presidioConcluído há mais de um ano, finalmente o novo conjunto penal de Vitória da Conquista começará a funcionar. A previsão do governo do Estado é de que a unidade receba seus primeiros presos dentro de 20 dias.

Desde o início de 2015, quando o presídio ficou pronto, o governo vinha tentando organizar o processo licitatório para escolha da empresa responsável pela gestão do presídio. A vencedora foi a Socializa, que já administra os conjuntos penais de Itabuna e Lauro de Freitas.

O contrato de cogestão, firmado entre a Socializa e o governo baiano, terá duração de três anos e custará R$ 62 milhões aos cofres do Estado.

A nova unidade, com capacidade para 533 homens e 258 mulheres, receberá detentos do presídio Advogado Nilton Gonçalves, também de Conquista, que está superlotado. Deverá ainda abrigar internos de outras penitenciárias e presos provisórios que ainda se encontram em delegacias.