skip to Main Content
31 de outubro de 2020 | 12:41 pm

RUI INAUGURA GASODUTO ITABUNA-ILHÉUS E LIBERA CONSTRUÇÃO DE HOSPITAL E BARRAGEM

Tempo de leitura: 2 minutos
Ao lado de Vane, Rui assinará ordem para retomada de obras da Barragem do Colônia (Foto Pedro Augusto).

Ao lado de Vane, Rui assinará ordem para retomada de obras da Barragem do Colônia (Foto Pedro Augusto).

O governador Rui Costa estará em Ilhéus e Itabuna na próxima segunda-feira (9). Em Ilhéus, a partir das 9 horas, no quilômetro 6 da Rodovia Ilhéus/Itabuna, ele assina ordem de serviço para construção do Hospital da Costa do Cacau, com investimento de R$ 77,5 milhões.

Ainda em Ilhéus, o governador inaugura o Gasoduto Itabuna/Ilhéus, com recursos da ordem de R$ 57 milhões. Além disso, será anunciada a licitação para a contratação da nova empresa que deve construir a nova ponte Ilhéus-Pontal, já que a empresa contratada anteriormente, a Constran, desistiu da obra.

Em Itabuna, às 14 horas, Rui Costa participa da inauguração de novos equipamentos no campus Jorge Amado da Universidade Federal do Sul da Bahia, que passa a oferecer laboratórios, inclusive de ensino metapresencial, novas salas de aulas, biblioteca e demais estruturas acadêmicas administrativas para os estudantes do campus, com capacidade para atender a 1.440 alunos em três turnos.

O governador também assina a ordem de serviço para a retomada das obras da Barragem do Rio Colônia, que vai garantir o abastecimento de água em Itabuna e Itapé e controlar a vazão do Rio Cachoeira.

VANE: BARRAGEM É PRIORIDADE 

O prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, diz estar confiante de que as obras serão retomadas. “O governador Rui Costa realmente tem a obra entre as prioridades de seu primeiro ano à frente do  Governo da Bahia. A conclusão da obra é investimento que vai resolver, em definitivo, o problema de abastecimento de água de Itabuna que não pode mais esperar para atender à demanda de abastecimento da população”.

A primeira ordem de construção da barragem foi assinada em 8 de janeiro de 2013, poucos dias depois de Vane assumir a prefeitura. A Construtora Andrade Galvão chegou a iniciar a obra, mas pediu um aditivo que foi negado pelo governador à época, Jaques Wagner. Agora, a obra será retomada com o valor revisto para R$ 70,9 milhões. Será tocada pela Metro Engenharia.

OBRAS DO NOVO CAMPUS DA UFSB COMEÇAM EM NOVEMBRO, DIZ NAOMAR

Tempo de leitura: < 1 minuto
Naomar Almeida anuncia início de obras da sede definitiva da UFSB.

Naomar Almeida anuncia início de obras da sede definitiva da UFSB.

As obras de construção do novo campus Jorge Amado, da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), em Itabuna, começarão em novembro, de acordo com o reitor Naomar Almeida em entrevista ao Blog do Thame. O governador Rui Costa virá a Itabuna para a assinatura da ordem de serviço, na próxima sexta (6.nov.15).

O campus será erguido construído em um terreno entre os municípios de Ilhéus e Itabuna. Desde 2013, quando foi instalado, o campus Jorge Amado e a reitoria da UFSB funcionam em um imóvel em Ferradas, às margens da Rodovia Itabuna-Ibicaraí (BR-415).

A licitação para construção do campus está sendo feita nesta quinta (29). Segundo o reitor Naomar Almeida, 13 empresas participam do certame. Este é o primeiro passo para a implantação da sede definitiva da universidade.

A UFSB iniciou as atividades acadêmicas em 2013. Hoje possui 163 docentes, sendo 162 deles doutores, 140 servidores e matriculados 1.410 alunos. A instituição conta com três campi (Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas). Confira mais no site.

OFICIALMENTE, AGORA É UFSB

Tempo de leitura: < 1 minuto
Agora, universidade é, oficialmente, UFSB  (Foto Gabriel Oliveira).

Agora, universidade é, oficialmente, UFSB (Foto Gabriel Oliveira).

A Câmara dos Deputados pôs fim ao debate quanto à legalidade do uso da sigla UFSB para designar a Universidade Federal do Sul da Bahia. A instituição, ainda em 2013, fez enquete em seu site provisório para a escolha da sigla. Deu UFSB, por pequena margem e baixa votação.

A universidade foi originalmente batizada Ufesba. O reitor Naomar Almeida foi sempre contrário a ela. O professor expôs motivos para tal em artigo aqui no Pimenta (relembre).

Hoje, a Comissão de Educação da Câmara aprovou projeto de lei da deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) que altera a sigla, agora oficialmente, para UFSB.

A discussão foi necessária, pois nem mesmo o sistema do Governo Federal reconhecia a sigla UFSB, adotada tempos depois da criação da universidade federal. Os campi da universidade funcionam em Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas.

LUGAR DE ARTE

Tempo de leitura: 2 minutos

Felipe de PaulaFelipe de Paula | felipedepaula81@gmail.com

 

Uma Universidade de fato apropriada pelo povo pode promover revoluções inimagináveis. Tudo isso, por ser o que ela deve ser sempre: um Lugar de Arte.

 

Se questionado fosse a respeito de qual lugar a universidade deve ocupar, me atreveria a assinalar: um lugar de e da arte. Universidade, para muito além de distribuir diplomas e oferecer capacitação técnica, deve ser um espaço de capacitação humana. Independente da área de formação escolhida pelo estudante, o exercício e a fruição da arte se configuram como ações essenciais para o indivíduo contemporâneo.

Em tempos de uma vida cada vez mais acelerada, de mais atribuições e menos tempo disponível, não despendemos mais tempo para a contemplação. O ensinar e o aprender, outrora praticados com preciosismo, convertem-se em mera troca comercial a ser realizada com rapidez a fim de aumentar os ganhos. Trabalhemos por uma universidade onde se capacite um bom profissional, mas se transmitam também o respeito, o cuidado com o outro, a sensibilidade na formação. Tais atributos devem estar presentes em um bom médico, um bom advogado, um bom filósofo, um bom engenheiro, em qualquer profissional, em qualquer pessoa.

A universidade é lugar de produzir arte e de fruirmos arte. Na UFSB, temos logo no primeiro período letivo, como componente obrigatório para todas as áreas o Experiências do Sensível. A partir de um tema norteador, os estudantes são convidados a repensar e observar seu cotidiano sob uma perspectiva sensível, ligada à terra, à água, aos sons e aos saberes que formam seu território.

Exercícios expressivos, sob perspectiva artística, estimulam futuros engenheiros, médicos, professores, agrônomos e outros sujeitos em formação, a praticarem a contemplação produtiva em suas vidas. Como resultado, esperamos profissionais mais comprometidos, com uma perspectiva mais humanista e maior percepção de coletivo. Enquanto planejávamos o componente curricular, imaginávamos encontrar resistências entre os discentes. Encontramos, em sua absoluta maioria, emoções e depoimentos impressionados belo bem que tal prática oferece.

Universidade também é lugar de produção artística. De jovens (ou não) estudantes, ocuparem o campus com suas mais variadas formas de intervenção. Artes visuais, poesia, exposições fotográficas, teatro, música. Os estudantes do Bacharelado Interdisciplinar em Artes do Campus Jorge Amado (arte até no nome), turma noturna 2015.2, criaram e executam sob minha orientação o projeto Universarte.

Semanalmente o campus é tomado por apresentações nos intervalos das aulas. Bandas musicais, cantores solo e exposições fotográficas já tomaram o espaço universitário. Poesia, teatro e mais música ainda virão pela frente. Talentos diversos que fazem um papel fundamental para o sucesso de uma universidade: a comunidade acadêmica (ou não, afinal têm surgido visitantes externos para as apresentações) entender aquele espaço como dela. E uma Universidade de fato apropriada pelo povo pode promover revoluções inimagináveis. Tudo isso, por ser o que ela deve ser sempre: um Lugar de Arte.

Felipe de Paula é professor do Bacharelado Interdisciplinar em Artes da UFSB.

PROJETO DA UFSB VALORIZA ARTE REGIONAL

Tempo de leitura: 2 minutos
Artistas e alunos interagem no campus Jorge Amado, em Itabuna (Foto Felipe de Paula).

Artistas e alunos interagem no campus Jorge Amado, em Itabuna (Foto Felipe de Paula).

As artes geram conhecimento ou lazer? Os estudantes do Bacharelado Interdisciplinar (BI) em Artes da Universidade Federal do Sul da Bahia estão aprendendo qual é a resposta: os dois. O cotidiano do Campus Jorge Amado vem sendo tomado pelas artes. Na próxima terça à noite (4), Rans Spectro, vocalista da Banda OQuadro, estará presente no campus para um papo sobre Hip-hop: arte, território e identidade.

O Universarte surgiu como uma proposta dos estudantes para criar um espaço das artes dentro do campus. Os talentos da comunidade acadêmica se juntam a convidados para que, por meio da música, da poesia, do desenho, da interpretação, todos possam apreciar a arte feita no sul da Bahia, valorizá-la e desenvolvê-la.

Rans Spectro, d´OQuadro, bate papo na UFSB na terça (Foto Divulgação).

Rans Spectro, d´OQuadro, bate papo na UFSB na terça (Foto Divulgação).

A professora Cynthia Santos Barra, coordenadora do BI em Artes no Campus Jorge Amado, acredita que esta iniciativa traz um imenso ganho, “tanto para o curso, que ganha um espaço de reafirmação de sua capacidade produtiva, criativa, quanto para a região, que vê sua arte sendo vivenciada, a princípio, no espaço acadêmico e, em seguida, nas ruas, praças e escolas das nossas cidades”.

Aqueles que desejarem conhecer mais do projeto e acompanharem sua programação, podem seguir a página do Universarte: https://www.facebook.com/universarteufsb

A visita de Rans Spectro, da Banda OQuadro, faz parte de uma iniciativa do professor Felipe de Paula, como parte das atividades do componente Campo das Artes: saberes e práticas. “Como esse componente se destina a ser o primeiro contato dos graduandos em Artes com sua área de formação, pensei: por qual motivo não deveríamos debater alguns conteúdos do curso com artistas da região? Nessa lógica, já recebemos a poeta Daniela Galdino, os atores Ely Izidro e Márcia Mascarenhas e, agora, é a vez de Rans Spectro”, afirma o professor.

Com o tema Hip-hop: arte, território e identidade, Rans estará presente na turma de Campo das Artes falando sobre os modos que a arte do hip-hop dialoga com a identidade de um território, de suas vivências com OQuadro na relação com a constituição de uma arte universal que também não deixa de ser sul baiana.

O papo acontece na noite de terça, a partir das 19 horas. “Embora seja uma ação direcionada aos estudantes de artes, todos serão bem vindos para integrar forças na construção do conhecimento. A universidade, suas ações e saberes, são públicos”, afirma Felipe de Paula.

REVOLUÇÃO NAOMARIANA

Tempo de leitura: 2 minutos

jorge portugal2Jorge Portugal | jpportugal@uol.com.br

Não à toa, em recente encontro internacional de educação, realizado na Coreia do Sul, o ministro da Educação, Prof. Renato Janine Ribeiro, classificou a UFSB como uma das duas universidades de vanguarda do Brasil.

Acaba de começar no sul da Bahia uma verdadeira revolução no âmbito do ensino superior do país, e para o ensino baiano em particular. Seu nome: UFSB. Seu comandante-em-chefe: Prof. Naomar Almeida. Sim, ele mesmo que, ainda na condição de reitor da Ufba, implantou a bem sucedida política de ações afirmativas, que mudou a cara e a cor da universidade, e ainda instituiu os Bacharelados Interdisciplinares, buscando atualizar a nossa “Federal”, ajustando-a à moderna visão de universidade, mundo afora. Sei que não foi fácil. Acompanhei a sua árdua luta de convencimento aos seus pares, e vibrei com sua vitória final.

Cumprida a missão “ufbeana”, Naomar partiu para a concretização do seu sonho maior e pleno: a criação da Universidade Federal do Sul da Bahia, dando forma final e definitiva ao modelo que sempre esteve na cabeça de Anísio Teixeira, mas também no bojo do pensamento de Paulo Freire, Darcy Ribeiro e Milton Santos. Não à toa, em recente encontro internacional de educação, realizado na Coreia do Sul, o ministro da Educação, Prof. Renato Janine Ribeiro, classificou a UFSB como uma das duas universidades de vanguarda do Brasil. A outra é a Universidade Federal do ABC paulista.

A UFSB já nasce com um elenco de professores-doutores na sua totalidade; mantém e até amplia a estrutura dos Bacharelados Interdisciplinares e, culminância das culminâncias, em vez de estar narcisicamente voltada para as suas pós-graduações, inclina o seu olhar para o ensino médio da rede pública, como forma de desativar a “bomba social” do país. Por isso, a participação do Prof. Naomar e da UFSB no Pacto Social da Bahia tem sido necessariamente fundamental. Os colégios universitários nas demais cidades onde não há campus formal (Ferradas/Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas) darão nova vida e qualidade aos estudantes da região, que já respirarão o “ar universitário” antes mesmo de ingressar no ensino superior.

Reitor Naomar e sua equipe da UFSB: magníficos!

Jorge Portugal é poeta, educador e secretário estadual de Cultura.
(Artigo publicado no Facebook da UFSB.)

DIRIGENTE DO SINTSEF APROVA DOAÇÃO DE TERRENO DA CEPLAC À UFSB

Tempo de leitura: 2 minutos
Veridiano aprova parceria institucional de Ceplac e UFSB (Foto Pimenta).

Veridiano aprova parceria institucional de Ceplac e UFSB (Foto Pimenta).

O diretor regional do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal (Sintsef), José Carlos Veridiano, o Badega, elogiou a parceria institucional entre a Ceplac e a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) que resultou, entre outros avanços, na doação de um terreno onde será erguida a primeira etapa do patrimônio físico da universidade. A transferência da área de 37 hectares ocorreu na terça-feira (9).

De acordo com o sindicalista, a parceria vai permitir à Ceplac se reinventar como órgão fomentador do desenvolvimento regional. “A Ceplac, em sua atual configuração, já não consegue dar as respostas que um dia deu, embora ainda seja o principal órgão público com essa vocação na região. Por seu lado, a universidade ainda não dispõe dos meios e da expertise que nós temos, mas chega com um time de especialistas e com tecnologias que muito nos ajudarão em nossa missão”.

Segundo Badega, que é servidor da Ceplac, o terreno é uma pequena parte dentro de um grande arco de ações que resultarão, em breve, em mais desenvolvimento, mais empregos e melhores condições de vida para nossa região.

“Eu vejo, por exemplo, o atendimento ao produtor – de um público específico – por meio de videoconferência, a partir da tecnologia de banda larga que a UFSB está trazendo. Mas vejo também professores, estudantes e nossos pesquisadores interagindo em busca de soluções para os problemas do cacau e das demais culturas que estiverem sendo desenvolvidas aqui”.

AVANÇOS

Badega lembra que ainda durante governo do hoje ministro da Defesa Jaques Wagner, ele, juntamente com outros ceplaqueanos, se reuniram por algumas vezes com o então governador, para tratar da parceria com a USFB, da reestruturação da Ceplac e posterior realização de concurso para contratação de pessoal.

Ele observa que esse esforço levou o mundo político a referendar a modernização da Ceplac, em forma de assinatura de um pedido conjunto, pelos deputados estaduais da Bahia, de sua reestruturação e a posterior realização do concurso. “Então, essa parceria Ceplac/UFSB tem sido benéfica e vai nos ajudar enquanto instituição, mas trará um resultado muito mais expressivo para o desenvolvimento regional”, declara José Carlos Veridiano.

SELEÇÃO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO DA UFSB OFERECE ATÉ R$ 5,1 MIL DE SALÁRIO

Tempo de leitura: < 1 minuto
UFSB oferece 10 vagas para professor substituto (Foto Gabriel Oliveira).

UFSB oferece 10 vagas para professor substituto (Foto Gabriel Oliveira).

A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) abriu processo seletivo para contratação de 10 professores substitutos para os campi de Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas. A remuneração varia de R$ 2.982,30 (graduação) a R$ 5.143,41 (doutorado).

CONFIRA EDITAL COMPLETO

As inscrições começam na próxima segunda (20) e serão encerradas na sexta (24), somente pelo site http://www.ufsb.edu.br/concurso-docentes. A taxa foi fixada em R$ 100,00. Os pedidos de isenção devem ser feitos de hoje (17) até a próxima segunda (20).

De acordo com o edital, as vagas são para professores com graduação ou especialização em qualquer área do conhecimento para lecionar nas áreas de Ciências e Tecnologias da Computação, Matemática e Língua Inglesa. A jornada é de 40 horas semanais.

De acordo com a universidade, a seleção constará de prova escrita (3 de maio) e prova didática (9 e 10 de maio). A primeira etapa terá provas em Salvador, Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas. Já a última etapa, será apenas em Itabuna, no campus Jorge Amado (Ferradas).

UFSB, CEPLAC E O UPGRADE REGIONAL

Tempo de leitura: < 1 minuto
UFSB instala conselho (Foto Gabriel Oliveira).

UFSB instala conselho social (Foto Gabriel Oliveira).

Da Coluna Tempo Presente, A Tarde

Palco de uma coletânea de más notícias desde que a vassoura-de-bruxa aniquilou a economia, a região cacaueira vislumbra novos e positivos horizontes. A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), cuja reitoria fica em Ferradas, em Itabuna, onde Jorge Amado nasceu (e ele dá nome ao campus), é quem está dando o up grade, não só pelo que irriga de dinheiro (salários de professores, funcionários, investimentos e por aí), mas principalmente pelas políticas traçadas.

O reitor lá é Naomar Almeida, de bela passagem pela Ufba. Após ter construído um quadro de 160 professores, ontem à tarde, ele empossou o Conselho Estratégico Social.

– É uma representação que inclui rigorosamente todos os segmentos, ONGs, movimentos sociais, a Ceplac como parceiro institucional, até Walter Schalka (presidente da Suzano, empresa de celulose). É um fórum social para discutir a integração da universidade com a sociedade. Em suma, é simplesmente o mais ousado processo de interação dos centros acadêmicos com a vida real já visto aqui.

Ceplac na parada
A Ceplac, que no rastro da agonia do cacau chegou a ser uma espécie ameaçada de extinção, está interagindo de corpo e alma com a UFSB. O superintendente Juvenal Maynart diz:

– Além de estarmos juntos no Parque Tecnológico, o Centro de Formação Agroflorestas vai ser aqui.

PRAZO DE INSCRIÇÃO NO SISU TERMINA HOJE

Tempo de leitura: < 1 minuto
UFSB oferece 360 vagas pelo Sisu neste semestre (Foto Gabriel Oliveira).

UFSB oferece 360 vagas pelo Sisu neste semestre (Foto Gabriel Oliveira).

Termina às 23h59min (horário de Brasília) desta quinta (22) o prazo de inscrição no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Podem concorrer às mais de 205 mil vagas em cursos superiores e técnicos estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano passado e não zeraram a redação.

Somente no eixo Ilhéus-Itabuna são quase duas mil vagas nas universidades Estadual de Santa Cruz (Uesc) e Federal do Sul da Bahia (UFSB). As notas de corte podem ser conferidas no site do Sisu (sisu.mec.gov.br). São mais de 1,6 mil vagas na Uesc e 360 na UFSB.

Back To Top