skip to Main Content
5 de agosto de 2020 | 04:14 am

FERREIRA COMANDARÁ COLO COLO NA SÉRIE B

Tempo de leitura: < 1 minuto

Ferreira, Weliton e Elias durante assinatura de contrato || Foto Jornal do Radialista

O técnico Ferreira comandará o Colo Colo na Série B do Campeonato Baiano 2018. O contrato com o time ilheense foi assinado neste final de semana, após negociações com o CEO do patrocinador máster da equipe, Weliton Nascimento, da Arezza. O treinador comandou o Tigre Ilheense em 2006, quando o Colo Colo foi campeão baiano.
Ferreira começa a montar a equipe ainda em janeiro e ainda será apresentado a torcedores e imprensa durante coletiva, segundo o assessor do Colo Colo e editor do Jornal do Radialista, Elias Reis. A equipe ilheense estreia na Série B em 4 de março, às 15h, no Estádio Mário Pessoa, contra o Galícia.

DIREÇÃO DO COLO-COLO ABRE MÃO DE PATROCÍNIO DE R$ 250 MIL DA AREZZA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Weliton decepcionou-se com direção do clube

A diretoria do Colo-Colo precisa explicar porque não deu a mínima à proposta da Arezza de investimentos de R$ 250 mil para profissionalizar o clube e disputar a divisão de acesso do Campeonato Baiano em 2018.

Dono da Arezza, o ilheense Weliton Nascimento disse que nada queria ao investir no clube além de “apoio, caráter e um pouco de profissionalismo”. Ao perceber a falta de interesse no projeto – que incluía desde a divulgação da marca e ações de marketing baseadas no futebol europeu e formação de atletas-, a diretoria da Arezza comunicou que deixaria o projeto.

“A Arezza ficou surpresa com a falta de entusiasmo da cúpula”, revelou o presidente da Arezza, grupo que conta com mais de 5 mil funcionários e mantém contratos com grandes empresas como Ambev, Carrefour e Renner.

Apresentação da proposta da Arezza ao Colo-Colo. No círculo, o “entusiasmado” presidente do Tigre Ilheense

OS NÚMEROS DO AEROPORTO DE ILHÉUS

Tempo de leitura: 3 minutos

Weliton-NascimentoWeliton Nascimento | weliton@arezza.com.br

 

Seria importante os apaixonados pela cidade, pelo turismo, abrir mais espaços para comentários e cutucar os administradores. Uma cidade com cidades vizinhas importantes, turismo em várias delas, muitos hotéis, bastava uma boa associação e teríamos ao menos 2 voos fretados todos os finais de semana.

 

Circulou num importante jornal da região uma matéria muito importante fazendo críticas sobre a gestão, operação e voos no aeroporto de Ilhéus.

De fato, todos sabem, a cidade não tem gestor interessado em buscar voos em horários alternativos, fretamentos, voos internacionais, ainda que fretados, etc. Cidades já conhecidas como Foz do Iguaçu, Caldas Novas, Porto Seguro e tantas outras semanalmente recebem dezenas de voos extras. Mas isso é outra história. Administradores amadores, sem paixão, não vão fazer isso mesmo.

Fora tudo que a matéria fala, que é verdade, é bom explicar o outro lado. Eu adoro aviação e vivo acompanhando as estatísticas. O Aeroporto de Ilhéus, por ser minha cidade, me atrai ainda mais. Todos sabemos a crise que a aviação vive. Já é uma vitória poder manter diversos voos em nossa cidade. Essa é a pura verdade. Diferentemente do que fala a reportagem, a cidade tem diariamente, entre pousos e decolagens, em torno de 20 movimentos diários. Aos sábados, esse numero aumenta por causa do voo para Recife.

Verdade também que os voos acabam se concentrando todos das 11 horas da manhã até às 17hs. Isso tem uma explicação. As conexões no Sul e Sudeste. As companhias aéreas montam as rotas pensando nisso.

O cenário dos aeroportos de capitais e cidades importantes é desolador. Os voos e números de passageiros chegou a cair mais de 50% em alguns aeroportos. Gol e Tam cancelaram rotas e fecharam bases. Porto Seguro e Vitória da Conquista tiveram muitos voos cancelados. Basta fazer uma busca e ver as notícias de suspensão e cancelamento de rotas.

Porto Seguro tem uma diferença de ser mais explorada pelo turismo e possuir uma agenda turística mais interessante que nossa cidade, infelizmente. Aos finais de semana, a cidade recebe dezenas de voos e tem até um voo novo para Buenos Aires. Muito legal. De dar inveja.

O aeroporto de Salvador comparando o mês de abril de 2015 a mês de abril de 2016 transportou 496.158 contra 755.656 no anterior, uma queda brutal de 52%. Ou seja, por essa estatística da própria Infraero, o número de passageiros caiu pela metade. Ilhéus teve uma queda de 26%. Abril de 2015 transportou 47.574, contra 37.861 em abril de 2016.

Concluímos que temos até sorte de manter nossos voos e nossos horários. Apesar das restrições do aeroporto de Ilhéus, diferentemente do que fala a reportagem, todos os aviões da Gol, Tam e Avianca têm capacidade para transportar quase 150 passageiros. Apenas os aviões da Azul transportam perto de 120 pessoas.

O aeroporto bateu recordes de passageiros em 2015, transportando quase 630.000 passageiros. Essas informações estão disponíveis no portal da Infraero. Seria importante os apaixonados pela cidade, pelo turismo, abrir mais espaços para comentários e cutucar os administradores. Uma cidade com cidades vizinhas importantes, turismo em várias delas, muitos hotéis, bastava uma boa associação e teríamos ao menos 2 voos fretados todos os finais de semana.

Mas é bom deixar algumas perguntas: por que o Módulo Operacional do Aeroporto não está funcionando? Por que a pista não foi liberada ainda para pouso de aviões maiores? Por que os instrumentos não foram religados depois de mais de 7 anos? O prefeito e políticos não estão interessados nisso? Por que os blogs tão bacanas que temos e jornais não falam mais nesse assunto? Encerro meus comentários e informações. Que tenha contribuído com os amigos de Ilhéus e região.

Weliton Nascimento é empresário.

Back To Top