skip to Main Content
14 de julho de 2020 | 07:47 pm

VEREADOR QUER AUDIÊNCIA COM A COMISSÃO DO CENTENÁRIO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O vereador Wenceslau Júnior (PCdoB) pretende convocar a comissão responsável pelos festejos do centenário de Itabuna para uma audiência pública no plenário da Câmara. Ele afirma que deseja obter esclarecimentos sobre a forma como foi definida a programação do evento.

Apesar da falta de  inaugurações e do risco de não concluir o bolo da festa (reforma da Cinquentenário) até o dia 28 de julho, a Prefeitura está contratando um mega-show para os cem anos. As principais atrações serão Chiclete com Banana, ao custo de R$ 240 mil, e Fábio Jr., por R$ 100 mil, fora custos com transporte e hospedagem.

“Será essa a programação que a comunidade gostaria de ter nos cem anos de Itabuna? Por que não houve uma discussão ampla para saber se as pessoas não desejariam, por exemplo, uma agenda mais cultural?”, questiona o vereador comunista.

Wenceslau ainda não protocolou o requerimento da audiência, mas adianta que o fará nos próximos dias.

A POLÊMICA CONTINUA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Suspeito, a curto prazo, que Wenceslau vai precisar do auxílio do Bolsa-Família para sobreviver, viver.

Eduardo Anunciação, em sua prestigiada coluna Política, Gente, Poder, do Diário Bahia, sobre a afirmação do vereador Wenceslau Júnior, de que estaria com a sua (a dele!) conta no vermelho e não ter indicações no Governo de Azevedo (relembre aqui).

SE DEPENDER DO PREFEITO, ALFREDO NÃO CAI

Tempo de leitura: < 1 minuto

Atacado por todos os lados, o presidente da Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa), Alfredo Melo, está tranquilo. Tem o suporte, a confiança e o apoio do prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, que não aceita sequer mencionar a hipótese de demitir o homem.

Nesta quinta-feira (13), Azevedo revelou ao repórter João Ailton Peixoto a sua compreensão sobre os problemas do sistema de abastecimento de Itabuna. Este é ruim, segundo ele, por conta de um histórico de falta de investimentos que resultaram em uma infraestrutura deficiente. A culpa, segundo Azevedo, não é do gestor.

A notícia desagrada aos itabunenses que reclamam de contas de água exorbitantes e inexplicáveis. Também desagrada aos dois principais adversários de Alfredo: o radialista Val Cabral (mais antigo) e o vereador Wenceslau Júnior (o mais recente).

Na última sessão plenária da Câmara, Wenceslau pediu a cabeça de Alfredo e classificou sua gestão como incompetente. Gente próxima a Azevedo afirma que esse tipo de pressão  tem efeito contrário, pois o prefeito não quer deixar transparecer que fritou o presidente da Emasa com o fogo alheio.

VEREADOR QUER EXONERAÇÃO DO PRESIDENTE DA EMASA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O vereador Wenceslau Júnior (PCdoB) fez duro pronunciamento na tarde desta quarta-feira (12) contra o presidente da Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa), Alfredo Melo. Classificando a gestão da empresa como “incompetente”,  o comunista disse que o gestor deve ser responsabilizado pelas frequentes interrupções no abastecimento, estranhamente combinadas com a emissão de contas de água exorbitantes.

“O presidente da Emasa veio aqui  (à Câmara) com uma explicação que não nos convenceu. A gestão de Alfredo Melo está marcada pela incompetência”, esbravejou Wenceslau, afirmando com todas as letras que o prefeito deveria exonerar o comandante da empresa municipal.

“Alfredo Melo não foi eleito para nada. O eleito foi Azevedo e é ele quem está sofrendo o desgaste”, afirmou.

VENTO SOPRANDO A FAVOR

Tempo de leitura: < 1 minuto

O vereador Wenceslau Júnior (PCdoB) não perde tempo. Aproveita a presença do presidente da Bahiagás e também comunista, Davidson Magalhães, para fazer uma plenária da pré-campanha a deputado estadual.

O evento está programado para as 19h, na Câmara de Vereadores de Itabuna, e também comemora os 88 anos do PCdoB. Amanhã, Wagner e Wenceslau participam da inauguração do Gasoduto de Integração Sudeste-Nordeste (Gasene) em Itabuna.

AZEVEDO É ‘VÍTIMA’ DE PEGADINHA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Virou folclore a facilidade com que o prefeito Capitão Azevedo (DEM) promete apoios eleitorais em 2010 à direita, ao centro e à esquerda.

Ontem à noite, na churrascaria Los Pampas, quem resolveu pregar uma peça no prefeito foi o secretário-geral do PP baiano, Jabes Ribeiro.

Diante de uma roda de políticos, aproximou-se do prefeito de Itabuna e lhe pediu, em alto e bom som, uns votinhos na caminhada à Assembleia Legislativa. Azevedo não fugiu da raia – ou do estilo:

– Você é da terra. Apoio na hora – prometeu a ‘vítima’ da galhofa.

No mesmo instante, o comunista Wenceslau Júnior, outro que disputa uma vaga à Assembleia, surgiu ao lado de Azevedo. E, claro, obteve promessa de votinhos em 2010.

O deputado estadual Luiz Argôlo participava da roda, mas o capitão não teve problema com este. É que Argôlo disputará uma vaga à Câmara Federal. Do contrário…

O 'baixinho' Azevedo é autor do "Apoio para todos": Argôlo, Wenceslau e Jabes.

ENCONTRO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O vereador Wenceslau Júnior receberá, nesta segunda, 15, o secretário estadual de Infraestrutura, João Leão, e representantes do movimento social do sul da Bahia. O encontro ocorrerá no gabinete do vereador, pela manhã, e visa discutir ações do programa Luz para Todos na região.

O SUL DA BAHIA FINALMENTE NA AGENDA GOVERNAMENTAL

Tempo de leitura: 3 minutos

Wenceslau Júnior | wenceslauvereador@gmail.com

.

Vivemos mais de três décadas agonizando as consequências de uma excludente e perversa monocultura. Podridão parda, queda internacional dos preços, vassoura de bruxa, ausência de investimentos em ciência e tecnologia, baixa produtividade e a falta de diversificação da agricultura parecem ter condenado a nossa região ao fracasso.

Porém, o maior problema que enfrentamos durante todo esse tempo foi a completa ausência de uma política pública que tivesse como principal objetivo superar a crise e retomar o desenvolvimento econômico e social com respeito ao meio ambiente.

Vários anos de carlismo. Muita propaganda. Ação zero. Falava-se em desenvolvimento do turismo e estamos até hoje a mercê de infraestrutura nas principais cidades turísticas da região. Fizeram da crise do cacau algo semelhante à indústria da seca nordestina.

Muitos Filhos e Juniors foram eleitos e reeleitos com base no discurso da salvação da lavoura. Foi-se o ICB; asfixiaram a Ceplac e a única instituição de caráter regional que conquistamos foi a Uesc. Diga-se de passagem, com muita luta da comunidade.

É necessário reconhecer o esforço empreendido não só pelo governo Wagner como também pelo governo do presidente Lula. O reconhecimento é não só pelas inaugurações de obras realizadas em vários municípios, a exemplo de Coaraci e Itacaré, que recebem a visita do governador neste 31 de outubro e no dia três de novembro, oportunidade na qual irá inaugurar a rodovia Camamu-Itacaré, bem como a ponte que faltava para concretizar a ligação dos municípios, encurtando a distância para Salvador, via Bom Despacho e, por conseguinte, fomentando o turismo na região.

Deve-se reconhecimento principalmente por apresentar uma proposta concreta de retomada do desenvolvimento regional. Os investimentos em infraestrutura (Porto Sul; Aeroporto; Ferrovia; ZPE; GASENE Cacimbas-Catu), o PAC do Cacau, que finalmente saiu do papel, acompanhados do Instituto Federal de Educação Tecnológica (Ifet), que será instalado às margens da rodovia Ilhéus-Itabuna, propiciarão um novo ciclo de desenvolvimento econômico numa região completamente esquecida pelos governos passados.

Acho justa a preocupação do movimento ambientalista,que defende um maior debate dos projetos, buscando dimensionar melhor os impactos sociais e ambientais que serão gerados pelos empreendimentos. Porém, não podemos prescindir de encontrar soluções justas e compensações socioambientais que atendam, sobretudo, as populações excluídas. Ampliar as áreas das Unidades de Conservação e aportar mais recursos para criar reais condições de sua proteção deverá ser prioridade.

Também deve ser prioridade viabilizar recursos e apoio técnico para execução de obras de saneamento ambiental nos municípios que poluem as bacias do Almada e do leste para a preservação das nascentes e do rico manancial hídrico da região.

Entendo como mais do que necessária a criação da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSULBA), a qual, juntamente com a UESC, que já cumpre um importante papel cientifico, e o futuro IFET, propiciarão o desenvolvimento científico-tecnológico necessário ao desenvolvimento sustentável, qualificando a mão-de-obra local para ocupar bons postos de trabalho nos futuros empreendimentos.

Contudo, não podemos perder esta oportunidade, pois o compromisso expresso por Wagner e Lula para nossa região é algo nunca visto na história. O momento é rico, aproveitemos, mas não sejamos ingênuos.

Não podemos permitir que o retrocesso retorne ao poder, no nosso país e no nosso estado. Os neoliberais que destruíram o país e fizeram da Bahia o seu maior laboratório não merecem interromper esse processo de retomada do desenvolvimento.

Parabéns Wagner e Lula! Viva ao sul da Bahia!

Wenceslau Júnior é advogado, professor da Uesb, vereador e presidente do PCdoB de Itabuna.

Back To Top