacidade máxima entre 50% e 70% de ocupação (a depender do local), sem disponibilidade de vagas para essa véspera de feriado da Independência. A Internacional Travessias, que administra o ferry-boat, vem registrando, desde a quarta-feira (2), um fluxo intenso de veículos no terminal de São Joaquim.

Reaberta aos visitantes há apenas dois dias, a cidade de Cairu — onde ficam as ilhas de Morro de São Paulo, Boipeba, Moreré, Gamboa e Garapuá — tem 80% da sua arrecadação baseada no turismo e voltou à atividade com 182 das 217 hospedagens operando. A estimativa do município é de que 4 mil turistas deverão curtir essas localidades até o fim do feriado e a previsão é a mesma para todos os próximos finais de semana deste ano.

Com sol a pino, Porto Seguro teve um fim de semana movimentado e também atingiu marca de 50% de ocupação máxima nos hotéis. De acordo com o secretário municipal de Turismo, Paulo Magalhães, a procura foi grande e, se o decreto permitisse 70%, teria completado. “Num feriado como esse, estaríamos tranquilamente com muitos ônibus e vôos aqui, 100% de ocupação, mas nessa nova realidade temos uma limitação, que é necessária”, afirmou.

Na expectativa da prefeitura, dada a ansiedade de viajar que têm percebido nas pessoas, essa lotação máxima permitida deve se manter no próximo feriado de 12 de outubro. O secretário espera que, se daqui para lá a contaminação por covid-19 for reduzida na região, a cidade poderá avançar nas suas fases de reabertura econômica e aumentar a capacidade de ocupação de hotéis. Confira a íntegra no Correio24h.

TURISMO PERENE, O RESTO É FALÁCIA

Sítio Histórico de Canavieiras, no sul da Bahia
Tempo de leitura: 4 minutos

Atualmente o canavieirense vive de lembranças, das boas lembranças em que Canavieiras sediava constantemente eventos regionais e um dos seus maiores produtos de marketing, o caranguejo.

Walmir Rosário || walmirrosario.blogspot.com

Em todos os eventos realizados em Canavieiras frequentemente lemos ou ouvimos loas sobre os benefícios econômicos ou financeiros advindos desses festejos (só festas, mesmo), para tentar convencer à sociedade sobre as vantagens de contratar bandas e cantores (nem tão famosos). Por si só, essa é uma demonstração de que o caminho tomado não é o mais adequado a ser seguido.

Pode até tentar explicar, mas não convence, principalmente aos mais críticos, que não devem ser chamados de oposição, aves de má agouro e outros adjetivos pejorativos, como se fossem apenas arautos de futricas. Os recursos públicos devem ser aplicados com transparência e os questionamentos são válidos e necessários, no sentido de corroborar, ou não, as ações dos gestores.

As contas do turismo não são tão simplórias como alguns gestores acreditam, pois não são lastreadas de cunho científico, pois não existem informações sobre os equipamentos de hotelaria (pousadas, restaurantes e bares) para avalizar as assertivas. Também não há nenhuma informação sobre os que aqui vêm, os motivos e o montante dos recursos que pretendem gastar.

Outra grande falácia é a divulgação aleatória do número de pessoas presentes em um determinado evento e quando eles gastam, sem qualquer informação sobre a condição financeira e a disposição de entregá-lo aos donos de restaurantes, bares e “capeteiros”. Também seria de importância fundamental a origem desses festeiros, de onde vieram – Itabuna, Ilhéus, Santa Luzia, Camacan, ou dos bairros de Canavieiras.

Portanto, nada mais falso que prestar informações inverídicas. O que deveria ser informação passa a ser desinformação propositada com intenção de enganar os incautos para escamotear a verdade, a falta de conhecimento. Mas o desconhecimento da atividade turística não é um referencial de Canavieiras, mas de centenas de municípios brasileiros que brincam de explorar o turismo.

Sem trocadilho, exploram o turista duplamente: primeiro, pela propaganda enganosa do que oferecerá; segundo, por cobrar preços não condizentes com a realidade oferecida, deixando-os insatisfeitos. E a culpa é de quem? Do poder público? Da iniciativa privada? De ambos? Acredito que de todos os envolvidos, resguardando alguns empresários que conseguem sair da mesmice reinante e encantando meia dúzia de clientes.

As questões estrutural e conjuntural convivem de braços dados como dois amigos que se detestam mas não têm coragem de promover o rompimento do status quo, vivendo de tapinha nas costas, na presença, e falando mal quando distantes. As iniciativas pública e privada sabem quais são os problemas que os afligem, embora não tenha coragem de tentar solucioná-los.

O que estou dizendo pode ser comprovado por qualquer cidadão, basta acessar os planos de governo apresentados à Justiça Eleitoral, quando o gestor, ainda candidato, prometeu o que faria se eleito. Todas as propostas indicam – mal ou bem-apresentada – a transformação do modelo turístico do sazonal para o perene, “garantido” a geração de emprego e renda a todos.

E até que Canavieiras já tentou mudar o seu estilo turístico, mas esbarrou nas mudanças de gestão. Tivessem dado continuidade ao Projeto Canes, teríamos hoje empreendedores com experiência na área e mais turistas frequentando as nossas praias. Digo praias, mas acrescento a beleza do casario do apogeu do cacau, da riqueza ambiental dos manguezais e da mata atlântica, do cacau simbolizado pela fazenda Cubículo.

Não houvessem jogado ao lixo os recursos para a construção do projeto de requalificação e urbanização da praia da Costa, nas avenidas Beira-mar e Tucunarés, bem como do Parque Ecológico Luís Eduardo Magalhães, com a Passarela do Robalo e o Caminho da Fé, por certo a situação seria outra. Claro que não estamos falando da salvação do turismo, mas de meio caminho andado.

Equipamentos turísticos como esses teriam atraído novos investimentos para a cidade e a geração de emprego e renda deixaria de ser uma falácia para se transformar em realidade. Pouquíssimas cidades brasileiras têm belezas e histórias para serem contadas e vendidas ao público nacional e internacional como Canavieiras, mostrando do primitivo ao moderno no mesmo conjunto.

Temos um dos maiores bancos pesqueiros de marlim do mundo, o Royal Charlotte, objeto de desejo dos pescadores dos chamados peixes de bico, que visitam Canavieiras todos os anos. Com a tecnologia, essa modalidade de pesca preserva os cardumes, pois os peixes são apenas fisgados, filmados e fotografados para dar o comprimento e peso do peixe, que em seguida é devolvido ao mar.

Atualmente o canavieirense vive de lembranças, das boas lembranças em que Canavieiras sediava constantemente eventos regionais e um dos seus maiores produtos de marketing, o caranguejo. Promoveu o Festival de Caranguejo – em algumas edições – privilegiando-o em diversas formas, como mandava a culinária canavieirense, ao contrário de hoje, em que no principal sítio da festa não se encontra um caranguejo para remédio.

Não se pode negar o brilho artificial dos últimos Festivais do Caranguejo, com chefs da cozinha internacional elaborando pratos mirabolantes às vistas dos espectadores, que apenas comiam com os olhos e lambiam com a testa. Projeto copiado do desenvolvido na vizinha Itacaré, cujo modelo de turismo é totalmente diferente do praticado em Canavieiras.

Antes de tudo, é preciso dar dignidade aos serviços públicos essenciais prestados pela administração municipal, coletando o lixo e não permitindo que comerciantes e moradores joguem os sacos na rua em pleno domingo; oferecer um serviço de saúde à altura; cursos de aprendizagem junto com o Sistema S; ter perfeito entrosamento com a iniciativa privada, para organizar um calendário de eventos anual capaz de atrair turistas.

Do contrário, vamos continuar vivendo de lembranças, das boas lembranças de Canavieiras, a começar pelo restaurante da Tia Jael (fechado a décadas), onde o atendimento era primoroso, a cozinha sensacional e ela uma doçura de pessoa, daí as estrelas da Quatro Rodas. Pensando bem, nem de passado podemos viver por falta de um museu que poderia contar a história dos coronéis do cacau da outrora Princesinha do Sul.

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado.

ITACARÉ INICIA REABERTURA GRADUAL DO TURISMO; HOTÉIS VÃO OPERAR COM 30% DA CAPACIDADE

Itacaré é um dos destinos mais procurados nos feriados prolongados
Tempo de leitura: 2 minutos

Itacaré começa a flexibilizar a economia na próxima sexta (14) com a abertura gradual das atividades turísticas do município. Uma das exigências feitas para para que as atividades possam reabrir é a certificação de vistoria, o Selo Turismo Seguro Itacaré.

O selo é concedido a estabelecimentos do setor turístico que estejam dentro dos critérios de adequação das suas instalações e procedimentos aos protocolos sanitários, de segurança e qualidade do atendimento no período da pandemia. Para ter o Selo Turismo Seguro Itacaré, o empreendimento precisa fazer o requerimento virtual para solicitação de vistoria “in loco”.

REABERTURA NO “NOVO NORMAL”

Um dos maiores destinos turísticos da Bahia, Itacaré conseguiu controle da covid-19 e, nesta quarta (12), possui 18 casos ativos da doença. Hotéis devem reabrir com 30% da capacidade de hospedagem e dentro dos novos protocolos de segurança em saúde.

Todas as regras para turistas e nativos durante a reabertura estão sendo formatadas e serão divulgadas pelo município nas próximas horas. As medidas estão sendo alinhadas pelo município e o trade. Procura-se uma equação entre ativar a economia e manter o baixo nível de casos da doença para evitar retrocesso nas fases de reabertura.

Anízio vistoria obras de mirante em Taboquinhas

EMBELEZAMENTO

A cidade também está sendo preparada com ações de manutenção das vias e praças e revisão de serviços públicos. A Prefeitura de Itacaré está realizando o serviço de iluminação, recomposição das lâmpadas, podas de árvores, melhoria das praças, limpeza das ruas e das praias, retirada de entulhos e organização de todo o município.

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, diz que a cidade já está sendo preparada para receber os turistas e a retomada da economia, de forma segura e gradual, mas é preciso que todos colaborem não somente com as medidas de proteção, como os cuidados para evitar o coronavírus.

Leia Mais
Back To Top