skip to Main Content
11 de abril de 2021 | 01:13 pm

CENTENÁRIO SEM PRESENTE

Tempo de leitura: < 1 minuto


Micou. A aguardada reurbanização da avenida Amélia Amado e o projeto de intervenção na avenida do Cinquentenário não vão estar concluídos a tempo.

As inaugurações destas obras, que ainda nem começaram, ficam para depois do dia 28 de julho, centenário de Itabuna. A mais esperada (e mais cara) é a da Amélia Amado, que prevê encapsulamento do canal Lava-pés e construção de mais duas pistas na avenida, um dos principais corredores urbanos de Itabuna.

Do jeito que anda, o aniversário será com presentes do tipo “R$ 1,99”. Ou o itabunense terá de se contentar com o relógio “technos” do Centenário, inaugurado na virada do ano (e que ganhou a alcunha de “Pranchão de Azevedo”).

Esta publicação possui 14 comentários
  1. ao contrario presemte de 1,99 não o ministro geddel ja deu o presente a itabuna e um presentaço de 13 milhoes cabe agora o prefeito distribuir esse presente com os itabunenses fazendo a revitalização da avenida amelia amado.

  2. Na verdade, esse negócio de inaugurar obras, justamente no dia da cidade, com banda de música e foguetório (além de alguns políticos em cima de um palanque, e um monte de puxa-saco gritando e aplaudindo, mesmo sem noção do que estão ovacionando, embaixo), é coisa de vilarejo (de Sucupira, terra de Odorico Paraguaçu), …, esse tipo de coisa não cabe mais em Itabuna, …, cidade com mais de 200.000 habitantes, …!!!

    O importante é que algumas obras já estejam garantidas, tais como a reurbanização das referidas avenidas, a barragem, além da duplicação do prolongamento da Av. Ibicaraí (as duas últimas, promessas do Governo do Estado), …!!!

    Melhor fazer uma coisa pensada, planejada, com responsabilidade, que fazer as coisas “inter femures”, mal feitas, na agonia, só para dizer que ficou pronta numa data tal, …, por causa de política, …!!!

    Aí a própria “imprensa imparcial” seria a primeira a ficar criticando a pressa e a falta de critério, …!!!

    Outra coisa que é necessário é garantir a conclusão do Teatro e do Centro de Convenções, pois a obra já foi iniciada, já investiram dinheiro público por lá, e a cidade carece destes equipamentos, …!!!

    Vamos mudar o pensamento, pois quem pensa pequeno só atrai coisas pequenas, …, e Itabuna, hoje em dia, já é muito grande, …!!!

  3. Pelamordedeus, Pimenta. Será que alguém espera uma ação organizada e planejada desse governo ??
    Só falta agora o Azevedo baixar um decreto prorrogando a data do centenário para as coisas se encaixarem no prazo.

  4. E por falar em presente, Davidson, onde está o “presentinho” (a barragem) que o governador prometeu que seria construída com o dinheiro dos nossos impostos ?
    É claro que isso não se faz da noite para o dia, mas já existe alguma providência tomada nesse sentido ?
    Ou depois de outubro ela estrará para o rol das “coisas por fazer” do governo ?

  5. Itabunenses (uma boa parcela) adoram ser enganados. Em plena eleição foram presenteados com uma reinauguração de praça e uma fonte que não funciona mais atualmente, além das pedras portuguesas já estarem pra lá de Bagdá de acabadas. Agora após não sei mais quanto tempo continua a enganação eleitoral descarada. E assim vamos caminhando pra chegar a mais uma eleição municipal e aqui no bairro o sorriso dos enganados volta a cara de pau de quem não aprende a deixar de ser masoquista politicamente.

  6. Esta notícia está fundamentada em que?
    Ou é apenas desejo de alguém que torce pelo atraso, tal qual governantes anteriores?
    Está parecendo mais as previsões da não mais famosa “Mãe Diná”.rs
    Ao me mostrar fatos, retiro tudo o que disse. Obrigado.

  7. É, estava comentando isso ontem, Azevedo não terá o que inaugurar no centenário, talvez a Av. Pedro Jorge, e olhe lá se realmente sair a reurbanização da cinquentenário e a cobertura do canal….é de se duvidar já q as verbas já foram liberadas e até hoje não começaram as obras….

    …..Ah!!! ele pode reinaugurar a fonte da praça Camacã….

  8. Sérgio Oliveira – Tomo a liberdade de reprisar aqui uma parte de sua sensata postagem:

    “Na verdade, esse negócio de inaugurar obras, justamente no dia da cidade, com banda de música e foguetório (além de alguns políticos em cima de um palanque, e um monte de puxa-saco gritando e aplaudindo, mesmo sem noção do que estão ovacionando, embaixo), é coisa de vilarejo (de Sucupira, terra de Odorico Paraguaçu), …, esse tipo de coisa não cabe mais em Itabuna, …, cidade com mais de 200.000 habitantes, …!!!”

    Isto e tudo mais que você escreveu deveria fazer parte da sensatez dos itabunenses.

    Eu (Neto) e o Piteco, concordamos plenamente com você.

  9. Que importância tem a relação: conclusão das obras x centenário da cidade?

    Quer uma sugestão? Transfiram as comemorações do Centenário para a mesma data de conclusão das obras.

    O Sérgio Oliveira tem razão, para alguns, o que importa não é o benefício proporcionado pelas obras, mas a oportunidade para queimar fogos!

    Aliás, nos mais de 30 anos no Sudeste, nunca vi por lá essa tendência pirofágica que o bahiano tem.

  10. A comemoração do centenário pode ser em 31 de dezembro, mas o que é que tem isso?

    Contanto que apresentem obras de qualidade, não aquelas porcarias alinhavadas…

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top