skip to Main Content
1 de março de 2021 | 10:41 am

SERVIDORES DE IBICARAÍ SÃO SUSPEITOS DE SE CANDIDATAR SÓ PELA LICENÇA REMUNERADA

SERVIDORES DE IBICARAÍ SÃO SUSPEITOS DE SE CANDIDATAR SÓ PELA LICENÇA REMUNERADA
Tempo de leitura: < 1 minuto

Pelo menos dois servidores públicos no sul da Bahia estão entre 1.600 suspeitos de se candidatar ao cargo de vereador, nas últimas eleições municipais, apenas para conseguirem licença. Eles não obtiveram nem os próprios votos e podem ter concorrido para gozar de descanso remunerado durante o período eleitoral, segundo o UOL.

De acordo com o Portal UOL, os dois funcionários municipais em Ibicaraí que podem ter recorrido à esperteza são a professora Sandy de Jesus Silveira Matos, de 42 anos, e o agente administrativo Fabrício Oliveira Costa, de 43 anos. Eles concorreram pelo PSDB e receberam pelo menos R$ 1 mil por mês da prefeitura enquanto estiveram licenciados de seus cargos.

Segundo a reportagem, a professora Sandy também foi candidata a vereadora em 2012 e 2016. Na primeira vez, ela estava no antigo PMDB (hoje MDB), investiu R$ 20 na campanha e obteve um único voto. Quatro anos depois, a professora candidatou-se pelo PTN e não gastou um único centavo. Ela obteve dois votos.

NÃO RETORNARAM O CONTATO

Fabrício Oliveira é outro que acumula candidaturas fracassadas nas urnas, usando nomes distintos. Em 2012, na tentativa pelo PTC, “Fabrício” teve o pedido indeferido. Em 2016, “Bricete” saiu pelo PPS e conseguiu um voto. Na última eleição Fabrício foi “Fabricete”.

O UOL tentou contato com Sandy e Fabrício, via PSDB e Prefeitura de Ibicaraí. O partido informou que avisaria aos servidores sobre a reportagem a respeito de suas candidaturas e que os dois entrariam em contato, se assim desejassem. Não entraram. O PIMENTA também tem espaço aberto para as explicações dos dois servidores. Leia a reportagem completa no UOL.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top