skip to Main Content
21 de janeiro de 2021 | 07:57 am

SUPERBAHIA É APOSTA DE NOVOS NEGÓCIOS PARA A AGRICULTURA FAMILIAR, AFIRMA JOSIAS

Tempo de leitura: 3 minutos

SuperBahia abre espaço para a agricultura familiar e cooperativas do Estado || Foto Divulgação

Associações e cooperativas da agricultura familiar participam de mais uma edição da SuperBahia, a maior feira do varejo de alimentos do Norte-Nordeste do Brasil, com a expectativa de gerar negócios para o segmento e, consequentemente, renda para agricultores familiares do interior da Bahia. O evento teve início nesta terça-feira (23), na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Participam do evento 17 organizações produtivas, que apresentam suas cartelas de produtos e negociarão com supermercadistas e demais empresários do setor de alimentos que visitarem o estande Aqui Tem Agricultura Familiar da Bahia, espaço de 76 metros quadrados, montado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio do projeto Bahia Produtiva.

Josias, da SDR, ressalta força da agricultura familiar baiana

Entre os produtos que poderão ser encontrados estão mel, doces, geleias e compotas de umbu, goiaba e maracujá da caatinga, chocolates, nibs de cacau, iogurtes, castanhas de caju, flocão de milho não transgênico, cafés especiais, barras de cereais, palmito, bananas chips, derivados da mandioca e polpas de frutas.

O secretário de Desenvolvimento Rural, Josias Gomes, destacou que essa é a quarta vez que a agricultura familiar participa da SuperBahia. “Um evento que felizmente nos colocou em uma situação de igualdade com as grandes marcas do País. Para a nossa felicidade, nesta edição estamos com 16 cooperativas. isso não é pouco para quem há tão pouco tempo não tinha espaço tão significativo quanto esse para vender seus produtos”.

Segundo o diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, o crescimento do setor, que também é acompanhado da maturação das cooperativas, que a cada ano tem novas marcas, novos rótulos e novas embalagens, alcançam a condição dos produtos estarem presentes nas prateleiras dos supermercados. “Em um evento como esse, aproximar potenciais compradores das nossas cooperativas é fundamental para a gente gerar negócios, contratos, prospectar vendas desses empreendimentos e fazer o que nós queremos, que é o grande fim nosso, o de gerar renda para agricultura familiar da Bahia”.

A Cooperativa de Produção Agropecuária de Giló (Coopag), do município de Várzea Nova, já colhe os frutos da participação da SuperBahia do ano passado e está fornecendo três mil litros de iogurte para a Rede Mix, gerando um lucro de R$20 mil por mês para o empreendimento.

De acordo com o presidente da Coopag, a expectativa é grande para este ano: “Queremos introduzir outros produtos nessa rede e garimpar novos clientes e o Centro de Distribuição da Agricultura Familiar vai nos ajudar muito, pois vai ser possível montar uma câmara fria, para poder armazenar nossos produtos e montarmos uma logística para vender em delicatessens e mercadinhos, por exemplo”.

O Centro de Distribuição, localizado em Itapuã, é mais uma estratégia de comercialização dos produtos da agricultura familiar, do Governo do Estado, por meio da SDR, que beneficia produtores do setor, no escoamento e armazenamento de produtos.

A SUPERBAHIA

Consolidada como ambiente de negócios e conhecimento, a SuperBahia 2019 tem como tema A tecnologia integrada ao varejo de alimentos, ponto de partida para debates sobre de que maneira a tecnologia se aplica ao varejo, como ela pode ser inserida no dia a dia das lojas ou na vida do consumidor e como pode ser acessível a pequenos, médios e grandes varejistas. São 60 expositores, entre empresas nacionais e internacionais.

Para o presidente da Abase, Joel Feldman, é necessário que a agricultura familiar ocupe espaços como este: “A agricultura familiar agrega mais de 700 mil famílias em todo o Estado, gerando emprego e renda. Escolhemos este ano a tecnologia aliada ao varejo de alimentos como tema da SuperBahia e trabalhamos para aquecer a economia da Bahia”.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top