skip to Main Content
13 de abril de 2021 | 05:11 pm

CÂMARA DE ILHÉUS FAZ NOVO CONTRATO COM EMPRESA INVESTIGADA NA OPERAÇÃO XAVIER

Firmado sem concorrência, contrato é de R$ 195 mil
Tempo de leitura: < 1 minuto

Nessa sexta-feira (5), a Câmara de Vereadores de Ilhéus publicou seu novo contrato com a Contábil Contabilidade e Informações Ltda., empresa investigada na Operação Xavier, do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), que deu origem a denúncias de corrupção contra três ex-presidentes da Câmara, Lukas Paiva (PSB), Tarcísio Paixão (PP) e Josevaldo Machado (PCdoB).

O novo contrato de R$ 195 mil é fruto de contratação direta, modalidade em que o processo licitatório não tem concorrência.

Até o momento, a Justiça não julgou os processos originados pela Operação Xavier e não existe condenação que proíba a empresa de contabilidade de fazer novos negócios com o poder público.

Neste sábado (6), o presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus, Jerbson Moraes, disse ao PIMENTA que não sabia do envolvimento da empresa com as denúncias do MP-BA. Afirmou que vai apurar as informações sobre os processos.

Para o vereador, seria prematuro tomar qualquer decisão sobre o contrato neste momento.

Jerbson também ressaltou que não conhece os proprietários da Contábil Contabilidade. Foi seu partido, o PSD, que deu boas referências sobre a empresa, por causa de serviços prestados a outras instituições públicas.

CÂMARA DE ILHÉUS CORTA DESPESAS COM ALUGUEL DE CARROS E COMBUSTÍVEL

Jerbson sugere criação de auxílio emergencial ilheense
Tempo de leitura: < 1 minuto

O presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus, Jerbson Moraes (PSD), retirou as despesas com aluguel de veículos e combustível da conta da casa. Ele estima que a medida vai gerar economia de R$ 300 mil por ano.

Ontem (20), reunido com os demais vereadores, Jerbson apresentou relatório sobre essa e outras iniciativas dos primeiros vinte dias da sua gestão. Também revelou diagnóstico, elaborado por uma equipe de engenheiros e arquitetos, sobre a situação física do Palácio Monsenhor Teodolino Ferreira, sede do Poder Legislativo.

Segundo Moraes, a gestão do ex-presidente, o vereador César Porto (PSB), reconstruiu  a fachada e o plenário do prédio, mas os gabinetes dos vereadores e funcionários estão sem reforma há muitos anos, com problemas estruturais graves. “Não há um espaço decente para atender a população”, resumiu.

O presidente detalhou o trabalho da comissão legislativa, equipe técnica criada para apoiar os vereadores na elaboração de indicações, requerimentos e projetos de lei. Os especialistas também vão assessorar os edis nas comissões temáticas e efetivas da câmara.

Back To Top