WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia





outubro 2015
D S T Q Q S S
« set   nov »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

editorias





itao

COMÉRCIO E CONSTRUÇÃO CIVIL LIDERAM DESEMPREGO EM ITABUNA

Vista aérea da região central de Itabuna (Foto Tarso Soares).

Vista aérea da região central de Itabuna (Foto Tarso Soares).

Itabuna cortou 481 empregos com carteira assinada em setembro, de acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego. O saldo negativo só é menos pior que o apurado em agosto, quando 734 postos de trabalho foram fechados.

Quando apurados os nove primeiros meses do ano, o saldo da a dimensão real da crise: corte de 1.217 vagas. Se levados em conta os 12 últimos meses, são 1.373 postos de trabalho a menos.

O saldo representa a diferença entre número de admissões e de desligamentos.

A construção civil foi o setor que mais puxou os resultados para baixo, em setembro, ao cortar 285 vagas, período que houve registro de 107 contratações contra 392 demissões.

O setor de serviços vem na sequência com fechamento de 119 postos de trabalho, seguido pela indústria (corte de 71 vagas) e pelo comércio (menos 37). Nos nove primeiros meses do ano, o comércio foi quem mais desempregou. Menos 520 vagas.

A agropecuária abriu 32 novas vagas, sendo um dos dois setores com resultado positivo no mês. O outro foi o de serviços industriais de utilidade pública, com abertura de 3 novas vagas.

ILHÉUS CORTA 38 EMPREGOS

Os números em Ilhéus são bem menos piores em setembro. Corte de 38 vagas. Serviços e Agropecuária fecharam o mês no positivo, com 32 e 16 novas vagas, respectivamente.

Porém, outros setores caminharam em sentido contrário. A construção civil cortou 55 vagas e a indústria, 27.

Os resultados do ano decepcionam ainda mais. A indústria cortou 313 vagas. Serviços e comércio cortaram, respectivamente, 287 e 285 vagas.

Administração pública, com 88, e agropecuária, com 83, fecharam no azul, assim como a construção civil (38).

JUAZEIRO É “OÁSIS”

carteiradetrabalhoO Pimenta também fez cruzamento de resultados de outros municípios baianos. Juazeiro teve saldo positivo de 301 empregos com carteira assinada.

Comércio e agropecuária foram os setores que mais colaboraram para estes números. O município do norte baiano criou, somente em 2015, 4.582 novos empregos.

Dos grandes municípios do Estado, Camaçari também fechou com saldo positivo ao criar 89 novos empregos em setembro, porém cortou 2.602 empregos no ano.

Feira de Santana, segundo maior município baiano, eliminou 298 postos de trabalho em setembro. Vitória da Conquista, o terceiro, cortou 50. Também fechou no vermelho, com 60 vagas de empregos a menos. Houve corte de 1.932 postos de trabalho em Salvador.

A Bahia fechou 4.360 empregos em setembro. No ano, 40.471. Em 12 meses, foram cortadas 65.909 vagas, quebrando uma sequência positiva desde 2007.

1 resposta para “COMÉRCIO E CONSTRUÇÃO CIVIL LIDERAM DESEMPREGO EM ITABUNA”

  • Valdo says:

    Todas as outras cidades da Bahia cresce;com exceção de Ilhéus e Itabuna,isso mostra o quanto essa região é decadente e essas cidades não tem potencial para atrair investidores.Teixeira de Freitas,Feira,Alagoinhas,Barreiras,Luis Eduardo Magalhães,Vitória da Conquista e Juazeiro são as cidades que estão puxando o desenvolvimento para o interior do Estado.

Deixe seu comentário






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia