skip to Main Content
1 de março de 2021 | 01:24 am

LOJA DO CARREFOUR EM EUNÁPOLIS SERÁ INAUGURADA NA 5ª

Tempo de leitura: < 1 minuto

O grupo francês Carrefour vai gerar 350 empregos diretos em Eunápolis com a abertura da loja Atacadão. O empreendimento será inaugurado às 8h da próxima quinta-feira (6). De acordo com a assessoria do Atacadão, a loja do município do extremo-sul baiano terá 16.300 metros quadrados de área construída, estacionamento para mais de 400 veículos e vai comercializar um mix de 10 mil itens.

A loja funcionará no quilômetro 2 da rodovia Porto Seguro-Eunápolis. O empreendimento atacadista fica próximo do terminal rodoviário de Eunápolis e a menos de dois quilômetros da BR-101.

ITABUNA PERDE EMPREENDIMENTO

Após a inauguração no extremo-sul, o grupo francês voltará as suas atenções para a região cacaueira. A prefeitura de Itabuna parece ter perdido a parada na disputa com Ilhéus. O grupo francês, dono da marca Atacadão, comprou uma propriedade no município ilheense.

O imóvel está situado numa área a menos de um quilômetro do limite entre as duas maiores cidades da região. A prefeitura de Itabuna, nas conversas com representantes do grupo francês, ofereceu como contrapartida para atrair o empreendimento a área do aeroporto de Itabuna – e que não lhe pertence.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. Talvez a inauguração de uma “mega-ponte” nos 99 anos da cidade, tenha sido o principal projeto do prefeito Azevedo!

    Quem pensa pequeno, tem prefeito que pensa pequeno!

    Perder o CARREFOUR para uma cidade que tem um administrador, por incrível que pareça, PIOR que Azevedo, é o FIM!

    Esses investimentos GRANDES para Itabuna, com Azevedo na prefeitura, vereadores inoperantes e MP que fala, fala, fala e NADA faz, nem sonhem!

  2. RETIFICANDO:

    “Quem VOTA pequeno, tem um prefeito que pensa pequeno”

    Azevedo com essa mentalidade deveria ser prefeito de uma cidadizinha do interior, uma bem pequena, de acordo com seus princípios!

  3. Sinceramente, essa conversa boba de que Itabuna “perdeu” empreendimento, só alimenta uma coisa que, ao meu ver, já deveria estar sepultada, que era aquela velha picuinha entre os dois municípios (ládos anos 50 e/ou 60), …!!!

    O problema de Itabuna é que o município (não a cidade) é muito pequeno. Fatalmente isso ocorrerá mais vezes, …!!!

    Creio, no entanto, que devido à proximidade do empreendimento da nossa cidade, haverá muito mais gente daqui trabalhando lá, que de Ilhéus. Em contrapartida, os impostos arrecadados, com justiça, irão para Ilhéus. Isso é que é uma distribuição “natural” de renda, por conta de motivos geográficos, …!!!

    Todas as vezes que pensamos individualmente, nós pensamos pequeno e, consequentemente, perdemos. Aqui as coisas têm que ser regionais. Basta dar como exemplo a questão do aeroporto, que todos conhecem muito bem, …!!!

    Numa região onde há duas cidades pólo, nada mais natural que a ocorrência de eventos dessa natureza, …!!!

    Sendo assim, nem Itabuna nem Ilhéus saem perdendo, …, a região é que ganha, …!!!

    (…) E a vida continua, …!!!

  4. Que evolução, Serginho!!!

    Então, quando perdermos um empreendimento para Sergipe, não devemos lamentar, por se tratar de um estado vizinho… “todos vão ganhar”…

    Que nada. É só porque quem demonstrou incompetência no caso em tela foi o seu governo do DEM, o prefeitinho Capitão Azevedo.

    Na verdade, você pode até ter mudado de postura, após as gozações do Atônito (que desconfiava ter sido vc molestado na infância pelos meninos -malvados – de Ilhéus).

    Fala a verdade, fala… nós não vamos gozar (de) você.

  5. Vejo que o nível de alguns comentaristas descambou para a baixaria, lamentavelmente!
    Gostaria de esclarecer para os indecentes ue de fato é uma grande perda para a cidade de Itabuna a instalação do Atacadão no municipio de Ilhéus, entretanto, não podemos e nem devemos reclamar já que também temos um shopping em Itabuna e muito bem movimentado pelos ilheenses, sendo assim, vamos acabar com essa picuinha e começar a pensar mais seriamente, pois daqui uns 5 ou no máximo 10 anos Ilhéus terá um crescimento generalizado por causa dos investimentos do pac e a nossa cidade passará a ser considerada a periferia de lá, daí vocês inteligentes e sábios deveriam se respeitar e se preocuparem com responsabilidades sobre as coisas das nossas cidades.
    Tomem vergonha e mudem o discurso, principalmente o Senhor Sérgio e o Senhor Ricardo, conheço a ambos e vivem com essa picuinha de politiqueiros baratos.

  6. Eu não gosto de ofender, mas tem gente que necessita, …!!!

    Uma coisa é compartilhar um empreendimento com uma cidade vizinha, …, outra coisa bem diferente é perder um investimento para outro estado, …!!!

    Só mesmo muita burrice para querer confundir as coisas, …!!!

    Aí falta a paciência, …!!!

    Será que um capicongo desses queria que o Prefeito mudasse os limites do município, …?!?!?!

    Já vi que para alguns o entendimento é mesmo muito difícil, para não dizer burrice mesmo, …!!!

    Deus que me livre, …!!!

  7. O grupo frances, ja tinha comprado a área em Ilhéus por $3.000.000,00 .30 dis antes do prefeito de Itabuna oferecer o terrreno em Itabuna, então não adianta ficar lamentando e colocar culpa no prefeito.
    Eles vão começar em agosto o de barreiras depois o de Ilhéus e finalmente em alagoinhas.

  8. Zelão, pergunta: Itabuna, perdeu ou não perdeu?

    Se por falta de terrenos públicos ou por falta de políticas de atração de novos investimentos o Atacadão do Carrefuor vai se estabelecer no município vizinho e não em Itabuna, é ou não um prejuízo para a nossa combalida economia?
    Foi ou não primarismo dos nossos governantes, entrar na disputa pelo empreendimento, oferecendo uma área em litígio? Será, que se fosse oferecida uma área dotada de infraestrura, o Carrefour, mesmo assim teria feito a opção de comprar uma outra, tão pertinho do nosso município, demonstrando que Itabuna que a sua clara opção seria por Itabuna, pela sua localização estratégica?
    Tá! Que sejam agora apenas lamentos. Mas que sirvam de lição.

  9. Faz sentido o raciocínio do senhor Sérgio Oliveira, mas vem uma dúvida: será quem essas GRANDES empresas sendo instaladas aqui, sejam em Itabuna ou Ilhéus não recebem INCENTIVOS FISCAIS?

    Na verdade eu pensei na geração de emprego, o investimento em Itabuna, consequentemente NOVOS empregos e renda para cidade, mas, vou considerar a linha de raciocínio de Sérgio Oliveira!

    Sobre o comentário do Anônimo, ignoro responder, no dia que tiver coragem de, pelo menos, colocar seu nome, sem medo, eu respondo!

  10. Estâo discutindo a tôa. O carrefour escolheu Itabuna como sede de seu empreendimento ( para ela pouco importa para onde vâo os impostos), senão teria adquirido terreno na saída de Ilhéus e não Itabuna. O que acontece é que tivemos por 4 vezes um prefeito tabaréu e muito inteligente ( em benefício próprio ) que nunca se preocupou em traçar um plano diretor condizente com o porte de nossa cidade e ao invés disso teimou em forçar o crescimento ( que nâo se deu ) para as bandas de suas terras ( ex: Centro de Convenções e Teatro ), com isso temos aí o resultado.
    Se já tivessemos uma nova avenida projetada para o crescimento de Itabuna em local plano e adequado, com certeza era lá que esses novos empreendimentos seriam construídos.
    Quanto ao nobre prefeito em exercício, lamentavelmente tem dado muitas mancadas, principalmente por sua inexperiência e de alguns colaboradores ( No Aeroporto? Me polpe! ).
    Mas vejo algo de positivo nisso! A inocência. De negativo: Itabuna nâo pode perder tempo com amadorismo.

  11. Senhores
    Há uma histórica omissão das administrações de Itabuna – pelo menos a partir de 1988 (promulgação da Constituição), daí porque afirmamos pelo menos a partir desta data – que diz respeito à rediscussão, necessária, para fixação de novos limites entre municípios, facultado pela Carta Maior, e particularmente entre os de Ilhéus e Itabuna. Necessário, apenas, que o plebiscito que os define ocorra dentro do quatriênio, depois da tramitação legal.
    A instalação de investimentos no município de Ilhéus, nas proximidades do perímetro urbano de Itabuna não deixará de beneficia-la, mas gera, de imediato, um prejuízo, que é o de este fornecer os componentes que integram a infraestrutura (água, por exemplo), sem a correspondente arrecadação fiscal, sem falar-se, ainda, na repercussão ambiental para o Cachoeira, se a implantação do investimento ocorrer de forma açodada, muito comum quando acompanhado por gestores que somente olham o imediato.
    A mesma omissão também ocorre no que diz respeito à implantação da Região Metropolitana (até aventada recentemente por um Deputado Estadual) que mesmo chegou a ser estabelecida nas Disposições Transitórias da Constituição do Estado da Bahia, de 1990 (como também o fora a inserção do chocolate na merenda escolar, que nunca encontrou uma só voz de apoio nesta região, que prefere continuar ainda em tempos de “terras do sem fim”, vendendo amêndoas para o exterior).
    E, parece-nos mais sensato, nossa Itabuna não vive ou depende exclusivamente de sua classe política, mas de uma população que deveria dispor, pelo menos, de uma consciência voltada mais para o futuro e menos para picuinhas com relação a este ao aquele político de plantão. E nem mesmo nos ufane o centro universitário que hoje já representamos, o que presume (ou presumiria) uma outra consciência regional.
    E não nos esqueçamos de que a sociedade civil organizada sempre está reunida em volta de jantares e outros quejandos discutindo o que entende ser de interesse para a comunidade. E não quero crer que ela esteja alheia a essa realidade. Que cuide também de manifestar-se!
    No fundo, todos temos uma parcela de responsabilidade, até mesmo por não escutarmos os mais sensatos.
    (A propósito, este escriba não se omitiu, quando teve oportunidade de recomendar a solução do estabelecimento de novos limites a determinado gestor. Ser ouvido é outra coisa!)
    Adylson Machado

  12. Vergonha, vergonha e mais vergonha. Desastre total. Capitão Azevedo nunca mandou no Detran onde era chefe. Hoje na prefeitura continua acatando ordens de Fernando Gomes e Maria Alice. Que vergonha de ter nascido aqui. Aqui somos considerados referência em saúde no interior da Bahia e temos o maior prestador individual do SUS em todo o estado (Santa Casa).
    É Azevedo é bom mesmo em conquistar mulheres. Seria bom ele se recolher à sua insignificância para não sujar mais a história de Itabuna.
    A partir da próxima eleição darei minha resposta e espero que muitos outros me sigam. VOTO NULO, pra ver se pelo menos em uma dessas não dê quorum.

  13. No dia em que Itabuna x Ilheus pararem para penssar que as duas cidades bem breve estarao juntas se transformando em uma Regiao Metropolitana,as cabeças e os penssamentos pequenos implodirao diante de tanto progresso que veremos muito em breve, com o Porto intermodal, a Estrada Ferrea, o Aeroporto internacional, a Bahia gás e a duplicaçao da Rodovia Ilheus- Itabuna!!!!!
    Vamos penssar grande como sempre penssamos!Basta de tanta mediocridade!
    Só estamos precisando de um pronunciamento do Governador para acalmar a galera! fala Governador!!!!!!!!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top