WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba








maio 2013
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

editorias





itao






A “SOLUÇÃO” EMBRAPA

Defendida pelo parlamemtar em entrevistas ontem, a ideia do deputado Félix Mendonça Jr. de a Ceplac ser transformada em Embrapa-Cacau, boa à primeira vista, tem um porém: a empresa de pesquisa não possui experiência com culturas permanentes, a exemplo do cacau, nem possui estrutura de extensão, como a Ceplac.

Ou seja, o que parece uma solução, é ilusório. A Embrapa, na atual estrutura, no máximo, ofereceria pesquisa.

8 respostas para “A “SOLUÇÃO” EMBRAPA”

  • josé inacio lacerda moura says:

    Lorota! tem experiência com cultivos perenes sim! tem um belo centro de pesquisa com dendê no estado do Amazonas. Além do mais quem tem que fazer extensão é o estado. Em todo o Brasil é assim.

  • Sérgio Oliveira says:

    Pelo que eu saiba, a EMBRAPA tem unidade que lida com silvicultura – isto é – árvores, essências florestais, …, que são perenes, …!!!

    A EMBRAPA tem unidade que lida com coqueiro, com fruticultura, tais como mangueira, …, que não são culturas anuais, …!!!

    Então um dos argumentos colocados no post, cai por terra, …!!!

    Assim como a parte de educação ja foi desmbmbrada da CEPLAC, e hoje são os IFBAs, …, porque a Extensão, que quase não funciona mais, não poderia ir para outros órgãos, …?!?!?!

    E a parte da pesquisa, aí sim, ficaria com a EMBRAPA, …, que não deveria ser apenas EMBRAPA-Cacau, mas EMBRAPA Cultivos Tropicais, levando em conta seringueira, guaraná, cravo da índia, açaí, mamão, e as demais culturas existentes nas regiões litoral sul e extremo sul da Bahia, de Valença até Mucuri, incluindo aí o eucalipto (produção de celulose, muito forte no extremo sul do estado), …!!!

    O maior problema, hoje, seria o quadro praticamente em vias de aposentadoria, além de baixa produção científica, quando comparados com os pesquisadores das EMBRAPAS Brasil afora, …, além do método de avaliação dos Pesquisadores a EMBRAPA ser muito mais severo queo da CEPLAC, …!!!

    Aí sim, a cobra vai fumar, a porca vai torcer o rabo, e por aí vai, …!!!

    Temos que pensar macro, …!!!

  • Losevaldo Senna says:

    Boa tarde, Seu Pimenta,
    A título de esclarecimento a Embrapa na parte de pesquisa atua sim em culturas perenes, tipo: Café Arábica, Café Conilon, Manga,Uva,Açaí,Cupuaçu,Seringa,Fruto do Conde,Palmeira Carnaúba,Fruticultura em geral.Aqui nós estamos mal acostumados, a Ceplac brinca que dá Assitência Técnica com carros quebrados, Equipe Técnica com mais de 58 anos de média, sem combustível, desmotivada, ganhando tubos e rios de dinheiro mensais que o produtor hj jamais sonha, mudou seu público alvo, errou no PRLCB como interveniente Técnica dos Agentes Financeiros, afundando os produtores que aderiram ao seu pacote tecnológico. Hj os produtores de ponta não precisam da Ceplac para nada.Tem mais, paro por aqui.

  • lucia says:

    O que é pior, ter somente a pesquisa que é fundamental para o cacau no momento? Ou bancar está estrutura gigantesca que é a CEPLAC atualmente e não ter nada? o produtor e toda a sociedade está cansada de saber que a Ceplac não está atuante.
    Infelizamente.

  • CEPLAC FORTE says:

    QUE ABSURDO É ESSE SEU PIMENTA!!!!!!!!!.

    QUER DIZER QUE A CEPLAC E OS CACAUICULTORES TEEM QUE FICAR DO JEITO QUE ESTÁ.

    O SETOR DE COMUNICAÇÃO DA CEPLAC E MUITOS OUTROS AS PESSOAS ESTÃO JOGANDO DOMINÓ,POR ABSOLUTA FALTA DO QUE FAZER QUANDO NÃO SE TEM ORÇAMENTO.

    JÁ VI ESTE BLOG MAIS FELIZ!!!!.

  • Rafael says:

    Falar que a Embrapa não tem experiência com culturas permanentes significa que você não conhece todos os Centros Nacionais. A Embrapa Oriental lançou o cupuaçu sem caroço. Temos uma unidade no recôncavo intitulada de Mandioca e fruticultura. “É mesmo fruticultura não é cultura permanente”, perdão. A Embrapa Vinho, que produz várias variedades de uvas, inclusive as variedades do vale do São Francisco foram lançadas pela Embrapa. A Embrapa Tabuleiros Costeiros que trabalha com a cultura do coqueiro. Pois bem, a Embrapa traz resultados efetivos, além do mais, não depende só de recursos públicos, ela é capaz de captar recursos de empresas privadas. Não sei se é a solução, mas renova a esperança dos cacauicultores e a Ceplac no fim só vai mudar de nome, os mesmo profissionais serão direcionados para a Embrapa.

  • Servidor do MAPA na CEPLAC says:

    Infelizmente, essa resistência dos ceplaquianos em tornarem-se EMBRAPA é puro corporativismo. Pois os mesmos em sua maioria são PREGUIçOSOS, vivem mamando na tetas do governo fazendo de conta que trabalha/produz alguma coisa, quando na verdade só vai tomar cafezinho, falar de futebol e novela no expediente. A CEPLAC não acrescenta em NADA a região. Fico aqui imaginando o seguinte: como uma instituição dessa recebeu rios de dinheiro e não fez NADA pelo CACAU? Apenas ficam tentando enganar a parcela desentendida da população dizendo que está buscando soluções… Me engane que eu gosto!!!!

  • Eduardo says:

    Poxa!

    Agora ficou complicado!

    Não acredito na Ceplac. Desde que foi criada só criou problemas! Aumentou a produção do cacau a um custo muito alto! Destruiu o que restava da Mata Atlântica, quebrou os produtores (dívidas) e ….

    Com a Embrapa não vai ser diferente… O Cacau Embrapa vai ser a mesma coisa – monocultivo/agrotóxico/herbicida e morte!!

Deixe seu comentário






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia