Carlos Xavier e familiares interditam a rua no centro de Itabuna (Foto Pimenta).

Carlos Xavier e familiares interditam a rua no centro de Itabuna (Foto Pimenta).

Loja foi arrombada ontem à noite (Foto Pimenta).

Loja foi arrombada ontem à noite (Foto Pimenta).

O comerciante que foi vítima de 21 assaltos e arrombamentos em menos de três anos interditou uma das ruas do centro de Itabuna para protestar contra a criminalidade. Carlos Xavier e familiares fecharam a Rua Ruffo Galvão e exibiram faixas para cobrar mais segurança e respostas da justiça.

Ontem à noite, a loja Infor Cell, em frente ao Fórum Ruy Barbosa, foi arrombada e o prejuízo é estimado em mais de R$ 20 mil. Em três anos, o comerciante da área de eletroeletrônicos e celulares teve que fechar lojas e demitir 17 funcionários devido aos prejuízos sofridos.

– Há menos de 30 dias, uma quadrilha foi presa. [Os membros]  me levaram mais de R$ 50 mil. O cara confessou que me assaltou a mão armada, com uma pistola. Hoje todos [da quadrilha] estão soltos. Já não aguento mais. Infelizmente, a impunidade está aí – disse Xavier ao PIMENTA.

Para o comerciante, “Itabuna está um caos” na segurança. “São para mais de dez lojas assaltadas ou arrombadas no comércio de Itabuna, por dia”. Carlos Xavier disse que se desfez de três imóveis para cobrir os prejuízos provocados pelos bandidos. Um dos imóveis foi vendido por R$ 250 mil. Do que foi levado das suas lojas em quase três anos, o comerciante conseguiu recuperar apenas dois aparelhos celulares.