skip to Main Content
22 de abril de 2021 | 05:35 pm

SOBE PARA 414 TOTAL DE VIDAS PERDIDAS PARA COVID-19 EM ILHÉUS

Município já registrou 32 óbitos por Covid-19 apenas em abril
Tempo de leitura: < 1 minuto

O coronavírus matou 414 moradores de Ilhéus desde o início da pandemia, informa o boletim epidemiológico desta quarta-feira (21) da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau). Já são 34 óbitos registrados apenas no mês atual.

Até o momento, o município confirmou 16.175 casos da doença, sendo 15.410 os recuperados.

Ilhéus tem 351 casos ativos, enquanto 300 pessoas aguardam resultado do exame para descartar ou confirmar a suspeita de contágio.

O SUS mantém 81 leitos de terapia intensiva para tratamento da Covid-19 nos hospitais de Ilhéus e 72 estão ocupados.

VACINÔMETRO

De acordo com o painel da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), 30.836 pessoas tomaram pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19 em Ilhéus e 14.278 receberam também a segunda.

COM AJUDA DE FISIOTERAPEUTAS, MÉDICO QUE FICOU 18 DIAS INTUBADO VOLTA A CORRER 7 KM

José Fabiano (de camisa azul) teve forma grave da Covid-19 e saiu debilitado do hospital, mas recupera sua capacidade cardiorrespiratória gradativamente, com exercícios monitorados por profissionais
Tempo de leitura: 3 minutos

Entre os meses de junho e julho do ano passado, o médico oftalmologista José Fabiano de Freitas Teles, de 44 anos, viveu momentos de pânico, alucinações e, nas horas de lucidez, temeu não retornar para a família. Teles ficou 24 dias internado, sendo que 18 deles intubado num leito da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid-19 do Hospital Calixto Midlej Filho (HCMF). Ele deixou a unidade, com limitações funcionais, necessitando de ajuda para algumas atividades.

Assim como ocorre com todos os pacientes internados na UTI Covid-19 do HCMF, José Fabiano de Freitas foi acompanhado, durante todo o tempo, por uma equipe multidisciplinar, incluindo fisioterapeutas. Este profissional tem entre as suas atribuições fazer o acompanhamento da oxigenação, além de assegurar a assistência motora e de funcionalidade do paciente.

O trabalho do profissional de fisioterapia foi sempre aliado no processo de recuperação de José Fabiano, que deixou a UTI no dia 7 de julho de 2020. Ele relata que no sétimo dia após deixar a unidade já estava dando os primeiros passos. 45 dias depois estava fazendo pequenas corridas e, com 60 dias, intensificou as atividades físicas e retornou ao trabalho. “A fisioterapia foi fundamental nesse processo. No início, com sessões pela manhã e tarde. Esse ritmo foi reduzido com o tempo”, explica.

José Fabiano, que teve um comprometimento funcional importante, afirma que chegou a duvidar se voltaria a atender seus pacientes, mas logo percebeu que não só recuperaria a capacidade para atender em consultório, mas também para fazer cirurgias. Hoje, o oftalmologista faz tudo que fazia antes da doença e da internação. “Inclusive, estou correndo até 7k, sem sentir nenhuma dificuldade respiratória ou motora”, conta orgulhoso, com todas as suas capacidades funcionais restauradas.

O paciente Carlos Henrique de Jesus também se recupera com auxílio de fisioterapia

Hoje, entre os pacientes que, diariamente, recebem os cuidados da equipe de fisioterapia está Carlos Henrique de Jesus. Ele está internado em um leito clínico do Hospital Calixto Midlej Filho e recebe os cuidados para recuperar os movimentos.

ATIVIDADE FÍSICA AJUDA NA RECUPERAÇÃO

Os estudos e as experiências mostram que as pessoas mais ativas, que fazem atividade física regularmente e que têm comportamentos saudáveis, voltam para as suas atividades funcionais mais rápido, conforme a coordenadora de Fisioterapia da UTI Covid, Aritana Ramos. “Há vários casos de pacientes nossos que se recuperaram mais rápido por terem uma vida mais ativa. Um deles foi José Fabiano, que ficou intubado, adquiriu a forma grave da doença e hoje, após cerca de seis meses da alta, já está correndo até 7 km”, reforça.

Atividades físicas estimulam o corpo a recuperar capacidades funcionais

Aritana Ramos explica que a assistência fisioterapêutica ocorre em todos os momentos da internação, inicialmente para atender as demandas ventilatórias e de oxigenação do paciente internado com insuficiência respiratória aguda. Alguns desses pacientes evoluem para a intubação, que necessitam de assistência de suporte e ajustes ventilatórios. “São pacientes muito difíceis de ventilar, já que se trata de pacientes de perfis diferentes. Após a estabilização do quadro crítico, atuamos também no desmame ventilatório”.

A profissional acrescenta que outras responsabilidades da equipe de fisioterapia são com as atividades motoras e funcionais, como sentar o paciente e retirá-lo do leito o mais precocemente possível. “Queremos devolver os pacientes para suas famílias o mais independentes e funcionais possível. Com a Covid-19, isso tem ficado um pouco mais difícil e limitado, mas esse sempre será o nosso objetivo”, finaliza.

BUTANTAN COMEÇA A PRODUZIR MAIS 5 MILHÕES DE DOSES DA VACINA CORONAVAC

Mais doses da Coronavac são produzidas pelo Butantan || Foto Rafael Henrique/Getty Images
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Instituto Butantan já começou a produção de mais 5 milhões de doses da vacina CoronaVac, imunizante contra a covid-19. Na última segunda-feira (19), a instituição recebeu 3 mil litros de insumo farmacêutico ativo (IFA) enviados da China.

Segundo o Butantan, o trabalho acontece de forma ininterrupta, 24 horas por dia e 7 dias por semana em uma linha de produção automatizada. Na fábrica do instituto, o medicamento é envasado, rotulado e passa por inspeções de qualidade.

Desde janeiro, já foram fornecidas 41,4 milhões de doses de CoronaVac para serem aplicadas em todo o país.

O Butantan informou, também, que espera receber nas próximas semanas mais um carregamento com 3 mil litros de IFA, que permitirão a produção de mais 5 milhões de doses. O material aguarda autorização para ser embarcado para o Brasil.

O estado de São Paulo ultrapassou hoje (22) a marca das 10 milhões de doses de vacinas contra o coronavírus aplicadas, sendo 3,4 milhões da segunda dose.

ESTUDANTE DE DIREITO DA UESC MORRE DE COVID-19 AOS 24 ANOS

Guilherme Farias faleceu ontem
Tempo de leitura: < 1 minuto

O aluno do curso de Direito da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Guilherme Farias Lima, de 24 anos, é mais um jovem no sul da Bahia diagnosticado com o novo coronavírus (Covid-19) que não resistiu. O estudante  morreu, na quarta-feira (21), depois de um período internado, em estado grave, em um leito da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital em Ilhéus.

Guilherme Farias era considerado uma pessoa tranquila e muito querida pelos amigos e colegas, que lamentaram o seu falecimento.   “É com imenso pesar que a Turma LVII de Direito se despede, com o mais profundo sentimento, do colega e amigo Guilherme Farias”, publicaram os colegas. O jovem é filho do vereador ilheense Luca Lima (PSDB).

O Departamento de Ciências Jurídicas e o Colegiado de Direito também lamentaram, por meio de nota, a morte do jovem, que foi o segundo estudante do curso que faleceu, neste ano, por complicações provocadas pelo novo coronavírus. A outra vítima foi a estudante Margarete de Oliveira Cruz Macedo, de 51 anos.

DIRETOR DE TRIBUTOS DA PREFEITURA DE ITABUNA MORRE DE COVID-19

Servidor público morreu nesta quarta-feira (21)
Tempo de leitura: 2 minutos

O diretor de Tributos da Prefeitura de Itabuna, Anatoly Cunha Sudislowsky, entrou para triste estatística de vítimas do novo coronavírus. O servidor público faleceu nesta quarta-feira (21) depois ser diagnosticado e internado em estado grave com os sintomas da Covid-19. Ele ficou hospitalizado por cerca de dois meses.

Anatoly deixa esposa, Calica, e um filho de nove anos, João Pedro. Ele ingressou na Prefeitura, por meio de concurso público, em 2008. Antes de ser diagnosticado com o novo coronavírus, ocupava o cargo de diretor de Tributos da Prefeitura de Itabuna.

Anatoly Cunha é o segundo servidor do setor de Tributos do município que falece, neste ano, por complicações provocadas pelo novo coronavírus. A primeira funcionária vítima da doença foi Maria das Graças, que morreu no dia 27 de janeiro deste ano.

EXEMPLO COMO SERVIDOR

O secretário municipal da Fazenda e Orçamento, Davi Dultra, lamentou, em nota, a morte de Anatoly Cunha. “Deus sabe de todas as coisas, de todas. Anatoly cumpriu a missão dele aqui na terra, foi bom homem, bom esposo, bom pai e bom amigo, além de um excelente profissional. Perdemos um companheiro importante na nossa missão, mas Deus tem um propósito ainda maior para ele”, disse.

“Precisamos agora orar por ele, para que fique em paz, para que sinta-se bem lá no céu. Por aqui, ficará a lembrança boa de um cabra aguerrido, comprometido, correto e de bom relacionamento com todos. Ficará para todos nós bons exemplos de um ser humano e um profissional bacana. À família desejo força e muita sintonia cm o Pai Celestial”, acrescentou.

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais também emitiu nota lamentamdo a morte de Anatoly Cunha. “Mais um guerreiro, servidor público municipal, que perdemos para a Covid-19, o segundo no Setor de Tributos. Neste momento de grande dor, nos solidarizamos com familiares e amigos”, disse.

Por causa do falecimento de Anatoly Cunha, o Setor de Tributos não terá expediente nesta quinta-feira (22).

EX-VEREADOR DE ITABUNA RECEBE ALTA APÓS 18 DIAS INTERNADO EM UTI COVID-19

Ex-vereador Abraão Ribeiro recebeu alta nesta terça-feira
Tempo de leitura: < 1 minuto

O ex-vereador e ex-secretário do município de Itabuna Abraão Ribeiro, de 63 anos, recebeu, na tarde desta terça-feira (20), alta médica da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid-19 do Hospital Calixto Midlj Filho (HCMF). Ele ficou 18 dias na unidade após ter o quadro de saúde agravado por causa da doença.

Abraão Ribeiro deu entrada no HCMF no dia 31 março e foi internado em um leito clínico da unidade Covid-19. Porém, dois dias depois teve o quadro de saúde agravado, sendo transferido para UTI, onde fez uso do capacete especial (Helmet), equipamento de ventilação mecânica não-invasiva (VNI), que vem sendo utilizado, em alguns casos, como alternativa a intubação do paciente.

Ao deixar a UTI nesta terça, o ex-vereador recebeu, das mãos da médica Giulia De Luca, o certificado de etapa vencida da Covid-19. Recepcionado com palmas pelos parentes e amigos, Ribeiro agradeceu a Deus e aos profissionais de saúde pelo atendimento recebido. “Vencemos a Covid!” comemorou Abraão Ribeiro. Liberado para concluir o tratamento em casa, ele será acompanhado pelo Departamento de Vigilância Epidemiológica de Itabuna.

O filho dele, Abraão José Ribeiro Neto destacou que hoje é um dia especial para a família. “Foram 20 dias de muita angústia, mas chegou a hora de celebrar. A saída de meu pai da UTI representa alegria, contentamento e esperança de que é possível vencer a doença, com o poder de Deus, o profissionalismo e competência da equipe”, afirmou o filho do paciente.

Veja o momento em que Abraão deixou o hospital.

ANVISA LIBERA USO EMERGENCIAL DE REMÉDIOS CONTRA A COVID-19

Agência anunciou decisão na tarde desta terça-feira (20)
Tempo de leitura: 3 minutos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje (20), em Brasília, a liberação para uso emergencial de dois medicamentos experimentais da farmacêutica suíça Roche contra a covid-19, desenvolvidos em parceria com a empresa de biotecnologia americana Regeneron.

Os remédios, contendo casirivimabe e imdevimabe (REGN-COV-2), atuam em ligação com a coroa do vírus de forma a impedir sua entrada nas células ainda não infectadas para replicar o material genético, controlando a doença.

A medicação é indicada especialmente para pacientes que estão em idade avançada, obesos, que tenham doença cardiovascular, hipertensão, doença pulmonar crônica, aids, diabetes, doenças respiratórias, doença renal crônica e doença hepática, entre outras comorbidades e que apresentam alto risco de desenvolver progressão para um quadro grave da covid-19.

Segundo a Anvisa, o medicamento será de uso restrito a hospitais, para uso ambulatorial, ou seja, para pacientes que apresentam sintomas leves da doença, sendo administrado somente com prescrição médica. O medicamento não é recomendado para uso precoce ou preventivo. Também não será permitida a sua comercialização ou venda em farmácias.

O coquetel foi liberado para ser administrado em pacientes a partir de 12 anos, que pesem mais de 40 kg, que não necessitem de suplementação de oxigênio e não apresentem o quadro grave da doença. A aplicação é intravenosa e deve ser administrada logo após a confirmação, por meio de teste viral, até dez dias após o início dos sintomas.

Segundo o gerente-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da Anvisa, Gustavo Silva Santos, o coquetel usa dois anticorpos monoclonais que trabalham para neutralizar o vírus, fornecendo “anticorpos extras” para os pacientes.

“A ideia desse produto é que nesses pacientes se mimetize o que seria a resposta imune natural dos anticorpos produzidos em células e que essa produção extra-humana de anticorpos ajude a promover a ação imunológica”, disse.

“[Mas] esse produto não é recomendado para quem já está na situação grave da doença. Para aqueles que já estão internados se observa uma piora no desfecho clínico quando administrado em pacientes hospitalizados com covid-19 que necessitam de suplementação de oxigênio de alto fluxo ou ventilação mecânica”, acrescentou.

RESULTADOS PRELIMINARES 

Santos apresentou dados das pesquisas dos medicamentos e disse que os resultados preliminares em pacientes ambulatoriais, desde o diagnóstico da doença até 29 dias após início do tratamento, mostraram uma redução de 70,4% na hospitalização ou morte relacionadas com a covid-19.

“O que a gente percebeu foi uma redução significativa e clinicamente relevante de 70,4% no número de pacientes hospitalizados ou morte por quaisquer causas quando comparado com o placebo”, disse. “Ele foi muito bem tolerado, tem um perfil de segurança aceitável.

O pedido para o uso dos medicamentos foi feito pela Roche em 1º de abril. A diretora da Anvisa e relatora do processo de liberação do medicamento, Meire Sousa Freitas, lembrou que ele já foi aprovado para uso emergencial pela Food and Drug Administration (FDA), agência reguladora dos Estados Unidos, após apresentar bons resultados em pacientes com sintomas leves e moderados da covid-19.

A Anvisa aprovou um prazo de validade de 12 meses para os medicamentos, por se tratar de uso emergencial. A relatora lembrou que a agência também já liberou, em março, o uso do antiviral Remdesivir, produzido pela biofarmacêutica Gilead Sciences, para o tratamento da covid-19, e que a nova autorização vai ajudar a aliviar o sistema de saúde do país.

“A autorização emergencial desses anticorpos monoclonais oferece aos profissionais de saúde mais uma ferramenta no combate a essa pandemia”, disse.

Meire lembrou que a autorização é de uso emergencial, por se tratar de um medicamento ainda em desenvolvimento, e que o processo de aprovação do registro definitivo ainda precisa de mais pesquisas e investigação clínica.

Ela alertou ainda que não há pesquisas tratando da aplicação de vacinas contra a covid-19 em pacientes que foram submetidos ao novo medicamento e que a recomendação é de que o paciente deve aguardar um período de 90 dias após a administração do medicamento para tomar a vacina.

“Atualmente não há dados sobre a segurança e eficácia das vacinas autorizadas pela Anvisa em pessoas que receberam esses anticorpos monoclonais como parte do tratamento da covid-19. Portanto, antes de se vacinar o paciente deve ser avaliado pelo médico”, finalizou. Agência Brasil.

“VACINA DA BAHIA”, SPUTNIK V ATINGE 97,6% DE EFICÁCIA CONTRA A COVID-19, APONTA INSTITUTO

A vacina russa Sputnik V || Foto Yalcin Sonat
Tempo de leitura: 2 minutos

Cientistas russos concluíram que a vacina Sputnik V contra a covid-19 tem eficácia de 97,6% no “mundo real”, de acordo com uma avaliação envolvendo 3,8 milhões de pessoas. O anúncio foi feito pelo Instituto Gamaleya, de Moscou, e o Fundo de Investimentos Diretos da Rússia (RDIF) nessa segunda-feira (19). O estudo no “mundo real” é mais amplo e apresenta evidência científica mais clara e confiável para mudança no padrão de tratamento.

A nova taxa de eficácia é mais alta que a de 91,6%, destacada em resultados de um estudo em grande escala com a Sputnik V, publicado na revista médica The Lancet no início do ano, e é favorável em comparação com dados sobre a eficiência de outras vacinas contra a covid-19.

Os novos dados correspondem a 3,8 milhões de russos que receberam tanto a primeira dose quanto uma dose de reforço, como parte do programa nacional de vacinação com a Sputnik V.

“Esses dados confirmam que a Sputnik V tem uma das melhores taxas de proteção contra o coronavírus entre todas as vacinas disponíveis”, disse Kirill Dmitriev, diretor do fundo soberano RDIF que está apoiando o desenvolvimento do imunizante.

A incidência de infecções foi calculada a partir do trigésimo quinto dia após a primeira aplicação, diz a nota, mostrando uma taxa de incidência de 0,027%.

A incidência de infecção entre adultos não vacinados, durante um período considerável após o lançamento do programa de vacinação em massa na Rússia, foi de 1,1%, diz a nota, sem especificar o intervalo de datas utilizado.

Os novos dados serão publicados em uma revista médica no mês que vem.

Os dados foram reunidos a partir de uma base de informações mantida pelo Ministério da Saúde do país e que registra pessoas vacinadas, assim como de uma base de dados de pessoas infectadas pela covid-19 no país, segundo o comunicado.

ITABUNA PRORROGA TOQUE DE RECOLHER E VENDA DE BEBIDA ALCOÓLICA É PROIBIDA DE 23 A 26

Itabuna prorroga Toque de Recolher
Tempo de leitura: 3 minutos

Prefeitura de Itabuna prorrogou a restrição de locomoção noturna, vedados a qualquer indivíduo a permanência e o trânsito em vias, equipamentos, locais e praças públicas, das 21 às 5 horas, até o dia 26 no município. A decisão tem como base no Decreto Estadual n° 20.400, publicado no domingo (18).

Está permitido o deslocamento para ida a serviços de saúde ou farmácia para compra de medicamentos ou situações em que fique comprovada a urgência.

Os estabelecimentos comerciais e de serviços, incluindo bares, restaurantes e congêneres, deverão encerrar as suas atividades com até 30 minutos de antecedência do período estipulado, que é às 20h30min, para garantir o deslocamento dos funcionários e colaboradores às suas residências.

Cada segmento comercial deverá seguir os horários de funcionamento estabelecidos nas convenções coletivas de trabalho e demais ordenamentos, sendo respeitado o horário estipulado de 21 às 5 horas. Os serviços de entrega em domicílio (delivery) de alimentação até meia-noite.

VENDAS DE BEBIDAS PROÍBIDAS

Do dia 23 até as 5 horas do dia 26 (final de semana) fica proibida a venda de bebida alcoólica, a partir das 19h30min, em quaisquer estabelecimentos, inclusive por sistema de entrega em domicílio (delivery). Bares, restaurantes e congêneres deverão encerrar as atividades, com atendimento presencial, às 19h30min, sendo permitido apenas o delivery de alimentos até meia-noite.

Em todo o território do Município, a prática de quaisquer atividades esportivas coletivas amadoras do até o dia 26, sendo permitidas as práticas individuais, desde que não gerem aglomerações.

As academias, centros de treinamento, estúdios e demais estabelecimentos voltados a atividades físicas, poderão funcionar, respeitando todos os protocolos sanitários estabelecidos, especialmente o distanciamento social adequado, o uso de máscaras, a manutenção da circulação de ar natural dos ambientes, bem como a capacidade máxima de lotação de 50%.

Mas fica proibida a realização ou execução de atividades desportivas, aulas de dança e ginástica ou demais atividades físicas que promovam contato físico. Veja em leia mais as demais restrições.

Leia Mais

HOSPITAIS DE ILHÉUS TÊM 97,5% DOS LEITOS DE UTI COVID OCUPADOS

Doença já matou 408 moradores do município
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Sistema Único de Saúde (SUS) mantém 81 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratamento da covid-19 nos hospitais de Ilhéus e 79 deles estão ocupados, ou seja, 97,5%.

Segundo o boletim epidemiológico mais recente da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), divulgado no último sábado (18), 21 dos 79 pacientes internados em leitos de terapia intensiva são de Ilhéus. Contudo, o boletim não informa se há pacientes do município em hospital de outra cidade.

Até o momento, a doença matou 408 moradores de Ilhéus. Outras 15.360 pessoas testaram positivo para o novo coronavírus e se recuperaram da infecção.

Ilhéus tem 313 pacientes ativos, enquanto 288 aguardam resultado do exame para descartar ou confirmar o contágio.

MORADOR DE ILHÉUS MORRE DE COVID-19 APÓS PERDER ESPOSA E SOGRA PARA DOENÇA

Carlos Moreno e Thyarê Araújo || Foto Reprodução/Facebook
Tempo de leitura: < 1 minuto

Faleceu neste domingo (18), em Ilhéus, o gestor de redes sociais Carlos Moreno Junior, vítima da Covid-19. Há menos de um mês, ele havia perdido a esposa e a sogra para a doença – veja aqui.

Carlos tinha 36 anos e estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São José. Sedado por causa da intubação, ele morreu sem saber que o coronavírus vitimou também sua companheira, a professora Thyarê Araújo, além da mãe e da avó dela, Silvana e Dona Manoca.

O casal deixou uma filha de seis meses, a pequena Agnes, que está sob os cuidados das tias Kelly e Maiquele.

INTERNADO COM COVID-19, CORONEL BARRETO É INTUBADO NA UTI DO CALIXTO

Marcelo Barreto
Tempo de leitura: < 1 minuto

O tenente-coronel Marcelo Barreto, da Polícia Militar da Bahia, está internado desde sábado (17) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Calixto Midlej, em Itabuna, para tratamento da Covid-19. Neste domingo (18), a equipe médica decidiu intubá-lo para melhorar seus níveis de oxigenação.

Barreto tem 51 anos e é muito conhecido na região sul do estado, sobretudo em Ilhéus, onde é sócio de um lava-jato. Recentemente, atuou também na Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização da Bahia (Seap).

VACINA DIMINUI SOLICITAÇÕES DE UTIS PARA IDOSOS, APONTA SESAB

Fonte: Secretaria de Saúde da Bahia
Tempo de leitura: 2 minutos

Três meses após o início da vacinação contra a Covid-19 no estado, a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) identificou queda no número de internações de idosos acima de 80 e 70 anos em leitos de terapia intensiva. De acordo com a secretaria, essa diminuição demonstra efeito sustentado da campanha de imunização.

Conforme o gráfico divulgado pela Secretaria, na 12ª semana de 2021, os idosos com mais de 80 anos chegaram a somar 62 pedidos de internamento em UTI’s a cada 100 mil habitantes. Esse número caiu para 35 na 15ª semana do ano. No mesmo intervalo, as solicitações de internação de idosos com mais de 70 anos tiveram queda de 50 para 40 por 100 mil habitantes.

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, destacou o esforço logístico para garantir agilidade ao processo de vacinação, envolvendo servidores do estado e dos 417 municípios baianos.

Segundo Vilas-Boas, na comparação com outros estados, a campanha vai muito melhor na Bahia, que ultrapassou a marca de 2 milhões de pessoas vacinadas com a primeira dose. “Em dezembro do ano passado, adquirimos 19,8 milhões de seringas e agulhas e já no mês seguinte tínhamos disponíveis 10 milhões para iniciar a imunização, só aguardando a chegada das vacinas. Essa era uma realidade completamente diferente dos outros estados, que não se planejaram adequadamente e não tinham estoque”, disse.

Mesmo diante de um cenário de imprevisibilidade na entrega das vacinas por parte do Governo Federal, a Bahia montou uma operação logística que distribui os imunobiológicos para os 417 municípios em até 24 horas, a partir da utilização de aviões, helicópteros, caminhões e caminhonetes. “Isso só foi possível graças ao empenho do governador Rui Costa (PT), que colocou à disposição da Saúde recursos humanos, financeiros e equipamentos, com o objetivo de salvar vidas. E já temos resultados: há uma queda sustentada do número de solicitações de internamento de idosos acima de 70 anos, fruto da vacinação”, destaca Vilas-Boas.

Para acelerar  a vacinação na Bahia, o governador Rui Costa (PT) adquiriu 9,7 milhões de doses da Sputnik V, porém a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda não autorizou o uso da vacina russa na país.

ILHÉUS APLICOU 1ª DOSE DE VACINA CONTRA COVID-19 EM 29 MIL PESSOAS

Confira quem pode se vacinar na fase atual da campanha de imunização
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria de Saúde de Ilhéus (Sesau) informa que aplicou a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em 29.110 mil moradores do município, sendo que 11.252 receberam também a dose de reforço da imunização.

QUEM JÁ PODE RECEBER A VACINA

Nesta segunda-feira (19), a Sesau deu continuidade à vacinação dos idosos com pelo menos 61 anos. Amanhã (20) será a vez dos idosos acima de 60 anos nascidos entre 1º de janeiro e 30 de junho de 1961.

O atendimento ocorre nas unidades do Cras (Centro de Referência de Assistência Social) e na sede da Cruzada do Bem pelo Bem (perto do Ginásio de Esportes Herval Soledade, bairro Boa Vista), das 8h às 13h.

RISCO DE TROMBOSE POR COVID-19 É DE 8 A 10 VEZES MAIOR QUE POR VACINAS

Estudos mostram que a melhor opção hoje é vacina. A Covid causa trombose
Tempo de leitura: 4 minutos

Um estudo de pesquisadores da Universidade de Oxford indica que o risco de ocorrer trombose venosa cerebral  em pessoas com Covid-19 é consideravelmente maior do que nas que receberam vacinas baseadas na tecnologia de RNA mensageiro (mRNA), como os imunizantes da Pfizer e Moderna.

Além de vacinas de mRNA, a análise também incluiu o imunizante da Oxford/AstraZeneca, produzido no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A pesquisa Trombose venosa cerebral: um estudo de corte retrospectivo de 513.284 casos de Covid-19 confirmados e uma comparação com 489.871 pessoas recebendo vacina de mRNA reuniu os pesquisadores Maxime Taquet, John R. Geddes, Paul J. Harrison.

Eles são do Departamento de Psiquiatria da Universidade de Oxford e da Oxford Health NHS Foundation Trust), Masud Hussain (Departamento Nutfield de Ciências Clínicas da Universidade de Oxford e da Oxford University Hospitals NHS Foundation Trust) e Sierra Luciano (TriNetX, de Cambridge, Massachusetts).

“Embora a magnitude do risco não possa ser quantificada com certeza, o risco após a Covid-19 é aproximadamente de 8 a 10 vezes o relatado para as vacinas, e cerca de 100 vezes maior em comparação com a taxa da população. O aumento do índice de CVT com a Covid-19 é notável, sendo muito mais marcante do que os riscos aumentados para outras formas de acidente vascular cerebral e hemorragia cerebral”, diz o estudo.

OUTROS EFEITOS DA DOENÇA

Usando uma rede de dados eletrônicos de saúde e da Agência de Medicamentos Europeia (EMA), eles analisaram a incidência de CVT e de PVT em pacientes duas semanas após o diagnóstico de Covid-19, comparando-os com casos associados à influenza e às vacinas.

A análise dos dados da TriNetX Analytics – que abrange 59 organizações de saúde, basicamente nos EUA — mostra que a incidência de CVT em pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2 é de 39 para cada milhão de pessoas, bem acima dos observados naqueles que receberam as vacinas da Pfizer e da Moderna (4,1 por milhão).

No caso da gripe, nenhum caso foi observado. Para o PVT, a incidência foi de 436,4 por milhão em pacientes com Covid-19; 98,4 por milhão após a influenza e de 44,9 após as duas vacinas.  Saiba mais sobre os estudos em leia mais.

Leia Mais
Back To Top