WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
rota






alba










março 2011
D S T Q Q S S
« fev   abr »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

editorias





itao






O MARCO DA INTERROGAÇÃO ENTRE ILHÉUS E ITABUNA

O marco de Carlinhos Freitas...

seria diferente do marco da Fazenda Rochedo?

O marco encontrado nesta segunda-feira, 21, na Ilha dos Quiricós, supostamente encerraria a polêmica entre Ilhéus e Itabuna no que se refere ao limite entre os dois municípios. Por trás da briga, o interesse pela receita tributária gerada pelos supermercados Makro e Atacadão, que hoje beneficia Ilhéus.

Ontem, o secretário de Serviços Públicos de Ilhéus, Carlos Freitas, comemorou a descoberta do marco nos Quiricós. Alguns dias antes, uma missão formada por representantes dos dois municípios vasculhou a ilha no Rio Cachoeira e não achou a estrutura de concreto que identifica a linha divisória.

Segundo uma fonte da Prefeitura de Itabuna, o desbravador ilheense teria quebrado um compromisso acertado entre os dois governos. Eles haveriam combinado que toda ação para resolver a dúvida sobre o limite deveria ser empreendida em conjunto. Freitas foi sozinho em busca do marco perdido.

O fotógrafo e memorialista José Nazal, chefe de gabinete do prefeito Newton Lima, acompanha de perto a pendenga e diz que foi o secretário de Planejamento de Itabuna, Fernando Vita, quem abriu mão das missões conjuntas. Nazal defende a autenticidade da demarcação e sustenta que está encerrada a polêmica. “Vita foi a primeira pessoa para quem eu liguei quando soube da descoberta”, diz o chefe de gabinete.

O OUTRO MARCO – A imagem de outro marco, este situado na Fazenda Rochedo, na margem esquerda do Rio Cachoeira, colabora com a polêmica. Segundo fontes da Prefeitura de Itabuna, há diferenças entre o ponto dos Quiricós e o da fazenda, como o formato, os sinais da ação do tempo e a placa metálica incrustada na ponta, com informações sobre o limite.

Para Nazal, as diferenças se justificam pela localização de cada marco. “Um está numa ilha que fica totalmente submersa em períodos de cheia, enquanto o outro fica sob uma árvore da fazenda, protegido”, argumenta. O chefe de gabinete supõe que a placa antes existente no marco da ilha foi furtada.

18 respostas para “O MARCO DA INTERROGAÇÃO ENTRE ILHÉUS E ITABUNA”

  • Itabunense says:

    E a polêmica não acabou!! kkkk

  • leitora says:

    eu gstei da foto do secretario em cima do mastro tssss.

  • Luiz Conceição says:

    Que coisa mais provinciana… Aliás, repete as pendengas históricas de Repúblicas bananeiras deste lado do continente americano, que há séculos disputam limites territoriaisa tiros de canhão.

    Parece que esta tola refrega esconde a mediocridade das administrações municipais de ambas as cidades. Em vez de atuarem em conjunto, insistem nessa idiota refrega como a ressucitar o bairrismo de antanho.

    Pelo amor de Deus!!!! Vamos unir esforços, inteligência e projetos em favor da população de Ilhéus e Itabuna, que há anos sofrem com governos fracos e dependentes dos Governadores e de políticos da capital nem sempre dispostos a cooperar para nos tirar da miséria e indigência coletiva.

  • Alessandra says:

    estou achando voces do pimenta tomando partido demais de Itabuna. Estão muito tendenciosos. isso não é bom, estou decepcionada…

    Da Redação: Senhora Alessandra, então podemos dizer que tudo não passa de achismo da sua parte. Basta conferir aqui:

    http://www.pimenta.blog.br/?p=69061

    Além do mais, a nota é plural. Dá espaço a ambas as partes para explicar ou mostrar suas versões.

  • marcos paulo says:

    Eu so compro no MAXXI agora..

  • marcos paulo says:

    o que resta a nós de itabuna agora é lutar pela região metropolitana..

    ou então comprar no MAXXI (ali perto do los pampas) que tem descontos melhores, fornece sacola e passa cartão de crédito.. melhor do que o Atacadão..rs

  • José Dirceu says:

    Seu Pimenta,
    Este marco encontrado pelo polemico secretário Carlos Freitas é bom tomar cuidado. Este senhor é costumeiro em ações que sempre deixaram o prefeito de Ilhéus em situações dificeis. Repare no material dois dois marcos mostrados neste blog, há muita diferença, parece que o do sr. Carlos Freitas foi feito recente, para não deixar duvidas é bom o povo de Itabuna verificar se este marco não foi plantado na calada da noite. Em se trantando do sr. Freitas, todo cuidado é pouco.

  • Paulo camargo says:

    Que briga ridicula, será que vcs estão achando que carlos Freitas inventou este Marco regulatório? Todo mundo sabe que a divisa sempre foi por ali mesmo.Deveriam estar correndo atrás da Região Metropolitana, do Complexo Intermodal, da duplicação da Ilhéus/itabuna, da zPE, de outras tantas necessidades da nossa região gerando emprego e renda para todo o nosso povo tão sofrido que com acrise do cacau empobreceu. Ilhéus não vive sem Itabuna e nem itabuna vive sem Ilhéus, precisamos nos unir e acabar com esta picuinha ridicula. precisamos sim é aprender a votar para não colocar outros Niltons nas nossas prefeituras, droga tou fora.

  • Marcos says:

    Fico triste pq em 100 anos de história de Itabuna, ninguém se importou com isso, mas agora num momento oportuno e e$pecial todo mundo quer decidir essa divisa das cidades…Acho que todo Grapiúna, considera até a UESC como a cidade de Itabuna tendo em vista a distância de ILHÉUS-UESC , ITABUNA-UESC…A proximidade é visível, mas um dia foi demarcado que Itabuna termina bem antes da UESC , e $ó agora os prefeito$, e secretário$ tem esse tal intere$$e…o mais curioso é que o fato histórico tem ficado pra trás no debate, mas o fato financeiro, esse não fica pra trás…alias, é o grande motivo dessa balbúrdia!

  • Sérgio Oliveira says:

    Essa estória do “marco” encontrado pelo secretário ilheense tá me cheirando a armação, a “migué”, …!!!

    Melhor esperar pela avaliação da SEI, …!!!

    Só tem “esperto” nesse mundo, …!!!

    Acredite, …!!!

  • Itabunense says:

    Para os ilheenses que comemoraram pensando que tinham ganhado o território está ai a frustação, continua a polêmica rsrsrs.Cai entre nois,todos sabemos que onde se encontra os empreendimentos pertence a Itabuna,ta na cara.

  • Dr. Cristiano Conrado says:

    Caros leitores e redação.

    Somente fico pasmo por em um tempo de GPS com disponibilidade de sitemas de alta precisão (1m), não termos as coordenadas geográficas destes marcos.
    Já procurei e muito estas coordenadas, pois ficaria muito facil plotar as frontiras do municípios em ferramentas, inclusive no popular Google Earth que é Georreferenciado com muita precisão.

    Alguem tem estas coordenadas ?

    Um abraço.

    Dr. Cristiano Conrado.
    Cidadão Grapiuna.

  • stelacampos says:

    Azevêdo tá fazendo quetão de 400 mil mensais? Isso é troquinho para a turma dele. Ele disse no Alerta que tá chegando 50 milhões para ele usar nos bairros pobres de Itabuna, vamos fiscalizar!
    Itabuna é uma cidade milionária eu quero ver o que ele está fazendo com recursos próprios na cidade.

  • Emanoel Alves says:

    Dr.Cristiano Conrado

    A Lei de revisão territorial não cita coordenada,cita um recurso natural,(PONTA OESTE DA ILHA DOS QUIRICÓS) era só procurar na ponta Oeste da ILHA que iriam encontrar o referido MARCO.Gostaria que as pessoas que estão questionando os limites procurassem LER e observar o que diz a LEI dos territórios dos municipios em pauta.
    Quero agradecer ao Prefeito UBALDO DANTAS QUE NA EPOCA EXIGIU QUE SE FEZESSE-MOS OS TRABALHOS BEM FEITO COM MARCO BEM FEITO E SEGUROS.(ele perguntou :”se eu precisar saber onde é os limites daqui a 10 (dez) anos como saber?)ai colocamos esses marcos em todas as divisa:PONTA OESTE DA ILHA DOS QUIRICÓS,FAZENDA ROCHEDO,RIO ALMADA,CRUZAMENTO DA RETA DO SANTANINHA COM RIO MALHADA,NASCENTE DO RIO MALHADA SERRA DO JEQUITIBÁ,O RESTO VEJAM O QUE DIZ A LEI.

    Atenciosamente
    Emanoel Alves

  • Marcos says:

    esse regulatorio diferente do q tem a placa…. hum hum humm aí ta cheirando mutreta… aí temmmmmmmmmmmmmmm pousar tecnologia que esse marco aí ta muito novo e sem placa? como se explica? dizer que enchente levou? ´ mentira!!!!!!!! isso foi feito no inicio quando da construção dos empreendimentos…. os abestalhados de itabuna foram ludibriados pelo mais experto cheio de manha costumeiro e vezeiro de corrupção que vivem encrustado no serviço publico que visa suas convenienciaaas……………. aí tem angu nesse pirão

  • AnonimoII says:

    Aos incultos de plantão: é só ler o Livro de Adelino Kifuri…

  • Walmar says:

    Nazal as praias são nossas,voçe não encontra uma pessoa de Ilheus nelas inclusive a vossa senhoria,Vocé sabe porque o nome da praia dos MILIONARIOS. Acredito que não sabe! Saia de cima do MARCO.

  • MEIRE MUELLER says:

    MEDIANTA A DEMARCAÇÃO SER FAVORAVEL A ITABUNA OU A ILHÉUS,AFIRMO TEM QUE BENEFICIAR A TODOS, O RESPEITO COM O CONSUMIDOR DESSES DOIS MERCADOS QUE COMPRAM FREQUENTEMENTE ESTA SENDO VIOLADO,ESTOU SENTIDO NA PELE A DISCRIMINAÇÃO COM AQUELES QUE DEPENDEM DE TRANSPORTE PÚBLICO QUE SÃO A GRANDE MAIORIA DOS CONSUMIDORES.

Deixe seu comentário








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia