skip to Main Content
11 de julho de 2020 | 06:40 pm

BRASIL FECHA ACORDO COM REINO UNIDO PARA PRODUZIR VACINA CONTRA A COVID-19

Anvisa autoriza teste para vacina chinesa contra a covid-19 || Foto Divulgação
Tempo de leitura: 2 minutos

O Brasil fechou acordo para disponibilização no futuro de doses de uma vacina que está sendo testada para o tratamento da covid-19. O medicamento está sendo desenvolvido em uma iniciativa conjunta da Universidade de Oxford e de um laboratório no Reino Unido e já está sendo testado no país.

O acordo prevê a produção de 100 milhões de doses de vacina por meio da aquisição de insumos e transferência de tecnologia para produção no país.

Caso seja comprovada a eficácia deste tratamento, dois lotes, de 15,2 milhões de unidades cada, serão disponibilizados em dezembro de 2020 e janeiro de 2021, totalizando cerca de 30 milhões de doses, ao custo de US$ 127 milhões. Os primeiros lotes serão destinados aos grupos de risco, como idosos e pessoas com comorbidades, além de profissionais de saúde e trabalhadores da segurança pública. O Brasil poderá ainda contar com mais 70 milhões de doses, por cerca de US$ 160 milhões.

Em entrevista coletiva em Brasília, o secretário executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, justificou a opção por assumir o risco da pesquisa, mesmo sem a comprovação da eficácia do medicamento. “O risco é necessário devido à urgência de busca de solução efetiva para as demandas de saúde pública. Consideramos um avanço para a tecnologia nacional e uma amostra do esforço do governo de encontrar soluções para a população brasileira.”

O secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo de Medeiros, destacou a situação promissora deste tratamento. “A vacina já está na fase 3, em fase clínica. O Brasil é representante do conjunto de nações que estão testando a vacina. A gente tem uma oportunidade de produzirmos e avançarmos com a oferta desta parceria e encomenda tecnológica. É óbvio que toda e qualquer entrega à população será feita com respeito aos critérios farmacológicos e clínicos e da segurança à população”, declarou.

Caso não seja comprovada a eficácia, o secretário de Vigilância em Saúde informou que não haverá aplicação da vacina, mas que permanece a transferência de tecnologia prevista no acordo para continuar avaliando soluções de tratamento.

De acordo com o Ministério da Saúde, há 460 projetos de pesquisa aprovados sobre diferentes aspectos relacionados à covid-19, de tratamentos ao entendimento da doença. Há também 114 ensaios clínicos e 44.262 participantes dessas iniciativas.

TESTE

Os testes da vacina ChAdOx1 nCoV-19 no Brasil foram anunciados no início do mês e deverão contar, de acordo com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), com 2 mil voluntários em São Paulo e com 1 mil no Rio de Janeiro, onde serão realizados pela Rede D’Or. Com informações da Agência Brasil.

LONGE DE ATINGIR META, ILHÉUS PRORROGA VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE

Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 24 de julho
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria de Saúde de Ilhéus (Sesau) prorrogou para até o dia 30 deste mês a campanha de vacinação contra os vírus H1N1, H3N2 e influenza sazonal. Cerca de 18 pessoas estão sendo convocadas para imunização.

De acordo com a Sesau, 31,73% do público alvo, ainda precisa ser vacinado, que corresponde a 18.974 pessoas ainda não imunizadas. Para regularizar a caderneta , basta se dirigir ao posto de vacinação e apresentar o cartão de vacina.

“A meta geral é vacinar 95% do público alvo. Até o momento, 63,27% foram vacinados, o que representa 32.688 pessoas das 51.662 que buscamos alcançar. A vacina trivalente está disponível e é importante para a proteção contra os vírus H1N1, H3N2 e influenza sazonal, que também são perigosas”, destacou a chefe do setor de Imunização da Sesau, Walkíria Freitas.

Ilhéus registra baixa cobertura de crianças de seis meses até menor de 6 anos, gestantes, puérpera (mulher no pós parto até 45 dias), adultos de 55 a 59 anos, portadores de deficiência ou doentes crônicos. Por outro lado, 95,3% dos idosos, isto é, 18.436 pessoas da melhor idade, foram vacinadas.

UBAITABA: SAÚDE INICIA 3ª FASE DA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA GRIPE

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria de Saúde de Ubaitaba iniciou a terceira fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Segundo o município, a vacinação se dará por regiões, para evitar aglomerações.

Esta nova etapa vai até o próximo domingo (17), quando serão vacinadas crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade, pessoas com deficiência, gestantes e puérperas até 45 dias. A partir do dia 18 de maio até 5 de junho, adultos de 55 a 59 anos de idade e professores das escolas públicas e privadas serão imunizados.

Os agentes comunitários de saúde de cada bairro irão agendar data e horário para que, em cada fase, haja o comparecimento nas unidades para a vacinação. A vacina contra gripe não elimina a possibilidade de contágio pelo novo coronavírus.

VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE ATINGE 19 MILHÕES DE IDOSOS

Vacinação de idosos supera a meta
Tempo de leitura: 2 minutos

O Ministério da Saúde superou a meta de vacinar 90% dos idosos no país contra a influenza. Cerca de 19 milhões de pessoas com mais de 60 anos (90,66%) já se imunizaram contra a gripe no país. Nessa primeira fase também foram vacinados 3,8 milhões (75,5% da meta) de trabalhadores da saúde.

A segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe começou nesta quinta-feira (16) para cerca de 15,6 milhões de pessoas. Os povos indígenas tiveram sua vacinação antecipada para agora pela vulnerabilidade para adoecimento e complicações por gripe. Assim como os motoristas e cobradores de transporte coletivo, que somam quase 700 mil profissionais no Brasil, e também serão vacinados a partir da próxima quinta.

O transporte e a entrega de cargas são serviços essenciais durante a pandemia da COVID-19. Por isso, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transportes coletivo, além de trabalhadores portuários se juntam ao grupo prioritário da segunda fase da campanha. Essas três categorias de profissionais devem buscar a vacina em qualquer serviço público de vacinação do país, independente do seu estado de residência, pois transitam em todo o Brasil.

Também integram o público da segunda fase doentes crônicos e profissionais das forças de segurança e salvamento. “Essa vacina não protege contra o coronavírus e sim contra a influenza. Mas poderá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico, uma vez que os sintomas são parecidos entre as duas doenças, além de minimizar o impacto sobre os serviços de saúde”, destaca a coordenadora do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, Francielli Fontana.

Até o momento, o Ministério da Saúde já enviou 35,1 milhões de doses para os estados para atender o público prioritário das duas primeiras fases. A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe segue até 22 de maio e a meta é vacinar, pelo menos, 90% de cada um desses grupos.

VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE COMEÇA NA SEGUNDA EM 417 MUNICÍPIOS BAIANOS

vacinação contra a gripe começa nesta segunda
Tempo de leitura: 2 minutos

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (gripe) foi antecipada para este mês de março por conta do momento em que o mundo passa no combate ao novo coronavírus. Na Bahia, a meta é imunizar, a partir de segunda-feira (23), 90% do público alvo, formado por cerca de 4,6 milhões de pessoas.

A vacinação será iniciada em postos espalhados pelos 417 municípios baianos. Este ano, os idosos e os profissionais de saúde que atuam na linha de frente, no atendimento à população, serão os primeiros a serem imunizados. Também nesta primeira fase serão doses funcionários do sistema prisional e as populações indígena e a privada de liberdade.

A prioridade para os idosos nessa primeira etapa, de acordo com o Ministério da Saúde, mesmo diante da não eficácia da vacina de Influenza contra o coronavírus, é uma forma de auxiliar os profissionais de saúde a descartarem as influenzas na triagem e acelerarem o diagnóstico para a Covid 19. Além disso, a pasta considera os estudos e dados que apontam que casos mais graves de infecção por coronavírus têm sido registrados em pessoas acima de 60 anos.

A partir do dia 16 de abril, professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, além dos portadores de doenças crônicas e outras clínicas especiais, poderão se vacinar. A partir de 9 de maio, serão as crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos,11 meses e 29 dias), mulheres grávidas, mães no pós-parto, jovens de 12 a 21 anos sob medida socioeducativa, pessoas com 55 anos ou mais e pessoas portadoras de deficiências.

Para a campanha será utilizada uma vacina segura, de vírus inativado, trivalente (proteção para três vírus: H1N1, H3N2 e Influenza B) e que não têm a capacidade de causar gripe. No estado da Bahia, em 2020, já foram confirmados 64 casos de influenza, e dentre esses, 48 foram confirmados para H1N1, com ocorrência de três óbitos pela doença.

PANDEMIA DO NOVO CORONAVÍRUS

Para evitar aglomerações nos postos de vacinação, a Secretaria da Saúde do Estado enviou orientações às secretarias municipais de saúde. Uma das propostas é realizar vacinação extramuro, por exemplo, em locais de convivência social (supermercados, centro de idosos, igrejas, escolas) em locais abertos e ventilados e, inclusive, em unidades móveis da saúde.

UBAITABA COMEÇA A VACINAR CRIANÇAS E ADOLESCENTES CONTRA O SARAMPO

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria de Saúde de Ubaitaba começou nesta segunda-feira (10) a Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo. O público-alvo desta nova campanha definida pelo Ministério da Saúde são crianças e adolescentes na faixa etária de 05 a 19 anos.

O sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. A transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina.

Todas as unidades de saúde do município estarão abertas de segunda a sexta, das 8h às 13h. O Dia D da campanha serpa no próximo sábado (15), das 8h às 17h. Para vacinar é preciso levar o cartão do SUS e de vacinação. A campanha prossegue até o dia 13 de março.

SÃO PAULO REGISTRA MAIS DUAS MORTES POR SARAMPO

Tempo de leitura: 2 minutos

Vacina é medida eficaz contra o sarampo || Foto Marcelo Camargo/AB

Mais duas mortes por sarampo foram confirmadas hoje (25) na capital paulista, de acordo com a Secretaria de Saúde de São Paulo. As vítimas são uma mulher de 31 anos sem histórico de vacinação e um bebê do sexo masculino de 26 dias.

Até o momento, foram confirmadas cinco mortes provocadas doença no estado. No final de agosto, foram confirmadas três vítimas: um homem de 42 anos, da capital, sem histórico de imunização contra a doença, e dois bebês – uma menina de 4 meses, de Osasco, e um garoto de 9 meses, também da cidade de São Paulo.

O Centro de Vigilância Epidemiológica estadual monitora a circulação do vírus. Este ano, até o momento, 5.139 casos foram confirmados em São Paulo, sendo que, desses, 56,3% se concentram na capital, onde foram contabilizados 2.897 casos.

Segundo a secretaria, o Programa Estadual de Imunização prevê que crianças e adultos com idade entre 1 ano e 29 anos recebam duas doses da vacina contra o sarampo. Acima dessa faixa etária, até 59 anos, é preciso receber uma dose. Não há indicação para pessoas com mais de 60 anos porque considera-se que esse público potencialmente teve contato com o vírus no passado.

Leia Mais

BAHIA AINDA NÃO ATINGIU A META DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE

Tempo de leitura: 2 minutos

A Bahia ainda não atingiu a meta de vacinação contra a gripe

Dados divulgados, nesta segunda-feira (24), mostram que a Bahia está entre os oito estados brasileiros que não conseguiram atingir a meta de vacinar 90% do público alvo contra a influenza (gripe). São exatas 4.107.807 pessoas que precisam ser imunizadas na Bahia, mas pouco mais de 3,5 milhões compareceram a uma unidade de saúde.

Os outros sete estados que não conseguiram atingir os 90% de cobertura do público são Acre (86,7%), Rio de Janeiro (86,9%), São Paulo (84,7%), Paraná (86,9%), Santa Catarina (86,8%), Rio Grande do Sul (86,5%) e Mato Grosso do Sul (89,8%). No geral, o Brasil atingiu 90% de cobertura na Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza.

De acordo com o Ministério da Saúde, mais de 53,5 milhões de pessoas que fazem parte dos grupos prioritários foram vacinadas. Também receberam a dose contra a gripe outras 5,6 milhões de pessoas que não fazem parte do público-alvo da campanha. No total, foram distribuídas 59,5 milhões de doses para todo o país.

Leia Mais

OMS APONTA EXPLOSÃO DE CASOS DE SARAMPO EM TODO O MUNDO EM 2019

Tempo de leitura: < 1 minuto

OMS aponta explosão do número de casos de sarampo no mundo || Divulgação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que o número de casos de sarampo no mundo aumentou cerca de 300% no primeiro trimestre deste ano em comparação ao mesmo período de 2018.

Dados preliminares divulgados pela OMS indicam que foram registrados mais de 112 mil casos de sarampo em 170 países nos três primeiros meses de 2019. A entidade informou que os recentes surtos da doença causaram muitas mortes, principalmente de crianças.

Os casos de sarampo na África aumentaram em aproximadamente 700%, em comparação ao mesmo período do ano passado. Na Europa, o crescimento foi de 300%, apesar do uso de vacinas na região ser mais difundido.

Segundo a OMS, o sarampo é quase totalmente evitável por meio de duas doses de uma vacina segura e eficaz. Mas a organização afirmou que somente 67% da população mundial tomaram a segunda dose.

A OMS aconselha que as pessoas tomem as duas doses da vacina. A organização também pede que os países garantam que todas as crianças sejam vacinadas, uma vez que o sarampo pode afetá-las mais duramente.

UBAITABA FAZ VARREDURA PARA VACINAR CRIANÇAS CONTRA PÓLIO E SARAMPO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Crianças de um ano a menos de cinco anos devem ser vacinadas

Equipes de saúde de Ubaitaba fazem varredura de casa em casa, a chamada busca-ativa, para identificar e vacinar contra poliomielite (paralisia infantil) e sarampo crianças de um ano e menos de cinco ainda não imunizadas. Os profissionais da Secretaria de Saúde do município sul-baiano estão pedindo aos pais e responsáveis que apresentem o cartão de vacinação de crianças nessa faixa etária.
De acordo com a Secretaria de Saúde de Ubaitaba, o município vacinou 67,02% destas crianças que deveriam ser imunizadas contra as duas doenças. Mas o percentual está abaixo dos 95% preconizados pelo Ministério da Saúde, daí a iniciativa da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de ir em domicílios para reforçar a necessidade da vacinação.
A poliomielite e o sarampo são doenças de notificação obrigatória. Por isso, os responsáveis pelas crianças devem levar os menores nesta faixa etária para que sejam vacinadas, principalmente depois de novos registros destas doenças no país. Profissionais de saúde alertam para a reintrodução do vírus selvagem da poliomielite, bem como a circulação do vírus do sarampo no país.

Back To Top