skip to Main Content
10 de julho de 2020 | 09:24 am

“THE”: UESC SOBE 55 POSIÇÕES NO RANKING DAS MELHORES UNIVERSIDADES DA AMÉRICA LATINA

Uesc sobe 55 posições em ranking das melhores universidades latino-americanas
Tempo de leitura: 2 minutos

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) subiu 55 posições no Latin American University Ranking, ranking organizado pela organização internacional Times Higher Education (THE), que indica as melhores instituições de ensino superior da América Latina. A Uesc agora ocupa o 88º lugar em 2020 das 166 universidades participantes de 12 países latino-americanos. Quando é verificado apenas as universidades brasileiras, a Universidade ocupou 40º lugar, crescendo 9 posições.

Dentre as universidades do Centro-Oeste, Norte e Nordeste brasileiros, a Uesc se destaca no 10º lugar, sendo a única estadual. Por fim, no conjunto das universidades baianas, a Uesc está no 2º lugar, subindo uma posição em relação à classificação de 2019.

CLIQUE E CONFIRA O RANKING 2020

Este ranking leva em consideração cinco aspectos: internacionalização em pessoal, estudantes e pesquisa; renda proveniente da indústria através de transferência de conhecimento; números de citações que os professores têm em trabalhos de outros autores; reputação e renda da pesquisa, bem como o volume de artigos dos professores; e, o ambiente de aprendizagem.

Para a assessora de Relações Internacionais da Uesc, Ticiana Grecco Zanon Moura, a posição da universidade no ranking “se deve a um trabalho dos servidores técnicos, alunos e professores ao longo dos anos e desdobramentos que estas ações possuem. O lugar de destaque da Uesc ajuda a demonstrar o papel que ela possui na região, mas também no estado e no Brasil”.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, falou sobre as três universidades da Bahia que foram incluídas no Latin America University Rankings. “Ter as nossas universidades, as estaduais Uesc e Uneb e a UFBA, neste ranking, é motivo de muito orgulho para todos nós baianos. A UFBA tem a sua história e as nossas Uneb e Uesc, além da excelência no ensino, na pesquisa e na extensão, têm alcançado expressivos resultados na qualificação de quadro de mestres e doutores, no crescimento da pesquisa e nos programas de pós-graduação. Mesmo neste momento de pandemia, as nossas universidades estaduais continuam desenvolvendo um trabalho, principalmente, na pesquisa, o que mostra o compromisso e o papel na produção do conhecimento”.

O reitor Alessandro Fernandes de Santana comemorou o avanço da Uesc no Latin America University Rankings do THE como mais um estímulo para o aprimoramento aos programas de internacionalização da Universidade. Para o reitor, “esse reconhecimento certamente influenciará positivamente a escolha da instituição por estudantes de pós-graduação de diferentes países da América Latina que vêm fazer seus cursos de mestrado e doutorado na Uesc”.

O reitor ainda complementa que, além do esforço na construção da excelência nos aspectos relacionados ao ranking, “a universidade prioriza seu papel no desenvolvimento sustentável, implementando várias atividades de pesquisa relacionadas à área”. É sempre bom lembrar que a Uesc tem seu campus cercado pela Mata Atlântica e foi construída nos terrenos de uma grande fazenda de cacau.

SECRETÁRIO DIZ QUE ITABUNA JÁ APLICOU MAIS DE 18 MIL TESTES RÁPIDOS PARA COVID-19

Itabuna já fez mais de 18 mil testes rápidos, segundo secretário
Tempo de leitura: 2 minutos

O secretário de Saúde de Itabuna, Juvenal Maynart, disse que o município já aplicou mais de 18 mil testes rápidos para a detecção de covid-19. O município, segundo ele, ampliará as ações de diagnóstico da doença em mais categorias profissionais e em localidades onde são registradas grande incidência do vírus.

Os testes rápidos têm ajudado nas ações para identificar os casos positivos assintomáticos ou ainda no estágio inicial da doença. “É nesse momento que se traça um quadro real sobre a pandemia na cidade, com o trabalho de prevenção, e servindo de base para a reabertura da economia da cidade, cujos estudos estão sendo feitas através de uma parceria com Universidade Federal do Sul da Bahia e a Universidade Estadual de Santa Cruz”, disse.

Juvenal diz que número de testes ajuda a traçar quadro real da doença

A ampliação do teste rápido para detectar a Covid 19 é uma das principais ações desenvolvidas pela Secretaria de Saúde de Itabuna no enfrentamento à doença, já que a maioria das pessoas, não apresentam os sintomas da Covid. Os testes rápidos são uma alternativa, porque há grande dificuldade de aplicação dos testes considerados padrão ouro, o RT-PCR, que são mais precisos no diagnóstico.

Com a aplicação dos mais de 18 mil testes rápidos, afirma, foi possível identificar, isolar e fazer o acompanhamento dos pacientes positivados, evitando o contágio de outras pessoas. Além da realização de testes em casos suspeitos através de drive thru no estacionamento do Teatro Municipal Candinha Dória e de moradores do bairro de Fátima, local de maior incidência da doença, a Secretaria de Saúde vem efetuando a testagem de categorias profissionais como trabalhadores em supermercados, funcionários dos correios, bancários e servidores públicos municipais.

Segundo Juvenal, os espaços que registram casos positivos são interditados temporariamente e passam por um processo de desinfecção. A Prefeitura também fiscaliza o cumprimento das regras de higienização, distanciamento e uso de máscaras protetoras.

INFECTADOS

Ontem (5), Itabuna atingiu 2.991 casos confirmados do novo coronavírus, com 78 óbitos. Há 1.216 curados da doença, de acordo com a Secretaria de Saúde, e 1.697 casos ativos (pacientes em recuperação). O município é o terceiro em número de casos na Bahia e o segundo em mortes provocadas pela Covid-19.

PANDEMIA LEVA UESC A ADOTAR COLAÇÃO DE GRAU ONLINE

Uesc sobe 55 posições em ranking das melhores universidades latino-americanas
Tempo de leitura: 2 minutos

Sem aglomerações, becas, gritos, aplausos ou músicas de fundo. Sem abraços, fotografias ou diploma na mão. Mas com muita emoção, com muitos planos e sonhos. Assim serão as cerimônias de colação de grau online da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). Os eventos serão realizados a partir desta quarta-feira (1º).

A pró-reitora de Graduação, Rosana Lopes, explica que as cerimônias serão realizadas em conformidade com a Resolução do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), da Uesc, 26/20. “As colações de grau por mediação tecnológica vão ocorrer nas datas e horários indicados pela Pró-Reitoria de Graduação da Universidade – Prograd/UESC. O estudante apto a colar grau deve atualizar seu endereço eletrônico junto ao seu colegiado de curso para que possa receber o link de acesso à formatura”.

PROGRAMAÇÃO

De acordo com a agenda de colação de grau online, a primeira cerimônia está marcada para 14h de quarta-feira, para os formandos de Agronomia, Geografia (Licenciatura e Bacharelado) e Pedagogia. Às 15h, serão os de Administração, Ciências Contábeis, Direito e Economia.

A agenda prossegue na quinta-feira (2), às 10h, com os formandos de Biomedicina, Ciências Biológicas (Licenciatura e Bacharelado) e Educação Física. Às 11h, serão os alunos dos cursos de Ciências Sociais, História e Filosofia.

Sexta-feira (3) a programação começa às 14h com a coleção de grau de alunos dos cursos de Comunicação Social, LEA, Letras e Letras EAD. Às 15h, as Engenharias de Produção, de Mecânica e de Química. Às 16h, a cerimônia com alunos dos cursos de Física (Licenciatura e Bacharelado), Matemática (Licenciatura, Bacharelado) e Ciência da Computação.

O novo modelo foi criado para que os alunos possam colar grau de forma conjunta ainda que em tempos de distanciamento social e proibição de realização de eventos públicos. “É claro que não é a situação ideal, que queríamos estar juntos com os alunos em suas colações de grau, mas temos que nos adaptar e obedecer aos protocolos sanitários que visam o bem de todos. É um modelo novo, com o qual queremos também aprender”, explica a pró-reitora de Graduação da Uesc.

ITABUNA: UESC E UFSB AUXILIARÃO SECRETARIA DE SAÚDE NO COMBATE À COVID-19

UFSB dará suporte a estudos contra a covid-19 em Itabuna
Tempo de leitura: < 1 minuto

As universidades Estadual de Santa Cruz (Uesc) e Federal do Sul da Bahia (UFSB) serão parceiras da Secretaria de Saúde de Itabuna no enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19). As duas instituições trabalharão com o município disponibilizando profissionais especializados em estatística, planejamento e saúde, além de auxiliar a SMS nas ações para o enfrentamento da pandemia, além dos seus impactos na mobilidade urbana, economia, meio ambiente e vida da população.

Um dos principais desafios do grupo será definir as bases científicas para a flexibilização e abertura gradual do comércio, respeitando as diretrizes e os protocolos da Organização Mundial de Saúde (OMS). O conhecimento técnico das universidades e a experiência do corpo técnico epidemiológico da Secretaria de Saúde proporcionarão um trabalho conjunto no enfrentamento da pandemia, no entendimento do titular da SMS, Juvenal Maynart.

pós ofício encaminhado pela Secretaria Municipal de Saúde, o reitor da Uesc, Alessandro Fernandes de Santana, indicou os professores Gustavo Lisboa, do Departamento de Ciências Econômicas; Gesil Sampaio Amarante Segundo, do Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas; e Pollyana Alves Dias Costa, do Departamento de Ciências da Saúde, para o grupo de estudos. Já a reitora da UFSB, Joana Angélica Guimarães, indicou Clara Mônica Figueiredo de Lima, Nadson Ressye Simões da Silva e Fabricio Berton Zanchi.

LABORATÓRIO DA UESC PODERÁ ANALISAR ATÉ 200 TESTES DE COVID-19 POR DIA

Uesc sobe 55 posições em ranking das melhores universidades latino-americanas
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) já está apta a fazer a análise de até 200 amostras de testes de diagnóstico do novo coronavírus (Covid-19), após credenciado pelo Laboratório Central da Bahia (Lacen-BA). O Laboratório de Farmacogenômica e Epidemiologia Molecular (Lafem) dará mais agilidade nos resultados dos exames de municípios do sul e extremo-sul do Estado e permitirá rapidez nos procedimentos médicos aos pacientes contaminados pela covid-19, afirma o reitor da Uesc, Alessandro Fernandes Santana.

O laboratório fez adequações de sua estrutura para ser habilitado a diagnosticar a covid-19, como antecipou o PIMENTA, com classificação de Nível de Biossegurança 2 (NB-2). Neste processo, houve novo dimensionamento dos espaços para adequação do fluxo de trabalho, confeccionar manuais de procedimentos operacionais padrão e programa de gerenciamento de resíduos sólidos de saúde.

EQUIPAMENTO AUMENTA CAPACIDADE

Os investimentos foram bancados pela própria Uesc e o Instituto Arapyaú. Para ter capacidade diária de análise de 200 amostras dia falta apenas o Extrator de RNA, adquirido pela Uesc e que deve chegar ainda nesta semana, segundo o reitor Alessandro Fernandes.

A equipe inicial é formada por professores/pesquisadores da Uesc com experiência em biologia molecular, Ana Paula Melo Mariano, Bianca Mendes Maciel, George Rego Albuquerque, Sandra Rocha Gadelha e Wilson Barros Luiz e a analista universitária Mylene de Melo Silva. A capacidade do Lafem/Uesc será de 40 amostras/dia enquanto o extrator de RNA não estiver em funcionamento. Quando em pleno funcionamento, poderá chegar a 200 amostras/dia.

NOVO SECRETÁRIO, JUVENAL PROMETE PROJETO PARA A SAÚDE “DENTRO DE POUCOS DIAS”

Juvenal pede demissão após prefeito confirmar reabertura do comércio
Tempo de leitura: 2 minutos

Juvenal Maynart assumiu a Secretaria de Saúde de Itabuna, hoje (12), com a promessa de apresentar, “dentro de poucos dias”, um projeto para a Pasta e de estabelecer relações articuladas com a comunidade acadêmica e todos os entes. Além de atenção à rede, o foco principal será as ações para conter o avanço da covid-19 e aos hospitalizados pela doença, tanto de Itabuna como de outros municípios.

Ex-diretor-geral da Ceplac e ex-presidente da Fundação de Atenção à Saúde de Itabuna (Fasi), mantenedora do Hospital de Base, Juvenal disse que vai buscar a comunidade acadêmica para definir ações de combate à covid-19 no município e trabalhará de forma articulada por ações na média e alta complexidade com os vários entes – municípios pactuados, Estado e União, além da rede conveniada.

Hoje, na posse, Juvenal reforçou a necessidade do trabalho em parceria com a rede conveniada ao apontar o papel desempenhado pela Santa Casa de Misericórdia de Itabuna. “O provedor está disposto a nos prestigiar nas discussões deste processo e na construção do projeto [para a saúde]. Espero, dentre de poucos dias, apresentar projeto e discutir todas essas dinâmicas”, afirmou.

O novo secretário ressaltou o “grande trabalho” da instituição filantrópica na atenção às vítimas da covid-19. Nos três primeiros meses, os pacientes de Itabuna contavam apenas com os hospitais Calixto Midlej Filho e Manoel Novaes para atendimento médico-hospitalar, com ofertas de leitos clínicos e de UTIs. Somente no final de maio, o Hospital de Base começou a instalar equipamentos para disponibilizar leitos de UTI exclusivos para pacientes covid-19.

TESTAGEM E PESQUISA

Ainda em abril, o novo secretário participou da elaboração de proposta ao município e estado que envolvia pesquisa e ampla testagem da população itabunense como uma das ações para o controle do novo coronavírus em Itabuna. A proposta foi apresentada ao prefeito Fernando Gomes e ao governador Rui Costa pelo presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, Ricardo Xavier. A proposta envolve as universidades Estadual de Santa Cruz (Uesc) e Federal do Sul da Bahia (UFSB).

 

JACKSON MOREIRA ASSUME DIREÇÃO DO INSTITUTO BIOFÁBRICA

Jackson Moreira assume direção da Biofábrica
Tempo de leitura: 2 minutos

O administrador de empresas Jackson Moreira vai dirigir o Instituto Biofábrica da Bahia. Ele foi escolhido pelo Conselho Deliberativo, por unanimidade, e vai substituir o engenheiro agrônomo Lanns Almeida. A Biofábrica é responsável pela fabricação e distribuição, em escala industrial, de mudas clonadas de cacau, mandioca, banana, cítricos entre outros.

Jackson Moreira, servidor aposentado da Ceplac, diz que assume o órgão com a expectativa de ajudar os demais atores a impulsionar a agricultura na Bahia, especialmente a familiar e a agricultura de subsistência, pensando na reconstrução da economia rural no pós-pandemia do coronavírus.

“Quero ajudar a fortalecer as relações políticas e institucionais da Biofábrica, a fim de melhorar a captação de recursos para fomentar uma expansão da produção, visando não apenas números, mas garantindo uma vida melhor para as famílias do campo e das cidades, pensando no pós-pandemia”.

Jackson afirma que o presidente do Conselho Deliberativo, Deraldo Alves Carlos foi extremamente simpático, assim como todo os membros, que aproveitaram para garantir apoio à nova direção, especialmente as secretarias da Agricultura, do Desenvolvimento Econômico e a de Desenvolvimento Rural, bem como a Ceplac, Embrapa, Uesc e UFSB, dentre outras instituições.

Leia Mais

UESC CRIA COMITÊ E ESTRUTURA LABORATÓRIO PARA REALIZAR EXAME DE COVID-19

Uesc sobe 55 posições em ranking das melhores universidades latino-americanas
Tempo de leitura: 2 minutos

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) já possui a tecnologia e laboratório para fazer os testes RT-PCR de detecção do novo coronavírus (Covid-19). Um grupo de professores da instituição estruturou um dos laboratórios de pesquisa para atender a todas as exigências de segurança para a realização de diagnóstico molecular da Covid-19.

Conforme apurado pelo PIMENTA, a Uesc tem todos os equipamentos necessários. Agora, busca as contrapartidas para a compra dos kits (insumos) para fazer os exames RT-PCR. Com laboratório no sul da Bahia, os pacientes obteriam resultado destes exames de alta precisão em menor tempo. Hoje, a demora para divulgação de resultado chega a até 7 dias, apesar do aumento da capacidade do Laboratório Central (Lacen-BA em Salvador.

Na última quinta (7), o reitor da Uesc, Alessandro Fernandes, assinou portaria criando comitê de adequação do Laboratório de Farmacogenômica e Epidemiologia Molecular (Lafem) às normas do Lacen, da Secretaria de Saúde da Bahia.

O comitê é coordenado pelo professor George Rego Albuquerque e tem ainda Ana Paula Melo Mariano, responsável técnica, Mylene de Melo Silva, gerente de laboratórios, e os docentes Bianca Mendes Maciel, Sandra Gadelha e Wilson Barros Luiz.

“TEMOS TODOS OS EQUIPAMENTOS”

Hoje, o PIMENTA perguntou ao governador Rui Costa se o estado não estudava a possibilidade de formar parceria com a Uesc ou a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) para fazer os exames de alta precisão para covid-19 no próprio sul da Bahia. Relembramos que o Estado (Secretaria de Saúde) já havia anunciado unidades descentralizadas do Lacen em Vitória da Conquista, Barreiras, Porto Seguro e Guanambi e ainda definiria onde seria instalada a quinta unidade.

Rui alegou dificuldades para que a indústria fornecesse máquinas necessárias para a realização dos exames, mas disse que o sul da Bahia seria prioridade (reveja aqui). Um dos membros do comitê da Uesc informou, hoje, que a universidade sul-baiana, que é estadual, possui os equipamentos necessários para testes. “Temos todos [os equipamentos]”, disse a este site. Ou seja, o governo baiano precisaria apenas adquirir os insumos necessários para que os exames de detecção sejam feitos no sul da Bahia, garantindo rapidez nos resultados.

UESC CRIA PROJETO PARA ORIENTAR PEQUENOS EMPREENDEDORES NA CRISE

Uesc lança plataforma para ajudar pequenos negócios
Tempo de leitura: 2 minutos

Preocupado com os rumos da economia, principalmente após a chegada do novo coronavírus no sul da Bahia, especialmente em Ilhéus e Itabuna, um grupo de professoras e estudantes  da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) lançou projeto para ajudar os pequenos empreendedores a atravessar este momento de suspensão temporária das atividades comerciais não essenciais.

Eles desenvolveram o Projeto Enpathos como medida de enfrentamento a esse impacto econômico. Trata-se de uma plataforma que disponibiliza formulários para quem quer ajudar – profissionais de diversas áreas, professores, mentores e voluntários – e para aqueles que precisam de ajuda, sobretudo empreendedores sociais, associações de cunho social e grupos de economia solidária. Os formulários podem ser acessados no endereço www.enphatos.wixsite.com/uesc e no Instagram: @enactusuesc.

Ao receber as respostas, a equipe faz uma análise minuciosa e manual, para conectar as duas partes dessa rede de solidariedade. Efetivado o primeiro contato, os cadastrados são contatados e orientados sobre como levar a efeito a ajuda em questão, inclusive observadas às recomendações de isolamento social.

“A prioridade do Enpathos é conseguir mapear o público das duas pontas e incentivar o senso de responsabilidade social localmente. Para cumprir esse propósito, o Projeto está sempre ativo no próprio website e nas redes sociais,” explica professora Katianny Gomes Santana Estival, conselheira do projeto.

Como o próprio nome  sugere, o objetivo do projeto é despertar a empatia. Não por outro motivo, ele surge da junção do termo latim – En (entrar) com – Pathos (emoção), significando experienciar os sentimentos do outro como se fossem seus.

O PROJETO

O projeto começou em meados de abril com a divulgação no perfil @enactusuesc. Embora a pretensão inicial fosse abarcar apenas as cidades circunvizinhas à Uesc, a publicidade levou o Enpathos a ultrapassar os limites do Estado. Já no primeiro dia contava com cadastros do Espírito Santo, Pará e Minas Gerais.

Leia Mais

EDITORA DA UESC PARTICIPA DE CAMPANHA SOLIDÁRIA “O LIVRO NOS APROXIMA”

Campanha solidária em época de pandemia do novo coronavírus
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Associação Brasileira das Editoras Universitárias (ABEU) lançou a campanha “O livro nos aproxima” e está divulgando as principais formas dos leitores adquirirem ou acessarem os livros produzidos por universidades e institutos de pesquisa. A campanha inclui também ações de editoras/instituições para enfrentar o cenário imposto pela covid-19.

No sul da Bahia,  a Editus – Editora da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc)- integra a iniciativa com o projeto Editus Digital, que disponibiliza livros para download gratuito. Hoje, a editora já oferece mais de 170 títulos em diversas áreas do conhecimento, bastando acessar aqui.

A Editus disponibiliza publicações digitais gratuitamente também na plataforma SciELO Livros, voltada para resultados de estudos científicos. Quem tiver interesse, pode acessar o link.

A intenção da ABEU é facilitar a busca e o acesso do consumidor. “Estendemos que esta cooperação é de extrema importância para que possamos juntos, mercado editorial universitário e público, encontrar estratégias de enfrentamento do cenário imposto”, reforça a professora Rita Virginia Argollo, diretora da Editus e presidente da ABEU.

Para conhecer a campanha e conferir a participação da Editus e de muitas outras editoras, é só acessar o site.

Back To Top