skip to Main Content
12 de maio de 2021 | 03:08 pm

SECA: GOVERNO DO ESTADO LIBERA R$ 3,8 MILHÕES PARA ITABUNA

Tempo de leitura: 2 minutos
Nível do Rio Cachoeira voltou a cair, após nova estiagem (Foto Martone Badaró).

Nível do Rio Cachoeira voltou a cair, após nova estiagem (Foto Martone Badaró).

Após decreto em que reconhece a situação de emergência em Itabuna, o governo baiano anunciou hoje (10) a liberação de R$ 3,8 milhões para ações de enfrentamento à seca no município. Itabuna é dos mais castigados pela estiagem de mais de 180 dias na região sul do Estado.

“Há 15 dias estive com o governador Rui Costa e o secretário Cássio Peixoto, que não mediram esforços em nos ajudar a enfrentar a crise hídrica”, disse o prefeito Claudevane Leite. O dinheiro ajudará a ampliar de 48 para 100 litros por segundo a vazão no Rio Cachoeira, um dos mananciais do sistema de abastecimento de água em Itabuna. O sistema é municipalizado e está sob a responsabilidade da Emasa.

Há mais de 20 dias, o itabunense voltou a receber água salgada nas torneiras. Isso, porque a maior parte da água captada pela Emasa vem do Rio Almada, mas o ponto do manancial que não sofre o efeito da maré, em Rio do Braço (Ilhéus), a vazão é mínima. A Emasa retornou a captação em Castelo Novo, onde a água tem alto teor de cloreto, deixando-a salgada.

Além de obras para transferir o ponto de captação de água no Cachoeira, os mais de R$ 3,8 milhões também serão aplicados em ações emergenciais, como a contratação de mais carros-pipas. “Também vai nos dar a condição de retirada de baronesas e melhorar a qualidade da água fornecida para a cidade”, afirma Vane, que agradeceu o empenho do governador Rui Costa e do secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS).

LÍDERES DO PCdoB ELOGIAM POSTURA DE VANE

Tempo de leitura: 2 minutos
Daniel Almeida destaca papel de liderança do prefeito Vane.

Daniel Almeida destaca papel de liderança do prefeito Vane.

Líderes nacionais do PCdoB reconheceram o papel do prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, no processo de consolidação da pré-candidatura de Davidson Magalhães, ontem (7), no salão nobre da AABB, diante de público estimado em 800 pessoas.

“Vane dá demonstração pública de desapego ao poder, maturidade política e compromisso com um projeto que tirou Itabuna do caos e eleva a autoestima das pessoas”, disse a deputada federal Luciana Santos (PCdoB-PE), presidente nacional do Partido Comunista do Brasil.

O deputado federal Daniel Almeida, presidente estadual da legenda, também enfatizou o papel de lealdade de Vane ao projeto político iniciado em 2012. “Ao apoiar a candidatura de Davidson Magalhães à sua sucessão, Vane se projeta como um político que põe os interesses coletivos acima dos interesses pessoais”, disse.

Davidson Magalhães destacou a necessidade de o grupo político no entorno de Vane manter-se coeso. “Os atuais secretários e dirigentes municipais devem permanecer unidos para defender os avanços do governo Vane que requalificou 31 escolas da rede municipal de ensino, mais de 20 unidades de saúde e constrói duas Unidades de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas”, afirmou.

Leia Mais

DEM ORQUESTROU VAIAS A VANE, DIZ WENCESLAU

Tempo de leitura: < 1 minuto
Wenceslau diz que vaias foram orquestradas pelo DEM.

Wenceslau: vaias foram orquestradas pelo DEM.

O vice-prefeito Wenceslau Júnior (PCdoB) disse que o princípio de vaias ao prefeito Claudevane Leite (PRB) foi orquestrado pelo diretório do DEM itabunense. Ontem (7) à noite, Vane foi alvo de hostilidade ao ser anunciado para compor a mesa do evento que lançou a pré-candidatura de Davidson Magalhães (PCdoB) a prefeito de Itabuna.

Em contato com o Pimenta, Wenceslau apontou: “O DEM infiltrou pessoas com o objetivo de ensaiar a vaia e criar constrangimento ao prefeito para causar dificuldades na relação com o partido”.

Os democratas, adversários de Davidson e de Vane, teriam ido ao local para “saudar” o deputado federal.

Wenceslau disse que o PCdoB repudia esta prática e “reafirma a importância da figura de Vane no processo sucessório” municipal de 2016. O vice-prefeito ainda observa não fazer sentido no convite ao prefeito para que ele fosse hostilizado em um momento em que Vane anuncia apoio a Davidson.

VANE PARA UM LADO, O PRB PARA O OUTRO

Tempo de leitura: 2 minutos
Prefeito apoia pré-candidato do PCdoB, mas seu partido busca outros caminhos

Prefeito apoia pré-candidato do PCdoB, mas seu partido busca outros caminhos

Após a solicitação do prefeito de Itabuna para que os cargos de confiança sejam desocupados por aqueles que não apoiam a pré-candidatura do deputado federal Davidson Magalhães (PCdoB), aguarda-se com expectativa as próximas edições do Diário Oficial do Município.

Pelas movimentações de grande parte dos servidores indicados politicamente, haverá uma debandada geral. Curiosamente, a rejeição ao comunista se dá com maior força entre os aliados mais próximos do prefeito, e especialmente de seu partido, o PRB.

O Pastor Francisco Edes, que comanda a Secretaria de Assistência Social, é um que deverá pedir o boné para reassumir sua cadeira na Câmara de Vereadores. Francisco não só rejeita a candidatura de Davidson, como já tem mantido conversas com outros pré-candidatos. Por ele, o nome pode ser o do apresentador Tom Ribeiro, do professor Roberto José e até do deputado Augusto Castro. Seu cardápio só não inclui antepasto de cururu.

Não é de hoje que o prefeito tem enfrentado rebelião em sua cozinha. Há alguns meses, o vereador Manoel Júnior (PRB), suplente do Pastor Francisco, assinou requerimento para abertura de uma Comissão Especial de Inquérito com o objetivo de investigar um caso de plágio na produção do Plano Municipal de Saneamento. A CEI não vingou, mas por esse episódio Claudevane já teve uma ideia de que possui correligionários de comportamento pior que o dos adversários.

Possível pré-candidato pelo PRB, Tom Ribeiro tem feito críticas duras ao governo e acusado o prefeito de não saber comandar. “Existem erros na administração, pois o prefeito não tomou a iniciativa como deveria ter feito e a caneta ficou o tempo todo na mão do vice (Wenceslau Júnior, do PCdoB)”, dispara Ribeiro. Ou seja, com uma cajadada só, o apresentador bateu no “irmão” Claudevane e no comunista.

Alguns analistas acreditam que o apoio pessoal de Claudevane, em um governo sem coesão, é pouco significativo para Davidson. Aliás, a situação faz lembrar um episódio relado por Lira Neto na biografia do ex-presidente Getúlio Vargas, quando este venceu as eleições de 1950 com apoio do velho PSD. Detalhe: o PSD tinha candidato oficial, o mineiro Cristiano Machado, porém as alas mais influentes do partido eram ligadas a Getúlio.

Segundo Lira Neto, surgiu daí na política brasileira um novo sentido para o verbo “cristianizar”, quando uma legenda declara apoio formal a determinado candidato, enquanto na prática seus correligionários passam a trabalhar por outro. No caso de Davidson, não há sequer apoio da legenda, apenas do prefeito, mas ele corre o sério risco de ser “cristianizado”.

VANE ANUNCIA PRÉ-CANDIDATO NA SEGUNDA

Tempo de leitura: < 1 minuto

davidson - pimentaDepois de reunir secretários e demais ocupantes de cargos de confiança para informar que Davidson Magalhães (foto), deputado federal do PCdoB, será o candidato oficial à sucessão, o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite (PRB), fará o mesmo anúncio nesta segunda-feira (07), dessa vez em um “encontro de lideranças”.

O evento acontece às 18 horas, no salão social da Associação Atlética Banco do Brasil (AABB). Segundo o convite, que está sendo distribuído via redes sociais, estarão no encontro os presidentes do PCdoB nas esferas nacional e estadual, respectivamente, os deputados federais Luciana Santos e Daniel Almeida.

Será uma verdadeira festa comunista.

RECADO AO ESTILO VANE

Tempo de leitura: < 1 minuto

A reunião convocada pelo prefeito Claudevane Leite para inteirar o secretariado sobre os rumos sucessórios começou de manhã, enveredou pela tarde e, segundo informações, seguia morna até há pouco.

Como já noticiou o PIMENTA, o gestor chamou o primeiro escalão para dizer que seu candidato é Davidson Magalhães e, para quem não gostar da ideia, a porta da rua é serventia do Centro Administrativo (confira).

Mas quem conhece Vane sabe que ele jamais iria tão assim “na canela”. O prefeito se manifesta em seu estilo, manso e pacífico.

Ao ser questionado se o prefeito já teria dado o ultimato, uma testemunha saiu-se com essa: “sim, o recado estava sendo dado de forma pastoral”. A expectativa dos cururus é que o rebanho tenha absorvido a mensagem.

AUSENTE – Detalhe observado: o presidente da Ficc, Roberto José, pré-candidato a prefeito pelo PSD, é o único membro do primeiro escalão que não atendeu ao chamado do chefe. Deixou claro que não arreda o pé da candidatura e, portanto, está batendo em retirada do governo.

HOJE É O “DIA DO FICO” NA PREFEITURA DE ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Vane exigirá apoio integral ao candidato comunista (Foto Pimenta).

Vane exigirá apoio integral ao candidato comunista (Foto Pimenta).

O prefeito de Itabuna, Claudevane Leite (PRB), reunirá seus secretários hoje (03) para anunciar o candidato oficial do governo à sua sucessão. O nome, como já se sabe, é o do deputado federal Davidson Magalhães, do PCdoB, para quem Vane exigirá apoio integral.

A mensagem do gestor será clara: os secretários que desejarem ficar no governo deverão firmar compromisso com a candidatura do comunista. Caso contrário, o convite para bater em retirada estará oferecido. A expectativa é de que nesta sexta-feira (04) o prefeito reúna os ocupantes de cargos de confiança para repetir o mesmo recado.

No governo, há ainda a pré-candidatura do presidente da Ficc, Roberto José (PSD), que já tentou convencer o prefeito a também apoiá-lo, deixando a escolha definitiva para outro momento, no qual seria levado em consideração o nome mais competitivo. Vane recusou a proposta, por entender que é necessário unir o governo.

Roberto já colocou seu cargo na Ficc à disposição do prefeito.

VANE, REELEIÇÃO E GERALDO

Tempo de leitura: 2 minutos

marco wense1Marco Wense

 

Como não acredito em nenhuma rebeldia por parte de Geraldo Simões, o mínimo que o ex-prefeito pode fazer é corpo mole na campanha ou, então, tentar indicar o vice na chapa majoritária.

 

E como fica Geraldo Simões? É a primeira pergunta que é feita quando o assunto é a possibilidade do prefeito Claudevane Leite disputar o segundo mandato.

Os que não acreditam na candidatura do alcaide usam até argumentos religiosos, dizendo, por exemplo, que o chefe do Executivo é evangélico e, como tal, não iria voltar atrás na sua decisão de não enfrentar as urnas.

Os irmãos, no entanto, sejam do mesmo templo ou não, concordam em um ponto: toda movimentação para que Vane dispute à reeleição é a prova inconteste de que a cúpula do PT não quer Geraldo Simões.

E quem mais tenta convencer o prefeito para que pegue a toalha do chão e enfrente mais um round é o governador Rui Costa, mesmo sabendo do preocupante índice de rejeição.

Rui sabe que a tão decantada unidade, que é imprescindível tanto pelo lado da oposição como do governismo, só será alcançada com o prefeito buscando o segundo mandato.

Davidson Magalhães e Roberto José, prefeituráveis do PCdoB e do PSD, legendas da base aliada do governo, já declararam que abrem mão das suas pretensões se Vane for o candidato.

Carlos Leahy, que é outro postulante pelo PSB, partido que tem cargos de primeiro escalão no governo estadual, fica numa posição de dúvida. A senadora Lídice da Mata, que preside a legenda, é aliada de primeira hora do governador.

Como não acredito em nenhuma rebeldia por parte de Geraldo Simões, o mínimo que o ex-prefeito pode fazer é corpo mole na campanha ou, então, tentar indicar o vice na chapa majoritária.

A conclusão de todo esse emaranhado, de todo esse imbróglio, é que o governador Rui Costa não tem um bom relacionamento político com Geraldo Simões.

PINÓQUIO

Tinha um fulano de tal, lá de Salvador, espalhando na cidade que o doutor Mangabeira teria desistido da candidatura. Veio a Itabuna somente com essa missão. Espalhou o boato e retornou a capital. Não adianta espernear, o prefeiturável do PDT só vai deixar de ser candidato depois do dia 2 de outubro. Deixem o homem se candidatar. Que coisa, hein!

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

ABRAÃO: PROS DEFENDE REELEIÇÃO DE VANE

Tempo de leitura: 5 minutos

Abraão RibeiroSecretário de Transporte e Trânsito e um dos dirigentes do Pros em Itabuna, Abraão Ribeiro defende que o prefeito Vane do Renascer dispute a reeleição. Para ele, dos nomes já postos, há a possibilidade de o município sul-baiano retroceder administrativamente. “Itabuna não pode voltar ao tempo do populismo nem do lero-lero”, disse.

Segundo ele, a posição de apoio a um novo mandato para o prefeito não é pessoal, mas da comissão municipal do Pros. Abraão aponta o prefeito como “transparente, honesto e justo” e tendo as condições para a reeleição, após sanear o município mesmo diante do cenário encontrado, com mais de R$ 500 milhões em dívidas e 83% da receita comprometida com gastos com pessoal.

O titular da Settran faz críticas a candidatos que, segundo ele, têm solução para tudo. Chama-os de ETs, vindos “de marte ou caído do céu”. E que é preciso ter cuidado com prefeituráves que ficam mais de três anos dentro de gabinete, “elaborando planos que jamais poderão ser executados”. A seguir, a entrevista.

Blog Pimenta – Defender um novo mandato para Vane é decisão pessoal ou do partido?

Abraão Ribeiro – Hoje, não tenho posição pessoal. É a posição do Pros, é a orientação da presidência, de defender a reeleição [do prefeito Vane]. Sou representante do partido neste momento. Até aqui, também é a orientação da estadual, que tem novo presidente.

Pimenta – Mas o Pros não já estaria aliançado com a candidatura do ex-prefeito Geraldo Simões?

Abraão – Não chegamos sequer a conversar com Geraldo. A estadual não conversou. Pelo menos que saibamos.

Pimenta – Como o Pros justifica essa defesa da reeleição?

Abraão – Fomos para o governo por uma decisão, um compromisso do prefeito Vane. Houve, ali, um acordo tácito de apoiar o governo e, junto com os partidos progressistas, fazer uma unidade para que Itabuna não retroaja mais na questão administrativa.

______________

500 MILHÕES EM DÍVIDAS – Era dívida com INSS, restos a pagar, Emasa endividada e com zero de tratamento de esgoto, 83% da folha comprometida com pagamento de pessoal. Ou seja, você tem cidade cheia de problema e prefeitura cheia de dívida, com apenas 17% para investimento.

______________

Pimenta – Por que o senhor fala em retrocesso?

Abraão – Quando este governo assumiu, a prefeitura estava com R$ 500 milhões de dívida. É dinheiro para construir 5 mil casas a R$ 100 mil, beneficiando, pelo menos, 20 mil pessoas. Era dívida com INSS, restos a pagar, Emasa endividada e com zero de tratamento de esgoto, 83% da folha comprometida com pagamento de pessoal. Ou seja, você tem cidade cheia de problema e prefeitura cheia de dívida, com apenas 17% para investimento. Retroceder é voltar para este estágio encontrado, amadorístico.

Pimenta – Por que se chegou a este cenário?

Abraão – Não digo nem que houve má-fé [dos antecessores]. Não quero julgar ninguém. Esse amadorismo levou Itabuna a uma situação de quase insolvência. Diante dessa crise nacional, que não é pequena, em que vemos governo estadual parcelando salário, prefeitos passando seus cargos para os vices por não terem condições de gerir, você vê a Prefeitura de Itabuna se enquadrando, tem contas aprovadas e também fez muita coisa. E por que que está fazendo? Está sobrando dinheiro? É dinheiro a mais? Não. É porque tem sido gerida com responsabilidade.

Pimenta – Mas o quadro deste momento é de obras paradas ou quase todas paradas.

Abraão – Estamos em início de ano, de novo orçamento, em que licitações e aditivos são refeitos. A gente tem certeza que, a partir de março, essas obras voltarão a ocorrer. Temos prefeito que é aliado do governo do estado, do governo federal. Ele está há uma semana em Salvador para conseguir recursos para tocar as ações e obras desta cidade. A gente pede moralidade, dignidade quando trata da coisa pública e a gente vê o prefeito vivendo como antes de assumir. Você não vê mudança repentina de ascensão social. É um prefeito que nos honra na questão da honestidade.

______________

CANDIDATOS DE MARTE – Às vezes, as pessoas caem de marte, do céu com solução pra tudo, mas a gente sabe que aqui era uma bagunça. O lixo custava R$ 1 milhão por mês. Hoje é R$ 600 mil. E a coleta de lixo tem 73% de aprovação da população.

______________

Pimenta – Há críticas ao perfil administrativo dele.

Abraão – Logo no primeiro dia de governo, simbolicamente, Vane reduziu o salário dele, dos secretários, quando outros estavam aumentando. Vane reduziu a folha funcional, reduziu em 50% os gastos com combustível e a gente fica tentando fazer um memorial porque estas coisas precisam ser ditas. Quem não lembra do lixo em Itabuna? Era uma confusão. Às vezes, as pessoas caem de marte, do céu com solução pra tudo, mas a gente sabe que aqui era uma bagunça. O lixo custava R$ 1 milhão por mês. Hoje é R$ 600 mil. E a coleta de lixo tem 73% de aprovação da população. A gente sabe que 73%, numa conjuntura atual, é uma vitória.

Pimenta – A percepção parece ser a de paralisia, não?

Abraão – Certas coisas precisam ser levadas para o público. Aí é onde vejo a marca da responsabilidade de Vane, que poderia ter tirado bastante dinheiro para comunicar, dourar a pílula, mas ele optou por economizar nesta área, fazendo com a direita sem que a esquerda visse. Ele teria que dar prioridade à publicidade, informar tudo que foi feito. Hoje tem o PAC, com R$ 32 milhões aplicados em Itabuna. Mas a população não sabe, a não ser as que moram naqueles bairros. A gente tem que ver para que não apareça, de última hora, aquelas pessoas que ficaram mais de 3 anos dentro do gabinete só elaborando programas fictícios que jamais poderão ser executados. Vêm como ETs, tem receita para educação, saúde, tudo. Então, a gente precisa saber que este é um governo que fala pouco e faz muito para que as pessoas soubessem, exatamente, tudo o que vem sendo feito nesta cidade. Se a gente olhar cidades vizinhas, vemos prefeituras com 5 meses de salários atrasados, prefeito abandonando os postos para os quais foram eleitos. Vane é a prova de que a honestidade ainda vale a pena, pois pela honestidade se consegue fazer alguma coisa.

______________

TRANSPORTE PÚBLICO – Pela primeira vez, Itabuna fará licitação do transporte coletivo. Antes, as concessões eram bilaterais. Quem tiver melhores condições, melhor tarifa, ganha. É melhor para a cidade.

______________

Pimenta – E o tratamento aos servidores?

Abraão – Aqui, há algum tipo de atraso, mas os servidores efetivos e contratados estão sendo pagos, se com algum atraso, mas dentro do mês. Isso ocorreu muito em função de um problema no final do ano, com pagamento do salário de dezembro e o 13º salário. Então, temos um governo de efervescência cultural e ações de inclusão do jovem, com ações com a Ficc, Marimbeta e Esporte, de transparência. Pela primeira vez, Itabuna fará licitação do transporte coletivo. Antes, as concessões eram bilaterais. Quem tiver melhores condições, melhor tarifa, ganha. É melhor para a cidade.

Quando será concluída a licitação do transporte?

Abraão – A previsão é ainda para este primeiro semestre. O governo é reconhecido pela CGU, pela Agência Austin Rating, pela Frente Nacional de Prefeitos. Agora mesmo receberá prêmio por estar em as 100 cidades brasileiras que investiram no resgate dos jovens, reconhecido pela Fundação Getúlio Vargas. Itabuna, proporcionalmente, é a segunda que mais entregará moradias do Minha Casa, Minha Vida no Nordeste.

VANE ANUNCIA NOS PRÓXIMOS DIAS O SUBSTITUTO DE LANNS ALMEIDA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Lanns: melhorias em feira.

Lanns assume o Instituto Biofábrica

O prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, anunciará nos próximos dias o substituto de Lanns Almeida no comando da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente. A saída do agrônomo, que será o novo diretor do Instituto Biofábrica de Cacau, já era esperada há algumas semanas e foi confirmada nesta segunda-feira (22).

Lanns Almeida comanda a Secretaria de Agricultura há mais de três anos, desde o início do atual governo. Em nota, a Secretaria de Comunicação informa que o ex-secretário se reuniu com o prefeito para agradecer o apoio recebido enquanto esteve no cargo. Almeida disse que deixa o governo “orgulhoso do trabalho feito em prol da sustentabilidade e no apoio ao pequeno agricultor de Itabuna”.

Entre suas realizações à frente da Secretaria, o agrônomo mencionou a reabertura do matadouro municipal e o fortalecimento do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). O programa tem 327 famílias inscritas em Itabuna.

VANE COBRARÁ INDICAÇÃO DE JUÍZES TITULARES

Tempo de leitura: 2 minutos
Prefeito se reuniu com autoridades da área da segurança (foto Wilson Oliveira)

Prefeito se reuniu com autoridades da área da segurança (foto Wilson Oliveira)

A falta de juízes titulares em Itabuna é apontada como um dos fatores que aprofundam a crise de segurança na cidade. O assunto esteve na pauta em uma reunião ocorrida ontem (19), entre o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite; o comandante do 15º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Daniel Riccio; e o delegado Evy Paternostro, chefe da 6ª Coordenadoria da Polícia Civil (Coorpin). Também participou o presidente da Câmara de Vereadores, Aldenes Meira.

O prefeito disse que, na próxima semana, entregará um relatório sobre a situação da criminalidade em Itabuna ao governador Rui Costa e ao secretário estadual da Segurança Pública, Maurício Barbosa. Além disso, ele irá solicitar ao Tribunal de Justiça da Bahia a indicação de juízes titulares para a comarca.

Durante a reunião, o prefeito criticou a divulgação de boatos pelas redes sociais, que teriam a finalidade de intimidar a população. “É lamentável que pessoas maldosas ocupem parte de seu tempo para espalhar o terror”, disse Vane.

O tenente-coronel Riccio informou que a polícia vem realizando operações permanentes e intensificou seu trabalho nos últimos dias. Segundo ele, a expectativa é de queda no índice de homicídios nos próximos meses.

INDULTO – Até esta sexta-feira, foram registrados 29 homicídios em Itabuna, contra 25 no mesmo período de 2015. De acordo com o delegado Evy Paternostro, uma das possíveis causas seria a liberação de presos por meio do indulto de Natal. O titular da 6ª Coorpin ressaltou que 50% dos detentos contemplados não retornaram à prisão após o fim do prazo do benefício.

A ESPERANÇA É A ÚLTIMA QUE…

Tempo de leitura: < 1 minuto
Vane: viável?

Vane: viável?

Embora o prefeito Vane do Renascer tenha dito que não existe a mínima possibilidade de disputar a reeleição (confira aqui), governistas preparam uma ofensiva para demovê-lo da ideia.

Estes mesmos governistas acreditam que ainda há tempo (e espaço) para Vane entrar na disputa – e de forma competitiva. O jogo começou a ser desenhado pelo núcleo mais próximo.

A este grupo, juntam-se pedidos feitos pela cúpula estadual do PRB e, também, pelo governador Rui Costa.

A aposta interna é de que Vane seria o nome a unir toda a esquerda e o prefeito ainda deteria um bom capital eleitoral. A conferir.

AZEVEDO QUER BANDEIRA COMO VICE

Tempo de leitura: < 1 minuto
Azevedo se movimenta com apoio de gente do governo Vane (foto Pimenta)

Azevedo se movimenta com apoio de gente do governo Vane (foto Pimenta)

O ex-prefeito José Nilton Azevedo, ainda no DEM, não jogou a toalha quando o assunto é a disputa pelo poder municipal. Segundo fonte ouvida pelo Pimenta, uma possível candidatura de Azevedo conta com apoio e incentivo de gente graúda do governo do prefeito Claudevane Leite (PRB), embora este siga pessoalmente comprometido com o comunista Davidson Magalhães.

Os colaboradores de Vane que flertam com o ex-prefeito não descartam a possibilidade de Azevedo vir a ter sua candidatura inviabilizada em função de pendências judiciais, mas ainda assim calculam que vale a pena tê-lo por perto. Se não for como candidato, seria na função de cabo eleitoral.

A estratégia, naturalmente, inclui o desembarque de Azevedo do DEM (ele irá provavelmente para o PSD ou PR). Outro ponto é reprogramar o GPS do presidente da Ficc (Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania), Roberto José, que passaria a ter a Câmara de Vereadores como destino.

Detalhe: para o grupo que articula a candidatura do ex-prefeito, o vice dos sonhos é o juiz aposentado Marcos Bandeira.

VANE DIZ TER ASSEGURADO RECURSOS PARA OBRAS DO “PACÃO”

Tempo de leitura: < 1 minuto

claudevane leiteO prefeito Claudevane Leite disse ter obtido garantia do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, de que as obras do “Pacão” (PAC II) terão continuidade. Foi uma resposta do governo a uma nota deste site em que revelamos a paralisação das obras na zona oeste do município (confira aqui). “Tivemos boas notícias e estamos confiantes no reinício”, disse o prefeito.

O gestor itabunense disse ter se reunido com o ministro durante audiência em Brasília, quando o representante do Governo Federal também assegurou liberação de 30% dos mais de R$ 3 milhões para a obra de duplicação do prolongamento da Avenida Juracy Magalhães, na saída para Ilhéus.

Segundo o governo, 80% da rede de esgoto no Nova Itabuna e 50% das redes de drenagem já estão concluídos. Na Rua de Palha (Maria Matos), 70% da implantação de redes de esgotamento e drenagem já estão prontos. As obras integram o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC II).

VISITA DEFINIRÁ FIM – OU NÃO – DO RACIONAMENTO DE ÁGUA EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Rio Almada recupera vazão gradualmente (Foto Ecivaldo Nascimento/FB).

Rio Almada recupera vazão gradualmente (Foto Ecivaldo Nascimento/FB).

O prefeito Claudevane Leite e o presidente da Emasa, Ricardo Campos, farão uma visita técnica, amanhã (3), à estação de captação de água em Rio do Braço. A análise das condições da vazão do Rio Almada e das condições de captação serão fundamentais para o município decidir pelo fim ou continuidade do racionamento de água.

O Rio Almada responde por, aproximadamente, 70% da água que abastece os lares itabunenses. Independente do racionamento continuar ou não, a ordem é economizar. Ou viver (de novo e mais rápido) o drama da água “temperada”.

Back To Top