skip to Main Content
20 de outubro de 2020 | 11:21 pm

ITAJUÍPE: SI DANTAS DISCUTE PROJETOS E PARCERIAS COM REITORIA DA UESC

Tempo de leitura: < 1 minuto

Si Dantas apresenta propostas ao reitor e ao vice-reitor da Uesc

Si Dantas, candidata a prefeita de Itajuípe pelo PP, entregou cópia da proposta de governo ao reitor da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), e ao vice-reitor, Maurício Moreau, nesta quarta-feira (14). O encontro ocorreu no campus Soane Nazaré de Andrade, na Rodovia Ilhéus-Itabuna, e contou com a participação da candidata a vice na chapa de Si, Cláudia Félix (Cláudia da União).

Si e Cláudia discutiram propostas de parceria do município de Itajuípe com a Uesc com o apoio e comprometimento com o Programa de Apoio Institucional e Gerencial (AGIR), por meio de fóruns com as prefeituras e o Programa Amana, que busca a retomada econômica após a crise da Covid-19 nas regiões de Ilhéus-Itabuna, Camacan e Ipiaú.

Si Dantas avalia como positiva a visita e o diálogo com o reitor e vice-reitor. “A Uesc é uma universidade pública de muita qualidade e desenvolve um trabalho importante na nossa região. Acho essencial o diálogo com a instituição. Foi uma conversa bastante produtiva. Estamos no caminho certo para ter uma gestão bem qualificada com essa parceria”.

Dos pequenos municípios do sul da Bahia, Si Dantas, de Itajuípe, foi a única a apresentar seu plano de governo à instituição de ensino, pesquisa e extensão que está entre as 70 mais importantes universidades do país. “Fazer uma gestão contando com o apoio da instituição científica é nosso objetivo”, ressaltou Cláudia Félix, candidata a vice-prefeita que é oriunda da zona rural de Itajuípe.

AZEVEDO APRESENTA PROPOSTAS DE GOVERNO AO REITOR DA UESC

Leléu Rodrigues, Azevedo e o reitor Alessandro Fernandes durante apresentação de plano
Tempo de leitura: < 1 minuto

O candidato a prefeito de Itabuna pelo PL, Capitão Azevedo, apresentou nesta terça-feira (6) propostas de governo ao reitor da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Alessandro Fernandes. O encontro, na reitoria da instituição, também teve a participação do coordenador do Plano de Governo, Leléu Rodrigues, além de Ismar Lima.

O reitor diz que via com bons olhos a visita do prefeiturável à instituição para apresentação do plano de governo. “A instituição precisa receber todos aqueles que a ela recorrem, e o parabenizo por sua preocupação e sua vontade de governar junto com a Uesc. Temos doutores, técnicos e estudantes disponíveis para somar com a próxima gestão independente de sigla partidária, basta querer”, argumentou.

O prefeiturável do PL frisou sua admiração pela instituição e elogiou a atual gestão. “A Uesc é uma instituição que honra a região cacaueira por todo trabalho prestado à sociedade e na gestão do reitor Alexandre cresceu a democratização do acesso a universidade para todos. Nós, com certeza, precisaremos do apoio da Uesc em nosso governo”, disse Azevedo.

ALUNOS DE MEDICINA DA UESC RETORNAM AO INTERNATO NO HOSPITAL COSTA DO CACAU

Tempo de leitura: 2 minutos

Nesta segunda-feira (5), o Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, recebeu alunos de Medicina da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) para o retorno ao internato hospitalar. As atividades dessa modalidade de estágio estavam suspensas desde o início da pandemia do novo coronavírus.

A suspensão dos estágios atingiu os estudantes da área de saúde das instituições de ensino superior e aconteceu por questões relacionadas à biossegurança, sendo aplicada em toda a rede da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab). Com a determinação do secretário Fábio Villas-Boas, o HRCC e o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Administração Hospitalar (IBDAH) se articularam juntos, sob a coordenação da Escola Estadual de Saúde Pública, para garantir o retorno seguro dessas atividades.

Todo o trâmite de retorno do internato hospitalar atende aos requisitos jurídicos e o termo de edital da Escola de Saúde Pública da Bahia, além das resoluções da Uesc. O HRCC organizou internamente diversos setores, como o Núcleo de Educação Permanente (NEP), Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT) e Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), entre outros, para oferecer um ambiente seguro aos estudantes e pacientes.

Durante o estágio, esses alunos de Medicina, das 5ª e 6ª séries, atuarão na Emergência, Enfermarias e Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com atendimento diário e plantão, sempre sob supervisão de um médico qualificado e especializado em cada um destes setores assistenciais. Cumprirão a disciplina Saúde do Adulto I e II, com 600 horas de teoria e prática, com atividades assistências, aulas, discussões de casos, seminários, acompanhados e orientados por médicos do HRCC e professores da UESC.

A médica Rosângela Melo, coordenadora da clínica médica do HRCC e vice-coordenadora do curso de medicina da UESC, sinalizou que a unidade hospitalar adota as medidas adequadas para a realização do internato hospitalar. “Observamos fluxo de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), controle de procedimentos em biossegurança, paramentação, higienização, enfim, todos os requisitos possíveis que possam garantir o máximo de segurança das atividades”, destacou.

PARA GERALDO, “ITABUNA SÓ DARÁ A VOLTA POR CIMA COM O APOIO DAS UNIVERSIDADES”

Tempo de leitura: < 1 minuto

Geraldo entregou suas propostas de governo ao reitor da Uesc, Alessandro Santana

Ao entregar cópia do seu Programa de Governo ao reitor da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Alessandro Santana, o candidato a prefeito de Itabuna pelo PT, Geraldo Simões, disse que Itabuna dará a volta por cima com o apoio das universidades. O encontro ocorreu nessa quinta e dele participaram o candidato a vice-prefeito, Jairo Araújo, o vice-reitor da Uesc, Maurício Moreau, e o professor Valter Nascimento, que é dos quadros da Uesc e ajudou a fundar o Banco do Povo de Itabuna, em 2001.

Geraldo afirmou que essa parceria Município-Universidades, que já existiu em suas duas gestões, será ainda mais forte. “Já tivemos uma grande experiência de gestão com parcerias com a Uesc, e queremos retomar essa parceria, porque entendo que Itabuna só vai dar a volta por cima com apoio da Academia, especialmente a Uesc e a UFSB”.

O reitor Alessandro destacou a importância do gesto, e garantiu que a Uesc estará ao lado da gestão municipal. “Estaremos à disposição do Município de Itabuna, respeitando a vontade popular. Mas destaco o gesto de extrema simpatia do candidato, de procurar nossa instituição. Temos muito a contribuir, e estaremos juntos, institucionalmente, com a gestão municipal”.

Para Jairo Araújo, a parceria entre a Uesc e gestão municipal irá garantir que as decisões do Poder Público tenham um direcionamento preciso, uma vez que o saber científico, aliado à experiência política e espírito público dos gestores garante a excelência na prestação dos serviços públicos. “Entendemos que o povo merece não menos que a excelência dos serviços, e estamos comprometidos com esse objetivo”.

ITABUNA: ROSIVALDO PINHEIRO RECEBE O APOIO DE LENINHA VILA NOVA

Tempo de leitura: 2 minutos

Rosivaldo recebe o apoio de Leninha Vila Nova, do NTE 5, na disputa por vaga na Câmara de Itabuna

A diretora do Núcleo Territorial de Educação Litoral Sul (NTE 05), Leninha Vila Nova, declarou apoio ao candidato a vereador de Itabuna Rosivaldo Pinheiro. Leninha ressaltou a história de vida de Rosivaldo vinculada à Educação e também enumerou a participação do economista e especialista em Planejamento de Cidades em demandas ligadas ao ensino médio e superior:

– Rosivaldo tem uma história engajada na construção de cidadania em Itabuna. Ele está ligado à luta pela estadualização da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), que antes era Fespi, participou do debate para a vinda da Universidade Federal do Sul da Bahia para Itabuna e abordou pessoalmente o nosso secretário estadual de Educação para que o governo do estado construa um colégio de nível médio em Ferradas.

Prédio antigo dos Juizados Especiais será sede da NTE-5

Recentemente, Rosivaldo também ajudou a articular a instalação da nova sede do NTE 05 no antigo prédio dos Juizados Especiais, ao lado do antigo Fórum Ruy Barbosa, que também está em obras e será transformado na reitoria da UFSB.

“Agradeço muito a Rosivaldo, sobretudo pelo companheirismo e respeito na minha chegada ao NTE 05 e por ter apadrinhado a nossa ida para a nova sede, que trará imensuráveis benefícios para nossa comunidade escolar do Território Litoral Sul. Estou junto com ele nessa jornada por acreditar que, na Câmara de Vereadores, ele poderá colaborar muito mais com a construção da educação de qualidade social que almejamos”, frisou Leninha.

TRIMESTRE LETIVO NÃO PRESENCIAL NA UESC COMEÇA DIA 5 DE OUTUBRO

Aulas na Uesc não presenciais começam em outubro
Tempo de leitura: < 1 minuto

O período letivo trimestral excepcional na Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) começa no dia 5 de outubro. A medida foi aprovada na 50ª Reunião Extraordinária do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe/Uesc) que regulamentou, em caráter excepcional e temporário, as atividades de ensino de graduação e pós-graduação.

As aulas se darão com o uso e desenvolvimento de estratégias de ensino e aprendizagem por meio de formas de ensino não presencial, prioritariamente por processos de educação mediada por Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), recursos educacionais digitais e outras, como alternativas às atividades presenciais para o ensino de graduação e pós-graduação.

A deliberação veio ao final de uma reunião que foi iniciada na manhã de quinta-feira(4) e encerrada no final da tarde de sexta (5). As proposições aprovadas estavam contidas no Relatório de Estudos para Adequação do Calendário Acadêmico 2020 da comissão instituída pela Portaria Uesc nº 328, de 13 de maio de 2020. A Resolução Consepe/Uesc nº38/2020, bem como o calendário Acadêmico Excepcional, estão publicados no site www.uesc.br.

UESC APARECE NO RANKING DAS MELHORES UNIVERSIDADES DO MUNDO PELA 2ª VEZ

Uesc aparece novamente entre as melhores do mundo
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e a Universidade Federal da Bahia (UFBA) são as representantes da Bahia no ranking das melhores unidades do mundo da Times Higher Education (THE). O ranking foi divulgado nesta quarta (2) e a universidade sul-baiana aparece pela segunda vez entre as melhores.

De todas as universidades nordestinas que conseguiram se posicionar no ranking, apenas a Uesc e a Universidade Estadual do Ceará (Uece) são as estaduais incluídas. Em relação à colocação mundial, a Uesc conseguiu permanecer entre as 1001+. Em nota, a instituição observou que a posição de 2020 foi mantida, embora mais 130 universidades tenham aderido ao ranking, o que aumentou a concorrência.

O THE leva em consideração cinco aspectos para ordenar as 1527 universidades no mundo: internacionalização em pessoal, estudantes e pesquisa; renda proveniente da indústria através de transferência de conhecimento; números de citações que os professores têm em trabalhos de outros autores; reputação e renda da pesquisa, bem como o volume de artigos dos professores; e o ambiente de aprendizagem.

Este ano se destaca o número de artigos científicos de professores da Uesc publicados, bem como a citação deles em outros trabalhos, com o aumento de 13% e 29%, respectivamente. A perspectiva internacional também se sobressaiu, com um incremento de 8% em relação à nota recebida no ano anterior.

MANUTENÇÃO DEIXARÁ 27 BAIRROS DE ILHÉUS SEM ÁGUA NESTA TERÇA (25)

Tempo de leitura: < 1 minuto

Devido a serviços de manutenção na Estação de Tratamento de Água (ETA) da região central, 27 localidades de Ilhéus terão o fornecimento de água suspenso por até 24 horas nesta terça (25). A medida afetará o abastecimento no Centro e bairros (confira lista abaixo).

A previsão é de que o reparo em trecho da rede adutora que leva água bruta até a estação seja concluído na tarde do mesmo dia, quando o serviço será gradativamente normalizado. Pontos elevados e mais distantes da rede de distribuição, como Banco da Vitória e Salobrinho, podem levar até 36 horas para ter o serviço completamente regularizado.

LOCALIDADES AFETADAS

Alto Carvalho, Alto da Esperança, Alto do Amparo, Alto do Aureliano, Alto do Cacau, Alto do Coqueiro, Alto Legião, Alto São Francisco, Avenida Itabuna, Banco da Vitória, Basílio, Conquista, Esperança, Frei Vantuy, Malhado, Morada do Bosque, Morada do Porto, Pacheco, Princesa Isabel, Salobrinho/Uesc, Tapera, Teotônio Vilela, Teresópolis, Vila Cachoeira, Vila Freitas, Vila Queiroz eVila Nazaré.

A PROTEÇÃO DA MARCA EM TEMPOS DE PANDEMIA

Tempo de leitura: 3 minutos

Em tempos de Covid – 19 e de cenário econômico previsivelmente recessivo, modificar toda a estrutura documental e de layout por causa da ausência de registro da marca não é medida de gestão eficiente, sendo muito mais rentável e economicamente viável a prévia proteção de um dos mais valiosos ativos que uma empresa pode ter, pois a conecta diretamente com sua clientela.

Mateus Santiago || mateus.santiago@gmail.com

Mesmo em tempos de pandemia, com o comércio funcionando de forma diferenciada, percebe-se que a preocupação com a proteção de um importante ativo das empresas está viva. Tem-se visto importantes estabelecimentos comerciais da cidade mudando seus layouts em virtude da intervenção de titulares da marca cujo registro pré-existente os torna proprietários do símbolo e senhores de sua exploração comercial.

A Lei da propriedade industrial no Brasil sinaliza que as marcas são “sinais distintivos visualmente perceptíveis, não compreendidos nas proibições legais”. A norma ainda caracteriza a marca como “aquela usada para distinguir produto ou serviço de outro idêntico, semelhante ou afim, de origem diversa”.

Desta forma a marca é o símbolo que tem a função de diferenciar um item específico de outros que podem ter função e qualidades semelhantes, com a clara intenção de atrair consumidores ou mesmo facilitar o acesso ao referido produto ou serviço particularizado.

Para que ocorra a proteção e exploração exclusiva da marca dentro de um ramo de atividade, é necessário que se proceda o registro, feito através de uma autarquia federal vinculada ao Ministério da Economia, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), o que torna o titular da marca autorizado não só a explorar esse ativo econômico, mas também para determinar quem pode utilizar o símbolo em sua atividade, o que se faz através de cessão ou licença.

O registro e a exploração do ativo marca trazem consigo benefícios consideráveis. Segundo Domeneghetti e Meir (2009), a marca é um dos ativos intangíveis mais valiosos e um elemento capaz de trazer estabilidade econômica para a empresa. Basta olhar para conhecidas empresas multinacionais em que a marca é mais valiosa do que propriedades e outros bens físicos.

Em termos gerais, o registro da marca confere proteção contra terceiros que a utilizam de forma idêntica ou com estrutura que se assemelha à original, com o objetivo de evitar confusão nos consumidores já familiarizados com a marca de tempo maior no mercado.

Apesar da necessidade de proteção da marca, inclusive como forma de ter assegurada a possibilidade de uso e exploração, cuidando-se para não ter anos de trabalho perdidos pela necessidade de modificação do nome do estabelecimento e correr o risco de ter de responder judicialmente por perdas e danos e eventuais indenizações e prejuízos, o número de empresários que protegem sua marca precisa melhorar, para se evitar o risco de ver anos de trabalho em reputação e credibilidade se perderem.

No ano de 2018 o Sebrae, por meio de uma pesquisa em todo território nacional entre donos de pequenos negócios, identificou um baixo índice de aproveitamento da marca como ativo e uma notória ausência de proteção. Dos entrevistados, 81% (oitenta e um por cento) não fizeram registro de marca no INPI, sendo que a maioria possuía um nome ou símbolo passível de registro junto ao INPI.

Em tempos de Covid – 19 e de cenário econômico previsivelmente recessivo, modificar toda a estrutura documental e de layout por causa da ausência de registro da marca não é medida de gestão eficiente, sendo muito mais rentável e economicamente viável a prévia proteção de um dos mais valiosos ativos que uma empresa pode ter, pois a conecta diretamente com sua clientela.

Mateus Santiago S. Silva é advogado no escritório Harrison Leite Advogados Associados, presidente da Comissão Especial de Propriedade Intelectual da OAB/BA Subseção de Itabuna – BA e mestrando em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação (Profnit-Uesc).

UESC: CONSELHO APROVA AULAS NÃO PRESENCIAIS DURANTE PANDEMIA

Atividades a distância são aprovadas para o período da pandemia
Tempo de leitura: < 1 minuto

As aulas da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) serão a distância até quando perdurar a pandemia do novo coronavírus, segundo autorização do Conselho Universitário (Consu) nesta segunda-feira (3). O documento votado será encaminhado ao Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) para que sejam regulamentados a organização e o funcionamento das atividades, além de definir o calendário acadêmico.

Por causa da pandemia, a Uesc não chegou a iniciar o ano letivo de 2020. A suspensão das atividades presenciais foram autorizadas pelo Consu, depois de ampla discussão provocada pelo reitor Alessandro Fernandes com os representantes dos segmentos da comunidade acadêmica.

As funções administrativas da gestão e a pós-graduação continuaram em home office. As atividades consideradas essenciais ligadas, principalmente à pesquisa, obedecem rigoroso protocolo de segurança para poder funcionar.

Alem das questões relacionadas ao marco legal da pandemia foram feitos diagnósticos de todos os setores e segmentos da instituição. A Universidade informou que vai estabelecer medidas de apoio para obtenção de equipamentos tecnológicos e acesso à internet aos estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica através de edital específico.

A Uesc também anunciou que estabelecerá plano de qualificação para docentes, servidores técnicos e discentes para o aprimoramento no uso das novas tecnologias digitais de informação e comunicação, com ênfase nas estratégias pedagógicas e didáticas compatíveis com o processo Ensino-aprendizagem na modalidade não presencial.

Back To Top