Projeto prestou atendimento a 690 homens neste final de semana.

Projeto prestou atendimento a 690 homens neste final de semana.

Edvaldo Bispo dos Santos deu nota 10 ao Mutirão Cabra Macho, realizado pelo Ministério da Ação Social da Igreja Batista Teosópolis (IBT), de Itabuna, no sul da Bahia. O aposentado de 55 anos foi um dos 690 atendidos gratuitamente com exames de próstata. “Dou nota 10. É uma oportunidade para quem tem medo ver todo esse movimento em torno do mutirão e criar coragem para realizar o exame. É uma excelente a iniciativa”, pontuou.

Na 5ª edição, o projeto social reuniu 150 voluntários, profissionais de saúde, a exemplo de quatro médicos especialistas em urologia, 30 enfermeiros, técnicos de laboratório, farmacêuticos e técnicos de enfermagem. Hoje radicado em Londrina, o médico João Correia se deslocou da cidade paranaense para ajudar no mutirão.

“Para nós, é uma forma de ajudar vidas. Por isso, todo o nosso esforço em fazer. Isso demonstra que é possível, com a vontade e o espetacular esforço do voluntariado”, destacou o pastor Genilson Souto, da IBT. “E aqui nós não temos a intenção de jogar um laço na pessoa, trazendo-a para a igreja, mas em servir”, complementou.

Os atendimentos tiveram início às cinco horas da manhã e prosseguiram até o início da tarde deste domingo (18). Todos receberam fichas de acordo com a hora de chegada. Após a realização do exame de PSA, as pessoas eram encaminhadas para um lanche e, logo depois, aguardavam para o exame de toque. “É um trabalho grande para a sociedade. Todos aqueles que forem diagnosticados, terão acompanhamento por nós”, garantiu o coordenador do Ministério da Ação Social, Gilson Pinheiro.

Consulta e os exames custam em média R$ 200,00 na rede particular. Gilmar Alves Oliveira, pequeno comerciante aposentado, um dos contemplados, destaca o valor da ação para aqueles com menor condição. “Quem não tem plano de saúde, tem que esperar ao menos 90 dias [para realizar o exame]”, lembrou.

Pessoas de vários municípios do sul da Bahia, como Buerarema, Uruçuca e Itajuípe, foram examinadas. Camerino Araújo Marques, de 66 anos, ressaltou o trabalho realizado pelo Ministério da Ação Social. “Maravilhoso o trabalho, muito bem feito e bem organizado”. Sílvio Romero, trabalhador autônomo, faz o exame de próstata desde a primeira edição do Cabra Macho, citando-o como exemplo. “Se a igreja pode fazer, os municípios deveriam realizar”, sugeriu.