skip to Main Content
18 de janeiro de 2021 | 07:18 am

FUNCIONÁRIOS DA CESTA DO POVO PARAM E COBRAM INFORMAÇÕES SOBRE PRIVATIZAÇÃO

Tempo de leitura: 1 minuto
Funcionários da Ebal/Cesta do Povo farão manifestações amanhã (Pimenta/Arquivo).

Funcionários da Ebal/Cesta do Povo farão manifestações amanhã (Foto Arquivo Pimenta).

Os 2,8 mil funcionários da Empresa Baiana de Alimentos (Ebal)/Cesta do Povo vão cruzar os braços amanhã (20), das 8h às 12h, para cobrar explicações do governo quanto ao processo de privatização da empresa. Também nesta terça, está prevista audiência pública para tratar do tema, na Assembleia Legislativa, em Salvador.

De acordo com o Welington Araújo, funcionário da Ebal e diretor do Sindicato dos Comerciários de Itabuna, a paralisação ocorrerá em toda a Bahia, com manifestações ocorrendo nas portas das lojas e nas centrais de distribuição. “O governo tem que dar uma resposta sobre a privatização e o leilão. Até agora, não falaram nada sobre o que farão [com a Ebal]”, disse Welington ao PIMENTA.

O leilão de privatização da empresa deverá ocorrer no primeiro semestre do próximo ano. O governo quer repassar as 276 lojas da Cesta do Povo e as cinco centrais de distribuição para a iniciativa privada, sob a alegação de que a empresa tem um passivo superior a R$ 700 milhões.

Uma comissão está sendo formada para que o governo se desfaça das ações na Ebal, repassando-as à iniciativa privada, por meio de leilão. A proposta inicial do governo é que a empresa vencedora do leilão absorva parta dos funcionários. O percentual será definido em negociações com funcionários e comissão e será uma das cláusulas do leilão, conforme promessa do governo. Atualizado às 17h17min

Back To Top