Acabou lua-de-mel entre ACM Neto e Wagner (Foto Carol Garcia/GovBA-Arquivo).

Acabou lua-de-mel entre ACM Neto e Wagner (Foto Carol Garcia/GovBA-Arquivo).

O clima eleitoral na Bahia levou o governador Jaques Wagner (PT) e o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), a uma D.R. (discutir a relação). Wagner acusou Neto de espalhar diversas placas por toda a capital baiana sem informar qual era a obra que estava sendo executada naquele local nem o valor gasto (o que é uma exigência legal). As placas, coincidentemente, eram colocadas em sua maioria em locais onde o governo baiano executou ou executa obras. Era, é uma tentativa de apropriação das obras, o “pongar”, no dicionário de Wagner.

ACM Neto reagiu dizendo que Wagner não colocou um centavo em obras da prefeitura e o acusou de negar empréstimo do Desenbahia à prefeitura. No estilo do avô, o falecido ACM, o prefeito reagiu dizendo que Wagner só não vê as obras porque “anda de helicóptero”. Ver as obras, não se sabe, mas que viu muitas placas…