skip to Main Content
26 de novembro de 2020 | 01:26 am

14 BANDIDOS DE FACÇÃO CRIMINOSA SERÃO TRANSFERIDOS PARA O PR

Tempo de leitura: < 1 minuto

O estado decidiu apertar ainda mais o cerco contra a facção criminosa que iniciou uma onda de violência em Salvador. Daqui a pouco, ao meio-dia, 14 integrantes do “Comando da Paz” serão transferidos para a penitenciária federal de segurança máxima em Catanduvas (PR). O transporte dos bandidos será feito em avião da Força Aérea Brasileira (FAB). A aeronave se encontra estacionada na Base Aérea da capital baiana. O líder da facção, Cláudio Campanha, foi transferido para penitenciária do Mato Grosso do Sul.

WAGNER NÃO DESCARTA CHAMAR FORÇA NACIONAL

Tempo de leitura: < 1 minuto

A presença da Força Nacional de Segurança em Salvador não foi descartada pelo governador Jaques Wagner, que concedeu entrevista ao programa Que Venha o Povo, da TV Aratu, no início da tarde. Segundo ele, se necessário, a Força Nacional será acionada para intervir na capital baiana, que sofre com uma explosão de violência desde a madrugada do 7 de Setembro. “Mas hoje a população pode ficar tranquila com o trabalho que a PM faz nas ruas”.

Wagner defendeu a colaboração da população no trabalho de investigação e prevenção realizado pela polícia, anunciando o seguro serviço de disque denúncia disponibilizado pela Secretaria de Segurança Pública.

– Muitas vezes, a população percebe a movimentação de pessoas estranhas no bairro e qualquer informação deste tipo colabora para o planejamento de um cerco ainda mais organizado contra os traficantes, responsáveis por 80% dos homicídios na capital.

Homens de batalhões de choque e policiamento especializado foram acionados para dar segurança em Salvador. Do sul da Bahia, foram destacados homens das companhias especiais Caerc e Mata Atlântica.

A VULNERÁVEL URUÇUCA

Tempo de leitura: < 1 minuto

A onda de assaltos e arrombamentos a estabelecimentos comerciais em Uruçuca parece não ter fim. Num intervalo de uma semana, os dois postos de combustível da cidade foram arrombados. Há uma semana, ladrões entraram na área administrativa de um posto de gasolina, arrombaram o cofre e levaram todo o dinheiro. Ontem à noite, a ‘visita’ foi ao segundo posto e seguiu o mesmo modus operandi. Prejuízo de R$ 2 mil.

Os assaltos e arrombamentos são tão corriqueiros no município sul-baiano que gerentes de banco evitam trabalhar em Uruçuca. Funcionários dos Correios passam por tratamento psicológico e alguns foram afastados do trabalho ou transferidos para outros municípios devido aos frequentes assaltos. O pior é que a polícia não consegue chegar aos autores dos crimes. O município está situado às margens da BR-101 e é cortado pela BA-262, que liga a rodovia federal a Ilhéus.

ATAQUES CONTINUAM EM SALVADOR

Tempo de leitura: < 1 minuto

A madrugada desta terça-feira também foi de terror na capital baiana, assim como a de ontem. Bandidos incendidaram mais dois ônibus e outra unidade da PM foi metralhada.

Logo mais, o delegado César Nunes, secretário estadual da Segurança Pública, promete anunciar medidas contra os ataques, realizados em protesto contra a transferência do traficante Cláudio Campanha para um presídio federal no Mato Grosso do Sul.

VIOLÊNCIA GRATUITA NO 7 DE SETEMBRO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O guarda municipal Giovane Maurício agrediu um jovem na manhã de hoje, em Itabuna, durante a parada de 7 de setembro. Testemunhas afirmam que a vítima apanhou por insistir em permanecer além da faixa que separa o público do desfile.

O rapaz alegou que sua intenção era ficar melhor posicionado para ver a sua namorada, integrante de um dos grupos que participavam da cerimônia. Após ser advertido verbalmente por uma guarda, ele continuou no local indevido. Foi quando o guarda Giovane o retirou à força e acabou exagerando na dose.

A vítima, que não foi identificada, levou tapas e empurrões e disse que levaria o caso à justiça. Confira no vídeo abaixo (paciência, pois – a depender de sua conexão – pode demorar um pouco para carregar):

EXPLOSÃO DE VIOLÊNCIA SURPREENDE SALVADOR

Tempo de leitura: 2 minutos
O ataque aos postos policiais deixaram policiais feridos (Foto> Futura Press)

Os ataques aos postos deixaram policiais feridos (Foto: Futura Press)

Bandidos fizeram de Salvador uma verdadeira praça de guerra hoje. Metralharam três postos da polícia militar de madrugada, atacaram viatura, queimaram ônibus. Em nota, a PM informou que os primeiros ataques foram realizados por cerca de 12 homens em três carros, por volta das 5h nas unidades de Estação Pirajá, Mussurunga, Ribeira e Uruguai. Depois desses, a violência atingiu o comércio, com lojas depedradas e saqueadas, além de ônibus do transporte coletivo, que foram incendiados.

O jornalista Samuel Celestino escreveu em seu site (www.bahianoticias.com.br): “Salvador experimentou um Sete de Setembro inimaginável. Ao invés de uma festa cívica, vivenciou uma segunda feira de inusitada violência que bem provavelmente nem a polícia tenha a exata explicação sobre o que de fato aconteceu”.

O experiente jornalista também narra o desenrolar dos acontecimentos da tarde: “Um grupo de adolescentes, calculadamente 50 deles, fez um arrastão em Coutos, assaltando, invadindo lojas e terminando por incendiar um ônibus. No início da tarde, no Trobogy, quatro bandidos assaltaram mais um ônibus e também o incendiaram. Já no final da tarde, sem confirmação oficial da polícia, no Alto do Coutos e em Periperi, mas um ônibus foi incendiado”.

O saldo até agora são três bandidos mortos e três policiais feridos, além dos prejuízos materiais. Segundo informações da PM, a ação teria relação com a transferência do traficante Cláudio Eduardo Campanha para o presídio federal de segurança máxima em Campo Grande (MS).

MORTO NO ZIZO TINHA SAÍDO DO XADREZ

Tempo de leitura: < 1 minuto

Hoje pela manhã surgiu a informação de que o corpo encontrado ontem à noite no Zizo, uma possível vítima da guerra entre traficantes daquele bairro com os concorrentes do São Pedro (leia aqui), seria do bandido conhecido como Barriga Azul. Não é verdade.

Trata-se de um  elemento de prenome Avonaldo, que acabara de sair do presídio, na segunda-feira (24) e morreu dois dias depois. “Foi alarme falso”, atesta um policial civil que investiga o crime.

Ele disse que a vítima estava na Cadeia Pública do Complexo Policial até a quinta-feira da semana passada, quando foi transferido para a penitenciária. “Na segunda-feira ele foi solto, pela justiça. Morreu com o alvará de soltura no bolso, dois dias depois”. Ainda não há informações sobre a autoria do crime.

E Barriga Azul continua solto.

ZIZO E SÃO PEDRO: TERRA SEM LEI

Tempo de leitura: < 1 minuto

Moradores dos bairros de Zizo e do São Pedro vivem sob fogo cruzado. Uma absurda e aparentemente eterna guerra entre bandidos dos dois bairros faz refém todas as pessoas de bem daquelas localidades, mas parece que não chega a incomodar as autoridades.

Ontem, mais um homicídio para as estatísticas macabras daquele território sem paz. Um rapaz foi morto, por volta das 21 horas, na rua Bela Vista, no Zizo. Quando chegou no local, o Samu apenas constatou o óbito. Um tiro na nuca, típico de uma execução. Independente de que lado estava nessa guerra, a vítima foi mais uma vida perdida.

As autoridades parecem se limitarem a fazer os levantamentos e preencher a papelada. É preciso olhar para toda a cidade, mas aquela localidade, por motivos óbvios, merece uma atenção especial. Jovens estão abandonando as escolas, pais de família estão sendo obrigados a se trancarem em casa à noite, a liberdade de ir e vir foi aprisionada.

E Barriga Azul está solto.

SEMINÁRIO SOBRE VIOLÊNCIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Apesar de pequeno, o município de Uruçuca também sofre com a violência e a criminalidade. Por essa razão, entidades locais da sociedade civil estão se reunindo para criar um conselho específico para debater soluções nessa área.

O assunto será tema de uma seminário, que acontece nesta quarta-feira (26), a partir das 9 horas, no auditório da Emarc. Pesquisadores, estudantes, autoridades da área policial, judiciário e Ministério Público estão fazendo um diagnóstico da violência em Uruçuca, para balizar as discussões.

Back To Top