skip to Main Content
29 de novembro de 2020 | 10:58 pm

FERNANDO RIELA É CONVOCADO PARA A SELEÇÃO DO CÉU

Fernando Riela era craque dentro e fora do campo
Tempo de leitura: 4 minutos

Quatro irmãos, quatro craques! Fernando, Carlos, Leto, Lua. Uma família boa de bola. Boa de bola é pouco, isso era para quem não gostava de futebol. Uma família de craques testada e aprovada por onde passaram. Em campo chegavam a ser adversários: Dois no Fluminense – Fernando e Carlos, no Flamengo – Carlos, e Lua, o mais novo, no Janízaros, cada qual com seu estilo e posição.

 

Walmir Rosário || wallaw2008@outlook.com

Nesta quarta-feira (22) o esporte fica de luto e os desportistas perdem um ídolo: Fernando Riela, o maior ponta-esquerda do futebol de Itabuna, que há muito vinha driblando as complicações cardíacas. De repente, por uma leve distração ou pelos efeitos sobrenaturais do futebol, Fernando Riela não conseguiu chegar ao fim da linha esquerda com a bola nos pés e cruzar para o gol, como fazia no velho campo da Desportiva.

Perdeu a bola para o adversário – seu próprio coração – e tomou um gol de contra-ataque nesta madrugada. Infelizmente, perdeu o jogo, não o do seu Fluminense ou da gloriosa Seleção Amadora de Itabuna e no Itabuna Esporte Clube, mas da vida, para a tristeza de familiares, amigos, admiradores. É sempre assim, nem sempre conseguimos ganhar todas as partidas, às vezes empatamos, outras perdemos.

E Fernando Riela estava acostumado com os altos e baixos do futebol, onde muitas vezes dominava o jogo inteiro, estraçalhava o adversário, aplicava-lhe dribles infernais e não conseguia a chegar ao gol. Na vida também é assim. Passamos boa parte de nossa existência numa boa, ganhando todas, e lá pela frente nos alcança o cansaço, próprio dos anos vividos. Bem ou mal vividos, tanto faz.

O que importa é completar o ciclo por cima, amparado pelo que fizemos de bom, o que deixaremos como exemplo para a sociedade que nos cerca. É o chamado legado, no caso de Fernando Riela, bem positivo. É certo que ninguém está livre de tomar uma bola “pelas costas” num cochilo qualquer, mas logo retomada com maestria e finalizada com um gol magistral.

Mas o tempo não perdoa. A cada minuto o árbitro da partida está de olho no relógio, preocupado com os 45 minutos do segundo tempo, impedindo qualquer avanço para a linha de fundo. Às vezes, até dá pra cruzar a bola, que nem sempre chega à cabeça do centroavante e ir ao fundo da rede e partirmos para comemorar mais um tento na nossa vida, o que equivale ao “por pouco não chegamos lá”.

Você deve lembrar com saudade, Fernando, de quando recebia a bola e partia para a linha lateral cercado de zagueiros, controlando a bola coladinha no pé esquerdo e passando – de passagem – por todos eles? Claro, como poderia esquecer essa jogada, que terminava com um lançamento para a pequena área e gol. Como esquecer a galera inteira do campo da Desportiva aclamando mais um gol! Impossível esquecer!

Quatro irmãos, quatro craques! Fernando, Carlos, Leto, Lua. Uma família boa de bola. Boa de bola é pouco, isso era para quem não gostava de futebol. Uma família de craques testada e aprovada por onde passaram. Em campo chegavam a ser adversários: Dois no Fluminense – Fernando e Carlos, no Flamengo – Carlos, e Lua, o mais novo, no Janízaros, cada qual com seu estilo e posição.

Se separados eram bons, imaginem juntos na invencível Seleção Amadora de Itabuna, que chegou ao octacampeonato. Uma emoção e tanto para os torcedores, imaginem para os outros tantos craques que atuavam juntos. Como ouvi algumas vezes de outro craque dessa época, o meu amigo Bel (Abelardo Moreira), era fácil jogar com tanta inteligência e ginga junto, tudo ficava mais fácil.

Mas Fernando Riela não foi somente um jogador de futebol, melhor, o jogador de futebol, ou como o definiu o também jogador Maurício Duarte, com passagens por grandes clubes brasileiros: Fernando Riela foi o Garrincha pela ponta-esquerda. Fora dos gramados, era um amigo leal, um pai de família exemplar, um empresário, um cidadão sempre disposto a participar dos eventos do bem.

Dos quatro, dois estão entre nós, Carlos e Lua. Leto, e agora Fernando já nos deixaram por terem sido escalados por Deus para a seleção do Céu, onde jogam ao lado de tantos colegas. Lembram de Tombinho, Santinho, Léo Briglia, Jonga Preto, Luiz Carlos, Humberto, Danielzão, Valdemir Chicão, Neném, Santinho, Humberto Cézar, Zequinha Carmo, Amilton e tantos outros, animados pela charanga de Moncorvo.

Fernando Riela jogou em Itabuna, mas pelo futebol que jogava poderia ter atuado no time que quisesse e somente não estreou no Vasco da Gama para atender a um pedido do seu pai, seu Astor, que não abria mão de não ver seu filho jogando naquele Fla-Flu grapiúna. Atendendo ao pedido paterno, deixou o Rio de Janeiro, viajou para Itabuna e jogou no clássico. Estraçalhou o Flamengo, embora tenha perdido o jogo no segundo tempo.

O tempo que não para, não perdoa quando é chegada a hora, como não parou agora.

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado.

BAHIA ANUNCIA A CONTRATAÇÃO DO ATACANTE ROSSI, EX-VASCO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Bahia anunciou, nesta terça-feira (14), a contratação do atacante Rossi, que estava no futebol do Rio de Janeiro. Líder de assistências do Vasco em 2019, o atleta de 26 anos assinou contrato até 31 de dezembro de 2021.

Rosicley Pereira da Silva, paraense de Prainha, foi titular em 26 dos 29 jogos que atuou no Brasileirão do ano passado. Além de garçom do time, liderou as estatísticas de dribles certos (28), roubadas de bola (50) e finalizações a gol (22) no elenco do time carioca durante o campeonato

Em 2017, Rossi disputou a Libertadores, a Sul-Americana e a Recopa continental pela Chapecoense, sendo novamente um dos destaques da equipe. Em 2018, o jogador defendeu o Internacional e foi comprado pelo chinês Shenzhen, com o qual tinha vínculo até fechar com o Bahia.

Leia Mais

BAHIA ANUNCIA A CONTRATAÇÃO DO ATACANTE ROSSI, EX-VASCO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Atacante Rossi é o novo reforço do Bahia

O  Bahia anunciou, nesta terça-feira (14), a contratação do atacante Rossi, que estava no futebol do Rio de Janeiro.Líder de assistências do Vasco em 2019, o atleta de 26 anos assinou contrato até 31 de dezembro de 2021.

Rosicley Pereira da Silva, paraense de Prainha, foi titular em 26 dos 29 jogos que atuou no Brasileirão do ano passado.Além de garçom do time, liderou as estatísticas de dribles certos (28), roubadas de bola (50) e finalizações a gol (22) no elenco do time carioca durante o campeonato.

Em 2017, Rossi disputou a Libertadores, a Sul-Americana e a Recopa continental pela Chapecoense, sendo novamente um dos destaques da equipe. Em 2018, o jogador defendeu  o Internacional e foi comprado pelo chinês Shenzhen, com o qual tinha vínculo até fechar com o Bahia.

Rossi começou a chamar a atenção de clubes pelo país quando defendeu o Goiás na Série B 2016, tornando-se vice-artilheiro do elenco.Também jogou no Paraná, em 2015, e na Ponte Preta, em 2014.

BAHIA DERROTA O VASCO EM SÃO JANUÁRIO E PULA PARA O 6º LUGAR

Tempo de leitura: < 1 minuto

Gilberto marcou um golaço em São Januário || Foto Thiago Ribeiro/AGIF-ECBahia

O Bahia venceu o Vasco, por 2 a 0, há pouco, no Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, e pulou para o 6º lugar provisório do Brasileirão 2019, com 30 pontos. Os gols foram marcados por Nino Paraíba e Gilberto.

Nino abriu o placar aos 10 minutos em jogada com participação de Gilberto, que cinco minutos depois marcou um golaço e decretou os 2 a 0, em São Januário. O Bahia volta a jogar no domingo (15), contra o Fortaleza, na Fonte Nova, enquanto o Vasco enfrentará a Chapecoense, em Chapecó (SC), um dia antes. Abaixo, confira os gols da vitória do Esquadrão no Rio.

https://youtu.be/FQ9HJqR5lGI?t=86

JOGADOR DO SANTOS, ITABUNENSE VIVE EXPECTATIVA DE ESTREIA NA COPA SÃO PAULO

Tempo de leitura: 2 minutos

Sandry Roberto embarcando para a disputar a Copa São Paulo Júnior

Ele só tem 16 anos, mas já faz parte da equipe do Santos que disputará a edição deste ano da Copa São Paulo de Futebol Junior, competição que reúne 128 clubes e mais de três mil jogadores de todas as regiões do país.O menino em questão é Sandry Roberto, que começou aos oito anos no futebol de salão da escolinha do Colégio Ciso, chegou aos 11 na equipe de futebol de campo da AABB e, aos 13 anos, foi aprovado na “peneira” do Santos.

Nesta sexta-feira (4), às 19h, no Estádio Municipal Francisco Ribeiro Nogueira,  o “Nogueirão”, o Santos do itabunense estreia na Copa São Paulo de Futebol, contra o Sergipe (SE). Sandry Roberto é um dos 25 Meninos da Vila que desembarcaram, na tarde de quarta-feira (2), na cidade de Mogi das Cruzes, para a disputa da primeira fase da 50ª edição da competição.

Sob comando do treinador Emerson Ballio, o Santos vai em busca do tetracampeonato da competição de base mais importante do Brasil. Em Itabuna, no sul da Bahia, quem não “vai se desligar da TV ” na hora do jogo é o professor Vladistone Menezes, treinador de Sandry Roberto no Ciso e AABB. “Desde muito cedo que o garoto mostrava uma habilidade diferenciada. Sempre se destacou”, conta ao PIMENTA o orgulhoso treinador.

UM DOS GRANDES NOMES

O Vladistone Menezes afirma não ter dúvidas de que Sandry Roberto será um grandes nomes do futebol brasileiro. “O Sandry é um volante diferenciado, que sabe marcar e sair jogando como poucos atletas na posição dele. Aqui em Itabuna, ele atuava como meia direita, mas no Santos foi escalado como volante e seu futebol cresceu ainda mais”, comemora.

Além da equipe do Sergipe, na primeira fase, o Santos enfrentará o São Caetano (SP), no dia 7, às 20h; e União (SP), no dia 10, às 19h45min. O treinador do Santos ainda não divulgou os relacionados para o jogo de estreia. A Copinha começou na quarta-feira (2) e a grande decisão será  em 25 deste mês, no dia de aniversário de São Paulo.

FBF ANTECIPA JOGO DO COLO COLO PARA SÁBADO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Colo-Colo é lanterna da série B do Baiano|| Foto Pablo Brandão

A partida entre Colo Colo e Teixeira de Freitas pela série B do Campeonato Baiano foi antecipada de domingo (8) para sábado (7). A mudança na data do confronto foi feita pela Federação Bahiana de Futebol, que atendeu a um pedido da diretoria da equipe de Ilhéus.  Com a alteração,  o jogo do tigre não terá a concorrência de decisões de campeonatos estaduais, principalmente das partidas entre Vitória x Bahia, Vasco x Botafogo e Palmeiras x Corinthians, que serão às 16 horas de domingo.
A partida do Colo Colo contra o Teixeira de Freitas será às 15 horas de sábado, no estádio Mário Pessoa. O time de Ilhéus é o lanterna da série B do Baiano, com apenas um ponto em quatro partidas. Por causa dos resultados ruins, o técnico Ferreira foi demitido no último domingo. Enquanto o Colo Colo está em crise, o Teixeira de Freitas é segundo colocado, com três pontos a menos que o Conquista, o líder isolado da competição.

“BOLT” DO BAHIA DESPACHA O VASCO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Foto Felipe Oliveira/EC Bahia

Foto Felipe Oliveira/EC Bahia

O Bahia enfiou 3 a 0 no Vasco, neste domingo (20), na Fonte Nova, em Salvador, apoiado na velocidade do artilheiro Mendoza, que fez dois gols. A agilidade do jogador tricolor fez a torcida apelidá-lo, rapidamente, de “Bolt”, numa referência à lenda do atletismo mundial, o jamaicano Usain Bolt, o maior velocista de todos os tempos.  

Com a vitória de hoje, o Bahia chega aos 26 pontos, passando à 12ª colocação no Brasileirão 2017, enquanto o cruzmaltino cai uma posição, para 16º, com 25. Na próxima rodada, o Vasco pega o Flu, no Rio, sábado (26), às 16h. Já o Bahia, encara o Botafogo, na Fonte Nova, às 16h do domingo (27). 

NEM O ÍBIS PERDOA O VASCO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Depois de propor ao Vasco uma disputa particular de pior time do mundo, a diretoria do Íbis não perdeu o ótimo humor. Logo após a confirmação da queda do “Gigante da Colina” para a Série B do Brasileiro de Futebol, o time pernambucano postou em sua conta no twitter que estava tentando marcar o amistoso. Não conseguia porque… Bem, melhor conferir o motivo mais abaixo…

Ibismania

VASCAÍNOS CRITICAM GOL IRREGULAR E FELIPE CUTUCA: "O FREGUÊS TEM SEMPRE RAZÃO"

Tempo de leitura: < 1 minuto

Numa entrevista à ESPN, o goleiro Felipe colocou ainda mais lenha na fogueira das discussões sobre o gol irregular que deu o título do Carioca de 2014 ao Flamengo. Questionado pelo repórter do canal de TV por assinatura, o rubro-negro foi sarcástico:
– Diz o ditado que o freguês tem sempre razão – afirmou, soltando um largo sorriso para encerrar a entrevista na saída do Maracanã.
Confira, abaixo, lances do jogo e – principalmente – o gol polêmico, o do título. Desde o final da década de 80 que o Vasco não consegue vencer o Carioca em finais contra o Flamengo.

 

GOVERNO QUER PUNIÇÃO DE TORCEDORES E DISCUTE VIOLÊNCIA NOS ESTADOS

Tempo de leitura: 2 minutos
Torcedores entram em confronto em estádio em Joinville em jogo de ontem (Foto Geraldo Bubniak/Fox Sports).

Torcedores em confronto em estádio em Joinville (Foto Geraldo Bubniak/Fox Sports).

O Ministério do Esporte divulgou nota condenando os atos de violência entre torcedores do Vasco e do Atlético Paranaense nesse domingo (8), durante jogo da última rodada da Série A do Campeonato Brasileiro em Joinville (SC).

Na nota, o ministério diz que os “responsáveis devem ser identificados e punidos, cumprindo-se o Estatuto do Torcedor, que prevê penas de reclusão e de banimento dos estádios aos torcedores que cometerem atos de violência”.

O ministério informou ainda que irá entrar em contato com “o Conselho Nacional do Ministério Público para um entendimento comum sobre a presença da Polícia Militar no interior dos estádios de futebol”.

Em notícia publicada em seu site oficial, o Vasco menciona que não havia policiamento dentro do estádio. Em comunicado, o Ministério Público de Santa Catarina informou que não fez nenhuma recomendação ou ação para impedir a Polícia Militar de atuar no interior do estádio em Joinville.

Com a briga, alguns torcedores ficaram feridos e precisaram ser hospitalizados, outros foram detidos. Imagens de televisão mostram os torcedores se confrontando com extrema violência, trocando chutes e socos, o que levou à paralisação da partida por mais de uma hora.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) também manifestou repúdio às agressões entre os torcedores. Segundo nota da entidade, o presidente da CBF, José Maria Marin, “assegurou que vai concentrar todos os esforços, com a ajuda de todos os segmentos competentes, na discussão de propostas e projetos que consigam abolir definitivamente esses episódios de selvageria dos nossos estádios”.

Em seu site oficial, o Atlético Paranaense publicou nota informando que “a diretoria administrativa e o conselho deliberativo do clube tomarão todas as providências para identificar os envolvidos e puni-los, caso tenham ligações com a instituição, ou denunciar às autoridades competentes qualquer um que tenha tido participação nos lamentáveis incidentes”. Informações da Agência Brasil.

Back To Top